Mantenha tudo organizado com as coleções Salve e categorize o conteúdo com base nas suas preferências.

BBVA: empresa financeira na vanguarda da transformação digital do local de trabalho e da segurança cibernética

Sobre BBVA

Com uma forte posição de liderança na Espanha, o BBVA atende 78,9 milhões de clientes. É cliente do Google Workspace desde 2011 e foi o primeiro banco da Europa a usar o Chronicle.

Setores: Financial Services & Insurance
Sede: Espanha

Conte qual é o seu desafio. Queremos ajudar você.

Entre em contato

Sobre os parceiros

Inetum
Uma das principais empresas regionais de serviços e soluções de TI de valor agregado no mundo todo.

Accenture
Classificada pela Fortune como uma das empresas mais respeitadas do mundo no “World's Most Admired Companies”, por 19 anos consecutivos.

O BBVA encontrou no Google um mentor com o conhecimento e a excelência técnica necessários para ajudá-lo a se transformar em uma empresa digital capaz de desafiar o status quo do setor financeiro e fazer frente às fintechs nativas digitais.

Resultados

  • Faz frente às empresas nativas digitais
  • Sustentabilidade intrínseca como competência importante
  • Oferece novos produtos aos clientes por meio de canais digitais
  • Detecta e classifica melhor as ameaças, prioriza os eventos e age mais rápido
  • Reduziu os custos com os clientes otimizando os sistemas de back-end

Reduziu o tempo de lançamento de produtos no mercado de 2 anos para 9 meses.

Em um setor rigidamente regulamentado e um alvo muito visado pelos criminosos cibernéticos, os bancos precisam fazer tudo ao seu alcance para ganhar a confiança dos clientes. Quando outros setores decidiram aproveitar a economia de custos que a computação em nuvem proporciona, os bancos decidiram manter a infraestrutura de TI on-premises para garantir o controle total da segurança e da privacidade dos dados.

Entretanto, quando aprovou a migração do BBVA para o Google Cloud, o Banco da Espanha mostrou que a transformação estava nos seus planos. O interessante sobre a iniciativa do BBVA é que ela se baseia na inovação. O banco enxergou na nuvem uma oportunidade de ganhar a agilidade necessária para prever as necessidades bancárias dos clientes e, além disso, reduzir a pegada de carbono para se tornar uma empresa ecologicamente sustentável.

Desde 1857, o BBVA une uma forte tradição e um desejo inovador de pensar grande e romper padrões para encantar os clientes. A parceria com o Google Cloud começou em 2002 com o objetivo de promover dois recursos estratégicos: tecnologia e cultura.

“Nossa relação com o Google Cloud nos ajuda a manter o foco nas partes mais importantes da transformação: colocar nossos clientes no centro do negócio, usar as melhores ferramentas disponíveis e trazer nossos funcionários para a jornada”, observa Juan Calatrava Prados, Chefe de Disciplina Estratégica de TI do BBVA.

“Não vemos o Google Cloud como provedor, e sim como aliado. Trabalhamos juntos pensando na solução final e na implementação.”

Ivan Gomez Gonzalez, Gerente Sênior de Estratégia do Fornecedor, BBVA

Reputação global de excelência em tecnologia

Com o Google Cloud, o BBVA foi capaz de obter os principais recursos para viabilizar seus imperativos estratégicos e mostrar ao mercado como seria atender às necessidades atuais do setor bancário. O BBVA também pôde se proteger melhor de ameaças à segurança cibernética cada vez mais sofisticadas e aperfeiçoar a experiência do cliente com ferramentas de produtividade que melhoram o ambiente de trabalho. Mais especificamente, o Google Workspace teve um valor imensurável durante a pandemia. Por exemplo, o uso do Google Meet aumentou 1.800% quando os trabalhadores procuraram novas maneiras de se manterem conectados remotamente.

No Google, o BBVA também encontrou um mentor no qual se espelhar para adotar a transformação digital e, assim, criar novos recursos para os clientes. Ivan Gomez Gonzalez, Gerente Sênior de Estratégia do Fornecedor do BBVA, diz: “Não vemos o Google Cloud como provedor, e sim como aliado. Trabalhamos juntos pensando na solução final e na implementação”.

Além disso, as duas empresas investiram muito em sustentabilidade como uma importante competência. Com a colaboração e a migração para a nuvem, o BBVA pôde se inspirar nas operações do Google baseadas na sustentabilidade e reduziu a pegada de carbono substituindo as máquinas legadas.

Atualmente, o BBVA trabalha com o Google Cloud e os parceiros Inetum e Accenture para atender às necessidades de seus clientes modernos adotando uma nova mentalidade: transformar um banco digital em uma empresa digital. Essa mudança requer a capacidade de atender os consumidores experientes em tecnologia em múltiplos canais e entender a importância da segurança cibernética.

A proposta da modernização

Assim como muitos setores, o setor financeiro também está passando pelo processo de transformação digital. Como Calatrava Prados explica, “agora vivemos em uma era de tecnologia completamente diferente, na qual precisamos oferecer serviços da maneira como os clientes estão acostumados a consumir seus produtos.”

Em vez de se sentir intimidado pelas novas fintechs, o BBVA percebeu que tem algo que elas não têm: conhecimento.

Graças ao contato mais próximo com os clientes, o BBVA pode ouvir a opinião deles. Essa interação fornece informações importantes que são compartilhadas com toda a organização, para que o banco saiba o que precisa mudar. Por exemplo, seu app de autoatendimento Bconomy é pioneiro na Espanha. Os clientes podem usá-lo para analisar a renda e os gastos ao longo do tempo, para calcular a saúde financeira e receber recomendações personalizadas de melhoria.

Segundo Calatrava Prados, “a migração para a nuvem é uma jornada, muitas vezes, difícil para um banco. Você cometerá erros, mas ficará bem se aprender com eles para seguir em frente”.

O BBVA, agora, está explorando ainda mais os recursos de inteligência artificial (AI) e machine learning (ML) do Google Cloud. Insights mais profundos permitirão criar novos apps para dar mais suporte ao bem-estar financeiro geral dos clientes. Produtos como o BigQuery ajudarão o BBVA a promover visões de mercado únicas por meio da análise de grandes conjuntos de dados que definem o real impacto da pandemia de COVID-19 no comportamento dos clientes em diferentes locais. Com o Cloud SQL, o BBVA consegue oferecer aos donos de projetos, arquitetos de solução e outros uma maneira comprovada de criar recursos com muita segurança e controle, além de liberdade e flexibilidade para ativar os recursos rapidamente.

“Nossa estratégia é usar o Chronicle como o principal mecanismo para detectar e classificar melhor as ameaças e poder agir mais rápido, priorizando os eventos de acordo com o impacto ou a urgência.”

Jorge Blanco, Chefe Global de Soluções de Segurança, BBVA

À frente dos criminosos cibernéticos

Jorge Blanco, Chefe Global de Soluções de Segurança do BBVA, explica o cenário de ameaças da seguinte forma: “O setor bancário tem que enfrentar três desafios. Primeiro, as instituições financeiras são alvos que chamam muita atenção, porque têm duas coisas que os criminosos querem: dinheiro e dados de clientes. Segundo, a transformação mudou a maneira de usar a tecnologia, aumentando a superfície de ataque. Terceiro, o ambiente mudou conforme os ataques cibernéticos se tornaram mais sofisticados”.

O BBVA precisava de uma plataforma de segurança nativa da nuvem com capacidade para manter suas atividades globais. No início, ele tentou desenvolver recursos localmente para transformar a estratégia de segurança cibernética. No entanto, quando conheceu o Chronicle, uma plataforma de análise de segurança cibernética do Google Cloud, o banco mudou de plano. Segundo Blanco, “nossa estratégia é usar o Chronicle como o principal mecanismo para detectar e classificar melhor as ameaças e poder agir mais rápido, priorizando os eventos de acordo com o impacto ou a urgência”.

Sendo o primeiro banco da Europa a implementar o Chronicle, o BBVA viu o Google Cloud como um parceiro de confiança para ajudar a enfrentar um ambiente regulatório complexo: “o Google nos ajudou a repensar o gerenciamento de risco e implementar um modelo de responsabilidade compartilhada para proteger os negócios”, diz.

O BBVA e o Chronicle estão transformando a maneira de conduzir as operações cibernéticas. Para o banco, o grande benefício é o conhecimento adquirido com os engenheiros do Google. O Google, por sua vez, obtém um feedback valioso de um banco experiente em segurança cibernética.

“Os funcionários adoraram a migração para a nuvem. Para eles, foi como modernizar a maneira de trabalhar.”

Santiago Alarcón, Chefe Global de Google Cloud, BBVA

Otimizar as margens

Os canais digitais apresentam um desafio interessante para as organizações. Segundo o chefe global do Google Cloud no BBVA, Santiago Alarcón: “Quando um cliente clica em um app, ele cria mais custos, o que é um grande problema no setor porque reduz a margem de lucro”.

Como o plano é se tornar uma empresa digital, para o BBVA, a tecnologia é essencial para as operações. No Google, ele identificou semelhanças que poderiam ajudá-lo a otimizar as operações de back-end e cumprir a estratégia digital. “Se pensarmos no Google com o Gmail, o custo é zero”, diz. “Para nós, a ideia é a mesma. Temos que mudar a maneira de fazer as coisas e reduzir os custos com os clientes para poder expandir.”

Como pioneiro, o fato do BBVA ter adotado o Google Cloud significou que o banco conseguiu uma forma mais ágil e colaborativa para os funcionários trabalharem globalmente. “Os funcionários adoraram a migração para a nuvem. Para eles, foi como modernizar a maneira de trabalhar”, diz Alarcón.

Agora, o BBVA pode reproduzir a engenharia de confiabilidade de software do Google para oferecer produtos aos clientes com rapidez. O setor demora, em média, mais de dois anos para disponibilizar uma ideia ao cliente, mas o BBVA agora cumpre a meta em apenas nove meses. O GloMo, um novo produto, atua como uma plataforma financeira pessoal em dispositivos móveis. Ele conecta todas as contas bancárias do cliente em uma única plataforma, inclusive de outros bancos. Pelo terceiro ano consecutivo, ele foi selecionado pela Forrester Research como o melhor de 54 apps móveis de concorrentes com base nas funções e na facilidade de uso.

De banco digital a empresa digital

Os clientes sempre terão necessidades financeiras que vão além do setor bancário e, ao explorar deliberadamente essas outras áreas, o BBVA pode continuar atendendo plenamente essas necessidades no século XXI. O banco já cumpriu essa estratégia com a aquisição do provedor fintech Madiva Soluciones e, depois, com o desenvolvimento do BBVA Valora. Com o app de compra de imóveis, os clientes podem apontar o celular para uma propriedade e descobrir se ela está disponível para venda ou aluguel, além de ver preços e informações sobre o bairro.

Pensando no futuro, o BBVA sabe que, em nos 12 bilhões de interações em seus diversos canais, estão os segredos de como prosperar em quatro principais áreas: automação, personalização, interações entre homem-máquina e segurança. Por meio das soluções de AI e ML do Google Cloud, o BBVA agora busca aproveitar os dados inexplorados, concluir sua transição para se tornar uma empresa digital e ficar à frente das empresas nativas digitais concorrentes.

Conte qual é o seu desafio. Queremos ajudar você.

Entre em contato

Sobre BBVA

Com uma forte posição de liderança na Espanha, o BBVA atende 78,9 milhões de clientes. É cliente do Google Workspace desde 2011 e foi o primeiro banco da Europa a usar o Chronicle.

Setores: Financial Services & Insurance
Sede: Espanha

Sobre os parceiros

Inetum
Uma das principais empresas regionais de serviços e soluções de TI de valor agregado no mundo todo.

Accenture
Classificada pela Fortune como uma das empresas mais respeitadas do mundo no “World's Most Admired Companies”, por 19 anos consecutivos.