Instâncias de máquina virtual

Mantenha tudo organizado com as coleções Salve e categorize o conteúdo com base nas suas preferências.

Nesta página, você encontrará uma visão geral das instâncias do Compute Engine. Uma instância é uma máquina virtual (VM, na sigla em inglês) hospedada na infraestrutura do Google. É possível criar uma instância ou criar um grupo de instâncias gerenciadas usando o console do Google Cloud, a Google Cloud CLI ou a API Compute Engine.

Introdução

Nas instâncias do Compute Engine, é possível executar tanto as imagens públicas para Linux e Windows Server fornecidas pelo Google quanto as imagens privadas personalizadas que você cria ou importa dos seus sistemas atuais. Também é possível implantar contêineres do Docker, que são iniciados automaticamente nas instâncias que executam a imagem pública do Container-Optimized OS.

Escolha as propriedades de máquina das instâncias, como o número e a quantidade de memória das CPUs virtuais. Use um conjunto de tipos de máquina predefinidos ou crie os próprios tipos de máquina personalizados.

Instâncias e projetos

Cada instância pertence a um projeto do console do Google Cloud, que pode conter uma ou mais instâncias. Ao criar uma instância em um projeto, especifique a zona, o sistema operacional e o tipo de máquina dessa instância. Quando você exclui uma instância, ela é removida do projeto.

Instâncias e opções de armazenamento

Por padrão, cada instância do Compute Engine tem um disco permanente de inicialização pequeno que contém o sistema operacional. Se precisar de mais espaço de armazenamento para os aplicativos em execução na sua instância, adicione outras opções de armazenamento à instância.

Instâncias e redes

Cada interface de rede de uma instância do Compute Engine está associada a uma sub-rede de uma rede VPC exclusiva. Para mais informações sobre VPCs, consulte Visão geral de redes VPC e Cotas de VPC.

Instâncias e contêineres

As instâncias do Compute Engine são compatíveis com um método declarativo para o lançamento de seus aplicativos usando contêineres. Ao criar uma VM ou um modelo de instância, é possível fornecer um nome de imagem do Docker e a configuração de inicialização. O Compute Engine cuidará do restante, inclusive do fornecimento de uma imagem atualizada do Container-Optimized OS com o Docker instalado e a inicialização do contêiner quando a VM for iniciada. Consulte Como implantar contêineres em VMs e grupos de instâncias gerenciadas para mais informações.

Ferramentas para gerenciar instâncias

É possível usar diversas ferramentas para criar e gerenciar instâncias, incluindo o console do Google Cloud, a ferramenta de linha de comando gcloud e a API REST. Para configurar aplicativos em instâncias, conecte-se à instância usando o Secure Shell (SSH) para instâncias do Linux ou o protocolo da área de trabalho remota (RDP, na sigla em inglês) para instâncias do Windows Server.

Como gerenciar o acesso às suas instâncias

Gerencie o acesso às suas instâncias usando um dos seguintes métodos:

  • Instâncias do Linux:
    • Gerencie o acesso a instâncias usando o Login do SO, o que permite associar chaves SSH à sua Conta do Google ou do Google Workspace e gerenciar o acesso de administradores e usuários comuns a instâncias por meio de papéis do IAM.
    • Gerencie suas chaves SSH em metadados de projetos ou instâncias, que usam chaves SSH públicas armazenadas nos metadados do Compute Engine para conceder acesso à VM. É possível usar chaves SSH armazenadas em metadados do projeto para acessar todas as VMs de um projeto. É possível usar chaves SSH armazenadas em metadados de instância para acessar VMs individuais.
    • Se você se conectar às instâncias usando a CLI do Google Cloud ou o SSH no console, o Compute Engine poderá gerar chaves SSH automaticamente para você e aplicá-las à sua Conta do Google ou do Google Workspace.
  • Instâncias do Windows Server:

Como acessar suas instâncias

Depois de configurar o acesso às instâncias, é possível usar uma das muitas opções para se conectar às VMs do Linux ou às VMs do Windows.

Fuso horário padrão para instâncias de VM

Independentemente da região em que você cria a instância de VM, o horário padrão é o Tempo Universal Coordenado (UTC).

A seguir

Se você não estiver familiarizado com o Compute Engine, siga o guia de primeiros passos para saber como criar uma instância usando o console do Google Cloud.

Guia de primeiros passos

Para ver um guia mais detalhado, consulte Como criar e iniciar uma instância de VM.

Para informações sobre os recursos das instâncias do Compute Engine, consulte:

Faça um teste

Se você começou a usar o Google Cloud agora, crie uma conta para avaliar o desempenho do Compute Engine em situações reais. Clientes novos também recebem US$ 300 em créditos para executar, testar e implantar cargas de trabalho.

Faça uma avaliação gratuita do Compute Engine