Guia de início rápido: implantar um contêiner no Cloud Run

Implante um contêiner no Cloud Run

Nesta página, mostramos como implantar no Cloud Run um contêiner de exemplo que já foi enviado para um repositório do Artifact Registry.

Antes de começar

  1. Faça login na sua conta do Google Cloud. Se você começou a usar o Google Cloud agora, crie uma conta para avaliar o desempenho de nossos produtos em situações reais. Clientes novos também recebem US$ 300 em créditos para executar, testar e implantar cargas de trabalho.
  2. No console do Google Cloud, na página do seletor de projetos, selecione ou crie um projeto do Google Cloud.

    Acessar o seletor de projetos

  3. Verifique se o faturamento está ativado para seu projeto na nuvem. Saiba como verificar se o faturamento está ativado em um projeto.

  4. No console do Google Cloud, na página do seletor de projetos, selecione ou crie um projeto do Google Cloud.

    Acessar o seletor de projetos

  5. Verifique se o faturamento está ativado para seu projeto na nuvem. Saiba como verificar se o faturamento está ativado em um projeto.

Como implantar o contêiner de amostra

Para implantar um contêiner, siga estas etapas:

  1. Acesse o Cloud Run

  2. Clique em Criar serviço para exibir o formulário Criar serviço.

    No formulário, siga estas etapas:

    1. Selecione Implantar uma revisão de uma imagem de contêiner atual.

    2. Clique em Testar com um contêiner de amostra.

    3. No menu suspenso Região, selecione a região onde o serviço será localizado.

    4. Em Autenticação, selecione Permitir invocações não autenticadas.

    5. Clique em Criar para implantar a imagem do contêiner de amostra no Cloud Run e aguarde a conclusão da implantação.

  3. Clique no link do URL exibido para executar o contêiner implementado.

Locais do Cloud Run

O Cloud Run é regional, o que significa que a infraestrutura que executa seus serviços do Cloud Run está localizada em uma região específica e é gerenciada pelo Google para estar disponível de maneira redundante em todas as zonas da região.

Atender aos seus requisitos de latência, disponibilidade ou durabilidade são os principais fatores para selecionar a região em que seus serviços do Cloud Run são executados. Geralmente, é possível selecionar a região mais próxima de seus usuários, mas considere a localização dos outros produtos do Google Cloud usados pelo serviço do Cloud Run. O uso de produtos do Google Cloud em vários locais pode afetar a latência e o custo do serviço.

O Cloud Run está disponível nas regiões a seguir:

Sujeitas aos preços do nível 1

  • asia-east1 (Taiwan)
  • asia-northeast1 (Tóquio)
  • asia-northeast2 (Osaka)
  • europe-north1 (Finlândia) Ícone de folha Baixo CO2
  • europe-southwest1 (Madri) Ícone de folha Baixo CO2
  • europe-west1 (Bélgica) Ícone de folha Baixo CO
  • europe-west4 (Países Baixos)
  • europe-west8 (Milão)
  • europe-west9 (Paris) Ícone de folha Baixo CO2
  • us-central1 (Iowa) Ícone de folha Baixo CO2
  • us-east1 (Carolina do Sul)
  • us-east4 (Norte da Virgínia)
  • us-east5 (Columbus)
  • us-south1 (Dallas)
  • us-west1 (Oregon) Ícone de folha Baixo CO2

Sujeitas aos preços do nível 2

  • asia-east2 (Hong Kong)
  • asia-northeast3 (Seul, Coreia do Sul)
  • asia-southeast1 (Singapura)
  • asia-southeast2 (Jacarta)
  • asia-south1 (Mumbai, Índia)
  • asia-south2 (Déli, Índia)
  • australia-southeast1 (Sydney)
  • australia-southeast2 (Melbourne)
  • europe-central2 (Varsóvia, Polônia)
  • europe-west2 (Londres, Reino Unido)
  • europe-west3 (Frankfurt, Alemanha)
  • europe-west6 (Zurique, Suíça) Ícone de folha Baixo CO
  • northamerica-northeast1 (Montreal) Ícone de folha Baixo nível de CO2
  • northamerica-northeast2 (Toronto) Ícone de folha Baixo CO2
  • southamerica-east1 (São Paulo, Brasil) Ícone de folha Baixo CO2
  • southamerica-west1 (Santiago, Chile)
  • us-west2 (Los Angeles)
  • us-west3 (Salt Lake City)
  • us-west4 (Las Vegas)

Se você já criou um serviço do Cloud Run, é possível visualizar a região no painel do Cloud Run no console.

Parabéns! Você acabou de implantar no Cloud Run um contêiner que responde a solicitações da Web recebidas. O Cloud Run escalona horizontalmente o contêiner de maneira automática para lidar com as solicitações recebidas e escalona verticalmente quando a demanda diminui. Você paga apenas pela CPU, memória e rede consumida durante o processamento da solicitação.

A seguir

Para aprender a compilar um contêiner da origem do código, enviar para o Container Registry e implantar, consulte estes tópicos: