Você está visualizando a documentação de uma versão anterior do Migrate for Compute Engine (antigo Velostrata). Você escolhe se quer continuar usando esta versão ou usar a versão atual.

Como criar e modificar runbooks

Nesta página, você aprende como criar runbooks, que são arquivos CSV que definem as VMs a serem migradas em uma onda.

Como gerar modelos de runbook

Os runbooks são criados com base no Migrate for Compute Engine Manager. O sistema consulta o VMware ou a AWS quanto a VMs e gerar um CVS para você editar.

Ao editar o CSV, você define:

  • As VMs em uma onda.
  • A ordem em que as máquinas virtuais serão migradas.
  • O tipo e o espaço em disco das VMs iniciadas no Google Cloud.
  • Outras características definidas na Referência do Runbook.

Para criar um runbook das VMs em execução no seu ambiente VMware, AWS ou Azure:

  1. Faça login no Migrate for Compute Engine Manager como apiuser e, em seguida, clique no ícone Ondas de migração.
  2. Depois de fazer login, clique em Gerar runbook.
  3. Quando o menu aparecer, selecione a Origem.

    vSphere

    Use VMs locais (vSphere) como origem:
    1. Em Source Datacenter, selecione o data center do VMware em que está o inventário que você quer exportar.
    2. (Opcional) Selecione a Cloud Extension de destino que hospedará as VMs migradas. É possível editar o runbook posteriormente para alterar isso.
    3. (Opcional) Em Target Network, selecione Populate with Cloud Extension Defaults para aplicar as sub-redes e as tags de rede das Cloud Extensions às novas VMs. É possível editar o runbook posteriormente para modificar essa configuração.
    4. Clique em Create. O arquivo do runbook em csv é salvo no seu computador.

    Usar a AWS

    Use a AWS como origem:

    1. Selecione os Detalhes da nuvem de origem necessários com as VMs que você quer migrar.
    2. Insira um Filtro por tags de origem (ou mais) inserindo pares de Nome e Valor.

      Esses pares são usados para encontrar VMs pelas respectivas tags de instância da AWS. Por exemplo, para encontrar uma instância marcada com a chave WORKLOAD e o valor CRM na AWS, use WORKLOAD como Nome e CRM como Valor.

      O campo Valor aceita o operador de caractere curinga *. Por exemplo, insira WORKLOAD no campo Nome e * no campo Valor para selecionar todas as instâncias com uma chave WORKLOAD.

    3. (Opcional) Em Target Network, selecione Populate with Cloud Extension Defaults para aplicar as sub-redes e as tags de rede das Cloud Extensions às novas VMs.

      É possível editar o runbook posteriormente para modificar essa configuração.

    4. Clique em Create.

      Você precisará salvar o CSV do runbook.

      Para mais informações, consulte Configurar a AWS como uma origem.

    Azure

    Use o Azure como origem:

    1. Selecione os Detalhes da nuvem de origem necessários com as VMs que você quer migrar.
    2. Selecione o grupo de recursos que lista VMs a serem exportadas para o runbook.

      O sistema gerará um runbook que especifica as VMs no grupo de recursos e no local definidos nos Detalhes da nuvem que você especificou na caixa de diálogo.

    3. (Opcional) Em Target Network, selecione Populate with Cloud Extension Defaults para aplicar as sub-redes e as tags de rede das Cloud Extensions às novas VMs.

      É possível editar o runbook posteriormente para modificar essa configuração.

    4. Clique em Create.

      Você precisará salvar o CSV do runbook.

      Para mais informações, consulte Configurar o Azure como uma origem.

Como modificar runbooks

É possível editar o CSV do runbook em um editor ou programa de planilhas da sua escolha. Todos os campos no CSV do runbook são definidos na referência do runbook.

Ferramentas personalizadas ou de terceiros

Se você precisar de uma filtragem, classificação ou segmentação mais refinada de VMs e aplicativos, ferramentas personalizadas para criar ou editar runbooks podem ajudar. É possível criá-las com as linguagens e ferramentas que você preferir. O Migrate for Compute Engine aceita runbooks de qualquer arquivo CSV que contenha os campos obrigatórios.

Além disso, várias soluções de descoberta e planejamento de migração de terceiros oferecem suporte integrado para produzir e executar runbooks do Migrate for Compute Engine usando a API do Migrate for Compute Engine.

Como editar um runbook em uma onda

Captura de tela de quando a VM está pronta para ser separada (clique para ampliar)
Captura de tela do comando de menu "Atualizar runbook" da IU das ondas (clique para ampliar)

Para editar uma onda:

  1. Selecione Ação > Atualizar runbook.
  2. Escolha um arquivo CSV e clique em Salvar.
  3. Revalide o novo runbook.

Ao editar uma onda, o histórico das operações anteriores dela é mantido. Para encontrar e fazer o download de runbooks anteriores, clique no valor na coluna Jobs.

Como mover uma VM de um runbook para outro

É possível mover VMs de um runbook para outro. Para mover uma VM entre ondas, faça o seguinte:

  1. No arquivo CSV do runbook do qual você quer mover a VM, defina o valor do campo RunGroup para a VM como um número inteiro menor que 0, como -1. Em seguida, faça upload desse arquivo CSV.
  2. No CSV do runbook para o qual você quer mover a VM, adicione uma linha para a VM com o respectivo valor RunGroup definido como um número inteiro positivo e, em seguida, faça upload do CSV da onda.

Como excluir uma onda

Só é possível excluir uma onda se um job nunca tiver sido iniciado nela. Em vez de excluir uma onda, é possível mover VMs de uma onda para outra editando os runbooks das duas ondas.