Ver informações sobre a instância do Cloud SQL

Nesta página, você saberá mais sobre as instâncias do Cloud SQL, incluindo informações resumidas das instâncias, registros do banco de dados e de operações e dados de uso.

Como ver informações resumidas das instâncias

É possível visualizar informações resumidas sobre suas instâncias do Cloud SQL no Console do Google Cloud Platform, com o uso da ferramenta de linha de comando gcloud ou com a API.

Console

  1. Acesse a página "Instâncias" do Cloud SQL no Console do Google Cloud Platform.

    Acessar a página "Instâncias do Cloud SQL"

  2. Clique em um nome de instância para abrir a página Detalhes da instância.

gcloud

gcloud sql instances describe [INSTANCE_NAME]

cURL

ACCESS_TOKEN="$(gcloud auth application-default print-access-token)"
curl --header "Authorization: Bearer ${ACCESS_TOKEN}" \
     -X GET \
     https://www.googleapis.com/sql/v1beta4/projects/[PROJECT-ID]/instances/[INSTANCE_NAME]

Como ver métricas de instância no Cloud SQL

O Cloud SQL fornece gráficos de uso das principais métricas de instância que você pode usar para monitorar suas instâncias. Ao trabalhar com dados de métricas, tenha isto em mente:

  • Um ponto de dados de uma métrica é um agrupamento de todos os bancos de dados hospedados pela instância.
  • Os dados são informados no Tempo Universal Coordenado (UTC, na sigla em inglês).
  • Os gráficos renderizados não são atualizados automaticamente. Para ver dados novos, é necessário atualizar a página.
  • A exibição dos dados de métrica nos gráficos de uso leva alguns minutos após o registro.

Para ver informações sobre o uso de instâncias, faça o seguinte:

  1. Acesse a página "Instâncias do Cloud SQL" no Console do Google Cloud Platform.

    Acessar a página "Instâncias do Cloud SQL"

  2. Clique em um nome de instância para abrir a página Detalhes da instância.
  3. Na caixa de seleção de métrica, escolha uma para ver o gráfico de uso.

    Captura de tela mostrando lista suspensa para seleção de métricas.

Como comparar métricas de várias instâncias

  1. Acesse a página "Instâncias do Cloud SQL" no Console do Google Cloud Platform.

    Acessar a página "Instâncias do Cloud SQL"

  2. Selecione até cinco instâncias que você quer comparar marcando a caixa de seleção à esquerda do nome da instância.
  3. No painel de informações à direita, selecione a guia Monitoramento.
  4. Selecione a métrica que você quer comparar no menu suspenso dela.

    Os dados exatos de um momento específico podem ser visualizados passando o cursor sobre o gráfico.

Métricas disponíveis

Os gráficos de uso podem ajudá-lo a reagir de maneira proativa quando seu aplicativo precisar de alteração. Com essas métricas, você pode ter insights para solucionar problemas de capacidade e latência, e sobre os custos de uso de instâncias.

MétricaDescrição
Uso do armazenamento (GB)

Você pode usar a métrica de uso do armazenamento para entender os custos. Para saber mais sobre as cobranças de uso de armazenamento, consulte Preços de rede e de armazenamento.

Os registros binários usam espaço de armazenamento. Eles são excluídos automaticamente com o backup automático associado, o que geralmente ocorre após sete dias. Não é possível excluir manualmente os registros binários, nem alterar o período de sete dias.

Se o tamanho dos seus registros binários estiver causando um problema para a instância, é possível aumentar o tamanho de armazenamento, mas o aumento (em binário) do tamanho desse registro pode ser temporário. É possível desabilitar e reativar a geração de registros binários. Essa ação exclui os registros. Note, no entanto, que a redução do armazenamento usado não diminui o tamanho do armazenamento provisionado para a instância.

Um banco de dados recém-criado usa cerca de 100 MB para tabelas e arquivos do sistema.

Uso da CPU

Você pode usar essa métrica para monitorar se a instância tem CPU suficiente para as necessidades do seu aplicativo. Se esse valor estiver muito alto, você poderá aumentar o tamanho do tipo de máquina para fornecer maior capacidade de CPU à instância.

Uso de memória

A quantidade de memória usada pela instância.

Operações de leitura/gravação

A métrica Número de leituras se refere ao número de operações de leitura veiculadas pelo disco não provenientes do cache. Você pode usar essa métrica para entender se o tamanho da instância está adequado ao ambiente. Se necessário, você pode mudar para um tipo de máquina maior para atender a mais solicitações do cache e reduzir a latência.

A métrica Número de gravações se refere ao número de operações de gravação no disco. A atividade de gravação é gerada mesmo quando o aplicativo não está ativo.

Conexões ativas Número de conexões abertas para a instância do Cloud SQL.
Bytes de entrada/saída (bytes/segundo) O volume de tráfego de rede que entra ou sai da instância.
Transações/segundo O número de transações com commit executado ou revertidas na instância. Esses valores correspondem às estatísticas de xact_commit e xact_rollback.

A figura 1 destaca as diferentes partes de um gráfico de uso.

Gráfico mostrando exemplo de dados de métricas do Cloud SQL
Figura 1: exemplo de dados de uso de instância

em que

  • Frase de destaque 1: os dados métricos mostrados no gráfico.

  • Frase de destaque 2: o intervalo para ver os dados métricos.

  • Frase de destaque 3: o valor da métrica no cursor.

  • Frase de destaque 4: o cursor de dados. Use o cursor para procurar o valor de métrica em um horário específico.

Como exibir dados de uso de instância com o Stackdriver

Se você precisar de uma métrica não mostrada na página "Detalhes da instância", mais flexibilidade com seu formato de dados ou opções de exibição, use o Stackdriver para saber mais sobre sua instância do Cloud SQL.

Para a lista completa das métricas do Cloud SQL fornecidas pelo Stackdriver, consulte a lista de métricas do Cloud SQL. Para mais informações sobre como usar o Stackdriver com o GCP, consulte a documentação do Stackdriver Monitoring.

Como ver o registro de operações da instância

É possível ver os registros de uma instância no painel Operações. O painel Operações registra cada operação realizada na instância com as seguintes informações:

  • o horário em que a operação foi concluída, no fuso horário local
  • o tipo de operação
  • o status da operação
  • uma mensagem descrevendo o resultado da operação.

    Se houver falha na operação, você poderá usar a mensagem para resolver o problema.

Para ver um registro de operações de instâncias:

  1. Acesse a página "Instâncias do Cloud SQL" no Console do Google Cloud Platform.

    Acessar a página "Instâncias do Cloud SQL"

  2. Clique em um nome de instância para abrir a página Detalhes da instância.
  3. Clique em Operações para mostrar o painel com o registro de operações.

Nota: o registro de operações não inclui operações realizadas com ferramentas de gerenciamento externo, como o cliente mysql. Somente operações de alteração de senha e de gerenciamento de usuários realizadas usando a ferramenta de linha de comando gcloud do Console do Google Cloud Platform ou a API do Cloud SQL aparecem no registro de operações.

Como ver arquivos de registros

Você pode usar o Visualizador de registros no Console do Google Cloud Platform para ver arquivos de registros e erros.

  1. Acesse o Visualizador de registros no Console do Google Cloud Platform.

    Acessar o Visualizador de registros

  2. Selecione os registros que você quer ver.

    É possível filtrar com base em:

    • instância;
    • arquivo de registros;
    • nível de registros;
    • data.

Para saber mais sobre como selecionar e filtrar registros, veja Como ver registros. Para saber sobre a exportação de registros, veja Como exportar registros.

Próximas etapas

Esta página foi útil? Conte sua opinião sobre:

Enviar comentários sobre…

Cloud SQL para PostgreSQL