Mantenha tudo organizado com as coleções Salve e categorize o conteúdo com base nas suas preferências.

Grupo Malwee embarca na nuvem do Google Cloud rumo ao caminho da indústria 4.0 com apoio da TIVIT

Sobre Grupo Malwee

O Grupo Malwee é uma das principais empresas de moda do Brasil e proprietária de marcas reconhecidas no mercado nacional. A empresa destaca-se pelo pioneirismo e notória atuação no campo da sustentabilidade, incorporando tecnologias e processos inovadores.

Setores: Manufacturing
Sede: Brasil

Conte qual é o seu desafio. Queremos ajudar você.

Entre em contato

Sobre TIVIT

A TIVIT é uma multinacional brasileira de tecnologia, presente no mercado há 20 anos e com operação em dez países da América Latina.

Após superar um ano desafiador, a companhia planeja aplicar inteligência artificial no processo de manufatura e dar um novo passo em sua produção.

Resultados

  • 90% de todo o parque tecnológico da empresa, incluindo sistemas críticos, roda no Google Cloud.
  • Economia de 17% com infraestrutura.
  • Backup do ambiente SAP passou de nove horas para três horas e meia de execução.
  • Migração de 700 colaboradores para o trabalho remoto em apenas três dias.
  • Continuidade dos negócios e segurança dos dados em um ano de pandemia.

Otimização de até 200% nos tempos de processamento.

A indústria têxtil brasileira é a quinta maior do mundo, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit). O país também ocupa o segundo lugar na produção global de denim e o terceiro, em malhas. Em um mercado com tamanha dimensão, como mostram estes dados, é preciso inovar para se manter competitivo entre um grande número de players relevantes. Para o Grupo Malwee, uma das principais empresas de moda do Brasil, a sustentabilidade e a tecnologia são pilares fundamentais em sua trajetória de inovação.

Há mais de cinco décadas, a empresa de Jaraguá do Sul (SC) investe em iniciativas que visam a preservação do meio ambiente e o apoio à comunidade local - desde a criação do Parque Malwee (uma das maiores áreas de preservação ambiental de Santa Catarina, com 1,5 milhão de m²) até o uso de soluções para minimizar o impacto ambiental de sua produção, levando em consideração que a indústria têxtil é uma das que mais poluem e consomem água. Não é à toa que o Grupo Malwee se posiciona entre as 20 marcas de moda com maior transparência socioambiental do mundo, de acordo com o Índice de Transparência da Moda (ITM), estudo conduzido pela organização Fashion Revolution.

Já no âmbito da tecnologia, a companhia busca manter uma infraestrutura que apoie as necessidades do negócio e otimize as operações. Em 2019, com o suporte da empresa TIVIT em todo o processo, a equipe de TI deu um salto de performance ao migrar 90% do parque tecnológico da empresa para a nuvem do Google Cloud, incluindo sistemas críticos, como o SAP. Uma decisão que se mostrou estratégica para enfrentar os desafios que viriam em 2020.

Nuvem limpa e parceria valiosa

Assim como grande parte de seus concorrentes, o Grupo Malwee contava com seus próprios data centers antes de migrar para a nuvem. Foi em 2018 que a equipe percebeu que havia a necessidade de uma mudança. Dois data centers precisavam de uma atualização completa, o que geraria um investimento de milhões de reais.

“Isso nos traria uma âncora. Tínhamos a consciência de que, se fizéssemos isso, amarraríamos um CAPEX por mais 5 anos, que iria depreciar. E ficaríamos limitados a uma tecnologia a qual já tínhamos acesso, sem grandes novidades, ou tendo que fazer alguma mágica para alcançar as coisas que queríamos”, explica Luciano Baramarchi, gerente de TI do Grupo Malwee.

Após meses de estudo, participação em eventos e conversas com o Conselho Administrativo da companhia, a equipe tomou a decisão de migrar para a nuvem pública, que oferecia maior flexibilidade e soluções que poderiam revolucionar o negócio. A proposta do Google Cloud chamou bastante a atenção pelo fator de sustentabilidade, já que 100% do consumo de energia do Google é proveniente de energia renovável. Recentemente, o Google também se comprometeu a tirar todo o carbono de seu suprimento de energia até 2030, operando com energia limpa todo o tempo e em todas as regiões.

Mas os critérios decisivos foram a proximidade que os especialistas do Google Cloud demonstraram desde o primeiro contato e a indicação de um parceiro essencial nesta jornada: a TIVIT. Todo o planejamento e execução da migração foi realizado com o apoio das duas empresas. Atualmente, a TIVIT também é a responsável pela administração do ambiente.

“A importância que o Google deu para o nosso desafio e o engajamento dos times do Google Cloud e da TIVIT foram imprescindíveis. Esses foram dois dos grandes fatores de escolha e de sucesso do projeto.”

Luciano Baramarchi, gerente de TI do Grupo Malwee

Um novo patamar de infraestrutura

A migração foi realizada entre o final de dezembro de 2019 e o início de janeiro de 2020, período em que a empresa entrou em férias coletivas. A equipe se preocupou em fazer uma série de testes em ambientes de homologação para garantir que não houvesse nenhum problema quando a fábrica voltasse a operar, em 13 de janeiro.

Tudo ocorreu de maneira tranquila. Alguns dos serviços, incluindo os ambientes SAP, agora são executados no Compute Engine, solução do Google Cloud que oferece máquinas virtuais de alto desempenho. Por sua vez, aplicações mais recentes e que foram criadas no modelo de microsserviços foram destinadas ao Google Kubernetes Engine, ambiente gerenciado para aplicações em contêineres.

Outros sistemas, como os de controle fabril, fiscal e de folhas de pagamento, serão mantidos nos data centers internos ou migrados para SaaS. “Essa abordagem de olhar para cada um dos ambientes, realmente entender suas características e ter a flexibilidade de poder deixar em um modelo híbrido é super importante”, afirma André Frederico, diretor executivo e head de Cloud Solutions da TIVIT.

Com a mudança, a equipe agora consegue criar novos recursos em questão de minutos, escalar o ambiente conforme suas necessidades e ter réplicas dos dados em regiões diferentes do Brasil e do mundo, o que era muito difícil ou impossível de executar com os data centers locais. A infraestrutura anterior também exigia a compra de servidores baseada em uma previsão para cinco anos de contrato. Hoje, é possível reajustar a quantidade de recursos sempre que preciso, otimizando custos. Só a migração gerou uma economia de 17% em custos com infraestrutura.

A melhora na performance dos sistemas conquistou a satisfação dos colaboradores, refletindo no aumento de produtividade. Houve ganhos de até 200% no tempo de processamento, agilizando o processamento de relatórios de horas para minutos. No ambiente SAP, mais melhorias nos tempos dos processos: o backup passou de nove horas para três horas e meia; a execução de um MRP (Planejamento das Necessidades de Materiais) global foi de uma hora e meia para 40 minutos; e as consultas de produção diminuíram de dez minutos para dois a três minutos.

“A migração colocou o Grupo Malwee num novo patamar de infraestrutura tecnológica. O ambiente na nuvem traz flexibilidade e rapidez na disponibilização de infraestrutura para novos projetos, além de possibilitar uma gestão de custos que permite rapidez na tomada de decisão e previsibilidade orçamentária.”

André Frederico, diretor executivo e head de Cloud Solutions da TIVIT

Segurança dos dados garantida em um ano de extremos

Se todos esses benefícios já haviam sido sentidos nos primeiros meses de 2020, eles foram amplificados ao longo do ano. A necessidade de distanciamento social exigida para o enfrentamento à Covid-19 fez com que o trabalho remoto precisasse ser adotado pelo Grupo Malwee.

A empresa já estava implementando o Google Workspace, o que facilitou a transição. Em apenas três dias, 700 colaboradores passaram a trabalhar de suas casas com total acesso aos sistemas na nuvem. “Isso se reflete em não atrasar uma coleção ou um mostruário, não gerar um impacto negativo na empresa, porque todo mundo seguiu trabalhando de casa”, conta o gerente de TI.

Mas não foi apenas a pandemia que trouxe desafios para o Grupo Malwee em 2020. Tornados e temporais provocaram danos em mais de 30 cidades do estado de Santa Catarina em agosto. Em Jaraguá do Sul, a sede da companhia ficou sem energia elétrica e com apenas um link de comunicação funcionando. Em dezembro, um incêndio de pequenas proporções atingiu um dos prédios da companhia, danificando o data center responsável por alguns dos controladores industriais.

A equipe de TI logo iniciou seu plano de contingência nas duas situações, tanto para restabelecer os links de comunicação quanto para ativar um segundo data center e restaurar os sistemas. Entretanto, nada disso paralisou a continuidade das operações, já que os dados da companhia estavam seguros na nuvem. Para Baramarchi, a equipe conseguiu fechar o ano com um saldo muito positivo em meio a tantas adversidades, dando suporte às operações da empresa com a agilidade necessária, reduzindo despesas e acelerando a adoção de novas tecnologias e modalidades de trabalho.

“Muito disso só foi possível porque possuímos uma infraestrutura sólida, flexível e moderna, que possibilitou a mudança de rumos sempre que necessário. E o mais importante: por causa das pessoas que estão conosco, tanto o time da Malwee quanto do Google Cloud e da TIVIT. Mais do que tecnologia, escolhemos parceiros para uma longa jornada digital, e o resultado foi realmente surpreendente.”

Luciano Baramarchi, gerente de TI do Grupo Malwee

Rumo ao modelo de indústria 4.0

Após um ano repleto de desafios, o Grupo Malwee tem planos ambiciosos para 2021. No segundo semestre, a empresa pretende iniciar seu projeto para acelerar a um modelo de indústria 4.0. A ideia é trazer mais inteligência para os processos fabris que são conduzidos manualmente, ainda sem possibilidade de automação, como o corte das malhas, montagem dos kits e dobragem das roupas.

A equipe irá começar a traçar uma estratégia para coletar dados de todos os processos da cadeia de manufatura, utilizando inteligência artificial para entender os ajustes que podem ser realizados para melhorar o sequenciamento da produção. Isso deverá reduzir os tempos de entrega, parada e setup e aumentar a eficiência, produtividade e rentabilidade dos processos. Tudo isso com uma infraestrutura robusta na nuvem, para apoiar o Grupo Malwee em mais uma importante etapa de sua trajetória de inovação.

Conte qual é o seu desafio. Queremos ajudar você.

Entre em contato

Sobre Grupo Malwee

O Grupo Malwee é uma das principais empresas de moda do Brasil e proprietária de marcas reconhecidas no mercado nacional. A empresa destaca-se pelo pioneirismo e notória atuação no campo da sustentabilidade, incorporando tecnologias e processos inovadores.

Setores: Manufacturing
Sede: Brasil

Sobre TIVIT

A TIVIT é uma multinacional brasileira de tecnologia, presente no mercado há 20 anos e com operação em dez países da América Latina.