Visão geral do Catálogo Particular

O catálogo particular permite que os desenvolvedores e administradores da nuvem tornem as soluções detectáveis para os usuários corporativos internos de suas organizações.

Ao tornar as soluções detectáveis, os administradores da nuvem também podem controlar a distribuição de soluções e garantir a conformidade e a governança.

Recursos

O Catálogo Particular inclui os seguintes recursos:

  • Experiência de Catálogo Particular para usuários e administradores de nuvem
  • Capacidade de criar vários catálogos e compartilhá-los em diferentes níveis de pastas e projetos
  • Adicionar mais administradores de nuvem do Catálogo Particular para criar e selecionar conteúdo
  • Suporte para links de referência e modelos do Cloud Deployment Manager (Deployment Manager)
  • Ponto de entrada único para administradores e usuários da nuvem
  • Respeito pelas políticas organizacionais e restrições do Deployment Manager para complementar o Catálogo Particular e proporcionar controles

Um administrador da nuvem pode criar um catálogo em uma organização do Google Cloud. O catálogo contém uma lista de soluções confiáveis selecionadas pelo administrador da nuvem. Esses administradores podem compartilhar o catálogo com os usuários da organização. Se tiverem permissão, todos os outros usuários da mesma organização poderão ver o catálogo compartilhado e as respectivas soluções.

O Catálogo Particular pode listar soluções para que usuários corporativos internos descubram e implantem. Os catálogos permitem que os administradores de nuvem selecionem, atualizem o conteúdo e definam a governança.

Por que usar o Catálogo Particular?

Esta seção descreve um caso de uso típico para o Catálogo Particular.

A situação

Uma empresa chamada ACME Game Studios tem mais de mil funcionários, metade deles desenvolvedores. Ela tem uma grande parcela do mercado de jogos para dispositivos móveis e os desenvolve para várias plataformas. O departamento de TI da ACME cria e mantém imagens para o ambiente de desenvolvimento.

  • Há duas imagens virtuais (VMs) para cada plataforma mantida, uma para desenvolvimento e outra para teste.

  • O ambiente de desenvolvimento contém todas as ferramentas e conexões para o repositório de origem interno, além das ferramentas de compilação e dos respectivos SDKs.

  • O ambiente de teste contém um ambiente virtualizado da plataforma segmentada.

  • O departamento de TI da ACME tem um processo de criação e atualização das imagens, mas não têm uma boa maneira de distribuí-las.

Andrea

Andrea, a administradora da nuvem, é a pessoa que instala as imagens e ferramentas e as disponibiliza. Ela gerencia cerca de 20 VMs da empresa. Uma ou duas vezes por semana, ela atualiza cerca de metade dessas imagens devido a problemas de segurança, novas ferramentas do SDK ou atualizações internas da ferramenta de criação.

Sempre que atualiza uma imagem, ela envia um e-mail para todos os engenheiros. Andrea geralmente recebe 20 a 30 tíquetes de suporte por semana perguntando: "Qual é a imagem mais atual?"

Recentemente, Andrea lançou um wiki, que ela atualiza com uma lista das ferramentas mais recentes e onde encontrá-las. Isso ajudou com os tíquete de suporte, mas quando Andrea estava de férias, os outros administradores se esqueceram de atualizar o wiki, e, por algumas semanas, os desenvolvedores lançaram imagens sem patch.

Para ajudar a corrigir isso, Andrea acrescentou um medidor de atualização do wiki e, em um e-mail aos desenvolvedores, informou que, se esse medidor não estivesse verde, eles precisariam entrar em contato com o suporte. Isso fez com que o número de tíquetes de suporte voltasse aos 20 a 30 por semana.

Darryl

Darryl é um desenvolvedor da equipe de engenharia de Andrea. Ele tem dificuldade de saber quais ferramentas usar, porque recebe vários e-mails toda semana informando sobre novas atualizações, ferramentas e imagens. Ele sabe que deveria desativar as imagens quando bugs ou recursos estão completos, mas apenas as mantém em execução em vez de tentar descobrir de quais ferramentas precisa. Às vezes, ele provoca uma quebra de compilação e acaba encontrando as ferramentas mais recentes, conforme necessário.

Como o Catálogo Particular ajuda a Andrea

Digamos que Andrea queira que sua equipe de engenharia use uma imagem virtual conhecida e gratuita, em vez de outras ferramentas de software (pagas) para criar jogos. Recentemente, ela notou diversas instâncias não autorizadas sendo lançadas e algumas cobranças inesperadas na fatura da ACME no Google Cloud.

Por isso, ela quer executar o Catálogo Particular principalmente para que a equipe de engenharia controle o que pode ser iniciado pelo Google Cloud.

No painel de navegação à esquerda do Console do Cloud, Andrea pode acessar o Catálogo Particular e navegar para o Admin Console.

Ela pode criar um novo catálogo chamado "Dev Tools" com uma descrição "Ferramentas para desenvolver jogos para dispositivos móveis".

Ela adiciona uma solução ao Catálogo Particular e a atribui ao novo catálogo. Ela consegue ver dois tipos de solução compatíveis: um para os modelos do Deployment Manager e outro para links de referência.

Os links de referência levam a qualquer coisa na Web que Andrea verificou e selecionou, links para documentação de ajuda ou qualquer outro item que ela queira vincular.

Andrea adiciona um arquivo de esquema para definir onde os engenheiros podem implantar a solução (região) e o tipo de máquina para garantir que a equipe não exceda o orçamento.

Agora que adicionou a primeira solução, ela compartilha o catálogo com o projeto de teste.

Ela sabe que Darryl não é fã do sistema atual de TI, por isso, recrutá-lo como uma cobaia é fácil. Andrea compartilha o projeto com Darryl. Agora ele tem permissão para usar o novo catálogo.

Quando Andrea precisa atualizar uma solução, ela pode criar uma nova que substitui a atual. Assim, ela tem certeza que todos os desenvolvedores implantam a versão mais recente.

Como o Catálogo Particular ajuda o Darryl

Darryl faz seu login, navega no projeto e abre o Catálogo Particular.

Ele vê uma página parecida com a do Cloud Marketplace. Ele pode ver a solução que Andrea criou.

Está tudo certo. Então, ele tenta iniciá-la depois de selecionar uma região e um tipo de CPU.

Darryl pode acessar um local central para encontrar o software que precisa e implantá-lo na íntegra a partir dali.