• Tópicos
  • O que é uma máquina virtual?

O que é uma máquina virtual?

Uma máquina virtual (VM, na sigla em inglês) é uma versão digital de um computador físico. O software de máquina virtual pode executar programas e sistemas operacionais, armazenar dados, conectar-se a redes e executar outras funções de computação. Além disso, ele exige manutenção, como atualizações e monitoramento de sistema. Várias VMs podem ser hospedadas em uma única máquina física, geralmente um servidor, e gerenciadas com um software de máquina virtual. Isso proporciona flexibilidade para que os recursos de computação (computação, armazenamento, rede) sejam distribuídos entre VMs conforme necessário, aumentando a eficiência geral. Essa arquitetura fornece os elementos básicos para os recursos virtualizados avançados que usamos hoje, incluindo a computação em nuvem.

Saiba mais sobre as máquinas virtuais e os tipos de família de VMs que estão disponíveis com o Compute Engine, a infraestrutura de computação baseada em nuvem do Google Cloud.

Definição da máquina virtual

Uma VM é uma instância virtualizada de um computador que pode executar quase as mesmas funções que um computador, incluindo a execução de aplicativos e sistemas operacionais.

As máquinas virtuais são executadas em uma máquina física e acessam recursos de computação a partir do software chamado hipervisor. O hipervisor abstrai os recursos da máquina física em um pool que pode ser provisionado e distribuído conforme necessário, permitindo que várias VMs sejam executadas em uma única máquina física.

Para que servem máquinas virtuais?

As VMs são os elementos básicos dos recursos de computação virtualizados e desempenham um papel principal na criação de qualquer aplicativo, ferramenta ou ambiente para máquinas virtuais on-line e no local. Veja algumas das funções empresariais mais comuns das máquinas virtuais:

Consolidar servidores

É possível configurar as VMs como servidores que hospedam outras VMs, o que permite que as organizações reduzam a expansão, concentrando mais recursos em uma única máquina física.

Criar ambientes de desenvolvimento e teste

As VMs podem servir como ambientes isolados para teste e desenvolvimento que incluem funcionalidade completa, mas não afetam a infraestrutura relacionada.

Apoiar o DevOps

As VMs podem ser facilmente desativadas ou ativadas, migradas e adaptadas, oferecendo o máximo de flexibilidade para desenvolvimento. 

Ativar a migração da carga de trabalho

A flexibilidade e a portabilidade que as VMs fornecem são essenciais para aumentar a velocidade das iniciativas de migração.

Melhore a recuperação de desastres e a continuidade dos negócios

A replicação de sistemas em ambientes de nuvem usando VMs pode fornecer uma camada extra de segurança e certeza. Os ambientes de nuvem também podem ser atualizados continuamente.

Criar um ambiente híbrido

As VMs fornecem a base para criar um ambiente de nuvem ao lado de um local, oferecendo flexibilidade sem abandonar sistemas legados.

O Compute Engine, a oferta de máquina virtual flexível do Google Cloud, oferece infraestrutura de computação na forma de VMs predefinidas e personalizáveis. Ele foi projetado para acelerar a transformação na nuvem.