O Anthos Service Mesh 1.4 chegou ao fim da vida útil e não é mais compatível. Para informações sobre upgrade, consulte Como fazer upgrade de versões anteriores. Veja a documentação mais recente ou selecione outra versão disponível:

Como fazer upgrade do Anthos Service Mesh no local

Neste guia, explicamos como fazer upgrade do Anthos Service Mesh da versão 1.4.5+ para a versão 1.4.10 em clusters do Anthos no VMware. Se quiser fazer upgrade para o Anthos Service Mesh 1.5, consulte a versão 1.5 de Como fazer upgrade do Anthos Service Mesh no local.

A reimplantação dos componentes do plano de controle do Anthos Service Mesh leva cerca de 5 a 10 minutos para ser concluída. Além disso, é necessário injetar novos proxies sidecar em todas as cargas de trabalho para que eles sejam atualizados com a versão atual do Anthos Service Mesh. O tempo necessário para atualizar os proxies sidecar depende de muitos fatores, como o número de pods, o número de nós, as configurações de escalonamento da implantação, os orçamentos de interrupção dos pods e outras definições de configuração. Uma estimativa aproximada do tempo necessário para atualizar os proxies sidecar é de 100 pods por minuto.

Como se preparar para o upgrade

Nesta seção, descrevemos as etapas necessárias para fazer upgrade do Anthos Service Mesh.

  1. Analise os Recursos compatíveis e este guia de upgrade para se familiarizar com os recursos e o processo de upgrade.

  2. Analise as políticas de autorização para ver se elas precisam ser atualizadas.

  3. Se você ativou recursos opcionais ao instalar a versão anterior do Anthos Service Mesh adicionando as sinalizações --set values à linha de comando istioctl apply, use as mesmas sinalizações ao executar istioctl apply para instalar 1.4.10.

  4. Se você ativou recursos opcionais ao instalar a versão anterior do Anthos Service Mesh adicionando a sinalização -f à linha de comando istioctl apply para especificar um arquivo YAML, especifique o mesmo arquivo (ou um arquivo com o mesmo conteúdo) ao executar istioctl apply para fazer upgrade para 1.4.10.

  5. Programar um tempo de inatividade. O upgrade pode levar até uma hora, dependendo da escala do cluster. Isso não inclui o tempo necessário para reimplantar cargas de trabalho a fim de atualizar proxies secundários.

Como configurar o ambiente

Na máquina local, instale e inicialize o SDK do Cloud (a ferramenta de linha de comando gcloud).

Se você já tem o SDK do Cloud instalado, siga estas etapas:

  1. Faça a autenticação com o SDK do Cloud:

    gcloud auth login
    
  2. Atualize os componentes:

    gcloud components update
    
  3. Instale kubectl:

    gcloud components install kubectl
    
  4. Consiga o ID do projeto em que o cluster foi criado:

    gcloud

    gcloud projects list

    Console

    1. No Console do Cloud, acesse a página Painel:

      Ir para a página "Painel"

    2. Clique na lista suspensa Selecionar de na parte superior da página. Na janela Selecionar de exibida, selecione seu projeto. O ID do projeto é exibido no card Informações do projeto do Painel.

  5. Defina o ID do projeto padrão para a ferramenta de linha de comando gcloud:

    gcloud config set project PROJECT_ID

Como configurar credenciais e permissões

  1. Verifique se você tem kubectl para o cluster de usuários em que quer instalar o Anthos Service Mesh. Observe que só é possível instalar o Anthos Service Mesh em um cluster de usuários, não em um cluster de administrador.
  2. Conceda permissões de administrador de cluster ao usuário atual. Você precisa dessas permissões para criar as regras necessárias de controle de acesso baseado em papéis (RBAC, na sigla em inglês) para o Anthos Service Mesh:
    kubectl create clusterrolebinding cluster-admin-binding \
      --clusterrole=cluster-admin \
      --user="$(gcloud config get-value core/account)"

    Se você vir o erro "cluster-admin-binding" already exists, poderá ignorá-lo com segurança e continuar com a vinculação atual de cluster-admin.

Como fazer o download do arquivo de instalação

    Linux

  1. Faça o download do arquivo de instalação do Anthos Service Mesh no diretório de trabalho atual:
    curl -LO https://storage.googleapis.com/gke-release/asm/istio-1.4.10-asm.18-linux.tar.gz
  2. Faça o download do arquivo de assinatura e use openssl para verificar a assinatura:
    curl -LO https://storage.googleapis.com/gke-release/asm/istio-1.4.10-asm.18-linux.tar.gz.1.sig
    openssl dgst -verify - -signature istio-1.4.10-asm.18-linux.tar.gz.1.sig istio-1.4.10-asm.18-linux.tar.gz <<'EOF'
    -----BEGIN PUBLIC KEY-----
    MFkwEwYHKoZIzj0CAQYIKoZIzj0DAQcDQgAEWZrGCUaJJr1H8a36sG4UUoXvlXvZ
    wQfk16sxprI2gOJ2vFFggdq3ixF2h4qNBt0kI7ciDhgpwS8t+/960IsIgw==
    -----END PUBLIC KEY-----
    EOF

    A saída esperada é Verified OK.

  3. macOS

  4. Faça o download do arquivo de instalação do Anthos Service Mesh no diretório de trabalho atual:
    curl -LO https://storage.googleapis.com/gke-release/asm/istio-1.4.10-asm.18-osx.tar.gz
  5. Faça o download do arquivo de assinatura e use openssl para verificar a assinatura:
    curl -LO https://storage.googleapis.com/gke-release/asm/istio-1.4.10-asm.18-osx.tar.gz.1.sig
    openssl dgst -sha256 -verify /dev/stdin -signature istio-1.4.10-asm.18-osx.tar.gz.1.sig istio-1.4.10-asm.18-osx.tar.gz <<'EOF'
    -----BEGIN PUBLIC KEY-----
    MFkwEwYHKoZIzj0CAQYIKoZIzj0DAQcDQgAEWZrGCUaJJr1H8a36sG4UUoXvlXvZ
    wQfk16sxprI2gOJ2vFFggdq3ixF2h4qNBt0kI7ciDhgpwS8t+/960IsIgw==
    -----END PUBLIC KEY-----
    EOF

    A saída esperada é Verified OK.

  6. Windows

  7. Faça o download do arquivo de instalação do Anthos Service Mesh no diretório de trabalho atual:
    curl -LO https://storage.googleapis.com/gke-release/asm/istio-1.4.10-asm.18-win.zip
  8. Faça o download do arquivo de assinatura e use openssl para verificar a assinatura:
    curl -LO https://storage.googleapis.com/gke-release/asm/istio-1.4.10-asm.18-win.zip.1.sig
    openssl dgst -verify - -signature istio-1.4.10-asm.18-win.zip.1.sig istio-1.4.10-asm.18-win.zip <<'EOF'
    -----BEGIN PUBLIC KEY-----
    MFkwEwYHKoZIzj0CAQYIKoZIzj0DAQcDQgAEWZrGCUaJJr1H8a36sG4UUoXvlXvZ
    wQfk16sxprI2gOJ2vFFggdq3ixF2h4qNBt0kI7ciDhgpwS8t+/960IsIgw==
    -----END PUBLIC KEY-----
    EOF

    A saída esperada é Verified OK.

  9. Extraia o conteúdo do arquivo em qualquer local no sistema. Por exemplo, para extrair o conteúdo para o diretório de trabalho atual:
    tar xzf istio-1.4.10-asm.18-linux.tar.gz

    O comando cria um diretório de instalação no seu diretório de trabalho atual, chamado istio-1.4.10-asm.18, que contém o seguinte:

    • aplicativos de amostra em samples;
    • As seguintes ferramentas no diretório bin:
      • istioctl: use istioctl para instalar o Anthos Service Mesh.
      • asmctl: use asmctl para ajudar a validar sua configuração de segurança depois de instalar o Anthos Service Mesh. Atualmente, asmctl não é compatível com clusters do Anthos no VMware.

  10. Verifique se você está no diretório raiz da instalação do Anthos Service Mesh.
    cd istio-1.4.10-asm.18
  11. Para facilitar, adicione as ferramentas ao diretório /bin do seu PATH:
    export PATH=$PWD/bin:$PATH

Como fazer upgrade do Anthos Service Mesh

Nesta seção, explicamos como fazer upgrade do Anthos Service Mesh e ativar os recursos padrão compatíveis listados na página Recursos compatíveis. Para informações sobre como ativar os recursos opcionais compatíveis, consulte Como ativar recursos opcionais.

Para fazer upgrade do Anthos Service Mesh:

Escolha um dos comandos a seguir para configurar o Anthos Service Mesh no modo de autenticação TLS mútua (mTLS) PERMISSIVE ou no modo mTLS STRICT.

PERMISSIVE mTLS

istioctl manifest apply --set profile=asm-onprem

STRICT mTLS

istioctl manifest apply --set profile=asm-onprem \
  --set values.global.mtls.enabled=true

Verificar os componentes do plano de controle

O upgrade requer a reinstalação dos componentes do plano de controle, o que leva cerca de 5 a 10 minutos para ser concluído. Os antigos componentes do plano de controle são encerrados e, em seguida, excluídos, à medida que os novos componentes são instalados. É possível verificar o progresso observando o valor na coluna AGE das cargas de trabalho.

kubectl get pod -n istio-system

Exemplo de saída

NAME                                      READY   STATUS       RESTARTS   AGE
istio-citadel-64f6d7c7c7-jtmw7            1/1     Running      0          38s
istio-galley-6b4878d445-c4rtt             1/2     Running      0          37s
istio-ingressgateway-7866c5c88f-llp28     0/1     Running      0          37s
istio-ingressgateway-7866c5c88f-m9sck     1/1     Terminating  0          25m
istio-pilot-7f4fdcb89c-r98jl              1/2     Running      0          37s
istio-sidecar-injector-65cbd565b9-q4wm9   1/1     Running      0          37s
promsd-78dfdf7c7d-2bhr6                   2/2     Running      1          37s

Neste exemplo, há duas instâncias de istio-ingressgateway. A instância com 25m na coluna AGE está sendo encerrada. Os demais componentes foram instalados recentemente.

Como atualizar proxies sidecar

O Anthos Service Mesh usa proxies sidecar para aumentar a segurança, a confiabilidade e a observabilidade da rede. Com o Anthos Service Mesh, essas funções são abstraídas do contêiner principal do aplicativo e implementadas em um proxy comum fora do processo, entregue como um contêiner separado no mesmo pod.

Todas as cargas de trabalho em execução no cluster antes da instalação do Anthos Service Mesh precisam ter o proxy sidecar injetado ou atualizado para que tenham a versão atual do Anthos Service Mesh. Antes de implantar novas cargas de trabalho, configure a injeção de proxy sidecar para que o Anthos Service Mesh possa monitorar e proteger o tráfego.

É possível ativar a injeção automática do sidecar com um comando, por exemplo:

kubectl label namespace NAMESPACE istio-injection=enabled --overwrite

em que NAMESPACE é o nome do namespace para os serviços do seu aplicativo ou default se você não tiver criado explicitamente um namespace.

Saiba mais em Como injetar proxies sidecar.