Philips Lighting:
Iluminando o caminho para a transformação

Sobre a Philips Lighting

A Philips Lighting (Euronext: LIGHT), líder mundial em produtos, sistemas e serviços de iluminação, cria inovações que fornecem valor comercial e experiências de usuário valiosas que melhoram a vida das pessoas. Com foco nos mercados profissional e de consumo, a empresa é líder em usar a Internet das coisas para transformar casas, edifícios e espaços urbanos. Com um volume de vendas de € 7,1 bilhões em 2016, a Philips Lighting tem aproximadamente 34.000 funcionários em mais de 70 países.

Setores: outro
Localização: Países Baixos

A Philips Lighting criou o back-end da solução de iluminação Philips Hue no Google Cloud Platform, que ajuda no escalonamento dos sistemas para apoiar o sucesso da empresa e permite que os engenheiros se concentrem na inovação.

Resultados do Google Cloud Platform

  • Executa uma plataforma com escala 10 vezes maior que a de outros projetos semelhantes com um décimo da força de trabalho
  • Encaminha 200 milhões de transações por dia, por meio de um back-end com tecnologia do Google
  • Integra o Philips Hue a outros dispositivos e plataformas de casa inteligente, como o Nest

Processamento de 25 milhões de comandos de iluminação remotos por dia

A Philips Lighting queria transformar a maneira como as pessoas usam a iluminação em casa. O objetivo da empresa era conectar as lâmpadas à Internet e aos dados de uso e torná-las mais interativas. Assim, ela poderia oferecer benefícios além da iluminação básica, como criação de experiências incríveis, aumento da segurança ou apoio ao bem-estar do usuário, como fornecer a luz certa para as atividades diárias.

"Com a Philips Lighting e o Philips Hue, não vendemos apenas lâmpadas. Vendemos uma maneira de mudar sua casa e sua vida com a iluminação. Escolhemos o Google Cloud Platform como back-end do Philips Hue porque ele tem escalonamento instantâneo, o que libera nossos engenheiros para trabalhar no desenvolvimento do produto, e não no gerenciamento da infraestrutura."

George Yianni, chefe de tecnologia, sistemas domésticos, Philips Lighting

Para isso, a Philips Lighting lançou o sistema de iluminação conectada Philips Hue, projetado para que as pessoas possam controlar a iluminação a partir de apps em smartphones. No entanto, a Philips Lighting precisava de uma plataforma de nuvem que permitisse aos apps acessar, monitorar e interagir com o novo sistema de maneira segura. A empresa decidiu criar o back-end com o Google Cloud Platform.

"Com a Philips Lighting e o Philips Hue, não vendemos apenas lâmpadas. Vendemos um jeito de mudar sua casa e sua vida com a iluminação", diz George Yianni, chefe de tecnologia, sistemas domésticos, Philips Lighting. "Escolhemos o Google Cloud Platform como back-end do Philips Hue porque ele tem escalonamento instantâneo, o que libera nossos engenheiros para trabalhar no desenvolvimento do produto, e não no gerenciamento da infraestrutura."

A revolução da iluminação doméstica

A Philips Lighting criou o back-end do Philips Hue com a ajuda dos serviços de design e engenharia da Q42. Por meio do Google Cloud Platform, o Philips Hue começou a oferecer os serviços rapidamente, com custos iniciais mínimos e a confiança de que a plataforma teria a escalonabilidade necessária para oferecer suporte ao crescimento e ao sucesso dos negócios.

Hoje, a Philips Lighting usa um pacote completo de produtos do Google Cloud Platform, como Google App Engine, Google Cloud SQL, Google Cloud Storage, Google Cloud Datastore, Google Kubernetes Engine e Google Compute Engine, para oferecer suporte ao back-end. O Google Cloud Platform permite conexões fora de casa entre o Philips Hue, que age como um hub para permitir a comunicação entre as lâmpadas e o app para dispositivos móveis de um usuário ou um app da Web e qualquer aplicativo ou dispositivo de terceiros conectados ao sistema.

O Google Kubernetes Engine, apoiado por um sistema Kubernetes de código aberto, e o Google Compute Engine lidam com 200 milhões de transações todos os dias, incluindo 25 milhões de comandos de iluminação remotos. O Philips Hue também usa a plataforma de gerenciamento de APIs Apigee para ajudar a gerenciar o Google Kubernetes Engine e as APIs do Kubernetes.

"O Google Kubernetes Engine oferece uma infraestrutura que permite que nosso sistema de iluminação se conecte a infinitos apps e serviços", diz George. "Ele oferece uma infraestrutura flexível de alto desempenho que nos permite escalonar componentes de modo independente para ter o máximo de eficiência."

"Com a ajuda do Google Cloud Platform, estamos transformando o modelo de negócios de venda de iluminação para os consumidores."

George Yianni, chefe de tecnologia, sistemas domésticos, Philips Lighting

Novas opções para a automação doméstica

Em vez de redecorar, as pessoas podem mudar o visual de casa várias vezes por dia com um só botão, por meio de movimento ou controle de voz. E, se elas se sentirem muito cansadas de manhã, basta colocar a iluminação em uma rotina que replica o nascer do sol e as incentiva a acordar mais naturalmente.

Para ampliar ainda mais os recursos do Philips Hue, ele opera com dispositivos e plataformas de automação doméstica, incluindo a linha de dispositivos inteligentes Nest. Quando uma câmera de segurança do Nest detecta alguém se aproximando da casa, o Philips Hue pode acender uma luz em um quarto para parecer que alguém de dentro da casa ouviu um barulho, o que intimidará possíveis intrusos. O Google Cloud Platform oferece suporte a todas as conexões na nuvem.

"Com a ajuda do Google Cloud Platform, estamos transformando o modelo de negócios de venda de iluminação para os consumidores", diz George. "Fornecemos um conjunto totalmente novo de serviços de valor que transformam a casa, em vez de simplesmente substituir lâmpadas queimadas."

Escalonamento rápido com custos reduzidos

O Google Cloud Platform reduziu drasticamente os custos e recursos necessários para executar o back-end do Philips Hue e fazer o escalonamento sob demanda. Desde o começo, Yianni diz que a Philips Lighting executa a plataforma com uma escala 10 vezes maior que a de projetos semelhantes, mas com apenas um décimo da força de trabalho. Em média, a empresa usa metade do tempo de uma pessoa em vez das cinco pessoas em período integral que usaria em outros projetos.

"O Google Cloud Platform tem um conjunto completo de serviços que nos permite ser criativos ao projetar novos recursos para o Hue", acrescenta George. "Quando pensamos em algo que queremos fazer, sempre há algum serviço de nuvem do Google que nos permite colocar essa ideia em ação."

Sobre a Philips Lighting

A Philips Lighting (Euronext: LIGHT), líder mundial em produtos, sistemas e serviços de iluminação, cria inovações que fornecem valor comercial e experiências de usuário valiosas que melhoram a vida das pessoas. Com foco nos mercados profissional e de consumo, a empresa é líder em usar a Internet das coisas para transformar casas, edifícios e espaços urbanos. Com um volume de vendas de € 7,1 bilhões em 2016, a Philips Lighting tem aproximadamente 34.000 funcionários em mais de 70 países.

Setores: outro
Localização: Países Baixos
Logotipo do Google Cloud Platform

AVALIAÇÃO GRATUITA DE 12 meses

Teste o Kubernetes Engine, o BigQuery e outros produtos do Cloud Platform e receba créditos gratuitos no valor de US$ 300 para gastar em 12 meses.

AVALIAÇÃO GRATUITA
Logotipo do Google Cloud Platform

AVALIAÇÃO GRATUITA DE 12 meses

Teste o Kubernetes Engine, o BigQuery e outros produtos do Cloud Platform e receba créditos gratuitos no valor de US$ 300 para gastar em 12 meses.

AVALIAÇÃO GRATUITA