Sobre discos permanentes


Por padrão, cada instância de máquina virtual (VM) do Compute Engine tem um único disco permanente de inicialização (PD), que contém o sistema operacional. Quando os aplicativos exigem mais espaço de armazenamento, uma possível solução é anexar mais discos permanentes à VM.

Os discos permanentes são dispositivos duráveis de armazenamento em rede. Suas VMs podem acessá-los como se fossem discos físicos em um computador ou servidor. Os dados em cada disco permanente são distribuídos em vários discos físicos. O Compute Engine gerencia os discos físicos e a distribuição de dados para garantir a redundância e o desempenho ideal.

A localização dos discos permanentes independe das VMs; portanto, é possível retirar ou mover esses discos para manter os dados, mesmo depois de excluir suas instâncias. Como o desempenho dos discos permanentes aumenta ou diminui automaticamente de acordo com o tamanho, é possível redimensionar os discos permanentes atuais ou adicionar mais discos permanentes em uma instância para atender aos seus requisitos de desempenho e espaço de armazenamento.

Adicione um disco permanente à instância quando precisar de armazenamento confiável e econômico com características de desempenho consistentes.

Adicionar um disco permanente à instância

Capacidade máxima de 257 TB

Os discos permanentes podem ter capacidade de até 64 TB. Durante a criação da instância, é possível anexar até 127 discos permanentes zonais secundários que não sejam de inicialização. A capacidade máxima anexada a discos permanentes é de 257 TB por instância.

É possível criar volumes lógicos de até 257 TB usando o gerenciamento de volumes lógicos na VM. Para informações sobre como garantir o desempenho máximo com grandes volumes, consulte Tamanho do volume lógico.

Como escolher uma interface

A interface de armazenamento é escolhida automaticamente quando você cria a VM ou adiciona discos permanentes a ela. Somente as VMs de última geração, como a T2A (Pré-lançamento), usam a interface NVMe nos discos permanentes. As VMs confidenciais também usam discos permanentes NVMe. Todas as outras séries de máquina do Compute Engine usam a interface de disco GeoJSON nos discos permanentes.

A maioria das imagens públicas inclui drivers NVMe e SCSI. A maioria das imagens inclui um kernel com drivers otimizados que permitem que a VM alcance o melhor desempenho usando o NVMe. Suas imagens importadas do Linux terão o melhor desempenho com o NVMe, caso elas incluam a versão do kernel 4.14.68 ou posterior.

Para determinar se uma versão do sistema operacional é compatível com NVMe, consulte a página Detalhes do sistema operacional.

Desempenho

Os recursos de armazenamento em blocos têm características de desempenho diferentes. Pense nos requisitos de tamanho e desempenho para determinar o tipo de armazenamento em blocos correto para suas instâncias. O desempenho do disco permanente é previsível e aumenta ou diminui de forma linear com a capacidade provisionada até que os limites das vCPUs provisionadas de uma instância sejam atingidos. Para mais informações sobre otimização e limites de dimensionamento de desempenho, consulte Configurar discos para atender aos requisitos de desempenho.

Para obter informações sobre limites de desempenho para discos SSD locais, consulte Desempenho do SSD local.

Como otimizar o desempenho do disco permanente

Várias configurações de VM e de disco podem melhorar o desempenho de um disco. Para mais informações sobre isso, consulte Como otimizar o desempenho do disco permanente.