Como configurar a autenticação local

Você precisa configurar a autenticação no seu ambiente antes de poder acessar os repositórios hospedados no seu sistema. Isso inclui executar operações padrão do Git, como git clone, git pull e git push. Depois de configurar a autenticação, será possível acessar qualquer repositório hospedado para o qual você tenha as permissões e os papéis apropriados.

Não é necessária uma configuração de autenticação local para realizar operações no console de origem (por exemplo, para pesquisar o conteúdo de um repositório).

O Cloud Source Repositories aceita os seguintes tipos de autenticação:

SSH (Beta)

O Cloud Source Repositories permite que você use a autenticação de chave pública SSH para acessar os repositórios hospedados. Nesse cenário, primeiro é preciso gerar um par de chaves no sistema local a partir do qual você quer acessar o repositório. Depois, é necessário registrar a chave pública com o Google Cloud. Se você já tiver um par de chaves SSH no seu sistema, poderá reutilizá-las para autenticação. É possível registrar até 20 chaves públicas por Conta do Google.

O Cloud Source Repositories aceita os seguintes tipos de chave SSH:

  • RSA (somente para chaves com mais de 2048 bits)
  • ECDSA
  • ED25519

Como gerar um par de chaves

O par de chaves SSH consiste em uma chave privada que reside no seu sistema local e uma chave pública registrada no Google Cloud.

Como gerar um par de chaves no Linux ou no macOS

  1. Certifique-se de que o OpenSSH esteja instalado no seu sistema local.

  2. Digite o seguinte comando no prompt:

    ssh-keygen -t KEY_TYPE -C "USER_EMAIL"
    

    em que USER_EMAIL é seu endereço de e-mail e KEY_TYPE é um dos itens a seguir:

    • rsa
    • ecdsa
    • ed25519

    Exemplo:

    ssh-keygen -t rsa -C "user@example.com"
    

    Quando você executa ssh-keygen, ele solicita uma senha longa e o nome do arquivo onde a chave pública será armazenada.

Como gerar um par de chaves no Windows

  1. Certifique-se de que o PuTTY esteja instalado no seu sistema local.

  2. Inicie o PuTTYGen no menu Iniciar do Windows.

  3. Na janela que é aberta, selecione o tipo de chave no campo Parâmetros.

  4. Clique em Gerar.

    O PuTTYGen exibe a string de chave pública gerada.

  5. Especifique uma senha longa para proteger o par de chaves.

  6. Clique em Salvar chave pública e Salvar chave privada para salvar o par de chaves que você gerou no sistema local.

Como encontrar chaves existentes

Também é possível usar um par de chaves existente para autenticação SSH.

Como encontrar chaves existentes no Linux ou no macOS

Por padrão, os arquivos de chave pública estão localizados no seu diretório ~/.ssh.

Digite o seguinte comando no prompt:

ls -a ~/.ssh

Os nomes de arquivos padrão são:

  • id_rsa.pub
  • id_ecdsa.pub
  • id_ed25519.pub

Como encontrar chaves existentes no Windows

  1. Inicie o PuTTYGen no menu Iniciar do Windows.

  2. Na janela exibida, clique em Carregar.

  3. Procure o sistema de arquivos local para seu arquivo de chave pública e selecione o arquivo.

    O PuTTYGen exibe a string de chave pública. Se você especificou uma senha longa quando salvou o arquivo de chave, o PuTTYGen solicita que você a insira para visualizar a chave pública.

Como registrar uma chave pública

  1. Abra a página "Gerenciar chaves SSH" no console de origem:

    Abrir Cloud Source Repositories

  2. Clique em Registrar chave SSH.

  3. Digite um nome exclusivo para a chave no campo Nome da chave quando solicitado.

  4. Copie a string de chave do seu arquivo de chave pública no campo Chave.

  5. Clique em Registrar.

Depois de configurar a autenticação SSH, clone qualquer repositório em que você tenha as permissões e os papéis necessários ou envie o conteúdo de um repositório local para um novo repositório hospedado vazio.

SDK do Cloud

O Cloud Source Repositories também permite que você use a autenticação do SDK do Cloud para acessar os repositórios hospedados. Nesse cenário, você executa o comando gcloud init no seu sistema para configurar a autenticação local. Para clonar um repositório hospedado no seu sistema de arquivos local, é preciso executar gcloud source repos clone, que cria um novo diretório local, busca o conteúdo do repositório e realiza outras tarefas de inicialização.

  1. Certifique-se de que o SDK do Cloud esteja instalado no seu sistema local.

  2. No seu sistema local, execute gcloud init:

    gcloud init
    
  3. Execute gcloud source repos clone para clonar o repositório:

    gcloud source repos clone REPOSITORY_NAME --project=PROJECT_ID
    

    em que REPOSITORY_NAME é o nome do repositório e PROJECT_ID é o código do projeto do GCP onde o repositório está localizado.

    Exemplo:

    gcloud source repos clone test-repo --project=example-project
    

Depois de configurar a autenticação do SDK do Cloud, você pode interagir com o repositório hospedado no Cloud Source Repositories usando os comandos padrão do Git.

Credenciais geradas manualmente

Também é possível usar credenciais geradas manualmente para autenticação. O Cloud Source Repositories fornece um conjunto de scripts que podem ser usados para gerar manualmente as credenciais necessárias para acessar os repositórios hospedados.

  1. Gere e armazene suas credenciais do Git.

  2. Abra uma janela de terminal.

  3. Digite o seguinte comando:

    git clone https://source.developers.google.com/p/PROJECT_ID/r/RESPOSITORY_NAME
    

    Onde:

    • [PROJECT_ID] é o nome do seu projeto
    • [REPOSITORY_NAME] é o nome do seu repositório

Depois de configurar a autenticação com credenciais geradas manualmente, interaja com o repositório hospedado no Cloud Source Repositories usando os comandos padrão do Git.

Esta página foi útil? Conte sua opinião sobre:

Enviar comentários sobre…

Cloud Source Repositories