Transferências do Google Ads

Com o serviço de transferência de dados do BigQuery para Google Ads (antes conhecido como Google AdWords), você programa e gerencia automaticamente os jobs de carga recorrentes para dados de relatórios do Google Ads.

Relatórios compatíveis

Atualmente, o serviço de transferência de dados do BigQuery para Google Ads é compatível com as opções de relatórios a seguir:

Para informações sobre como os relatórios do Google Ads são transformados em tabelas e visualizações do BigQuery, consulte Transformações de relatórios do Google Ads.

Para associar os relatórios do Google Ads ao que você vê na interface do Google Ads, consulte Como associar relatórios à IU do Google Ads.

Opção de relatório Suporte
Versão compatível da API

v201809

Para informações sobre a migração da API Google Ads (API AdWords), consulte o Guia de migração (v201809).

Programação

Diariamente, no horário em que a transferência foi criada pela primeira vez (padrão)

É possível configurar a hora do dia.

Janela de atualização

Últimos 7 dias (padrão)

Configurável para até 30 dias

Snapshots de tabelas de correspondência são produzidos uma vez por dia e armazenados na partição referente à data de execução mais recente. Esses snapshots NÃO são atualizados quanto a preenchimentos ou dias carregados por meio da janela de atualização. Para informações sobre quais tabelas de correspondência não são atualizadas pela janela de atualização, consulte Configurar um preenchimento.

Duração máxima do preenchimento

Sem limite

O Google Ads não tem limites conhecidos de retenção de dados, mas o serviço de transferência de dados do BigQuery tem limites em relação a quantos dias podem ser solicitados em um único preenchimento. Para informações sobre preenchimentos, consulte Configurar um preenchimento.

Número de IDs de cliente por conta do administrador

1.000

O serviço de transferência de dados do BigQuery aceita no máximo 1.000 IDs de cliente por conta de administrador (MCC) do Google Ads.

Antes de começar

Antes de criar uma transferência do Google Ads, confira estas informações:

  • Verifique se você realizou todas as ações necessárias para ativar o serviço de transferência de dados do BigQuery.
  • Crie um conjunto de dados do BigQuery para armazenar os dados do Google Ads.
  • Se você quiser criar transferências usando a IU da Web clássica do BigQuery, permita os pop-ups de bigquery.cloud.google.com. Assim, será possível ver a janela de permissões. Para que as transferências sejam bem-sucedidas, você precisa permitir que o serviço de transferência de dados do BigQuery gerencie as campanhas do Google Ads.
  • As notificações de execução de transferência estão na versão Alfa. Se quiser configurar notificações de transferência do Cloud Pub/Sub, você precisará ter permissões pubsub.topics.setIamPolicy. As permissões do Cloud Pub/Sub não serão necessárias caso você configure notificações por e-mail. Para mais informações, consulte Notificações de execução do serviço de transferência de dados do BigQuery.

Permissões exigidas

A pessoa que está criando a transferência precisa ter as seguintes permissões necessárias:

  • BigQuery:

    • permissões bigquery.transfers.update para criar a transferência
    • permissões bigquery.datasets.update no conjunto de dados de destino

    O papel predefinido bigquery.admin do Cloud IAM inclui as permissões bigquery.transfers.update e bigquery.datasets.update. Para mais informações sobre papéis do IAM no BigQuery, consulte Controle de acesso.

  • Google Ads: acesso de leitura ao ID de cliente do Google Ads ou à conta de administrador (MCC) usada na configuração de transferência.

Como configurar uma transferência de dados do Google Ads

A configuração de uma transferência de dados para o relatório do Google Ads requer um:

  • ID de cliente: seu ID de cliente ou conta de administrador do Google Ads (MCC), conforme emitido pelo Google Ads. Para informações sobre como recuperar seu ID de cliente do Google Ads, consulte Encontrar seu ID de cliente.

Para criar uma transferência de dados para os relatórios do Google Ads:

Console

  1. Acesse o Console do GCP.

    Acessar o Console do GCP

  2. Clique em Transferências.

  3. Clique em Criar transferência.

  4. Na página Criar transferência:

    • Na seção Tipo de origem, para Origem, escolha Google Ads.

      Origem da transferência

    • Na seção Nome da configuração de transferência, em Nome de exibição, insira um nome para a transferência, como My Transfer. Esse nome pode ter qualquer valor que identifique facilmente a transferência, caso seja necessário modificá-la futuramente.

      Nome da transferência

    • Na seção Opções de programação, em Programação, deixe o valor padrão (Começar agora) ou clique em Começar no horário definido.

      • Em Repetições, escolha uma opção para a frequência de execução da transferência:

        • Diariamente (padrão)
        • Semanalmente
        • Mensalmente
        • Personalizada
        • Sob demanda
      • Em Data e hora de início, insira a data e a hora para iniciar a transferência. Se você escolher Começar agora, essa opção ficará desativada.

        Programação de transferência

    • Na seção Configurações de destino, para o Conjunto de dados de destino, escolha o conjunto de dados criado para armazenar seus dados.

      Transferir conjunto de dados

    • Na seção Detalhes da fonte de dados:

      • Em ID de cliente, insira o ID de cliente ou a conta de administrador.
      • Marque Excluir itens removidos/desativados para evitar a transferência de entidades e métricas removidas ou desativadas.

        Detalhes da origem do Google Ads

    • (Opcional) Na seção Opções de notificação:

      • Clique no botão para ativar as notificações por e-mail. Quando essa opção está ativada, o administrador de transferência recebe uma notificação por e-mail se uma execução de transferência falha.
      • Em Selecionar um tópico do Cloud Pub/Sub, escolha o nome do seu tópico ou clique em Criar um tópico. Essa opção configura notificações de execução do Cloud Pub/Sub para sua transferência. As notificações de execução de transferência estão na versão Alfa.
  5. Clique em Salvar.

IU clássica

  1. Acesse a IU da Web clássica do BigQuery.

    Acessar a IU da Web clássica do BigQuery

  2. Clique em Transferências.

  3. Clique em Adicionar transferência.

  4. Na página Nova transferência:

    • Em Source, escolha Google Ads (formerly AdWords).
    • Em Display name, digite um nome para a transferência, como My Transfer. Esse nome pode ter qualquer valor que identifique facilmente a transferência, caso seja necessário modificá-la futuramente.
    • Na Refresh window, insira o número de dias a serem incluídos na transferência de dados. Se você inserir 1, não haverá preenchimento diário. Inserir 0 configura a janela de atualização padrão de sete dias. O valor máximo é
      1. Para mais informações, consulte Como determinar a atualidade dos dados.
    • Em Schedule, mantenha o valor padrão, que é de 24 horas a partir do horário de criação da transferência, ou clique em Edit para alterá-lo.

      Programação do Google Ads

    • Em Destination dataset, escolha o conjunto de dados que você criou para armazenar seus dados do Google Ads.

    • Em Customer ID, insira o ID de cliente ou a conta de administrador.

    • Marque Exclude removed/disabled Items para evitar a transferência de entidades e métricas removidas ou desativadas.

      Transferência do Google Ads

    • (Opcional) Abra a seção Advanced e configure as notificações de execução da transferência. As notificações de execução de transferência estão na versão Alfa.

      • Em Cloud Pub/Sub topic, insira o nome do tópico, como projects/myproject/topics/mytopic.
      • Marque Send email notifications para permitir notificações por e-mail sobre falhas na execução da transferência.
      • Não selecione a opção Disabled ao configurar uma transferência. Para desativar transferências, consulte Como trabalhar com transferências.

        Tópico do Cloud Pub/Sub

  5. Clique em Add.

  6. Quando solicitado, clique em Allow para conceder ao serviço de transferência de dados do BigQuery permissão para ver os dados de relatórios do Google Ads e acessar e gerenciar os dados no BigQuery. É necessário permitir pop-ups do endereço bigquery.cloud.google.com para ver a janela de permissões.

    Permitir transferência

CLI

Insira o comando bq mk e forneça a sinalização de criação da transferência --transfer_config. As sinalizações a seguir também são necessárias:

  • --data_source
  • --target_dataset
  • --display_name
  • --params

Também é possível fornecer a sinalização --project_id para especificar um determinado projeto. Se --project_id não for especificado, o projeto padrão será usado.

bq mk \
--transfer_config \
--project_id=project_id \
--target_dataset=dataset \
--display_name=name \
--params='parameters' \
--data_source=data_source

Em que:

  • project_id é o ID do projeto;
  • dataset é o conjunto de dados de destino na configuração da transferência;
  • name é o nome de exibição na configuração da transferência. Esse nome pode ter qualquer valor que identifique facilmente a transferência, caso seja necessário modificá-la futuramente;
  • parameters contém os parâmetros para a configuração da transferência criada no formato JSON. Por exemplo: --params='{"param":"param_value"}'. Para o Google Ads, é preciso fornecer o parâmetro customer_id. Opcionalmente, defina o parâmetro exclude_removed_items como true para impedir que entidades e métricas removidas ou desativadas sejam transferidas;
  • data_source é a fonte de dados, adwords.

Por exemplo, o comando a seguir cria uma transferência do Google Ads chamada My Transfer usando o ID de cliente 123-123-1234 e o conjunto de dados de destino mydataset. A transferência é criada no projeto padrão:

bq mk \
--transfer_config \
--target_dataset=mydataset \
--display_name='My Transfer' \
--params='{"customer_id":"123-123-1234","exclude_removed_items":"true"}' \
--data_source=adwords

Ao executar o comando pela primeira vez, você recebe uma mensagem como esta:

[URL omitted] Please copy and paste the above URL into your web browser and follow the instructions to retrieve an authentication code.

Siga as instruções na mensagem e cole o código de autenticação na linha de comando.

API

Use o método projects.locations.transferConfigs.create e forneça uma instância ao recurso TransferConfig.

Suporte para contas de administrador do Google Ads

Recomendamos aos clientes existentes que tenham várias transferências do Google Ads de ID de cliente específico que configurem uma única transferência do Google Ads no nível de conta de administrador (MCC), programem um preenchimento e desabilitem transferências do Google Ads específicas de ID de cliente individual.

O uso de contas de administrador do Google Ads oferece várias vantagens em relação ao uso de IDs de cliente individuais:

  • Não é mais necessário gerenciar várias transferências para gerar relatórios para vários IDs de cliente.
  • As consultas entre clientes são muito mais simples de escrever porque todos os IDs de cliente são armazenados na mesma tabela.
  • O uso de MCCs diminui problemas na cota de carregamentos do BigQuery porque vários IDs de cliente são carregados no mesmo job.

Para mais informações sobre contas de administrador do Google Ads (MCCs), consulte Como trabalhar com contas gerenciadas e Como vincular contas à conta de administrador.

Exemplo

A lista a seguir mostra os IDs de cliente vinculados a determinadas contas de administrador do Google Ads:

  • 1234567890 - conta de administrador raiz
    • 1234 - conta de subadministrador
      • 1111 - ID de cliente
      • 2222 - ID de cliente
      • 3333 - ID de cliente
      • 4444 - ID de cliente
      • 567 - conta de subadministrador
        • 5555 - ID de cliente
        • 6666 - ID de cliente
        • 7777 - ID de cliente
    • 89 - conta de subadministrador
      • 8888 - ID de cliente
      • 9999 - ID de cliente
    • 0000 - ID de cliente

Todo ID de cliente vinculado a uma conta de administrador é exibido em cada relatório. Para mais informações sobre a estrutura de relatórios do Google Ads no BigQuery, consulte Transformação do relatório do Google Ads.

Configuração de transferência do ID de cliente 1234567890

Uma configuração de transferência da conta de administrador raiz (ID de cliente 1234567890) geraria execuções de transferência que incluem os seguintes IDs de cliente:

  • 1111 (por meio da conta de subadministrador 1234)
  • 2222 (por meio da conta de subadministrador 1234)
  • 3333 (por meio da conta de subadministrador 1234)
  • 4444 (por meio da conta de subadministrador 1234)
  • 5555 (por meio da conta de subadministrador 567 e da conta de subadministrador 1234)
  • 6666 (por meio da conta de subadministrador 567 e da conta de subadministrador 1234)
  • 7777 (por meio da conta de subadministrador 567 e da conta de subadministrador 1234)
  • 8888 (por meio da conta de subadministrador 89)
  • 9999 (por meio da conta de subadministrador 89)
  • 0000 (ID de cliente individual)

Configuração de transferência do ID de cliente 1234

Uma configuração de transferência da conta de subadministrador 123 (ID de cliente 1234) geraria execuções de transferência que incluem os seguintes IDs de cliente:

  • 1111
  • 2222
  • 3333
  • 4444
  • 5555 (por meio da conta de subadministrador 567)
  • 6666 (por meio da conta de subadministrador 567)
  • 7777 (por meio da conta de subadministrador 567)

Configuração de transferência do ID de cliente 567

Uma configuração de transferência da conta de subadministrador 567 (ID de cliente 567) geraria execuções de transferência que incluem os seguintes IDs de cliente:

  • 5555
  • 6666
  • 7777

Configuração de transferência do ID de cliente 89

Uma configuração de transferência da conta de subadministrador 89 (ID de cliente 89) geraria execuções de transferência que incluem os seguintes IDs de cliente:

  • 8888
  • 9999

Configuração de transferência do ID de cliente 0000

Uma configuração de transferência do ID de cliente 0000 geraria execuções de transferência que incluem apenas o ID de cliente individual:

  • 0000

Como migrar dados do Google Ads para MCCs

Para migrar os dados existentes do Google Ads no BigQuery para a estrutura de MCC, configure um preenchimento para adicionar os dados existentes às tabelas criadas pela configuração de transferência vinculada à conta de administrador. Quando você programa um preenchimento, as tabelas de correspondência não são atualizadas.

Como solucionar problemas na configuração da transferência do Google Ads

Se você tiver problemas ao configurar a transferência, consulte Problemas de transferência do Google Ads em Como solucionar problemas de configuração de transferência do serviço de transferência de dados do BigQuery.

Como consultar dados

Quando os dados são transferidos para o BigQuery, eles são gravados em tabelas particionadas por tempo de processamento. Para mais informações, consulte Introdução às tabelas particionadas.

Use a pseudocoluna _PARTITIONTIME para consultar suas tabelas diretamente em vez de usar visualizações geradas automaticamente. Para mais informações, consulte Como consultar tabelas particionadas.

É possível usar as seguintes consultas de amostra do Google Ads para analisar os dados transferidos. Use-as também em uma ferramenta de visualização como Cloud Datalab ou Google Data Studio. Essas consultas são fornecidas para ajudar você a começar a consultar seus dados do Google Ads com o BigQuery. Para outras perguntas sobre o que é possível fazer com esses relatórios, entre em contato com o representante técnico do Google Ads.

Em todas as consultas a seguir, substitua dataset pelo nome do conjunto de dados. Substitua customer_id por seu ID de cliente do Google Ads.

Essas amostras usam a compatibilidade do BigQuery com o SQL padrão. Se quiser utilizá-lo, use a tag #standardSQL para informar ao BigQuery. Para mais informações sobre o prefixo #standardSQL, consulte Como configurar o prefixo de uma consulta.

Use a pseudocoluna _PARTITIONTIME para consultar suas tabelas diretamente em vez de usar visualizações geradas automaticamente. Para mais informações, consulte Como consultar tabelas particionadas.

Desempenho da campanha

A consulta de amostra a seguir analisa o desempenho da campanha do Google Ads nos últimos 30 dias.

Console

SELECT
  c.ExternalCustomerId,
  c.CampaignName,
  c.CampaignStatus,
  SUM(cs.Impressions) AS Impressions,
  SUM(cs.Interactions) AS Interactions,
  (SUM(cs.Cost) / 1000000) AS Cost
FROM
  `dataset.Campaign_customer_id` c
LEFT JOIN
  `dataset.CampaignBasicStats_customer_id` cs
ON
  (c.CampaignId = cs.CampaignId
   AND cs._DATA_DATE BETWEEN
   DATE_ADD(CURRENT_DATE(), INTERVAL -31 DAY) AND DATE_ADD(CURRENT_DATE(), INTERVAL -1 DAY))
WHERE
  c._DATA_DATE = c._LATEST_DATE
GROUP BY
  1, 2, 3
ORDER BY
  Impressions DESC

CLI

bq query --use_legacy_sql=false '
SELECT
  c.ExternalCustomerId,
  c.CampaignName,
  c.CampaignStatus,
  SUM(cs.Impressions) AS Impressions,
  SUM(cs.Interactions) AS Interactions,
  (SUM(cs.Cost) / 1000000) AS Cost
FROM
  `dataset.Campaign_customer_id` c
LEFT JOIN
  `dataset.CampaignBasicStats_customer_id` cs
ON
  (c.CampaignId = cs.CampaignId
   AND cs._DATA_DATE BETWEEN
   DATE_ADD(CURRENT_DATE(), INTERVAL -31 DAY) AND DATE_ADD(CURRENT_DATE(), INTERVAL -1 DAY))
WHERE
  c._DATA_DATE = c._LATEST_DATE
GROUP BY
  1, 2, 3
ORDER BY
  Impressions DESC'

Contagem de palavras-chave

A seguinte consulta de exemplo analisa palavras-chave por status de campanha, grupo de anúncios e palavra-chave. Ela usa a função KeywordMatchType. Os tipos de correspondência de palavras-chave ajudam a controlar quais pesquisas podem acionar o anúncio. Para mais informações sobre as opções de correspondência de palavras-chave, consulte Sobre opções de correspondência de palavras-chave.

Console

SELECT
  c.CampaignStatus AS CampaignStatus,
  a.AdGroupStatus AS AdGroupStatus,
  k.Status AS KeywordStatus,
  k.KeywordMatchType AS KeywordMatchType,
  COUNT(*) AS count
FROM
  `dataset.Keyword_customer_id` k
  JOIN
  `dataset.Campaign_customer_id` c
ON
  (k.CampaignId = c.CampaignId AND k.DATA_DATE = c._DATA_DATE)
JOIN
  `dataset.AdGroupcustomer_id` a
ON
  (k.AdGroupId = a.AdGroupId AND k._DATA_DATE = a._DATA_DATE)
WHERE
  k._DATA_DATE = k._LATEST_DATE
GROUP BY
  1, 2, 3, 4

CLI

bq query --use_legacy_sql=false '
SELECT
  c.CampaignStatus AS CampaignStatus,
  a.AdGroupStatus AS AdGroupStatus,
  k.Status AS KeywordStatus,
  k.KeywordMatchType AS KeywordMatchType,
  COUNT(*) AS count
FROM
  `dataset.Keyword_customer_id` k
JOIN
  `dataset.Campaign_customer_id` c
ON
  (k.CampaignId = c.CampaignId AND k._DATA_DATE = c._DATA_DATE)
JOIN
  `dataset.AdGroup_customer_id` a
ON
  (k.AdGroupId = a.AdGroupId AND k._DATA_DATE = a._DATA_DATE)
WHERE
  k._DATA_DATE = k._LATEST_DATE
GROUP BY
  1, 2, 3, 4'
Esta página foi útil? Conte sua opinião sobre:

Enviar comentários sobre…

Precisa de ajuda? Acesse nossa página de suporte.