Como selecionar o código-fonte automaticamente

O Stackdriver Debugger usa as informações do contexto da origem para mostrar a versão correta do código-fonte na página "Depuração". As informações do contexto da origem são reunidas em um arquivo source-context.json, que precisa ser gerado e implantado com o aplicativo.

Java

Ambiente padrão do App Engine

Quando você implanta o app com o comando appcfg.sh update, um arquivo WEB-INF/classes/source-context.json é automaticamente gerado e atualizado com o aplicativo.

Certifique-se de executar o comando de implantação no diretório git.

Consulte a página Ambiente de execução do Java 8 para ver mais informações.

Ambiente flexível do App Engine

Para gerar o arquivo de contexto da origem, confirme qualquer alteração pendente e envie-a para o repositório remoto. Depois, execute o seguinte comando no diretório raiz do repositório Git local.

gcloud debug source gen-repo-info-file --output-directory="WEB-INF/classes/"

Em seguida, implante (ou reimplante) o aplicativo no app do App Engine, incluindo o arquivo source-context.json.

Consulte a documentação do ambiente flexível do Java no Google App Engine para ver mais informações.

Google Kubernetes Engine

Para gerar o arquivo de contexto da origem, confirme qualquer alteração pendente e envie-a para o repositório remoto. Depois, execute o seguinte comando no diretório raiz do repositório Git local.

gcloud debug source gen-repo-info-file --output-directory="WEB-INF/classes/"

Em seguida, implante (ou reimplante) o aplicativo no cluster do Google Kubernetes Engine, incluindo o arquivo source-context.json.

Compute Engine

Para gerar o arquivo de contexto da origem, confirme qualquer alteração pendente e envie-a para o repositório remoto. Depois, execute o seguinte comando no diretório raiz do repositório Git local.

gcloud debug source gen-repo-info-file --output-directory="WEB-INF/classes/"

Em seguida, implante ou reimplante o app na sua instância do Compute Engine, incluindo o arquivo source-context.json.

Se você usar o plug-in maven-git-commit-id-plugin do Maven, ele gerará um arquivo git.properties contendo informações de contexto da origem. O arquivo git.properties é inserido automaticamente no aplicativo. Não é preciso gerar o arquivo source-context.json.

Python

Ambiente padrão do App Engine

Em Python 2, quando você implanta seu app com o comando appcfg.py update, um arquivo WEB-INF/classes/source-context.json é gerado e carregado com seu aplicativo.

Certifique-se de executar seu comando de implantação no diretório git.

Em Python 3, para gerar o arquivo de contexto da origem, confirme qualquer alteração pendente e envie-a para o repositório remoto. Depois, execute o seguinte comando no diretório raiz do repositório Git local.

gcloud debug source gen-repo-info-file --output-directory=[MODULE_PACKAGE_DIR]

Em que [MODULE_PACKAGE_DIR] é o nível superior do pacote de módulo do Python. Exemplo:
--output-directory="./my-python-app/"

Em seguida, implante (ou reimplante) o aplicativo no app do App Engine.

Consulte a documentação do ambiente padrão do Python no Google App Engine para ver mais informações.

Ambiente flexível do App Engine

Para gerar o arquivo de contexto da origem, confirme qualquer alteração pendente e envie-a para o repositório remoto. Depois, execute o seguinte comando no diretório raiz do repositório Git local.

gcloud debug source gen-repo-info-file --output-directory=[MODULE_PACKAGE_DIR]

Em que [MODULE_PACKAGE_DIR] é o nível superior do pacote de módulo do Python. Exemplo:
--output-directory="./my-python-app/"

Em seguida, implante (ou reimplante) o aplicativo no app do App Engine.

Consulte a documentação do ambiente flexível do Python no Google App Engine para ver mais informações.

Google Kubernetes Engine

Para gerar o arquivo de contexto da origem, confirme qualquer alteração pendente e envie-a para o repositório remoto. Depois, execute o seguinte comando no diretório raiz do repositório Git local.

gcloud debug source gen-repo-info-file --output-directory=[MODULE_PACKAGE_DIR]

Em que [MODULE_PACKAGE_DIR] é o nível superior do pacote de módulo do Python. Exemplo:
--output-directory="./my-python-app/"

Em seguida, implante (ou reimplante) o aplicativo no cluster do Google Kubernetes Engine.

Compute Engine

Para gerar o arquivo de contexto da origem, confirme qualquer alteração pendente e envie-a para o repositório remoto. Depois, execute o seguinte comando no diretório raiz do repositório Git local.

gcloud debug source gen-repo-info-file --output-directory=[MODULE_PACKAGE_DIR]

Em que [MODULE_PACKAGE_DIR] é o nível superior do pacote de módulo do Python. Exemplo:
--output-directory="./my-python-app/"

Em seguida, implante (ou reimplante) o aplicativo na instância do Compute Engine.

Node.js

Ambiente padrão do App Engine

Para gerar o arquivo de contexto da origem, confirme qualquer alteração pendente e envie-a para o repositório remoto. Depois, execute o seguinte comando no diretório raiz do repositório Git local.

gcloud debug source gen-repo-info-file --output-directory [DIRECTORY]

Em que [DIRECTORY] é o diretório de nível superior do aplicativo que contém o arquivo package.json.

Em seguida, implante ou reimplante o app na sua instância do Compute Engine, incluindo o arquivo source-context.json.

Consulte a página Ambiente de execução do Node.js para ver mais informações.

Ambiente flexível do App Engine

Para gerar o arquivo de contexto da origem, confirme qualquer alteração pendente e envie-a para o repositório remoto. Depois, execute o seguinte comando no diretório raiz do repositório Git local.

gcloud debug source gen-repo-info-file --output-directory [DIRECTORY]

Em que [DIRECTORY] é o diretório de nível superior do aplicativo que contém o arquivo package.json.

Em seguida, implante ou reimplante o app na sua instância do Compute Engine, incluindo o arquivo source-context.json.

Consulte a documentação do ambiente flexível do Node.js no Google App Engine para ver mais informações.

Google Kubernetes Engine

Para gerar o arquivo de contexto da origem, confirme qualquer alteração pendente e envie-a para o repositório remoto. Depois, execute o seguinte comando no diretório raiz do repositório Git local.

gcloud debug source gen-repo-info-file

Em seguida, implante (ou reimplante) o aplicativo no cluster do Google Kubernetes Engine, incluindo o arquivo source-context.json.

Compute Engine

Para gerar o arquivo de contexto da origem, confirme qualquer alteração pendente e envie-a para o repositório remoto. Depois, execute o seguinte comando no diretório raiz do repositório Git local.

gcloud debug source gen-repo-info-file --output-directory [DIRECTORY]

Em que [DIRECTORY] é o diretório de nível superior do aplicativo que contém o arquivo package.json.

Em seguida, implante ou reimplante o app na sua instância do Compute Engine, incluindo o arquivo source-context.json.

Go

Ambiente padrão do App Engine

Ainda não disponível.

Ambiente flexível do App Engine

Ainda não disponível.

Google Kubernetes Engine

Para gerar o arquivo de contexto da origem, confirme qualquer alteração pendente e envie-a para o repositório remoto. Depois, execute o seguinte comando no diretório raiz do repositório Git local.

gcloud debug source gen-repo-info-file --output-directory DIRECTORY

Recomendamos especificar o diretório raiz do seu app como o diretório de saída.

Em seguida, implante (ou reimplante) o aplicativo no cluster do Google Kubernetes Engine, incluindo o arquivo source-context.json.

Compute Engine

Para gerar o arquivo de contexto da origem, confirme qualquer alteração pendente e envie-a para o repositório remoto. Depois, execute o seguinte comando no diretório raiz do repositório Git local.

gcloud debug source gen-repo-info-file --output-directory DIRECTORY

Recomendamos especificar o diretório raiz do seu app como o diretório de saída.

Em seguida, implante ou reimplante o app na sua instância do Compute Engine, incluindo o arquivo source-context.json.

.NET Core

Ambiente padrão do App Engine

Ainda não disponível.

Ambiente flexível do App Engine

Para gerar o arquivo de contexto da origem, confirme qualquer alteração pendente e envie-a para o repositório remoto. Depois, execute o seguinte comando no diretório raiz do repositório Git local.

gcloud debug source gen-repo-info-file --output-directory DIRECTORY

Recomendamos especificar o diretório raiz do seu app como o diretório de saída.

Em seguida, implante (ou reimplante) o aplicativo no cluster do Google Kubernetes Engine, incluindo o arquivo source-context.json.

Consulte a documentação do ambiente .Net do Google App Engine para ver mais informações.

Google Kubernetes Engine

Para gerar o arquivo de contexto da origem, confirme qualquer alteração pendente e envie-a para o repositório remoto. Depois, execute o seguinte comando no diretório raiz do repositório Git local.

gcloud debug source gen-repo-info-file --output-directory DIRECTORY

Recomendamos especificar o diretório raiz do seu app como o diretório de saída.

Em seguida, implante (ou reimplante) o aplicativo no cluster do Google Kubernetes Engine, incluindo o arquivo source-context.json.

Compute Engine

Para gerar o arquivo de contexto da origem, confirme qualquer alteração pendente e envie-a para o repositório remoto. Depois, execute o seguinte comando no diretório raiz do repositório Git local.

gcloud debug source gen-repo-info-file --output-directory DIRECTORY

Recomendamos especificar o diretório raiz do seu app como o diretório de saída.

Em seguida, implante ou reimplante o app na sua instância do Compute Engine, incluindo o arquivo source-context.json.

Esta página foi útil? Conte sua opinião sobre:

Enviar comentários sobre…

Documentação do Stackdriver Debugger