Aviso: nos próximos meses, vamos reorganizar o site de documentação do App Engine para facilitar a localização de conteúdo e o alinhamento com o restante dos produtos do Google Cloud. O mesmo conteúdo estará disponível, mas a navegação agora corresponderá ao restante dos produtos do Cloud. Se você tiver feedback ou dúvidas ao navegar no site, clique em "Enviar feedback".

Python no Google App Engine

Mantenha tudo organizado com as coleções Salve e categorize o conteúdo com base nas suas preferências.
No App Engine, é possível escolher entre dois ambientes de linguagem Python. Os dois ambientes têm o mesmo fluxo de trabalho de desenvolvedor centrado em códigos, oferecem escalonamento rápido e eficiente para lidar com a demanda crescente e permitem o uso da tecnologia comprovada e disponibilizada pelo Google para criar aplicativos da Web, de dispositivos móveis e de IoT com rapidez e a mínima sobrecarga operacional. Embora os dois ambientes tenham muito em comum, eles diferem em alguns pontos importantes.

Escolher o ambiente preferido

Ambiente padrão

Ambiente flexível

  • ambientes de execução de código aberto capazes de executar qualquer biblioteca ou binário

  • maior CPU e mais tipos de instância de memória

  • É capaz de acessar recursos na mesma rede do Compute Engine.

  • Python 2.7 e 3.6

  • Sem nível gratuito. O aplicativo sempre tem um número mínimo de instâncias em execução. Mais econômico para aplicativos que geram tráfego continuamente.

Como escolher um ambiente

É possível executar um aplicativo do App Engine em dois ambientes, o padrão e o flexível. Veja um resumo das diferenças entre os dois ambientes.
Saiba mais

Faça um teste

Se você começou a usar o Google Cloud agora, crie uma conta para avaliar o desempenho do App Engine em situações reais. Clientes novos também recebem US$ 300 em créditos para executar, testar e implantar cargas de trabalho.

Faça um teste gratuito do App Engine