Como visualizar traces no Console do Google Cloud

No Console do Google Cloud, a página Visão geral do Cloud Trace exibe um resumo dos dados de latência do aplicativo e permite investigar traces individuais em mais detalhes:

  • Lista insights de desempenho que podem ajudar você a entender como reduzir a latência do seu aplicativo.
  • Lista as solicitações e chamadas RPC mais frequentes e as latências médias delas.
  • Exibe até três relatórios de análise diários. Cada relatório exibe os dados de latência do dia anterior para um único endpoint RPC. Se os dados de um endpoint estiverem disponíveis sete dias antes, esses dados serão incluídos no gráfico para fins de comparação.
  • uma lista dos traces mais recentes com a latência e o tempo em que foram feitos;
  • um resumo de faturamento dos seus intervalos de trace faturáveis.

Página de visão geral

Para começar a usar o Cloud Trace, no Console do Google Cloud, selecione Trace ou use o seguinte botão:

Acessar o "Trace"

Esta é a visualização padrão no Trace. Para voltar a esta página, clique em Visão geral no painel de navegação:

Página de visão geral do Cloud Trace.

Insights

O painel Insights exibe uma lista de insights de desempenho para o aplicativo, se aplicável:

Painel de insights do Cloud Trace.

O painel Insights destaca problemas comuns no seu aplicativo e pode ajudar você a reduzir a latência. Por exemplo, um insight pode informar que o aplicativo está fazendo muitas chamadas consecutivas para a operação put() do Datastore e que você pode reduzir a latência se fizer isso em lote.

Para informações detalhadas sobre um insight, clique no nome dele. Esse painel descreve o possível problema e lista as recomendações sobre como resolvê-lo:

Painel de detalhes de insights do Cloud Trace.

Para mais informações, consulte [Como visualizar detalhes do trace][trace-details].

Traces recentes

O painel Traces recentes exibe os traces mais recentes de um projeto:

Painel de traces mais recentes do Cloud Trace.

Para visualizar os detalhes de um trace listado, clique em URI. Para mais informações sobre a página Detalhes do trace, consulte [Como visualizar detalhes do trace][trace-details].

Solicitações frequentes

O painel URIs mais frequentes exibe uma lista de URIs para as solicitações mais frequentes para o aplicativo no dia anterior, juntamente com a latência média:

Painel de solicitações frequentes do Cloud Trace.

Para procurar e visualizar dados detalhados de latência para solicitações correspondentes, clique em qualquer URI para abrir a página Lista de traces. Por padrão, os dados da última hora são exibidos. Você pode alterar o filtro e o período para visualizar solicitações adicionais: A captura de tela a seguir ilustra o efeito do clique em Recv./cart:

Painel da lista de traces do Cloud Trace.

Para mais informações, acesse Como encontrar e visualizar traces.

Chamadas RPC frequentes

O painel RPCs mais frequentes exibe uma lista das chamadas RPC mais frequentes feitas pelo aplicativo durante o último dia, juntamente com a latência média:

Painel de RPCs frequentes do Cloud Trace.

Para procurar os dados de latência para solicitações nas quais a chamada de RPC correspondente foi feita, clique em um nome de RPC.

Períodos de trace sujeitos a cobrança

O painel Períodos de trace sujeitos a cobrança exibe informações relacionadas aos seus custos ao usar o Trace:

Painel de períodos de trace sujeitos a cobrança do Cloud Trace.

  • Períodos de trace ingeridos neste mês informa o número de períodos de trace criados e recebidos pelo Trace após o primeiro dia do mês atual do projeto do Google Cloud.
  • Períodos de trace ingeridos no último mês informa o número total de períodos de trace criados e recebidos pelo Trace no último mês do seu projeto do Google Cloud.

Usando esses valores, você pode estimar seus custos de uso do Trace. Para informações sobre preços, acesse Preços do Trace.

Relatórios de análise diários

A página Relatórios de análise diária exibe até três relatórios gerados automaticamente. Cada relatório exibe os dados de latência do dia anterior para um único endpoint RPC. Se os dados de um endpoint estiverem disponíveis sete dias antes, esses dados serão incluídos no gráfico para fins de comparação. Um relatório é gerado para um ponto de extremidade RPC somente se ele for um dos três pontos de extremidade RPC mais frequentes e somente se houver pelo menos 100 traces disponíveis.

Se não houver dados suficientes disponíveis para criar pelo menos um relatório gerado automaticamente, o Trace solicitará que você crie um relatório de análise personalizado.

Os dados de latência podem ser exibidos como uma distribuição de densidade ou como uma distribuição cumulativa:

  • Por padrão, o relatório de análise diário exibe os dados como uma densidade. O eixo horizontal exibe a latência usando uma escala logarítmica, e o eixo vertical exibe a porcentagem de solicitações para cada valor de latência. A distribuição de densidade permite avaliar a consistência dos valores de latência.

  • Ao clicar no botão Distribuição cumulativa, o eixo vertical muda para a porcentagem de solicitações cuja latência é menor ou igual ao valor de latência no eixo horizontal. Essa visualização permite determinar a porcentagem de solicitações cuja latência é menor que um valor específico.

Para mais informações, acesse Como criar e visualizar relatórios de análise.

A seguir