Ajude a moldar o futuro da entrega de software e manifeste-se respondendo à pesquisa sobre o estado de DevOps 2202.

Como implantar no Google Kubernetes Engine

O Google Kubernetes Engine pode extrair imagens diretamente dos repositórios do Docker. Algumas versões incluem suporte pré-configurado para extrair imagens de repositórios Docker do Artifact Registry.

Requisitos

A tabela a seguir lista as versões mínimas necessárias do GKE para criar clusters com permissões padrão para extrair contêineres dos repositórios do Docker no mesmo projeto.

Versão Patch mínimo necessário
1.14 1.14.8-gke.37
1.14.9-gke.28
1.14.10-gke.22
1.15 1.15.7-gke.28 1.15.8-gke.6
1.15.9-gke.1
1.16 1.16.4-gke.28
1.16.5-gke.0
1.17 1.17.0-gke.5

Se sua versão do GKE for anterior à versão mínima, configure Kubernetes imagePullSecrets para que o GKE possa extrair imagens.

Se o GKE estiver em um projeto diferente do Artifact Registry, conceda permissões do Artifact Registry à conta de serviço usada pelo nó do GKE. Por padrão, os nós usam a conta de serviço padrão do Compute Engine.

Como executar uma imagem

É possível executar uma imagem do Artifact Registry em um cluster do Google Kubernetes Engine usando o comando a seguir:

kubectl run [NAME] --image=LOCATION-docker.pkg.dev/PROJECT-ID/REPOSITORY/IMAGE:TAG

onde:

Para mais informações sobre os comandos do Kubernetes, consulte Visão geral do kubectl (em inglês).