Como criar instâncias

Nesta página, descrevemos como criar uma instância do Cloud SQL para MySQL (Primeira geração ou Segunda geração).

Para saber mais sobre todas as configurações de instância, veja o artigo Configurações de instância.

Criação de uma instância da Segunda geração

Para criar uma instância da Segunda geração:

Console (segunda geração)

  1. Acesse a página "Instâncias" do Cloud SQL no Console do Google Cloud Platform.

    Acessar a página "Instâncias" do Cloud SQL

  2. Clique em Criar instância.
  3. Selecione MySQL e clique em Avançar.
  4. Clique em Escolher segunda geração.
  5. Digite um nome.

    Não inclua informações confidenciais ou de identificação pessoal no nome da sua instância. Elas são visíveis externamente.
    Não é necessário incluir o código do projeto no nome da instância. Isso é feito automaticamente quando apropriado, como nos arquivos de registros, por exemplo.

  6. Digite a senha do usuário 'root'@'%'.
  7. Configure a região para a instância.

    Coloque a instância na mesma região que os recursos que a acessam. Na maioria dos casos, você não precisa especificar uma zona.

  8. Em Opções de configuração, atualize as outras configurações que forem necessárias para a instância:
    Configuração Observações
    Versão do banco de dados
    Versão do banco de dados MySQL 5.6 ou 5.7 (padrão).
    Conectividade
    IP particular Configura a conectividade de IP particular na instância. Saiba mais
    IP público Adiciona um endereço IPv4 público à instância. Saiba mais
    Tipo de máquina e armazenamento
    Tipo de máquina O tipo de máquina, algumas vezes chamado também de "nível", determina o número de CPUs e a quantidade de memória que a instância tem. Saiba mais.
    Tipo de armazenamento Determina se a instância usa armazenamento SSD ou HDD. Saiba mais
    Capacidade de armazenamento A quantidade de armazenamento provisionada para a instância. Saiba mais
    Aumento automático de armazenamento Determina se o Cloud SQL fornece automaticamente mais armazenamento para sua instância quando há pouco espaço livre. Saiba mais.
    Alta disponibilidade Se você precisa que a instância seja configurada para alta disponibilidade, é necessário marcar a caixa de seleção Criar réplica de failover. Saiba mais.
    Backups automáticos A janela do horário que você quer que os backups comecem. Saiba mais.
    Geração de registros binários A geração de registros binários permite a replicação e recuperação com horários definidos. Saiba mais.
    Autorizar redes
    Adicionar sinalizações do banco de dados
    Sinalizações do banco de dados Você pode usar sinalizações do banco de dados para controlar configurações e parâmetros na instância. Saiba mais.
    Configurar a programação das manutenções
    Janela de manutenção Determina uma janela de uma hora em que o Cloud SQL pode executar a manutenção disruptiva na instância. Se você não definir a janela, uma manutenção disruptiva poderá ser feita a qualquer momento. Saiba mais
    Dia/hora da manutenção Horário de sua preferência para as atualizações de instâncias, em relação a outras instâncias no mesmo projeto. Saiba mais
  9. Clique em Criar.

gcloud (segunda geração)

Para informações sobre a instalação e os primeiros passos da ferramenta de linha de comando gcloud, consulte Como instalar o SDK do Cloud. Para mais informações sobre como iniciar o Cloud Shell, consulte a documentação do Cloud Shell.

  1. Exiba a lista de tipos de máquina em potencial:
    gcloud sql tiers list
    

    Observe os valores que começam com db-. Escolha um desses valores para criar uma instância da Segunda geração.

    Para informações sobre os diferentes tipos de máquina, os respectivos recursos e o efeito que eles têm sobre preços da instância, consulte a página Preços.

  2. Crie a instância:
    gcloud sql instances create [INSTANCE_NAME] --tier=[MACHINE_TYPE] --region=[REGION]
    

    Não inclua informações confidenciais ou de identificação pessoal no nome da sua instância. Elas são visíveis externamente.
    Não é necessário incluir o código do projeto no nome da instância. Isso é feito automaticamente quando apropriado, como nos arquivos de registros, por exemplo.

    MACHINE_TYPE é um dos valores da etapa anterior que começa com db-.

    Por exemplo, o comando a seguir cria uma instância da Segunda geração chamada instance1, com o tipo de máquina db-n1-standard-2 na região de Londres:

    gcloud sql instances create instance1 --tier=db-n1-standard-2 --region=europe-west2
    

    Você pode adicionar mais parâmetros para determinar outras configurações da instância:

    Configuração Parâmetro Observações
    Parâmetros obrigatórios
    Versão do banco de dados --database-version MYSQL_5_6 ou MYSQL_5_7 (padrão).
    Região --region Consulte os valores válidos.
    Conectividade
    IP particular --network Especifica o nome da rede VPC que você quer usar para a instância. O acesso a serviços particulares já precisa estar configurado na rede. Disponível apenas para o comando Beta (gcloud beta sql instances create). Saiba mais
    IP público --authorized-networks Nas conexões de IP público, apenas as conexões de redes autorizadas podem se conectar à instância. Saiba mais
    Tipo de máquina e armazenamento
    Tipo de máquina --tier O tipo de máquina determina o número de CPUs e a quantidade de memória que a instância tem. Consulte os valores válidos. Saiba mais.
    Tipo de armazenamento --storage-type Determina se a instância usa armazenamento SSD ou HDD. Saiba mais
    Capacidade de armazenamento --storage-size Quantidade de armazenamento provisionada para a instância em GB. Saiba mais.
    Aumento automático de armazenamento --storage-auto-increase Determina se o Cloud SQL fornece automaticamente mais armazenamento para sua instância quando há pouco espaço livre. Saiba mais
    Limite de aumento automático de armazenamento --storage-auto-increase-limit Determina o quanto o Cloud SQL pode expandir o armazenamento automaticamente. Disponível apenas para o comando Beta (gcloud beta sql instances create). Saiba mais
    Backups automáticos e alta disponibilidade
    Alta disponibilidade --failover-replica-name Esse parâmetro faz com que uma réplica de failover seja criada para a nova instância. Saiba mais.
    Backups automáticos --backup-start-time A janela do horário que você quer que os backups comecem. Saiba mais.
    Geração de registros binários --enable-bin-log A geração de registros binários permite a replicação e recuperação com horários definidos. Saiba mais.
    Adicionar sinalizações do banco de dados
    Sinalizações do banco de dados --database-flags Você pode usar sinalizações do banco de dados para controlar configurações e parâmetros na instância. Saiba mais sobre as sinalizações do banco de dados. Saiba mais sobre como formatar este parâmetro.
    Configurar a programação das manutenções
    Janela de manutenção --maintenance-window-day,
    --maintenance-window-hour
    Determina uma janela de uma hora em que o Cloud SQL pode executar a manutenção disruptiva na instância. Se você não definir a janela, uma manutenção disruptiva poderá ser feita a qualquer momento. Saiba mais.
    Dia/hora da manutenção --maintenance-release-channel Horário de sua preferência para as atualizações de instâncias, em relação a outras instâncias no mesmo projeto. Use preview para atualizações anteriores e production para atualizações posteriores. Saiba mais
  3. Observe o endereço IP atribuído automaticamente.

    Se não estiver usando o Cloud SQL Proxy, você usará esse endereço como o endereço do host que os aplicativos ou as ferramentas usam para se conectar à instância.

  4. Defina a senha para o usuário MySQL "root@%":
    gcloud sql users set-password root % --instance [INSTANCE_NAME] --password [PASSWORD]
    

cURL (Segunda geração)

  1. Crie a instância:
    ACCESS_TOKEN="$(gcloud auth application-default print-access-token)"
    curl --header "Authorization: Bearer ${ACCESS_TOKEN}" \
         --header 'Content-Type: application/json' \
         --data '{"name":"[INSTANCE_NAME]", "region":"[REGION]",
                  "settings": {"tier":"[MACHINE_TYPE]",
                  "backupConfiguration": {"binaryLogEnabled":true, "enabled":true}}}' \
         -X POST \
         https://www.googleapis.com/sql/v1beta4/projects/[PROJECT-ID]/instances
    

    Não inclua informações confidenciais ou de identificação pessoal no nome da sua instância. Elas são visíveis externamente.
    Não é necessário incluir o código do projeto no nome da instância. Isso é feito automaticamente quando apropriado, como nos arquivos de registros, por exemplo.

    Este exemplo cria uma instância com backups e geração de registros binários ativados. Essas configurações são opcionais. Para uma lista completa de parâmetros dessa chamada, consulte a página Instances:insert. Para informações sobre configurações de instância, inclusive valores válidos para a região e o tipo de máquina, consulte Configurações de instância.

  2. Quando a inicialização da instância for concluída, atualize a senha raiz:
    curl --header "Authorization: Bearer ${ACCESS_TOKEN}" \
         --header 'Content-Type: application/json' \
         --data '{"name": "root", "host": "%", "password": "[ROOT_PASSWORD]"}' \
         -X PUT \
         'https://www.googleapis.com/sql/v1beta4/projects/[PROJECT-ID]/instances/[INSTANCE_NAME]/users?host=%25&name=root'
    
  3. Recupere o endereço IPv4 atribuído automaticamente à nova instância:
    curl --header "Authorization: Bearer ${ACCESS_TOKEN}" \
         -X GET \
         https://www.googleapis.com/sql/v1beta4/projects/[PROJECT-ID]/instances/[INSTANCE_NAME]
    
    Procure o campo ipAddress na resposta.

Criar uma instância de primeira geração

Para criar uma instância da primeira geração:

Console (Primeira geração)

  1. Acesse a página "Instâncias" do Cloud SQL no Console do Google Cloud Platform.

    Acessar a página "Instâncias" do Cloud SQL

  2. Clique em Criar instância.
  3. Selecione MySQL e clique em Avançar.
  4. Clique em Escolher Primeira geração.
  5. Digite um nome.

    Não inclua informações confidenciais ou de identificação pessoal no nome da sua instância. Elas são visíveis externamente.
    Não é necessário incluir o código do projeto no nome da instância. Isso é feito automaticamente quando apropriado, como nos arquivos de registros, por exemplo.

  6. Escolha um nível para a instância.
    Para informações sobre níveis, os respectivos recursos e o efeito que eles têm sobre os preços, consulte a página Preços.
  7. Se necessário, defina uma das configurações de instância opcionais.
    Para informações sobre as configurações opcionais, consulte Configurações de instância.
  8. Clique em Criar.
  9. Após concluir a inicialização, selecione e abra a instância.
  10. Selecione a guia Usuários.
  11. Clique em Criar conta de usuário, crie um usuário com o nome root e especifique uma senha.

    Isso cria o usuário MySQL 'root'@'%'. Para mais informações sobre usuários MySQL, consulte Usuários MySQL.

gcloud (primeira geração)

Para informações sobre a instalação e os primeiros passos da ferramenta de linha de comando gcloud, consulte Como instalar o SDK do Cloud. Para mais informações sobre como iniciar o Cloud Shell, consulte a documentação do Cloud Shell.

  1. Exiba a lista de tipos de máquina em potencial:
    gcloud sql tiers list
    

    Observe os valores que começam com D maiúsculo. Escolha um desses valores para criar uma instância da Primeira geração. A escolha de um dos outros valores, como db-n1-standard-1, resulta na criação de uma instância da Segunda geração.

    Para informações sobre os diferentes níveis, os respectivos recursos e os efeitos que eles têm sobre os preços, consulte a página Preços.

  2. Crie a instância:

    gcloud sql instances create [INSTANCE_NAME] --tier=[TIER]
    

    Não inclua informações confidenciais ou de identificação pessoal no nome da sua instância. Elas são visíveis externamente.
    Não é necessário incluir o código do projeto no nome da instância. Isso é feito automaticamente quando apropriado, como nos arquivos de registros, por exemplo.

    TIER é um dos valores do comando gcloud sql tiers list que começa com um D maiúsculo.

    Por exemplo, o seguinte comando cria uma instância da Primeira geração chamada instance1 com o tipo de máquina D4:

    gcloud sql instances create instance1 --tier=D4
    

    Para informações sobre outros parâmetros disponíveis, consulte a referência do comando gcloud sql instances create e Configurações de instância.

  3. Ative a conta de usuário "root@%" para a instância:
    gcloud sql users set-password root % --instance [INSTANCE_NAME] --password [PASSWORD]
    

    Você deve ativar essa conta de usuário MySQL para se conectar à instância usando o protocolo MySQL.

  4. Recupere o endereço IPv6 atribuído automaticamente:
    gcloud sql instances describe [INSTANCE_NAME]
    

    Na saída, encontre o campo ipv6Address. Você pode usá-lo como o endereço IP que os aplicativos ou as ferramentas usam para se conectar à instância. Você também pode solicitar um endereço IPv4, o que incorre em uma pequena cobrança enquanto a instância não é ativada.

cURL (Primeira geração)

  1. Crie a instância:
    ACCESS_TOKEN="$(gcloud auth application-default print-access-token)"
    curl --header "Authorization: Bearer ${ACCESS_TOKEN}" \
         --header 'Content-Type: application/json' \
         --data '{"name":"[INSTANCE_NAME]", "region":"[REGION]",
                  "settings": {"tier":"[TIER]",
                  "backupConfiguration": {"binaryLogEnabled":true, "enabled":true}}}' \
         -X POST \
         https://www.googleapis.com/sql/v1beta4/projects/[PROJECT-ID]/instances
    

    Não inclua informações confidenciais ou de identificação pessoal no nome da sua instância. Elas são visíveis externamente.
    Não é necessário incluir o código do projeto no nome da instância. Isso é feito automaticamente quando apropriado, como nos arquivos de registros, por exemplo.

    Este exemplo cria uma instância com backups e geração de registros binários ativados, além de uma política de ativação de ON_DEMAND.

    Para uma lista completa de parâmetros dessa chamada, consulte a página Instances:insert. Para informações sobre configurações de instância, inclusive valores válidos para a região e o nível, consulte Configurações de instância.

  2. Depois que a instância concluir a inicialização, ative a conta de usuário raiz:
    curl --header "Authorization: Bearer ${ACCESS_TOKEN}" \
         --header 'Content-Type: application/json' \
         --data '{"name": "root", "host": "%", "password": "[ROOT_PASSWORD]"}' \
         -X PUT \
         'https://www.googleapis.com/sql/v1beta4/projects/[PROJECT-ID]/instances/[INSTANCE_NAME]/users?host=%25&name=root'
    
  3. Recupere o endereço IPv6 atribuído automaticamente à nova instância:
    curl --header "Authorization: Bearer ${ACCESS_TOKEN}" \
         -X GET \
         https://www.googleapis.com/sql/v1beta4/projects/[PROJECT-ID]/instances/[INSTANCE_NAME]
    
    Procure o campo ipv6Address na resposta.

A seguir

Esta página foi útil? Conte sua opinião sobre:

Enviar comentários sobre…

Cloud SQL para MySQL