Como criar instâncias

Nesta página, descrevemos como criar um Cloud SQL para uma instância do MySQL.

Para saber mais sobre todas as configurações de instância, veja o artigo Configurações de instância.

Uma instância recém-criada tem quatro bancos de dados de sistema: information_schema, mysql, performance_schema e sys.

Antes de começar

  1. Faça login na sua conta do Google Cloud. Se você começou a usar o Google Cloud agora, crie uma conta para avaliar o desempenho de nossos produtos em situações reais. Clientes novos também recebem US$ 300 em créditos para executar, testar e implantar cargas de trabalho.
  2. No Console do Google Cloud, na página do seletor de projetos, selecione ou crie um projeto do Google Cloud.

    Acessar o seletor de projetos

  3. Verifique se o faturamento está ativado para seu projeto na nuvem. Saiba como confirmar se o faturamento está ativado para o projeto.

  4. Instale e inicialize o SDK do Cloud..
  5. No Console do Google Cloud, na página do seletor de projetos, selecione ou crie um projeto do Google Cloud.

    Acessar o seletor de projetos

  6. Verifique se o faturamento está ativado para seu projeto na nuvem. Saiba como confirmar se o faturamento está ativado para o projeto.

  7. Instale e inicialize o SDK do Cloud..
  8. Verifique se você tem os papéis Administrador do Cloud SQL e Leitor do Compute na sua conta de usuário.

    Acessar a página IAM

    Saiba mais sobre papéis e permissões

Como criar uma instância do MySQL

Para criar uma instância do MySQL:

Console

  1. No Console do Google Cloud, acesse a página Instâncias do Cloud SQL.

    Acesse "Instâncias do Cloud SQL"

  2. Clique em Criar instância.
  3. Selecione MySQL e clique em Avançar.
  4. Insira um nome.

    Não inclua informações confidenciais ou de identificação pessoal no nome da sua instância. Ele é visível externamente.

    Não é necessário incluir o ID do projeto no nome da instância. Isso é feito automaticamente quando necessário, como nos arquivos de registros.

  5. Digite a senha do usuário root.
  6. Selecione a versão do banco de dados da instância: MySQL 8.0, MySQL 5.7 (padrão) ou MySQL 5.6.

    A versão do banco de dados não pode ser editada depois que a instância é criada.

  7. Na seção Escolher região e disponibilidade por zona, selecione a região e a zona da instância.

    Coloque a instância na mesma região que os recursos que a acessam. A região selecionada não poderá ser modificada no futuro. Na maioria dos casos, não é necessário especificar uma zona.

    Se você estiver configurando a instância para alta disponibilidade, selecione as zonas primária e secundária.

    As condições a seguir se aplicam quando a zona secundária é usada durante a criação da instância:

    • A zona padrão é Any para a zona principal e Any (different from primary) para a zona secundária.
    • Se as zonas primária e secundária forem especificadas, elas precisarão ser zonas diferentes.
  8. Na seção Personalizar a instância, atualize as configurações dela. Comece clicando em MOSTRAR OPÇÕES DE CONFIGURAÇÃO para exibir os grupos de configurações. Em seguida, expanda os grupos cujas configurações você quer revisar e personalizar. Um resumo de todas as opções selecionadas é mostrado à direita.

    A tabela a seguir é uma referência rápida às configurações da instância. Para mais detalhes sobre cada configuração, consulte a página configurações da instância.

    Configuração Observações
    Tipo de máquina
    Tipo de máquina Selecione entre núcleo compartilhado, leve, Padrão (mais comum) ou Alta memória.
    Personalizado Selecione este botão para criar uma instância com uma configuração flexível. Quando você seleciona essa opção, precisa selecionar o número de núcleos e a quantidade de memória para a instância. Saiba mais.
    Núcleos Número de vCPUs da instância. Saiba mais.
    Memória A quantidade de memória da instância, em GB. Saiba mais.
    Armazenamento
    Tipo de armazenamento Determina se a instância usa armazenamento SSD ou HDD. Saiba mais.
    Capacidade de armazenamento A quantidade de armazenamento provisionada para a instância. Saiba mais.
    Ativar aumento automático de armazenamento Determina se o Cloud SQL fornece automaticamente mais armazenamento para sua instância quando há pouco espaço livre. Saiba mais.
    Criptografia
    Criptografia gerenciada pelo GoogleA opção padrão.
    Chave de criptografia gerenciada pelo cliente (CMEK, na sigla em inglês)Selecione para usar sua chave com o Google Cloud Key Management Service. Saiba mais.
    Conectividade
    IP privado Adiciona um endereço IP privado à instância. Para ativar a conexão com a instância, é necessário ter configurações extras.
    Opcionalmente, é possível especificar um intervalo de IP alocado para as suas instâncias usarem em conexões.
    1. Expanda Mostrar opção de intervalo de IP alocado.
    2. Selecione um intervalo de IP no menu suspenso.
    Saiba mais sobre IP privado. Saiba mais sobre como alocar intervalos de endereços IP.
    IP público Adiciona um endereço IP público à instância. Em seguida, é possível adicionar redes autorizadas para se conectar à instância. Saiba mais.
    Redes autorizadasAdicione o nome da nova rede e o endereço dela. Saiba mais.
    Backups
    Backups automáticos A janela de tempo que você quer que os backups comecem. Saiba mais.
    Escolha onde quer armazenar os backupsSelecione "Multirregional" para a maioria dos casos de uso. Se você precisar armazenar backups em uma região específica, por exemplo, se houver razões regulatórias, selecione a região e selecione sua região no menu suspenso "Local".
    Escolher quantos backups automatizados armazenarO número de backups automáticos que você quer manter (de 1 a 365 dias). Saiba mais.
    Ativar recuperação pontual Ativa a recuperação pontual e a geração de registros em tempo de gravação. Saiba mais.
    Escolha quantos dias de registros serão retidos Configure a retenção de registros em tempo de gravação de 1 a 7 dias. A configuração padrão é de sete dias. Saiba mais.
    Manutenção
    Janela preferida Determina uma janela de uma hora em que o Cloud SQL pode executar a manutenção disruptiva na instância. Se você não definir a janela, uma manutenção disruptiva poderá ser feita a qualquer momento. Saiba mais.
    Ordem de atualizações Horário de sua preferência para as atualizações de instâncias, em relação a outras instâncias no mesmo projeto. Saiba mais.
    Sinalizações
    ADICIONAR SINALIZAÇÃO Você pode usar sinalizações do banco de dados para controlar configurações e na instância. Saiba mais.
    Marcadores
    ADICIONAR MARCADORAdicione uma chave e um valor para cada rótulo adicionado. Use marcadores para ajudar a organizar as instâncias.
  9. Clique em Criar.

gcloud

Para ver informações sobre como instalar e dar os primeiros passos com a ferramenta de linha de comando gcloud, consulte Como instalar o SDK do Cloud. Para mais informações sobre como iniciar o Cloud Shell, consulte a documentação dele.

  1. Crie a instância:
    gcloud sql instances create INSTANCE_NAME \
    --cpu=NUMBER_CPUS \
    --memory=MEMORY_SIZE \
    --region=REGION
    
    Como alternativa, é possível usar a sinalização --tier se você escolher db-f1-micro ou db-g1-small como o tipo de máquina:
    gcloud sql instances create INSTANCE_NAME \
    --tier=API_TIER_STRING \
    --region=REGION
    

    Há restrições quanto ao valor das vCPUs e tamanho de memória:

    • O valor das vCPUs precisa ser 1 ou um número par entre 2 e 96.
    • A memória precisa:
      • ter 0,9 a 6,5 GB por vCPU;
      • ser um múltiplo de 256 MB;
      • ter pelo menos 3,75 GB (3840 MB).

    Por exemplo, a string a seguir cria uma instância com duas vCPUs e 7.680 MB de memória:

    gcloud sql instances create myinstance \
    --database-version=MYSQL_8_0 \
    --cpu=2 \
    --memory=7680MB \
    --region=us-central1
    

    O valor padrão de REGION é us-central.

    Não inclua informações confidenciais ou de identificação pessoal no nome da sua instância. Elas são visíveis externamente.
    Não é necessário incluir o ID do projeto no nome da instância. Isso é feito automaticamente quando necessário, como nos arquivos de registros.

    Se você estiver criando uma instância para alta disponibilidade, especifique as zonas primária e secundária usando os parâmetros --zone e --secondary-zone. As condições a seguir se aplicam quando a zona secundária é usada durante a criação ou edição da instância:

    • As zonas precisam ser válidas.
    • Se a zona secundária for especificada, a primária também precisará ser especificada.
    • Se as zonas primária e secundária forem especificadas, elas precisarão ser zonas diferentes.
    • Se as zonas primária e secundária forem especificadas, elas precisarão pertencer à mesma região.

    Adicione mais parâmetros para determinar outras configurações da instância:

    Configuração Parâmetro Observações
    Parâmetros obrigatórios
    Versão do banco de dados --database-version MYSQL_8_0, MYSQL_5_7 (padrão) ou MYSQL_5_6.
    Região --region Consulte os valores válidos.
    Conectividade
    IP privado --network

    --no-assign-ip (opcional)

    --allocated-ip-range-name (opcional)

    --network: Especifica o nome da rede VPC que você quer usar para a instância. O acesso a serviços particulares já precisa estar configurado na rede. Disponível apenas para o comando Beta (gcloud beta sql instances create).

    --no-assign-ip: a instância terá apenas um endereço IP particular.

    --allocated-ip-range-name: se especificado, define um nome de intervalo para o qual um intervalo de IP é alocado. Por exemplo, google-managed-services-default. O nome do intervalo precisa obedecer a RFC-1035 e ter de 1 a 63 caracteres. (gcloud alpha sql instances create).

    Saiba mais sobre como configurar o IP particular.
    IP público --authorized-networks Nas conexões de IP público, apenas as conexões de redes autorizadas podem se conectar à instância. Saiba mais.
    Tipo de máquina e armazenamento
    Tipo de máquina --tier Usado para especificar uma instância de núcleo compartilhado (db-f1-micro ou db-g1-small). Para uma configuração de instância personalizada, use os parâmetros --cpu ou --memory. Consulte Configuração da instância personalizada.
    Tipo de armazenamento --storage-type Determina se a instância usa armazenamento SSD ou HDD. Saiba mais.
    Capacidade de armazenamento --storage-size Quantidade de armazenamento provisionada para a instância em GB.Saiba mais.
    Aumento automático de armazenamento --storage-auto-increase Determina se o Cloud SQL fornece automaticamente mais armazenamento para sua instância quando há pouco espaço livre. Saiba mais.
    Limite de aumento automático de armazenamento --storage-auto-increase-limit Determina o quanto o Cloud SQL pode expandir o armazenamento automaticamente. Disponível apenas para o comando Beta (gcloud beta sql instances create). Saiba mais.
    Backups automáticos e alta disponibilidade
    Alta disponibilidade --availability-type Para uma instância altamente disponível, defina como REGIONAL. Saiba mais.
    Zona secundária --secondary-zone Se você estiver criando uma instância para alta disponibilidade, especifique as zonas primária e secundária usando >--zone e --secondary-zone parameters. As restrições a seguir se aplicam quando a zona secundária é usada durante a criação ou edição da instância:
    • As zonas precisam ser válidas.
    • Se a zona secundária for especificada, a primária também precisará ser especificada.
    • Se as zonas primária e secundária forem especificadas, elas precisarão ser zonas diferentes.

      Se as zonas primária e secundária forem especificadas, elas precisarão pertencer à mesma região.

    Backups automáticos --backup-start-time A janela do horário que você quer que os backups comecem. Saiba mais.
    Configurações de retenção para backups automáticos --retained-backups-count O número de backups automáticos a serem mantidos. Saiba mais.
    Geração de registros binários --enable-bin-log A geração de registros binários permite a replicação e recuperação com horários definidos. Saiba mais.
    Configurações de retenção para geração de registros binários --retained-transaction-log-days O número de dias de retenção de registros binários para recuperação pontual.Saiba mais.
    Adicionar sinalizações do banco de dados
    Sinalizações do banco de dados --database-flags Você pode usar sinalizações do banco de dados para controlar configurações e parâmetros na instância. Saiba mais sobre as sinalizações do banco de dados. Saiba mais sobre como formatar este parâmetro.
    Cronograma de manutenção
    Janela de manutenção --maintenance-window-day,
    --maintenance-window-hour
    Determina uma janela de uma hora em que o Cloud SQL pode executar a manutenção disruptiva na instância. Se você não definir a janela, uma manutenção disruptiva poderá ser feita a qualquer momento. Saiba mais.
    Dia/hora da manutenção --maintenance-release-channel Horário de sua preferência para as atualizações de instâncias, em relação a outras instâncias no mesmo projeto. Use preview para atualizações anteriores e production para atualizações posteriores. Saiba mais.

  2. Observe o endereço IP atribuído automaticamente.

    Se não estiver usando o proxy do Cloud SQL Auth, você usará esse endereço como o endereço do host que os aplicativos ou as ferramentas usam para se conectar à instância.

  3. Defina a senha para o usuário MySQL "root@%":
    gcloud sql users set-password root \
    --host=% \
    --instance INSTANCE_NAME \
    --password PASSWORD
    

REST v1

Criar instância

Este exemplo cria uma instância com backups e geração de registros binários ativados. Essas configurações são opcionais. Para ver uma lista completa de parâmetros dessa chamada, consulte a página Instances:insert. Para informações sobre configurações da instância, incluindo valores válidos para região, consulte Configurações da instância.

Não inclua informações confidenciais ou de identificação pessoal no ID da instância. Elas são visíveis externamente.
Não é necessário incluir o ID do projeto no nome da instância. Isso é feito automaticamente quando necessário, como nos arquivos de registros.

Antes de usar os dados da solicitação abaixo, faça as substituições a seguir:

  • project-id: ID do projeto
  • instance-id: o ID da instância escolhida
  • database-version: string de enum da versão do banco de dados. Exemplo: MYSQL_5_7
  • region: a região escolhida
  • machine-type: o tipo de máquina escolhido

Método HTTP e URL:

POST https://sqladmin.googleapis.com/v1/projects/project-id/instances

Corpo JSON da solicitação:

{
  "name": "instance-id",
  "region": "region",
  "databaseVersion": "database-version",
  "settings": {
    "tier": "machine-type",
    "backupConfiguration": {
      "binaryLogEnabled": true,
      "enabled": true
    }
  }
}

Para enviar a solicitação, expanda uma destas opções:

Você receberá uma resposta JSON semelhante a esta:

{
  "kind": "sql#operation",
  "targetLink": "https://sqladmin.googleapis.com/v1/projects/project-id/instances/instance-id",
  "status": "PENDING",
  "user": "user@example.com",
  "insertTime": "2019-09-25T22:19:33.735Z",
  "operationType": "CREATE",
  "name": "operation-id",
  "targetId": "instance-id",
  "selfLink": "https://sqladmin.googleapis.com/v1/projects/project-id/operations/operation-id",
  "targetProject": "project-id"
}

A resposta é uma operação de longa duração, que pode levar alguns minutos para ser concluída.

Atualize a senha raiz

Quando a inicialização da instância for concluída, atualize a senha raiz:

Antes de usar os dados da solicitação abaixo, faça as substituições a seguir:

  • project-id: ID do projeto
  • instance-id: o ID da instância criado na etapa anterior
  • root-password: senha raiz escolhida

Método HTTP e URL:

PUT https://sqladmin.googleapis.com/v1/projects/project-id/instances/instance-id/users?host=%25&name=root

Corpo JSON da solicitação:

{
  "name": "root",
  "host": "%",
  "password": "root-password"
}

Para enviar a solicitação, expanda uma destas opções:

Você receberá uma resposta JSON semelhante a esta:

{
  "kind": "sql#operation",
  "targetLink": "https://sqladmin.googleapis.com/v1/projects/project-id/instances/instance-id",
  "status": "DONE",
  "user": "user@example.com",
  "insertTime": "2019-09-26T14:32:30.592Z",
  "startTime": "2019-09-26T14:32:30.594Z",
  "endTime": "2019-09-26T14:32:33.518Z",
  "operationType": "UPDATE_USER",
  "name": "operation-id",
  "targetId": "instance-id",
  "selfLink": "https://sqladmin.googleapis.com/v1/projects/project-id/operations/operation-id",
  "targetProject": "project-id"
}

A resposta é uma operação de longa duração, que pode levar alguns minutos para ser concluída.

Recuperar o endereço IPv4

Recupere o endereço IPv4 atribuído automaticamente à nova instância:

Antes de usar os dados da solicitação abaixo, faça as substituições a seguir:

  • project-id: ID do projeto
  • instance-id: o ID da instância criado na etapa anterior

Método HTTP e URL:

GET https://sqladmin.googleapis.com/v1/projects/project-id/instances/instance-id

Para enviar a solicitação, expanda uma destas opções:

Você receberá uma resposta JSON semelhante a esta:

{
  "kind": "sql#instance",
  "state": "RUNNABLE",
  "databaseVersion": "MYSQL_5_7",
  "settings": {
    "authorizedGaeApplications": [],
    "tier": "db-f1-micro",
    "kind": "sql#settings",
    "pricingPlan": "PER_USE",
    "replicationType": "SYNCHRONOUS",
    "activationPolicy": "ALWAYS",
    "ipConfiguration": {
      "authorizedNetworks": [],
      "ipv4Enabled": true
    },
    "locationPreference": {
      "zone": "us-west1-a",
      "kind": "sql#locationPreference"
    },
    "dataDiskType": "PD_SSD",
    "backupConfiguration": {
      "startTime": "18:00",
      "kind": "sql#backupConfiguration",
      "enabled": true,
      "binaryLogEnabled": true
    },
    "settingsVersion": "1",
    "storageAutoResizeLimit": "0",
    "storageAutoResize": true,
    "dataDiskSizeGb": "10"
  },
  "etag": "--redacted--",
  "ipAddresses": [
    {
      "type": "PRIMARY",
      "ipAddress": "10.0.0.1"
    }
  ],
  "serverCaCert": {
    ...
  },
  "instanceType": "CLOUD_SQL_INSTANCE",
  "project": "project-id",
  "serviceAccountEmailAddress": "redacted@gcp-sa-cloud-sql.iam.gserviceaccount.com",
  "backendType": "SECOND_GEN",
  "selfLink": "https://sqladmin.googleapis.com/v1/projects/project-id/instances/instance-id",
  "connectionName": "project-id:region:instance-id",
  "name": "instance-id",
  "region": "us-west1",
  "gceZone": "us-west1-a"
}

Procure o campo ipAddress na resposta.

REST v1beta4

Criar instância

Este exemplo cria uma instância com backups e geração de registros binários ativados. Essas configurações são opcionais. Para ver uma lista completa de parâmetros dessa chamada, consulte a página Instances:insert. Para informações sobre configurações da instância, incluindo valores válidos para a região, consulte Configurações de instância.

Não inclua informações confidenciais ou de identificação pessoal no ID da instância. Elas são visíveis externamente.
Não é necessário incluir o ID do projeto no nome da instância. Isso é feito automaticamente quando necessário, como nos arquivos de registros.

Antes de usar os dados da solicitação abaixo, faça as substituições a seguir:

  • project-id: ID do projeto
  • instance-id: o ID da instância escolhida
  • database-version: string de enum da versão do banco de dados. Exemplo: MYSQL_5_7
  • region: a região escolhida
  • machine-type: o tipo de máquina escolhido

Método HTTP e URL:

POST https://sqladmin.googleapis.com/sql/v1beta4/projects/project-id/instances

Corpo JSON da solicitação:

{
  "name": "instance-id",
  "region": "region",
  "databaseVersion": "database-version",
  "settings": {
    "tier": "machine-type",
    "backupConfiguration": {
      "binaryLogEnabled": true,
      "enabled": true
    }
  }
}

Para enviar a solicitação, expanda uma destas opções:

Você receberá uma resposta JSON semelhante a esta:

{
  "kind": "sql#operation",
  "targetLink": "https://sqladmin.googleapis.com/sql/v1beta4/projects/project-id/instances/instance-id",
  "status": "PENDING",
  "user": "user@example.com",
  "insertTime": "2019-09-25T22:19:33.735Z",
  "operationType": "CREATE",
  "name": "operation-id",
  "targetId": "instance-id",
  "selfLink": "https://sqladmin.googleapis.com/sql/v1beta4/projects/project-id/operations/operation-id",
  "targetProject": "project-id"
}

A resposta é uma operação de longa duração, que pode levar alguns minutos para ser concluída.

Atualize a senha raiz

Quando a inicialização da instância for concluída, atualize a senha raiz:

Antes de usar os dados da solicitação abaixo, faça as substituições a seguir:

  • project-id: ID do projeto
  • instance-id: o ID da instância criado na etapa anterior
  • root-password: senha raiz escolhida

Método HTTP e URL:

PUT https://sqladmin.googleapis.com/sql/v1beta4/projects/project-id/instances/instance-id/users?host=%25&name=root

Corpo JSON da solicitação:

{
  "name": "root",
  "host": "%",
  "password": "root-password"
}

Para enviar a solicitação, expanda uma destas opções:

Você receberá uma resposta JSON semelhante a esta:

{
  "kind": "sql#operation",
  "targetLink": "https://sqladmin.googleapis.com/sql/v1beta4/projects/project-id/instances/instance-id",
  "status": "DONE",
  "user": "user@example.com",
  "insertTime": "2019-09-26T14:32:30.592Z",
  "startTime": "2019-09-26T14:32:30.594Z",
  "endTime": "2019-09-26T14:32:33.518Z",
  "operationType": "UPDATE_USER",
  "name": "operation-id",
  "targetId": "instance-id",
  "selfLink": "https://sqladmin.googleapis.com/sql/v1beta4/projects/project-id/operations/operation-id",
  "targetProject": "project-id"
}

A resposta é uma operação de longa duração, que pode levar alguns minutos para ser concluída.

Recuperar o endereço IPv4

Recupere o endereço IPv4 atribuído automaticamente à nova instância:

Antes de usar os dados da solicitação abaixo, faça as substituições a seguir:

  • project-id: ID do projeto
  • instance-id: o ID da instância criado na etapa anterior

Método HTTP e URL:

GET https://sqladmin.googleapis.com/sql/v1beta4/projects/project-id/instances/instance-id

Para enviar a solicitação, expanda uma destas opções:

Você receberá uma resposta JSON semelhante a esta:

{
  "kind": "sql#instance",
  "state": "RUNNABLE",
  "databaseVersion": "MYSQL_5_7",
  "settings": {
    "authorizedGaeApplications": [],
    "tier": "db-f1-micro",
    "kind": "sql#settings",
    "pricingPlan": "PER_USE",
    "replicationType": "SYNCHRONOUS",
    "activationPolicy": "ALWAYS",
    "ipConfiguration": {
      "authorizedNetworks": [],
      "ipv4Enabled": true
    },
    "locationPreference": {
      "zone": "us-west1-a",
      "kind": "sql#locationPreference"
    },
    "dataDiskType": "PD_SSD",
    "backupConfiguration": {
      "startTime": "18:00",
      "kind": "sql#backupConfiguration",
      "enabled": true,
      "binaryLogEnabled": true
    },
    "settingsVersion": "1",
    "storageAutoResizeLimit": "0",
    "storageAutoResize": true,
    "dataDiskSizeGb": "10"
  },
  "etag": "--redacted--",
  "ipAddresses": [
    {
      "type": "PRIMARY",
      "ipAddress": "10.0.0.1"
    }
  ],
  "serverCaCert": {
    ...
  },
  "instanceType": "CLOUD_SQL_INSTANCE",
  "project": "project-id",
  "serviceAccountEmailAddress": "redacted@gcp-sa-cloud-sql.iam.gserviceaccount.com",
  "backendType": "SECOND_GEN",
  "selfLink": "https://sqladmin.googleapis.com/sql/v1beta4/projects/project-id/instances/instance-id",
  "connectionName": "project-id:region:instance-id",
  "name": "instance-id",
  "region": "us-west1",
  "gceZone": "us-west1-a"
}

Procure o campo ipAddress na resposta.

Para ver como a solicitação de API REST de base é criada nesta tarefa, consulte a página APIs Explorer em instances:insert.

Configurações de instâncias personalizadas

Com as configurações de instância flexíveis, você seleciona a quantidade de memória e CPUs necessárias para a instância. Essa flexibilidade permite escolher o formato de VM apropriado para a carga de trabalho. Os nomes de tipo de máquina usam o formato db-custom-CPU-RAM, em que CPU é o número de CPUs na máquina e RAM é a quantidade de memória na máquina.

Ao selecionar o número de CPUs e a quantidade de memória, há algumas restrições à configuração escolhida:

  • O valor das vCPUs precisa ser 1 ou um número par entre 2 e 96.
  • A memória precisa:
    • ter 0,9 a 6,5 GB por vCPU;
    • ser um múltiplo de 256 MB;
    • ter pelo menos 3,75 GB (3840 MB).

Na tabela abaixo, o nome do tipo de máquina legado (anteriormente usado no Console do Cloud) é mapeado para a string equivalente no formato db-custom-CPU-RAM. Na tabela abaixo, o nome do tipo de máquina legado (anteriormente usado no Console do Cloud) é mapeado para a string equivalente no formato db-custom-CPU-RAM.

Tipo de máquina legada vCPUs Memória (MB) db-custom-CPU-RAM (string do nível da API)
db-n1-standard-1 1 3.840 db-custom-1-3840
db-n1-standard-2 2 7.680 db-custom-2-7680
db-n1-standard-4 4 15.360 db-custom-4-15360
db-n1-standard-8 8 30.720 db-custom-8-30720
db-n1-standard-16 16 61.440 db-custom-16-61440
db-n1-standard-32 32 122.880 db-custom-32-122880
db-n1-standard-64 64 245.760 db-custom-64-245760
db-n1-standard-96 96 368640 db-custom-96-368640
db-n1-highmem-2 2 13.312 db-custom-2-13312
db-n1-highmem-4 4 26.624 db-custom-4-26624
db-n1-highmem-8 8 53.248 db-custom-8-53248
db-n1-highmem-16 16 106.496 db-custom-16-106496
db-n1-highmem-32 32 212.992 db-custom-32-212992
db-n1-highmem-64 64 425.984 db-custom-64-425984
db-n1-highmem-96 96 638976 db-custom-96-638976

Solução de problemas

Problema Solução de problemas
Você receberá a mensagem de erro: Failed to create subnetwork. Couldn't find free blocks in allocated IP ranges. Please allocate new ranges for this service provider. Não há mais endereços disponíveis no intervalo de IP alocado. Pode haver vários cenários possíveis:

  • O tamanho do intervalo de IP alocado para a conexão de serviço particular é menor que /24.
  • O tamanho do intervalo de IP alocado para a conexão de serviço particular é muito pequeno para o número de instâncias do Cloud SQL.
  • Você está tentando criar instâncias do MySQL ou do SQL Server e do PostgreSQL na mesma conexão de serviço particular no projeto host da VPC. O MySQL e o SQL Server podem compartilhar a mesma conexão de serviço. O PostgreSQL requer uma conexão de serviço própria.
  • Você está tentando criar instâncias na mesma conexão de serviço particular em regiões diferentes, o que não é compatível.

Em cada um dos cenários acima, é possível optar por expandir o intervalo de IP alocado atual ou alocar outro intervalo de IP para a conexão de serviço particular.

Se você usou a sinalização --allocated-ip-range-name ao criar a instância do Cloud SQL, só vai poder expandir o intervalo de IP especificado.

Se você estiver alocando um novo intervalo, tenha cuidado para que a alocação não se sobreponha a nenhuma alocação atual.

Depois de criar um novo intervalo de IP, atualize o peering VPC com o comando a seguir:


gcloud services vpc-peerings update \
--service=servicenetworking.googleapis.com \
--ranges=OLD_RESERVED_RANGE_NAME,NEW_RESERVED_RANGE_NAME \
--network=VPC_NETWORK \
--project=PROJECT_ID \
--force
    

Se você estiver expandindo uma alocação atual, só aumente o intervalo de alocação em vez de diminuí-lo. Por exemplo, se a alocação original for 10.0.10.0/24, faça a nova alocação pelo menos 10.0.10.0/23.

Em geral, se começar com uma alocação de /24, diminuir o /mascaramento em 1 para cada condição (grupo de tipo de instância adicional, região adicional) é uma boa regra geral. Por exemplo, se você tentar criar os dois grupos de tipos de instância na mesma alocação, a mudança de /24 para /23 será suficiente.

Depois de expandir um intervalo de IP atual, use o seguinte comando para atualizar o peering VPC:


gcloud services vpc-peerings update \
--service=servicenetworking.googleapis.com \
--ranges=RESERVED_RANGE_NAME \
--network=VPC_NETWORK \
--project=PROJECT_ID
    

A seguir