Como criar uma imagem do Windows


É possível criar imagens personalizadas do Windows Server a partir de imagens existentes do Windows Server no Compute Engine. Use essas imagens para criar instâncias com as mesmas imagens de disco de inicialização que as instâncias existentes.

Essas imagens são úteis para salvar as configurações do sistema operacional em suas instâncias atuais e reutilizar a mesma configuração para criar outras instâncias.

Se você precisa criar uma instância a partir de uma imagem pública ou personalizada, leia Como criar uma nova instância do Windows.

Para fazer backups programados dos dados de discos permanentes, use snapshots de discos permanentes em vez de imagens personalizadas.

Se for necessário importar sistemas do Windows Server ou SQL Server, use o serviço de migração de VM.

Como criar uma imagem do Windows Server

Antes de criar a imagem, execute GCESysprep na instância a fim de prepará-la para o processo de criação de imagem. A execução de GCESysprep interrompe a instância. Portanto, se não for possível interrompê-la, pule o processo GCESysprep e crie a imagem mesmo assim. No entanto, é possível que você esteja arriscando a integridade dessa imagem.

  1. Faça login na sua instância do Windows e abra o PowerShell ou o prompt de comando como administrador.
  2. Use GCESysprep para preparar seu sistema para a cópia. Esse comando desliga a instância e fecha a conexão da área de trabalho remota.

    GCESysprep
    

    O GCESysprep:

    1. configura instance_setup.ps1 para ser executado na primeira inicialização da instância de VM;
    2. define o nome do host com o nome da instância de VM;
    3. executa o script de inicialização specialize fornecido pelo usuário, que pode ser usado para personalizar o script GCESysprep (para mais informações, consulte Como executar scripts de inicialização);
    4. ativa o Windows usando um servidor de serviços de gerenciamento de chaves (KMS, na sigla em inglês);
    5. configura o protocolo da área de trabalho remota (RDP, na sigla em inglês) e o Gerenciamento Remoto do Windows (WinRM, na sigla em inglês) para permitir login remoto.
  3. Crie a imagem.

Como especificar um local de imagem

Ao criar uma imagem personalizada, especifique o local dela no Cloud Storage, excluindo os locais birregionais. Ao especificar o local de armazenamento de imagens, você tem como atender aos seus requisitos normativos e de conformidade referentes a localidade de dados, bem como suas necessidades de alta disponibilidade, garantindo redundância entre regiões.

O recurso de local de armazenamento é opcional. Se um local não for selecionado, o Compute Engine armazenará a imagem na multirregião mais próxima da origem de imagem. É possível criar imagens personalizadas a partir de discos, imagens, snapshots ou imagens de origem armazenados no Cloud Storage. Essas imagens podem ser usadas para criar novas instâncias de VM.

Todas as imagens atuais anteriores ao lançamento desse recurso permanecem onde estão. A única alteração é que o local de todas as imagens pode ser visualizado. Se você tiver uma imagem atual que queira mover, recrie-a no local desejado.

Como criar uma imagem do Windows

Crie imagens de disco com base nas seguintes origens:

  • Um disco permanente, mesmo que esteja anexado a uma instância
  • Um snapshot de um disco permanente
  • Outra imagem no projeto
  • uma imagem compartilhada de outro projeto
  • Uma imagem importada armazenada no Cloud Storage

Console

  1. No Console do Google Cloud, acesse a página Criar uma nova imagem.

    Criar uma nova imagem

  2. Especifique o Nome da imagem.
  3. Escolha um disco de Origem com o sistema operacional Windows que você usará para criar uma imagem.
  4. Especifique o Local para armazenar a imagem. Escolha um local para a imagem no menu suspenso Com base na localização do disco de origem (padrão). Por exemplo, especifique us para armazenar a imagem na multirregião us ou us-central1 para armazená-la na região us-central1. Se você não fizer uma seleção, o Compute Engine armazenará a imagem na multirregião mais próxima do local de origem da imagem.
  5. Especifique as propriedades da imagem. Por exemplo, especifique um nome de família para incluir a imagem como parte de uma família de imagens.
  6. Clique em Criar.

gcloud

Use gcloud compute com images create e especifique o disco permanente de origem a partir do qual você quer criar uma imagem. Se quiser, inclua a sinalização --force para criar a imagem, mesmo que ela esteja conectada a uma instância em execução.

gcloud compute images create example-image --source-disk [DISK_NAME] \
    --source-disk-zone [ZONE] \
    --storage-location [LOCATION] \
    [--force]
  • [DISK_NAME] é o nome do disco de origem que será usado para criar a imagem.
  • [ZONE] é a zona do disco;
  • [LOCATION] é uma sinalização opcional que permite designar a região ou a multirregião em que a imagem será armazenada. Por exemplo, especifique us para armazenar a imagem na multirregião us ou us-central1 para armazená-la na região us-central1. Se você não fizer uma seleção, o Compute Engine armazenará a imagem na multirregião mais próxima do local de origem da imagem.
  • --force é uma sinalização opcional que cria a imagem, mesmo que o disco esteja conectado a uma instância que ainda esteja em execução. Essa opção pode comprometer a integridade da imagem. Interrompa a instância antes de criar a imagem, se possível.

Quando você executa esse comando, gcloud compute cria uma nova imagem com base no disco permanente especificado e a adiciona à sua coleção. Verifique se a imagem foi criada com sucesso executando:

gcloud compute images list

API

Faça um solicitação POST para o método images().insert, com um URL sourceDisk no corpo da solicitação.

POST https://compute.googleapis.com/compute/v1/projects/[PROJECT_ID]/global/images?[FORCE_OPTION]

{
  "name": "[IMAGE_NAME]",
  "sourceDisk": "zones/[ZONE]/disks/[DISK_NAME]",
  "storageLocations": "[LOCATION]",
}

em que:

  • [PROJECT_ID] é o ID do projeto da solicitação;
  • [FORCE_OPTION] é uma opção para criar a imagem mesmo que o disco de origem esteja conectado a uma instância em execução. Especifique forceCreate=true no final da linha POST para definir essa opção. Essa opção pode comprometer a integridade da imagem. Interrompa a instância antes de criar a imagem, se possível.
  • [IMAGE_NAME] é o nome dado à imagem;
  • [ZONE] é a zona do disco a partir do qual a imagem será criada;
  • [DISK_NAME] é o nome do disco de origem;
  • [LOCATION] é um parâmetro opcional que permite selecionar o local de armazenamento da multirregião ou de uma região da imagem. Por exemplo, especifique us para armazenar a imagem na multirregião us ou us-central1 para armazená-la na região us-central1. Se você não fizer uma seleção, o Compute Engine armazenará a imagem na multirregião mais próxima do local de origem da imagem.

Para mais informações sobre como adicionar imagens, consulte a referência de imagens.

Como atualizar agentes e scripts do Windows

No Compute Engine, às vezes são liberadas novas imagens do Windows com os agentes e scripts mais recentes. Esses itens ajudam as instâncias do Windows com processos de inicialização e encerramento, gerenciamento de contas e gerenciamento de endereços.

Desde a versão de imagem v20160112, o agente do Windows é atualizado automaticamente com as versões upstream. Desative essas atualizações definindo a chave de metadados de instância disable-agent-updates como true. Para instâncias baseadas em versões de imagem anteriores, atualize o agente do Windows manualmente.

A seguir