Guia de instalação e operação do agente de monitoramento para SAP HANA V2.0

Neste guia, fornecemos instruções para instalar, operar e solucionar problemas da versão 2.0 do agente de monitoramento do Google Cloud para SAP HANA.

Para ter uma visão geral do agente de monitoramento do SAP HANA e as opções dele, consulte o Guia de planejamento do agente de monitoramento para SAP HANA V2.0.

Pré-requisitos

Veja o que é necessário para seguir este guia:

  • uma Conta do Google.
  • um projeto do Google Cloud.
  • uma conta de faturamento do Google Cloud.
  • uma instância implantada do SAP HANA. Para obter informações sobre como implantar o SAP HANA no Google Cloud, consulte o Guia de implantação do SAP HANA.

Como configurar o Cloud Monitoring para seu projeto

Se quiser configurar um espaço de trabalho do Cloud Monitoring para seu, siga estas etapas:
  1. No Console do Cloud, selecione seu projeto do Google Cloud.
    Acessar o Console do Cloud
  2. No painel de navegação, selecione Monitoring.

    Se você nunca usou o Cloud Monitoring, no primeiro acesso ao Monitoring no Console do Google Cloud, um espaço de trabalho será criado automaticamente e seu projeto será associado a ele. Caso contrário, se o seu projeto não estiver associado a um espaço de trabalho, uma caixa de diálogo será exibida, e será possível criar um espaço de trabalho ou adicionar seu projeto a um espaço de trabalho atual. Recomendamos que você crie um espaço de trabalho. Depois de fazer a seleção, clique em Adicionar.

Como definir os papéis necessários do IAM

No mínimo, a conta de serviço usada pelo agente de monitoramento para SAP HANA precisa incluir o papel Monitoring Metric Writer. Se isso não for feito, você precisará conceder o papel Monitoring Metric Writer à conta de serviço.

Além disso, se você estiver usando o Secret Manager para armazenar a senha do usuário do banco de dados do sistema SAP HANA, a conta de serviço precisará incluir o papel Secret Manager Secret Accessor.

Para adicionar um papel necessário à sua conta de serviço:

  1. Acesse a página IAM e administrador no Console do Cloud.

    Acessar a página "IAM e administrador"

  2. Selecione o projeto e clique em Continuar.

  3. Identifique a conta de serviço em que você quer incluir um papel.

    • Se a conta de serviço ainda não estiver na lista de membros, ela não terá nenhum papel atribuído a ela. Clique em Adicionar membro e insira o endereço de e-mail da conta de serviço.
    • Se já estiver na lista de membros, a conta de serviço tem papéis. Clique na lista suspensa do papel atual da conta de serviço que você quer editar.
  4. Selecione o papel necessário na lista de papéis disponíveis:

    • Monitoramento > Gravador da métrica de monitoramento
    • Secret Manager > Acessador de secrets do Secret Manager
  5. Clique em Adicionar ou Salvar para aplicar os papéis à conta de serviço.

Para obter mais informações sobre os papéis e escopos do IAM necessários para acessar o Secret Manager, consulte Controle de acesso do Secret Manager.

Como instalar o agente de monitoramento para SAP HANA

Adicionar o repositório do Google Cloud RPM à lista de repositórios do SO

É necessário adicionar o URL do repositório RPM do Google Cloud para o agente à lista de repositórios de pacotes do sistema operacional. A maneira como você adiciona um repositório é diferente se está usando um sistema operacional Red Hat ou SUSE.

Como adicionar um repositório ao RHEL

Para adicionar o repositório RPM do Google Cloud ao RHEL, selecione a versão e siga o procedimento:

RHEL 7

  1. Estabeleça uma conexão SSH com sua VM do host.

  2. Use o comando a seguir:

    sudo tee /etc/yum.repos.d/google-saphanamonitoring-agent.repo << EOM
    [google-saphanamonitoring-agent]
    name=Google SAP HANA Monitoring Agent
    baseurl=https://packages.cloud.google.com/yum/repos/google-saphanamonitoring-agent-el7-\$basearch
    enabled=1
    gpgcheck=0
    repo_gpgcheck=1
    gpgkey=https://packages.cloud.google.com/yum/doc/yum-key.gpg
    EOM

RHEL 8

  1. Estabeleça uma conexão SSH com sua VM do host.

  2. Use o comando a seguir:

    sudo tee /etc/yum.repos.d/google-saphanamonitoring-agent.repo << EOM
    [google-saphanamonitoring-agent]
    name=Google SAP HANA Monitoring Agent
    baseurl=https://packages.cloud.google.com/yum/repos/google-saphanamonitoring-agent-el8-\$basearch
    enabled=1
    gpgcheck=0
    repo_gpgcheck=1
    gpgkey=https://packages.cloud.google.com/yum/doc/yum-key.gpg
    EOM

Como adicionar um repositório ao SLES

Para adicionar o repositório RPM do Google Cloud ao SLES, selecione sua versão e siga o procedimento:

SLES 12

  1. Estabeleça uma conexão SSH com sua VM do host.

  2. Use o comando a seguir:

    sudo zypper addrepo --gpgcheck-allow-unsigned-package --refresh \
    https://packages.cloud.google.com/yum/repos/google-saphanamonitoring-agent-sles12-\$basearch google-saphanamonitoring-agent

SLES 15

  1. Estabeleça uma conexão SSH com sua VM do host.

  2. Use o comando a seguir:

    sudo zypper addrepo --gpgcheck-allow-unsigned-package --refresh \
    https://packages.cloud.google.com/yum/repos/google-saphanamonitoring-agent-sles15-\$basearch google-saphanamonitoring-agent

Como instalar o agente

O agente de monitoramento para SAP HANA é instalado usando o gerenciador de pacotes do sistema operacional.

Como instalar o agente no RHEL

No RHEL, use o seguinte procedimento para instalar o agente:

  1. Estabeleça uma conexão SSH com sua VM do host.

  2. Use o comando a seguir:

    sudo yum install google-saphanamonitoring-agent

O agente é instalado no diretório /usr/sap/google-saphanamonitoring-agent.

Como instalar o agente no SLES

Para o SLES, instale o agente usando o seguinte procedimento:

  1. Estabeleça uma conexão SSH com sua VM do host.

  2. Use o comando a seguir:

    sudo zypper install google-saphanamonitoring-agent

O agente é instalado no diretório /usr/sap/google-saphanamonitoring-agent.

Como configurar o agente

Para configurar o agente, modifique o arquivo de configuração do agente: /usr/sap/google-saphanamonitoring-agent/conf/configuration.yaml.

O agente detecta os seguintes valores automaticamente, mas é possível especificar valores diferentes se você precisar:

  • ID do projeto
  • ID da instância
  • Zona
  • ID do sistema SAP HANA (SID)

Você pode aceitar ou alterar outros valores padrão, conforme necessário.

Nas etapas a seguir, você especifica as propriedades de configuração mais usadas. Para obter descrições de todas as propriedades de configuração, consulte Descrições da propriedade de configuração.

  1. Abra o arquivo de configuração para edição usando seu editor de texto preferido. Exemplo:

    sudo vi /usr/sap/google-saphanamonitoring-agent/conf/configuration.yaml
  2. Opcionalmente, em gcloud_auth, remova o caractere de comentário # e especifique o caminho para um arquivo JSON que contém a chave de uma conta de serviço do IAM para o agente. Exemplo:

    service_account_json: sap-example@example-project-id.iam.gserviceaccount.com
  3. Especifique uma ou mais instâncias do SAP HANA para serem monitoradas pelo agente.

    Para especificar mais de um banco de dados SAP HANA, crie um novo conjunto de propriedades copiando todas as propriedades hana_instances aplicáveis de - name a trust_store_secret_name. É necessário copiar as propriedades de SSL, certificado, keystore e trustore somente se a instância adicional do SAP HANA as usar. Cole o conjunto extra de propriedades da instância imediatamente após o primeiro conjunto e antes de queries.

    Para definir uma instância do SAP HANA:

    1. Especifique o nome do host em que a instância do SAP HANA está sendo executada. Esse valor aparece nos registros e no Monitoring. Exemplo:

      - name: example-vm
    2. Especifique o endereço IP do host em que a instância do SAP HANA está sendo executada.

      • Se a instância do SAP HANA estiver sendo executada em uma VM de host diferente do agente, especifique o endereço IP interno da VM do host. Exemplo:
      host: 10.1.0.100
      • Se a instância do SAP HANA estiver em execução em um host que não esteja no mesmo projeto do Google Cloud que o agente, especifique o endereço IP público da VM do host.

      • Se o agente estiver em execução no mesmo host que o SAP HANA, será possível aceitar o valor padrão, que é o endereço IP do loopback de localhost, 127.0.0.1.

    3. Especifique a porta na qual a instância do SAP HANA aceita consultas. Para o primeiro ou apenas um banco de dados de locatário, a porta é 3nn15, em que nn é o número da instância do SAP HANA.

      port: 30015
    4. Especifique a conta de usuário do SAP HANA que o agente usará para consultar o SAP HANA. Por padrão, a conta de usuário SYSTEM é especificada:

      user: SYSTEM
    5. Especifique a senha da conta de usuário do SAP HANA que o agente deve usar para consultar o SAP HANA. Exemplo:

      password: TempPa55word
    6. Se o sistema SAP HANA usar Transport Layer Secure (TLS)/Secure Sockets Layer (SSL), ative o suporte a SSL:

      enable_ssl: true
    7. Para validar certificados quando o SAP HANA usa TLS/SSL, ative a verificação de certificados e especifique o nome do certificado, o keystore e as propriedades do trustore, conforme necessário.

      validate_certificate: true

      Para uma descrição do nome do certificado, do keystore e das propriedades do trustore, consulte Descrições das propriedades de configuração.

  4. Salve e feche o arquivo configuration.yaml.

Descrições da propriedade de configuração

A tabela a seguir mostra todas as propriedades que podem ser usadas para definir instâncias, conexões, suporte TLS/SSL e compatibilidade de validação de certificado do SAP HANA.

Exceto para sample_interval e query_timeout, que definem padrões globais para consultas, todas as outras propriedades usadas para definir ou ativar consultas individuais são documentadas no Guia de planejamento do agente de monitoramento para SAP HANA.

Propriedade Tipo de dados Descrição
sample_interval Int Define o intervalo padrão, em segundos, entre as consultas. O valor especificado aqui pode ser substituído para uma consulta individual ao especificar sample_interval na definição da consulta. O valor padrão é `300` (5 minutos).
query_timeout Int Tempo permitido para a execução de consultas em segundos. O padrão é 5 minutos.
cloud_properties Propriedades que identificam o ambiente em que o agente está em execução. Esses valores são detectados automaticamente, mas podem ser modificados.
project_id String O ID do projeto do Google Cloud que faz upload das métricas e, se você usar o Secret Manager, que contenha o secret que tem as credenciais necessárias do SAP HANA.
instance_id String O número de ID da VM em que o agente está sendo executado. Opcionalmente, é possível especificar outro valor a ser usado como um identificador no Monitoring. Se você estiver executando em uma máquina da Solução Bare Metal, deixe instance_id em branco.
zone String A zona do Google Cloud em que o agente está sendo executado. Se você estiver executando em uma máquina da Solução Bare Metal, deixe zone em branco.
gcloud_auth Propriedades relacionadas à conta de serviço que o agente usa para gerenciamento de identidade e acesso.
service_account_json String Especifica o caminho para um arquivo JSON que contém a chave de uma conta de serviço personalizada que você cria. O Google Cloud usa a conta de serviço para autenticar o agente e determinar quais APIs e recursos do Google Cloud esse agente está autorizado a acessar. Quando service_account_json é omitido, o agente usa a conta de serviço da VM do host.
hana_instances Propriedades que identificam um banco de dados SAP HANA a ser monitorado. Para especificar mais de um banco de dados SAP HANA, crie um novo conjunto de propriedades. Para fazer isso, copie as propriedades da instância atual de - name para enable_ssl, inclusive e cole-as imediatamente após o primeiro conjunto. Defina o banco de dados extra com o novo conjunto de propriedades.
- name String Nome do host em que o SAP HANA está em execução. O valor é usado para identificar a instância do HANA no Monitoring. Se você estiver monitorando mais de um banco de dados, modifique-os para diferenciá-los.
host String O endereço IP do host do SAP HANA. Se o agente estiver em execução no mesmo host que o SAP HANA, será possível aceitar o padrão, que é o endereço IP do loopback do localhost.
port Int Número da porta do servidor SAP HANA, conforme definido pela SAP. Para o primeiro ou único banco de dados de locatário, especifique 3nn15, em que nn é o número da instância do SAP HANA. Para obter mais informações sobre as portas do SAP HANA, consulte Portas TCP/IP de todos os produtos SAP.
connections Int Para o pooling de conexões, o número de conexões a serem mantidas no pool de conexões. Não modifique essa propriedade, a menos que o suporte do Google Cloud o oriente a fazer isso.
user String A conta de usuário do banco de dados do SAP HANA que o agente usa para consultar o SAP HANA. O padrão é SYSTEM.
password String A senha da conta de usuário do banco de dados que o agente de monitoramento usa para consultar o SAP HANA. Não especifique uma senha se você estiver usando o Secret Manager para armazenar as credenciais de usuário do banco de dados.
secret_name String Se você estiver usando o Secret Manager para armazenar as credenciais de usuário do banco de dados, especifique o nome do secret que contém as credenciais de segurança.
enable_ssl Booleano Especifica se SSL ou TSL está ativado no SAP HANA. Os valores válidos são true ou false.
validate_certificate Booleano Especifica se o agente verifica o certificado do servidor. Os valores válidos são true ou false.
host_name_in_certificate Especifica o nome de host do SAP HANA contido no certificado. Essa propriedade é necessária quando o agente de monitoramento do SAP HANA está sendo executado na mesma VM do host que o SAP HANA e a VM do host do SAP HANA usa "localhost" para concluir a conexão entre as VMs do agente e do host em vez do nome real do host.
key_store Especifica o caminho para um keystore Java JKS ou PKCS12. Se essa propriedade não for especificada, o agente de monitoramento para SAP HANA usará o JVM padrão.

Se o keystore for protegido por senha, key_store_password ou key_store_secret_name precisará ser especificado.

key_store_password Quando um keystore é protegido por senha, especifica uma senha em texto simples para o keystore. A especificação de key_store_password é mutuamente exclusiva com a especificação de key_store_secret_name.
key_store_secret_name Quando um keystore é protegido por senha, especifica o nome de um secret no Secret Manager que contém a senha do keystore. A especificação de key_store_secret_name é mutuamente exclusiva com a especificação de key_store_password.
trust_store Especifica o caminho para o arquivo JKS do truststore que contém os certificados públicos do servidor do SAP HANA. Normalmente, o truststore contém o certificado raiz ou o certificado da autoridade de certificação que assinou os certificados do servidor SAP HANA. Se trust_store for omitido, o agente usará o truststore padrão da JVM.
trust_store_password Quando um truststore é protegido por senha, especifica uma senha em texto simples para o truststore. A especificação de trust_store_password é mutuamente exclusiva com a especificação de trust_store_secret_name.
trust_store_secret_name Quando um truststore é protegido por senha, especifica o nome de um secret no Secret Manager que contém a senha do truststore. A especificação de trust_store_secret_name é mutuamente exclusiva com a especificação de trust_store_password.

Ative o agente

Depois que o agente de monitoramento para SAP HANA estiver configurado, mas antes de iniciá-lo, ative o agente como um serviço do sistema para que o serviço seja reiniciado sempre que a instância de VM for reinicializada.

Para ativar o agente

  1. Estabeleça uma conexão SSH com sua VM do host.

  2. Use o comando a seguir:

    sudo systemctl enable google-saphanamonitoring-agent

    Você verá uma saída semelhante ao exemplo a seguir:

    Created symlink /etc/systemd/system/multi-user.target.wants/google-saphanamonitoring-agent.service → /usr/sap/google-saphanamonitoring-agent/service/google-saphanamonitoring-agent.service.
    Created symlink /etc/systemd/system/google-saphanamonitoring-agent.service → /usr/sap/google-saphanamonitoring-agent/service/google-saphanamonitoring-agent.service.
    

Iniciar o agente

Para iniciar o agente:

  1. Estabeleça uma conexão SSH com sua VM do host.

  2. Use o comando a seguir:

    sudo systemctl start google-saphanamonitoring-agent
  3. Verifique o status do agente:

    sudo systemctl status google-saphanamonitoring-agent

    O status de startup é gravado nos registros.

Como verificar os registros

Para verificar os registros, emita:

tail -n 100 -f /var/log/google-saphanamonitoring-agent.log

Quando o agente é iniciado, ele registra os eventos de startup nos registros. Se o startup for bem-sucedido, após alguns segundos, o agente começará a consultar o SAP HANA e gravará uma entrada nos registros de cada métrica enviada ao Monitoring.

O exemplo a seguir mostra os registros de startup e as entradas de registro da primeira consulta bem-sucedida para o SAP HANA.

2020-12-15T02:28:20.779UTC [INFO] ******  Starting Google SAP HANA Custom Metrics Agent ******
2020-12-15T02:28:20.812UTC [INFO] Controller initializing...
2020-12-15T02:28:20.813UTC [INFO] Configuring dependencies...
2020-12-15T02:28:21.227UTC [INFO] Configuration of dependencies complete.
2020-12-15T02:28:21.227UTC [INFO] Configuration loading...
2020-12-15T02:28:21.269UTC [INFO] Loading system level metric definitions...
2020-12-15T02:28:21.377UTC [INFO] Loading conf/configuration.yaml...
2020-12-15T02:28:21.491UTC [INFO] Default Cloud Properties: projectId=example-project-id, instanceId=5376220384318079736, zone=us-central1-c
2020-12-15T02:28:21.502UTC [INFO] No "cloud_properties" field found in the config file, so using default cloud properties.
2020-12-15T02:28:21.505UTC [INFO] No "gcloud_auth" field found in the config file, so using default instance credentials.
2020-12-15T02:28:21.511UTC [INFO] Configuration loaded and validated.
2020-12-15T02:28:21.511UTC [INFO] Configuration load complete.
2020-12-15T02:28:21.511UTC [INFO] Controller initialization complete
2020-12-15T02:28:21.512UTC [INFO] Starting sampling of HANA metrics...
2020-12-15T02:28:21.523UTC [INFO] Creating connection pool of size 10 for SAP HANA instance "example-vm"
2020-12-15T02:28:21.976UTC [INFO] The SAP HANA agent has completed initial setup. Metrics will start being sent to Cloud Monitoring in 30 seconds.
2020-12-15T02:28:51.957UTC [INFO] Writing time series data to Stackdriver
2020-12-15T02:28:51.961UTC [INFO] Writing time series data to Stackdriver
2020-12-15T02:28:51.977UTC [INFO] Writing time series data to Stackdriver
2020-12-15T02:28:51.980UTC [INFO] Writing time series data to Stackdriver
2020-12-15T02:28:51.981UTC [INFO] Writing time series data to Stackdriver
2020-12-15T02:28:51.981UTC [INFO] Scheduling another execution for query "replication_query" and instance "example-vm" in 300 seconds

Como interromper o agente

Se você adicionar uma consulta personalizada ou alterar a configuração do agente, será necessário interrompê-lo e iniciá-lo antes que a nova consulta ou outras alterações de configuração entrem em vigor.

  1. Interrompa o agente:

    sudo systemctl stop google-saphanamonitoring-agent
  2. Reinicie o agente:

    sudo systemctl start google-saphanamonitoring-agent

Como atualizar o agente de monitoramento para SAP HANA

Para garantir que você tenha a versão mais recente do agente de monitoramento para o SAP HANA, verifique se há atualizações periodicamente. As atualizações são anunciadas na Página de notas da versão do SAP no Google Cloud.

Verificando atualizações

Selecione seu sistema operacional:

RHEL

  1. Estabeleça uma conexão SSH com sua VM do host.

  2. Use o comando a seguir:

    sudo yum check-update google-saphanamonitoring-agent

SLES

  1. Estabeleça uma conexão SSH com sua VM do host.

  2. Use o comando a seguir:

    sudo zypper list-updates -r google-saphanamonitoring-agent

Como instalar uma atualização

Selecione seu sistema operacional:

RHEL

  1. Estabeleça uma conexão SSH com sua VM do host.

  2. Use o comando a seguir:

    sudo yum update google-saphanamonitoring-agent

SLES

  1. Estabeleça uma conexão SSH com sua VM do host.

  2. Use o comando a seguir:

    sudo zypper update google-saphanamonitoring-agent

Como atualizar da versão 1 para a versão 2 ou posterior

O script de instalação da versão 2 do agente de monitoramento para SAP HANA verifica a versão 1 e adiciona automaticamente as definições de instância do SAP HANA do arquivo de configuração da versão 1 ao arquivo de configuração da versão 2.

É necessário recriar quaisquer consultas personalizadas que foram usadas na versão 1 adicionando-as ao arquivo configuration.yaml no formato de consulta personalizada da versão 2.

Para usar determinadas opções de configuração da versão 2, talvez você precise adicionar as propriedades ao arquivo de configuração.

Para atualizar da versão 1 para a versão 2 ou posterior:

  1. Conecte-se por SSH à VM do host do agente da versão 1.

  2. Adicione o repositório RPM do Google Cloud à lista de repositórios do SO.

  3. Instale o novo agente selecionando o sistema operacional e emitindo o comando install aplicável:

    RHEL

    Use o comando a seguir:

    sudo yum install google-saphanamonitoring-agent

    SLES

    Use o comando a seguir:

    sudo zypper install google-saphanamonitoring-agent

    Durante a instalação da versão 2, o script de instalação executa as seguintes ações:

    • Verifica a versão 1 do agente.
    • Interrompe a versão 1.
    • Cria um arquivo de configuração da versão 2, /usr/sap/google-saphanamonitoring-agent/conf/configuration.yaml, que inclui as definições de instância do arquivo de configuração da versão 1 e as instruções de consulta padrão para a versão 2. As consultas da versão 1 não são copiadas. Outras propriedades de configuração da versão 2 precisam ser adicionadas manualmente.
    • Salva uma cópia do arquivo de configuração padrão da versão 2 como /usr/sap/google-saphanamonitoring-agent/conf/configuration.yaml.original
    • Salva o arquivo de configuração da versão 1 como /etc/default/gcm.save.
  4. No arquivo configuration.yaml da versão 2, valide as definições da instância e faça outras alterações necessárias. Para obter uma lista de todas as propriedades da configuração da versão 2, consulte Descrições da propriedade de configuração.

    1. Confirme se as definições da instância foram importadas corretamente do arquivo de configuração /etc/default/gcm da versão 1 para o novo arquivo de configuração /usr/sap/google-saphanamonitoring-agent/conf/configuration.yaml.

    2. Se você estiver usando o Secret Manager, substitua o valor password por um valor secret_name.

    3. Caso suas instâncias do SAP HANA usem SSL/TLS, defina as propriedades SSL/TLS.

    4. Analise o conjunto de consultas padrão e desative as que você não precisa. As métricas padrão coletadas pela versão 2 são diferentes das métricas padrão na versão 1. Para obter mais informações sobre as consultas padrão da versão 2, consulte Referência de consulta padrão.

    5. Recrie todas as consultas personalizadas que foram usadas na versão 1 no arquivo configuration.yaml da versão 2. Para obter mais informações sobre como definir consultas personalizadas na versão 2, consulte Como definir consultas personalizadas.

  5. Ative o agente como um serviço systemd:

    sudo systemctl enable google-saphanamonitoring-agent
  6. Inicie o agente:

    sudo systemctl start google-saphanamonitoring-agent
  7. Verifique os registros para confirmar se o agente está gravando métricas no Monitoring:

    tail -n 100 -f /var/log/google-saphanamonitoring-agent.log
  8. Atualize seus painéis, gráficos e alertas do Monitoring para as métricas novas, alteradas ou descontinuadas:

    Acessar o Monitoring

Solução de problemas

Nas seções a seguir, você verá etapas a serem seguidas se encontrar problemas na instalação, consultas ou no envio de métricas para o Monitoring.

Falha na instalação

Confirme se você está usando um sistema operacional compatível com o agente de monitoramento para SAP HANA. Para obter mais informações, consulte Sistemas operacionais compatíveis.

Verifique se há mensagens de erro no shell que você usou para instalar o agente.

Confirme se o repositório do Google Cloud RPM para o agente foi adicionado à lista de repositórios do sistema operacional, conforme descrito em Adicionar o repositório RPM do Google Cloud à lista de repositórios do SO.

Consultas padrão estão falhando

Na VM do host, verifique as mensagens de erro no arquivo de registros, /var/log/google-saphanamonitoring-agent.log.

Na VM do host, confirme se a porta correta está especificada na propriedade port de cada definição de instância do SAP HANA no arquivo configuration.yaml. Para obter informações da SAP sobre quais portas usar para consultas SQL do SAP HANA, consulte Portas TCP/IP de todos os produtos SAPtarget="external" track-type="userGuide" track-name="externalLink" track-metadata-position="body" class="external" }.

Verifique se o usuário do banco de dados do SAP HANA tem acesso às seguintes visualizações do sistema do SAP HANA:

  • M_CONNECTIONS
  • M_CS_ALL_COLUMNS
  • M_CS_TABLES
  • M_HOST_RESOURCE_UTILIZATION
  • M_RS_TABLES
  • M_SERVICE_COMPONENT_MEMORY
  • M_SERVICE_MEMORY
  • M_SERVICE_REPLICATION
  • M_WORKLOAD
  • Visualização STATISTICS_CURRENT_ALERTS do esquema _SYS_STATISTICS

As métricas não estão sendo enviadas ao Monitoring

Na VM do host, verifique as mensagens de erro no arquivo de registros, /var/log/google-saphanamonitoring-agent.log.

Se o agente não estiver usando a conta de serviço de uma VM de host, confirme se o caminho para a chave da conta de serviço JSON está especificado corretamente na propriedade service_account_json no arquivo configuration.yaml.

Na Página inicial de IAM e administrador, verifique se a conta de serviço que o agente está usando tem o papel Monitoring Metric Writer (roles/monitoring.metricWriter). Para obter mais informações, consulte Como definir os papéis necessários do IAM.

Suporte

Para problemas com a infraestrutura ou os serviços do Google Cloud, entre em contato com o Suporte do Google Cloud. É possível ver os dados de contato na página Visão geral do suporte no Console do Google Cloud. Se o Suporte do Google Cloud determinar que há um problema nos seus sistemas SAP, você será encaminhado ao Suporte da SAP.

Para problemas relacionados a produtos SAP, registre sua solicitação de suporte no site da SAP. A SAP avalia o tíquete de suporte e, se ele parecer ser um problema de infraestrutura do Google Cloud, transfere o tíquete para o componente do Google Cloud, BC-OP-LNX-GOOGLE ou BC-OP-NT-GOOGLE.

Requisitos de suporte

Antes de receber suporte para sistemas SAP e a infraestrutura e os serviços do Google Cloud que eles usam, você precisa atender aos requisitos mínimos do plano de suporte.

Saiba mais sobre os requisitos mínimos de suporte para SAP no Google Cloud em:

A seguir