Preços do BigQuery

O BigQuery é uma plataforma de análise de dados sem servidor. Não é preciso provisionar instâncias individuais ou máquinas virtuais para usar o BigQuery. Em vez disso, o BigQuery aloca automaticamente os recursos de computação conforme você precisa deles. Também é possível reservar a capacidade de computação antecipadamente, na forma de slots, que representam CPUs virtuais. A estrutura de preços do BigQuery reflete esse design.

Visão geral dos preços do BigQuery

Os preços do BigQuery têm dois componentes principais:

  • Preço de análise é o custo para processar consultas, incluindo consultas SQL, funções definidas pelo usuário, scripts e determinadas instruções de linguagens de manipulação de dados (DML) e de definição de dados (DDL) que verificam tabelas.

  • Preço de armazenamento é o custo para armazenar os dados carregados no BigQuery.

O BigQuery cobra por determinadas operações, incluindo inserções de streaming e o uso da API BigQuery Storage. Para mais detalhes, consulte Preços de ingestão de dados e de extração de dados.

Além disso, o BigQuery tem operações gratuitas e um nível de uso gratuito.

Cada projeto criado tem uma conta de faturamento associada a ele. A cobrança de todos os valores referentes a jobs do BigQuery executados no projeto é realizada na conta de faturamento associada. A cobrança de armazenamento do BigQuery também é realizada na conta de faturamento associada. É possível visualizar custos e tendências do BigQuery usando a página de relatórios do Cloud Billing, no Console do Cloud.

Modelos de preços de análise

O BigQuery oferece dois modelos de preços para executar consultas:

  • Preço sob demanda. Com esse modelo de preços, você recebe cobranças pelo número de bytes processados por cada consulta. O primeiro 1 TB de dados de consulta processados por mês é gratuito.

  • Preço fixo. Com esse modelo de preços, você compra slots, que são CPUs virtuais. Quando você compra slots, está comprando uma capacidade de processamento dedicada que pode ser usada para executar consultas. Os slots estão disponíveis nos seguintes planos de compromisso:

    • Slots flexíveis: você se compromete com um intervalo inicial de 60 segundos.
    • Mensal: você se compromete com os 30 dias iniciais.
    • Anual: você se compromete com os 365 dias.

    Com os planos mensais e anuais, você recebe um preço menor em troca de uma compromisso de capacidade de longo prazo.

É possível combinar os dois modelos para atender às suas necessidades. Com o preço sob demanda, você paga pelo que usar. No entanto, as consultas são executadas usando um pool compartilhado de slots para que o desempenho possa variar. Com preços fixos, você compra capacidade garantida, com um preço com desconto para um compromisso de longo prazo. Para mais informações sobre qual preço escolher para suas cargas de trabalho, consulte Gerenciamento de carga de trabalho usando as Reservas.

Preços de análise sob demanda

Por padrão, as consultas são cobradas usando o modelo de preços sob demanda.

Com os preços sob demanda, o BigQuery cobra pelo número de bytes processados (também chamados de bytes lidos). Você recebe cobranças por esses bytes, mesmo se os dados estiverem armazenados no BigQuery ou em uma fonte de dados externa, como o Cloud Storage, o Google Drive ou o Cloud Bigtable. Os preços das consultas sob demanda são calculados apenas conforme o uso.

O sistema de preços de consulta sob demanda é o seguinte:

Também há preços fixos disponíveis para clientes com alto volume de dados que preferem um custo mensal estável.

Detalhes do preço

Veja a seguir as cobranças de consulta sob demanda:

  • O BigQuery usa uma estrutura de dados por coluna. A cobrança é realizada de acordo com o total de dados processados nas colunas selecionadas, e o total por coluna é calculado com base nos tipos de dados dela. Para mais informações sobre como o tamanho dos dados é calculado, consulte Cálculo do tamanho dos dados.
  • Não há cobranças por consultas que retornam um erro ou que recuperam resultados do cache. Para jobs de script, essa consideração é fornecida na instrução.
  • As cobranças são arredondadas para o número de MB mais próximo, com um mínimo de 10 MB de dados processados por tabela consultada e com um mínimo de 10 MB por consulta.
  • O cancelamento de um job de consulta em execução gera encargos que podem chegar até o custo total dela, como se a consulta tivesse sido concluída.
  • Quando você executa uma consulta, a cobrança é feita de acordo com o total de dados processados nas colunas selecionadas, mesmo que você defina um LIMIT explícito nos resultados.
  • Particionar as tabelas e realizar o clustering nelas pode reduzir a quantidade de dados processados pelas consultas. Como prática recomendada, use particionamento e clustering sempre que possível.
  • O preço de consulta sob demanda é denominado "preço de análise" na página SKUs do Google Cloud.
  • Quando você executa uma consulta em uma tabela em cluster e essa consulta inclui um filtro nas colunas em cluster, o BigQuery usa a expressão de filtro para remover os blocos verificados pela consulta. Isso pode reduzir o número de bytes verificados.
  • Na consulta de uma fonte de dados externa do BigQuery, a cobrança é aplicada pelo número de bytes lidos. Se os dados externos forem armazenados em outro produto do Google Cloud, como o Cloud Storage, todos os custos de armazenamento para esse produto também se aplicarão. Para ver mais informações, consulte Preços do Google Cloud.

O BigQuery tem mecanismos de controle que permitem limitar os custos das consultas. É possível definir:

Para ver exemplos detalhados de como calcular o número de bytes processados, consulte Cálculo do tamanho da consulta.

Preço fixo

O BigQuery oferece preços fixos para clientes que preferem contar com um custo estável de consultas em vez de pagar o preço sob demanda por TB de dados processados.

Para ativar o preço fixo, use as Reservas do BigQuery.

Ao se inscrever no sistema de preço fixo, você compra a capacidade de processamento de consultas dedicada, medida em slots do BigQuery. As consultas consomem essa capacidade sem gerar cobrança por bytes processados. Se as demandas por capacidade ultrapassarem a capacidade adquirida, os slots serão enfileirados pelo BigQuery, e não haverá outras cobranças. Consulte Slots para mais informações sobre como o BigQuery usa os slots no processamento de consultas.

O sistema de preços fixos:

  • aplica-se a custos de consulta, incluindo instruções DDL, DML e do BigQuery ML;
  • não se aplica a custos de armazenamento ou custos do BI Engine;
  • é comprado como um recurso regional. Os compromissos de slots adquiridos em uma ou várias regiões não podem ser usados em outra região ou várias regiões e não podem ser movidos;
  • permite que os clientes aumentem as cotas de simultaneidade por projeto entrando em contato com o suporte do Google Cloud;
  • está disponível em compromissos por segundo, mensais e anuais;
  • pode ser compartilhado na organização inteira. Não é necessário comprar compromissos de slot para cada projeto;
  • tem, no mínimo, 100 slots e é comprado em incrementos de 100 slots;
  • gera cobranças por segundo até que você cancele o compromisso, o que pode ser feito a qualquer momento após a data de término.

Compromissos fixos mensais

Na tabela a seguir, mostramos o custo do seu compromisso de slot mensal. Para mais informações, consulte Compromissos mensais.

Compromissos fixos anuais

Na tabela a seguir, mostramos o custo do seu compromisso de slot anual. Para mais informações, consulte Compromissos anuais.

Slots flexíveis: compromissos de curto prazo

Os slots flexíveis fazem parte de um tipo especial de compromisso:

  • O compromisso dura apenas 60 segundos.
  • É possível cancelar slots flexíveis a qualquer momento.
  • Você receberá a cobrança apenas pelos segundos de atividade do seu compromisso.

Os slots flexíveis estão sujeitos à disponibilidade de capacidade. Não garantimos que as tentativas de compra desses recursos serão bem-sucedidas. No entanto, quando você conseguir comprar um compromisso, a capacidade será garantida até o cancelamento. Para mais informações, consulte Slots flexíveis.

Na tabela a seguir, mostramos o custo dos seus compromissos de slot flexível.

Preços de armazenamento

O preço de armazenamento é o custo para armazenar dados que você carrega no BigQuery. Você paga pelo armazenamento ativo e pelo armazenamento de longo prazo.

  • O armazenamento ativo inclui qualquer tabela ou partição de tabela que tenha sido modificada nos últimos 90 dias.

  • O armazenamento de longo prazo inclui qualquer tabela ou partição de tabela que não tenha sido modificada por 90 dias consecutivos. O preço de armazenamento dessa tabela cai aproximadamente 50% de maneira automática. Não há diferença no desempenho, na durabilidade ou na disponibilidade entre o armazenamento ativo e o de longo prazo.

Os primeiros 10 GB de armazenamento por mês são gratuitos.

Detalhes do preço

O preço de armazenamento tem como base a quantidade de dados armazenados nas suas tabelas quando eles são descompactados. O tamanho dos dados é calculado com base nos tipos de dados de cada coluna. Para uma explicação detalhada sobre como o tamanho dos dados é calculado, consulte Cálculo do tamanho dos dados.

Os preços de armazenamento são rateados por MB, por segundo. Por exemplo, ao armazenar:

  • 100 MB pela metade de um mês, você paga US$ 0,001 (um décimo de centavo);
  • 500 GB pela metade de um mês, você paga US$ 5;
  • 1 TB por um mês completo, você paga US$ 20.

O uso do armazenamento é calculado em gigabytes (GB), em que 1 GB equivale a 230 bytes. Esta unidade de medida também é conhecida como gibibyte (GiB). Da mesma forma, 1 TB equivale a 240 bytes, ou seja, 1.024 GB.

Se uma tabela não for editada por 90 dias consecutivos, o valor dela será cobrado de acordo com a taxa de armazenamento de longo prazo. Não há degradação de desempenho, durabilidade, disponibilidade ou outra funcionalidade quando uma tabela é considerada de armazenamento de longo prazo.

Cada partição de uma tabela particionada é considerada separadamente em relação ao preço de armazenamento em longo prazo. Se uma partição não tiver sido modificada nos últimos 90 dias, os dados nessa partição serão considerados armazenamento em longo prazo e cobrados pelo preço com desconto.

Se a tabela for editada, o preço será revertido para o preço de armazenamento regular e o contador de 90 dias será reiniciado a partir do zero. Qualquer ação que modifique os dados em uma tabela reinicia o contador, incluindo:

Ação Detalhes
Carregar dados em uma tabela Qualquer job de carregamento ou de consulta que anexe dados a uma tabela de destino ou substitua uma tabela de destino.
Copiar dados para uma tabela Qualquer job de cópia que anexe dados a uma tabela de destino ou a substitua.
Gravar resultados de consultas em uma tabela Qualquer job de consulta que anexe dados a uma tabela de destino ou a substitua.
Como usar a Linguagem de manipulação de dados (DML) Usar uma instrução DML para modificar os dados da tabela.
Como usar a Linguagem de definição de dados (DDL) Usar uma instrução CREATE OR REPLACE TABLE para substituir uma tabela.
Streaming de dados para a tabela Ingestão de dados usando a chamada de API tabledata.insertAll.

Todas as outras ações não reiniciam o contador, incluindo estas:

  • Consultar uma tabela
  • Criar uma visualização que consulta uma tabela
  • Exportar dados de uma tabela
  • Copiar uma tabela (para outra tabela de destino)
  • Corrigir ou atualizar um recurso de tabela

Para tabelas que alcançam o limite de 90 dias durante um ciclo de faturamento, o preço é rateado de acordo.

O sistema de preços de armazenamento de longo prazo se aplicam somente ao armazenamento do BigQuery, e não aos dados armazenados em fontes de dados externas, como Cloud Bigtable, Cloud Storage e Drive.

Cálculo do tamanho dos dados

Quando você carrega ou consulta dados no BigQuery, a cobrança é realizada de acordo com o tamanho dos dados. O cálculo do tamanho dos dados é feito com base no tamanho do tipo de dados de cada coluna.

O tamanho dos dados armazenados e dos dados processados pelas consultas é calculado em gigabytes (GB), em que 1 GB representa 230 bytes. Esta unidade de medida também é conhecida como gibibyte (GiB). Da mesma forma, 1 TB equivale a 240 bytes, ou seja, 1.024 GB.

Veja a seguir o tamanho dos tipos de dados do BigQuery:

Tipo de dado Tamanho
INT64/INTEGER 8 bytes
FLOAT64/FLOAT 8 bytes
NUMERIC 16 bytes
BIGNUMERIC 32 bytes.
BOOL/BOOLEAN 1 byte
STRING 2 bytes + o tamanho da string codificada em UTF-8
BYTES 2 bytes + o número de bytes no valor
DATE 8 bytes
DATETIME 8 bytes
TIME 8 bytes
TIMESTAMP 8 bytes
INTERVAL 16 bytes
STRUCT/RECORD 0 byte + o tamanho dos campos contidos
GEOGRAPHY 16 bytes + 24 bytes * o número de vértices no tipo de geografia. Para verificar o número de vértices, use a função ST_NumPoints.

Valores nulos para qualquer tipo de dado são calculados como 0 byte.

Uma coluna repetida é armazenada como uma matriz, e o tamanho é calculado com base no número de valores. Por exemplo, uma coluna inteira (INT64) que é repetida (ARRAY<INT64>) e contém quatro entradas é calculada como 32 bytes (4 entradas x 8 bytes).

Preços de ingestão de dados

O BigQuery oferece dois modos de ingestão de dados:

  • Carregamento em lote: carrega os dados de origem em uma ou mais tabelas do BigQuery em uma única operação.

  • Streaming: faz streaming de dados de um registro de cada vez ou em lotes pequenos.

Para mais informações sobre qual modo escolher, consulte Introdução ao carregamento de dados.

Detalhes do preço

Por padrão, não há cobranças pelo carregamento de dados em lote do Cloud Storage ou de arquivos locais no BigQuery. Além disso, os jobs de carregamento usam um pool compartilhado de slots por padrão. O BigQuery não garante a capacidade disponível desse pool compartilhado ou sobre a capacidade que você verá. Como alternativa, é possível comprar slots dedicados para executar jobs de carregamento. O preço fixo é cobrado por slots dedicados. Quando jobs de carregamento são atribuídos a uma reserva, eles perdem o acesso ao pool gratuito. Para mais informações, consulte Atribuições.

Assim que os dados estiverem carregados no BigQuery, estarão sujeitos aos preços de armazenamento do BigQuery. Se você carregar dados do Cloud Storage, receberá cobranças pelo armazenamento deles nesse serviço. Para detalhes, consulte Armazenamento de dados na página de preços do Cloud Storage.

Se o conjunto de dados de destino estiver localizado na multirregião US, não haverá cobrança por saída de rede ao carregar de um bucket do Cloud Storage para qualquer outra região. Para mais informações, consulte Considerações de localização.

Preços de extração de dados

O BigQuery oferece dois modos de extração de dados:

  • Exportação em lote: exporta dados da tabela para o Cloud Storage.

  • Leituras de streaming: Use a API Storage Read para realizar leituras de streaming de dados da tabela.

Detalhes do preço

Exportação de dados

Por padrão, não há cobranças pela exportação de dados do BigQuery. Além disso, os jobs de exportação usam um pool compartilhado de slots por padrão. O BigQuery não garante a capacidade disponível desse pool compartilhado ou sobre a capacidade que você verá. Como alternativa, é possível comprar slots dedicados para executar jobs de exportação. O preço fixo é cobrado por slots dedicados. Quando jobs de exportação são atribuídos a uma reserva, eles perdem o acesso ao pool gratuito. Para mais informações, consulte Atribuições.

Preço da API Storage Read

A API Storage Read tem um modelo de preços sob demanda. A cobrança é feita de acordo com os dados lidos. Os clientes que se inscreveram para ter preços fixos podem usar a API Storage Read para ler até 300 TB de dados por mês por conta de faturamento sem cobranças. Quando a leitura ultrapassa esse limite mensal, a cobrança do valor excedido é feita de acordo com a taxa sob demanda.

No sistema de preços sob demanda, as cobranças da API Storage Read são feitas de acordo com o número de bytes lidos do armazenamento do BigQuery por chamadas para ReadRows.

O número de bytes lidos inclui os dados usados para filtrar, mas não retornados a você como saída de ReadRows. Não há cobrança pelos dados lidos de tabelas temporárias.

Veja as seguintes informações sobre as cobranças da API Storage Read:

  • Você é cobrado de acordo com o volume total de dados lidos. O total e o tamanho dos dados lidos por coluna são calculados conforme o tipo de dados na coluna. Para uma explicação detalhada sobre como o tamanho dos dados é calculado, consulte a página de Cálculo do tamanho de dados.
  • Você será cobrado por todos os dados lidos em uma sessão, mesmo que ocorra falha na chamada ReadRows.
  • Se você cancelar uma chamada ReadRows antes do fim do stream, haverá cobrança por todos os dados lidos antes do cancelamento. As cobranças podem incluir dados lidos, mas não retornados a você depois do cancelamento da chamada ReadRows.
  • Como prática recomendada, use tabelas particionadas e em cluster sempre que possível. É possível reduzir a quantidade de dados lidos usando uma cláusula WHERE para remover as partições. Para mais informações, acesse Como consultar tabelas particionadas.
  • A API Storage Read não está incluída no Nível gratuito do Google Cloud.

Operações gratuitas

As seguintes operações do BigQuery são gratuitas em todos os locais. Cotas e limites se aplicam a essas operações.

Operação Detalhes
Carregando dados Grátis usando o pool de slots compartilhado. Os clientes podem escolher preços fixos para a capacidade garantida. Quando os dados são carregados no BigQuery, a cobrança é feita. Para mais detalhes, consulte Preços de ingestão de dados.
Como copiar dados Não há cobrança pela cópia de uma tabela, mas há cobrança pelo armazenamento da nova tabela e da tabela copiada. Para mais informações, consulte Como copiar uma tabela.
Exportação de dados Gratuito usando o pool de slots compartilhados, mas haverá cobranças pelo armazenamento dos dados no Cloud Storage. Para mais detalhes, consulte Como exportar dados.
Exclusão de conjuntos de dados Não há cobrança pela exclusão de um conjunto de dados.
Exclusão de tabelas, visualizações, partições e funções Não há cobranças pela exclusão de uma tabela, de uma visualização, de partições individuais de uma tabela ou de uma função definida pelo usuário.
Operações de metadados Não há cobranças por chamadas de list, get, patch, update e delete. Exemplos incluem, entre outros, listagem de conjuntos de dados, atualização de uma lista de controle de acesso de um conjunto de dados, atualização da descrição de uma tabela ou listagem das funções definidas pelo usuário em um conjunto de dados.
Leitura de pseudocolunas Não há cobranças pela consulta do conteúdo das seguintes pseudocolunas:

_TABLE_SUFFIX
_PARTITIONDATE
_PARTITIONTIME
_FILE_NAME
Leitura de metatabelas Não há cobranças pela consulta do conteúdo das seguintes metatabelas:

__PARTITIONS_SUMMARY__
__TABLES_SUMMARY__
Funções definidas pelo usuário (UDFs) Não há cobrança para criar, substituir ou invocar UDFs permanentes.

Nível de uso gratuito

Como parte do Nível gratuito do Google Cloud, o BigQuery oferece alguns recursos gratuitos até um limite específico. Esses limites de uso gratuito estão disponíveis durante e após o período de teste gratuito. Se você exceder esses limites e não estiver mais no período de teste, a cobrança será feita de acordo com os preços apresentados nesta página.

Recurso Limites mensais de uso gratuito Detalhes
Armazenamento Os primeiros 10 GB por mês são gratuitos. Os modelos do BigQuery ML e os dados de treinamento armazenados no BigQuery estão incluídos no próprio nível gratuito de armazenamento da ferramenta.
Consultas (análise) O primeiro 1 TB de dados de consulta processados por mês é gratuito.

As consultas que usam as funções de previsão, inspeção e avaliação do BigQuery ML estão incluídas no nível gratuito de análise dele. Já as consultas do BigQuery ML que contêm instruções CREATE MODEL não estão incluídas.

Os preços fixos do BigQuery também estão disponíveis para clientes de alto volume que preferem um custo mensal estável.

Consultas CREATE MODEL do BigQuery ML Os primeiros 10 GB de dados processados por consultas que contêm instruções CREATE MODEL por mês são gratuitos. As consultas CREATE MODEL do BigQuery ML são independentes do nível gratuito de análise da ferramenta e aplicam-se somente a modelos integrados do BigQuery ML (modelos que são treinados dentro do BigQuery).

A seguir

Solicite uma cotação personalizada

Com os preços de pagamento por utilização do Google Cloud, você paga apenas pelos serviços que usa. Fale com nossa equipe de vendas e receba uma cotação personalizada para sua organização.
Entre em contato com a equipe de vendas