Meus dados estão seguros e protegidos na nuvem?

Desde os primeiros dias da computação em nuvem, a maior prioridade para os usuários foi a segurança dos dados. E os provedores da nuvem responderam de acordo.

No caso do Google, vemos a segurança como uma competência base fundamentada em vários anos de experiência na proteção de serviços externos, como Gmail e Pesquisa, com todos os produtos internos e externos usando a mesma infraestrutura e práticas de segurança. Na verdade, para alguns clientes, a segurança (e não a redução de custos) foi a principal motivação para migrar para a nuvem.

Como os dados são protegidos na nuvem?

A segurança é uma questão multidimensional, que abrange segurança física (data center), segurança da plataforma e segurança da rede, detecção proativa de ameaças, auditoria e conformidade com certificações específicas do setor, como HIPAA e PCI. Por esse motivo, são necessários conhecimentos profundos, bem como recursos dedicados e abundantes, para alcançar isso.

Por exemplo, ao avaliar um provedor de nuvem, faça as seguintes perguntas (no mínimo):

  • Você tem uma equipe dedicada focada na segurança de informações e, em caso afirmativo, quantas pessoas?
  • Os dados são criptografados por padrão?
  • Como são protegidos os dados em trânsito por toda a Internet pública?
  • Como os data centers são protegidos fisicamente?
  • Qual é o processo para evitar, detectar e contra-atacar intrusões da rede?
  • Como os usuários são autenticados?
  • Quais certificações de segurança foram feitas, se houver?

Qual a diferença entre segurança e confiança e privacidade?

Como os clientes da nuvem confiam os dados pessoais dos próprios clientes ao provedor de nuvem, confiança e privacidade também precisam ser uma das maiores prioridades para os fornecedores. Por exemplo, o Google tem rígidos controles de privacidade, políticas e treinamento que diferem dos que envolvem segurança, tem uma equipe dedicada focada especificamente em questões de confiança e privacidade e é avaliado regularmente por auditorias de terceiros independentes.

Saiba mais: