Configurações da instância

Nesta página, você verá informações sobre todas as configurações disponíveis para instâncias do Cloud SQL da primeira e da segunda geração.

Configurações para instâncias da segunda geração

Configuração Modificável após a criação? Valores possíveis
Código da instância N Composto de letras minúsculas, números e hifens. Inicia com uma letra.
Região N asia-east1 — Taiwan
asia-east2 — Hong Kong
asia-northeast1 — Tóquio
asia-northeast2 — Osaka
asia-south1 — Mumbai
asia-southeast1 - Cingapura
australia-southeast1 — Sydney
europe-north1 — Finlândia
europe-west1 — Bélgica
europe-west2 - Londres
europe-west3 - Frankfurt
europe-west4 — Países Baixos
europe-west6 — Zurique
northamerica-northeast1 — Montreal
southamerica-east1 - São Paulo
us-central1 - Iowa
us-east1 - Carolina do Sul
us-east4 - Virgínia do Norte
us-west1 — Oregon
us-west2 — Los Angeles
Zona S Os valores possíveis dependem da região.
Versão do banco de dados N MySQL 5.7 (padrão)
MySQL 5.6
IP privado Depois de configurado, não é possível desativá-lo. Configurado ou não.
IP público S Ativado ou desativado.
Redes autorizadas S Se o IP público estiver ativado, os endereços IP estarão autorizados para se conectar à instância. Também é possível especificar o valor como um intervalo de endereços IP usando a notação CIDR.
Tipo de máquina (nível) S db-f1-micro
db-g1-small
db-n1-standard-1
db-n1-standard-2
db-n1-standard-4
db-n1-standard-8
db-n1-standard-16
db-n1-standard-32
db-n1-standard-64
db-n1-highmem-2
db-n1-highmem-4
db-n1-highmem-8
db-n1-highmem-16
db-n1-highmem-32
db-n1-highmem-64
Tipo de armazenamento N SSD (valor padrão)
HDD
Capacidade de armazenamento S
(somente aumento)
Tipos de máquina com memória padrão e muita memória: até 10.230 GB.
Tipos de máquina com núcleo compartilhado (db-f1-micro e db-g1-small): até 3.062 GB.
Aumento automático de armazenamento S Ativado (valor padrão)
Desativado
Limite de aumento automático de armazenamento S Em GiBs. 0 (padrão) indica que não há limite.
Ativar backups automáticos S
(consulte a observação)
Ativado (valor padrão)
Desativado
Janela de manutenção S Dia da semana e hora.
Dia/hora da manutenção S Qualquer (valor padrão)
Mais tarde
Anterior
Política de ativação S SEMPRE
NUNCA
Sinalizações do banco de dados S Consulte Como configurar sinalizações do banco de dados.
Código da instância

O código da instância é o nome dela. Ele é usado para identificar exclusivamente sua instância dentro do seu projeto. Sempre que possível, escolha um nome que indique a finalidade da instância

O comprimento total de project-ID:instance-ID deve ser de 98 caracteres ou menos.

Não é necessário incluir o código do projeto no nome da instância. Isso é feito automaticamente quando necessário, como nos arquivos de registros, por exemplo.
Região
A região do Google Cloud Platform na qual sua instância está localizada. Para melhorar o desempenho, mantenha seus dados próximos aos serviços que precisam deles. Para mais informações, consulte Locais da instância.
Zona
A zona do Google Cloud Platform na qual sua instância está localizada. Ao estabelecer uma conexão a partir de uma instância do Compute Engine, você precisará selecionar a zona em que essa instância está localizada. Caso contrário, aceite a zona padrão. Para mais informações, consulte Locais da instância.
Tipo de máquina (nível)

Determina a memória, os núcleos virtuais e outros recursos disponíveis da instância do Cloud SQL.

Para cargas de trabalho que dependem de um bom desempenho, como processamento on-line de transações (OLTP, na sigla em inglês), a regra básica é garantir que sua instância tenha memória suficiente para conter todo o conjunto de trabalho. Porém, há outros fatores capazes de afetar os requisitos de memória, como o número de conexões ativas. Realize o teste de carga para evitar problemas de desempenho na produção.

Selecione um tipo de máquina que seja suficientemente grande para sua carga de trabalho e faça o upgrade à medida que a carga de trabalho aumenta. Um tipo de máquina com um valor insuficiente de CPUs pode resultar na perda da cobertura do SLA. Saiba mais.

O tipo de máquina afeta o custo da instância. Para mais informações, consulte Preço da instância. Você também pode ver o preço de vários cenários com a Calculadora de preços.

Versão do banco de dados
A menos que você precise de um recurso oferecido somente por uma versão específica, use a versão padrão do banco de dados.
Tipo de armazenamento
Se a opção for SSD, que é o valor padrão, a instância terá um armazenamento SSD. SSDs oferecem menor latência e maior capacidade transferência de dados. Se você não precisa de acesso de alto desempenho para os seus dados, como armazenamento de longo prazo ou dados raramente acessados, é possível reduzir seus custos escolhendo HDD.
Capacidade de armazenamento
Escolha uma capacidade adequada para o tamanho do seu banco de dados. Depois de criar a instância, você pode aumentar a capacidade de armazenamento, mas não diminuí-la. A quantidade de capacidade de armazenamento alocada para sua instância afeta o custo dela. Para saber mais, consulte Preço de armazenamento e rede.
Aumento automático de armazenamento

Se essa configuração estiver ativa, seu armazenamento disponível é verificado a cada 30 segundos. Se o armazenamento disponível ficar abaixo de um limite mínimo, uma capacidade extra será adicionada automaticamente à instância.

Limite

O limite mínimo depende da quantidade de armazenamento atualmente provisionada para sua instância. Ele não pode ser maior que 25 GB.

Para instâncias provisionadas com 500 GB de armazenamento (ou mais), o limite mínimo é sempre de 25 GB.

Para instâncias provisionadas com menos de 500 GB de armazenamento, esta fórmula é usada para calcular o limite:

  5 + (provisioned storage)/25

O resultado da divisão é arredondado para baixo para o número inteiro mais próximo.

Cálculo de limite mínimo para uma instância com capacidade de armazenamento de 66 GB:

5 + (1/25th of 66 GB) = 5 + (66/25) = 5 + 2.6 -> 5 + 2 = 7 GB
Cálculo de limite mínimo para uma instância com capacidade de armazenamento de 1.000 GB:
5 + (1/25th of 1000 GB) = 5 + (1000/25) = 5 + 40 = 45 -> maximum value of 25 GB

Quantidade de armazenamento adicionado

A quantidade de armazenamento adicionado à instância é igual ao limite mínimo.

Limite de aumento automático de armazenamento

Se a configuração de aumento automático de armazenamento estiver ativada, ela imporá opcionalmente um limite para o aumento automático do armazenamento da instância. Como o tamanho do armazenamento não pode ser diminuído, esse limite pode impedir que a instância aumente o armazenamento para um tamanho desnecessariamente grande devido a um aumento temporário do tráfego. No entanto, tenha em mente que, quando uma instância perde a capacidade de aumentar o armazenamento conforme precisa, é provável que pare de aceitar as conexões recebidas e fique off-line.

O valor padrão 0 indica que não há limite além do armazenamento máximo disponível para o nível de instância.

Ativar backups automáticos
Essas configurações determinam se os backups automáticos são realizados e se o registro binário está ativo. Ambas as opções adicionam um pequeno custo de desempenho, mas são necessárias para a criação de réplicas e clones, assim como para a recuperação pontual.

Para mais informações sobre a recuperação pontual, consulte Visão geral da recuperação pontual. Para mais informações sobre replicação, consulte Opções de replicação. Para mais informações sobre a clonagem de instâncias, consulte Como clonar instâncias.

Janela de manutenção

O dia e a hora em que as atualizações disruptivas (atualizações que exigem a reinicialização de uma instância) podem ser feitas nessa instância do Cloud SQL. Se a janela de manutenção for definida para uma instância, o Cloud SQL não inicia uma atualização disruptiva dessa instância fora da janela. Não há garantia de conclusão da atualização antes do fim da janela de manutenção, mas normalmente as reinicializações são concluídas dentro de alguns minutos.

Se você não especificar uma janela de manutenção, as atualizações disruptivas podem ocorrer a qualquer momento. Porém, geralmente ocorrem algumas vezes por ano.

As réplicas de leitura não são compatíveis com a configuração da janela de manutenção. Elas podem passar por um upgrade que as interrompa a qualquer momento. As réplicas de failover têm a mesma janela de manutenção da instância principal e são atualizadas pouco antes da principal.

Dia/hora da manutenção

Essa configuração permite especificar uma preferência sobre o dia e a hora relativos das atualizações de instâncias que exigem uma reinicialização. O recebimento antecipado de atualizações permite testar o aplicativo com uma atualização antes das instâncias que serão atualizadas posteriormente.

O dia e a hora relativos das atualizações não são levados em consideração entre projetos. Se você tem instâncias com uma configuração de dia/hora anterior em um projeto diferente das instâncias com uma configuração de dia/hora posterior, o Cloud SQL não tenta atualizar as instâncias com a configuração anterior primeiro.

Se você não definir a configuração de dia/hora da manutenção, o Cloud SQL escolhe o dia e a hora das atualizações na instância dentro da respectiva janela de manutenção, se for o caso.

A configuração de dia/hora da manutenção não afeta a versão de software que o Cloud SQL aplica à instância.

IP privado
Configura a instância para o uso de IP privado. Saiba mais.
IP público
Se ativado, a instância receberá um endereço IPv4 público. O endereço é liberado quando você desativa o IP público. Caso decida reativá-lo, você receberá um endereço IPv4 diferente. Por padrão, o endereço IP público é bloqueado para todos os endereços. Use redes autorizadas para ativar o acesso.
Redes autorizadas
Você pode adicionar endereços IP específicos ou intervalos de endereços para abrir a instância para esses endereços.

Para saber mais sobre a configuração de endereços IP, consulte Como configurar a conectividade IP.

Política de ativação
Para instâncias da Segunda geração, a política de ativação é usada apenas para iniciar ou interromper a instância. Você altera a política de ativação iniciando e interrompendo a instância. Interromper a instância impede que novas instâncias sejam cobradas.
Sinalizações do banco de dados

Você pode especificar sinalizações do banco de dados na instância do Cloud SQL.

Para uma lista completa das sinalizações configuráveis do banco de dados, consulte Como configurar sinalizações do banco de dados.

Configurações para instâncias de Primeira geração

Configuração Modificável após a criação? Valores possíveis
Código da instância N Composto de letras minúsculas, números e hifens. Inicia com uma letra.
Região N asia-east1 — Taiwan
europe-west1 — Bélgica
us-central - Iowa
us-east1 - Carolina do Sul
Nível S D0
D1
D2
D4
D8
D16
D32
Versão do banco de dados N MySQL 5.5
MySQL 5.6 (valor padrão)
Plano de faturamento S Por uso (valor padrão)
Pacotes
Local preferencial S Seguir aplicativo do App Engine (valor padrão)
Zona do Compute Engine
Sem preferência
Ativar backups automáticos S
(consulte a observação)
Ativado ou Desativado
Política de ativação S Sob demanda (valor padrão)
Sempre ativada
Desativada
Replicação do sistema de arquivos S Síncrona (valor padrão)
Assíncrona
Endereço IPv4 S Caixa de seleção
Redes autorizadas S Endereços IP ou intervalos de endereços na notação CIDR.
Aplicativos autorizados do App Engine S IDs dos aplicativos
Sinalizações do banco de dados S Consulte Como configurar sinalizações do banco de dados.
Código da instância
O código da instância é o nome dela. Ele é usado para identificar exclusivamente sua instância dentro do seu projeto. Sempre que possível, escolha um nome que indique a finalidade dela e que tenha no máximo 98 caracteres. Não é necessário incluir o código do projeto no nome da instância. Isso é feito automaticamente quando necessário, como nos arquivos de registros, por exemplo.
Região
A região do GCP em que sua instância está localizada. Para melhorar o desempenho, mantenha seus dados próximos aos serviços que precisam deles. Para mais informações, consulte Locais da instância.
Nível
Determina a memória, os núcleos virtuais e outros recursos disponíveis da instância do Cloud SQL. Se possível, o maior tamanho de tabela deve caber na memória. O tipo de máquina afeta o custo da instância. Para mais informações, consulte Preço da Primeira geração.
Plano de faturamento
Determina como as cobranças são calculadas para a instância. As instâncias com o plano Por uso são cobradas somente quando a instância está em execução, enquanto que as instâncias com o plano Pacotes são cobradas por hora. Para mais informações, consulte Preço da Primeira geração. Você também pode ver o preço de vários cenários com a Calculadora de preços.
Versão do banco de dados
A menos que você precise de um recurso que só é oferecido por uma versão específica, aceite a versão padrão do banco de dados.
Local preferencial
Ao usar a instância do Cloud SQL para fornecer dados para um aplicativo em execução no App Engine ou em uma instância do Compute Engine, você poderá usar este campo para informar o Cloud SQL sobre a conexão. Se houver uma paralisação na zona e ocorrer failover da instância para outra zona, o Cloud SQL tentará manter a instância próxima ao aplicativo. Para mais informações sobre como criar aplicativos para atender aos requisitos de latência, disponibilidade e durabilidade, consulte Geografia e regiões.
Ativar backups automáticos
Essas configurações determinam se são feitos backups e se a geração de registros binários está ativada ou não. Ambas as opções adicionam um pequeno custo de desempenho, mas são necessárias para a criação de réplicas e clones, assim como para a recuperação pontual. Para mais informações sobre backups e recuperação pontual, consulte Visão geral da recuperação pontual. Para mais informações sobre replicação, consulte Opções de replicação. Para mais informações sobre a clonagem de instâncias, consulte Como clonar instâncias.
Política de ativação
Para instâncias da Primeira geração com o plano de faturamento Por uso, definir a política de ativação como Sob demanda pode reduzir as cobranças da instância, dependendo dos padrões de uso. Para mais informações sobre a política de ativação, consulte as Perguntas frequentes.
Replicação do sistema de arquivos
Você pode escolher o tipo de replicação do sistema de arquivos da sua instância. Na maior parte dos casos, o valor padrão Síncrona é a melhor opção. O valor Assíncrona oferece um pequeno ganho de desempenho, mas você pode perder alguns segundos na atualização dos seus dados se houver uma paralisação.
A replicação do sistema de arquivos não é o tipo usado para replicação de dados, como réplicas de leitura ou de failover.
Endereço IPv4
Você pode solicitar um endereço IPv4 para a instância. Instâncias IPv4 geram uma pequena cobrança quando não estão ativadas. Se puder usar IPv6, evitará as cobranças do IPv4. Para mais informações sobre a configuração de um endereço IP, consulte Como configurar o acesso para conexões IP.
Redes autorizadas
Você adiciona endereços IP específicos ou intervalos de endereços para permitir que aplicativos ou ferramentas nesses endereços acessem a instância. Para informações sobre a configuração de endereços IP, consulte Como configurar o acesso IP.
Aplicativos autorizados do App Engine
Você pode autorizar os aplicativos do App Engine executados no ambiente padrão a se conectarem à instância. Por padrão, o aplicativo do App Engine associado ao projeto tem autorização para se conectar. Para mais informações sobre a conexão de aplicativos do App Engine, consulte Como se conectar do ambiente padrão do App Engine à Primeira geração.
Sinalizações do banco de dados
Você pode especificar sinalizações do banco de dados na instância do Cloud SQL. Para ver uma lista completa das sinalizações do MySQL que você pode definir, consulte Como configurar sinalizações de bancos de dados.

Impacto da alteração das configurações da instância

Para a maioria das configurações da instância, o Cloud SQL aplica as alterações imediatamente, sem afetar a conectividade.

Em instâncias da primeira geração, alterar o tamanho da instância (nível) faz com que o Cloud SQL reinicie-a automaticamente. Isso significa que as conexões com a instância caem e não é possível fazer novas conexões enquanto a instância é reiniciada. Isso normalmente não é um problema para aplicativos projetados para lidar com interrupções temporárias da conectividade do banco de dados.

Para instâncias da Segunda geração, alterar o tipo de máquina ou a zona da instância faz com que a instância fique off-line por alguns minutos. Planeje esse tipo de alteração quando seu aplicativo puder lidar com uma interrupção como essa.

A seguir

Esta página foi útil? Conte sua opinião sobre:

Enviar comentários sobre…

Cloud SQL para MySQL