Visão geral dos níveis de serviço de rede

Os níveis de serviço de rede permitem otimizar a conectividade entre sistemas na Internet e nas instâncias do Google Cloud. O nível Premium oferece tráfego no backbone premium do Google, enquanto o nível Standard usa redes ISP comuns.

Use o nível Premium para otimizar o desempenho e o nível Standard para otimizar o custo.

Nível Premium Nível Standard
  • Melhor desempenho: o tráfego entre as instâncias da Internet e da VM na sua rede VPC é roteado o máximo possível dentro da rede do Google.
  • Para serviços que precisam de disponibilidade global.
  • Exclusivo para o Google Cloud.
  • O nível Premium é o padrão, a menos que você faça alterações de configuração.
  • Custo otimizado: o tráfego entre as instâncias de Internet e VM na sua rede VPC é roteado pela Internet, em geral.
  • Para serviços hospedados inteiramente em uma região.
  • O desempenho é comparável a outros provedores de nuvem.

O preço de saída para cada um dos níveis de serviço de rede é diferente. Para mais informações, consulte Preços dos níveis de serviço de rede.

Este diagrama ilustra casos de uso recomendados para os níveis Standard e Premium.

Casos de uso dos níveis de serviço de rede (clique para ampliar)
Casos de uso dos níveis de serviço de rede (clique para ampliar)

Níveis de serviço de rede e recursos do Google Cloud

A tabela a seguir descreve como os níveis de serviço de rede se aplicam aos recursos do Google Cloud e que tipo de endereço IP externo precisa ser usado. O Google Cloud tem dois tipos de endereços IP externos:

  • Endereços IP externos globais só estão disponíveis para balanceamento de carga HTTP(S), de proxy TCP e de proxy SSL. Eles são sempre nível Premium. Endereços IP externos globais são endereços IP anycast roteáveis publicamente.

  • Os endereços IP externos regionais são endereços IP roteáveis publicamente designados para uso por recursos do Google Cloud que se encaixam em uma única região do Google Cloud. Por padrão, os endereços IP externos regionais são do nível Premium. Quando eles são usados com recursos qualificados, um endereço IP externo regional pode ser de nível Standard.

Seja qual for o nível usado, a rede foi projetada para manter o tráfego entre instâncias de máquina virtual (VM) que estão na mesma região na rede do Google, inclusive quando um balanceador de carga está no caminho. Isso ocorre independentemente de o tráfego usar endereços IP roteáveis de forma pública ou particular.

Na tabela a seguir, um indica que um recurso é compatível com um nível de rede, enquanto indica que ele não é compatível.

Recurso do Google Cloud Nível Premium Nível Standard

Balanceamento de carga HTTP(S)

Balanceamento de carga de proxy SSL

Balanceamento de carga de proxy TCP

É necessário um endereço IP externo global. Requer um endereço IP externo regional.
Balanceamento de carga de rede Requer um endereço IP externo regional. Requer um endereço IP externo regional.
Balanceamento de carga HTTP(S) interno Sempre Endereços IP internos em uma rede VPC sempre são do nível Premium.
Instâncias de VM,
incluindo VMs de nó do GKE
Requer um endereço IP externo regional. Requer um endereço IP externo regional.
Gateways do Cloud VPN Requer um endereço IP externo regional. Incompatível.
Gateways do Cloud NAT Requer um endereço IP externo regional. Incompatível.

A tabela a seguir ilustra como os níveis de serviço de rede se aplicam ao Cloud Storage e ao Cloud CDN.

Serviço do Google Cloud Nível Premium Nível Standard
Cloud Storage Por padrão, o acesso aos buckets do Cloud Storage é considerado nível Premium, mesmo que o bucket não seja usado como um back-end para um balanceador de carga HTTP(S) externo.

O nível Standard é uma opção somente se você usa um bucket do Cloud Storage como back-end para um balanceador de carga HTTP(S) externo.

Para mais informações, consulte Como configurar o nível Standard.

Cloud CDN O Cloud CDN é sempre do nível Premium. Não é possível usar o nível Standard com o Cloud CDN.

Regiões compatíveis com o nível Standard

O nível Standard está disponível apenas para recursos que usam endereços IP externos regionais nas seguintes regiões do Google Cloud. Se quiser usar o nível Standard para buckets do Cloud Storage que atuam como back-ends para balanceamento de carga HTTP(S), o balanceador de carga HTTP(S) externo precisa usar um endereço IP externo regional e também selecionar o nível Standard.

  • asia-east1
  • asia-east2
  • asia-northeast1
  • asia-northeast3
  • asia-south1
  • asia-southeast1
  • asia-southeast2
  • australia-southeast1
  • us-west1
  • us-west2
  • us-west3
  • us-west4
  • us-central1
  • us-east1
  • us-east4
  • northamerica-northeast1
  • southamerica-east1
  • europe-north1
  • europe-west1
  • europe-west2
  • europe-west3
  • europe-west4
  • europe-west6

Roteamento de tráfego

Esta tabela resume as diferenças no roteamento para cada um dos níveis de serviço de rede:

Tráfego Nível Premium Nível Standard
Entrada no Google Cloud O tráfego dos usuários entra na rede do Google no local mais próximo. O tráfego dos usuários entra na rede do Google por meio de redes em peering, ISP ou redes de trânsito na região onde você implantou seus recursos do Google Cloud.
Saída do Google Cloud

roteamento cold potato

O tráfego de saída é enviado por meio do backbone da rede do Google, deixando o ponto de presença (PoP, na sigla em inglês) global de extremidade mais próximo dos seus usuários.

roteamento hot potato

O tráfego de saída é enviado para a Internet por meio de uma rede de peering ou de trânsito local para a região do Google Cloud em que ele se originou.

Nível Premium

O nível Premium oferece tráfego de sistemas externos para recursos do Google Cloud usando a rede global de baixa latência e altamente confiável do Google. Ela consiste em uma extensa rede privada de fibras, com mais de 100 pontos de presença (PoPs, na sigla em inglês) em todo o mundo. Essa rede foi projetada para tolerar várias falhas e interrupções enquanto mantém o tráfego.

O nível Premium é compatível com endereços IP externos regionais e globais para instâncias de VM e balanceadores de carga. Todos os endereços IP externos globais precisam usar o nível Premium. Aplicativos que exigem alto desempenho e disponibilidade, como os que usam balanceadores de carga HTTP(S), proxy TCP e proxy SSL com back-ends em mais de uma região, exigem nível Premium. O nível Premium é ideal para clientes com usuários em vários locais no mundo que precisam do melhor desempenho e confiabilidade de rede.

Caminho de roteamento do nível Premium (clique para ampliar)
Caminho de roteamento para o nível Premium (clique para ampliar)

Com o nível Premium, o tráfego de entrada dos sistemas na Internet entra na rede de alto desempenho do Google no PoP mais próximo do sistema de envio. Dentro da rede do Google, o tráfego é roteado daquele PoP para a VM na sua rede de nuvem privada virtual (VPC) ou para o bucket mais próximo do Cloud Storage. O tráfego de saída é enviado pela rede do Google, saindo no PoP mais próximo do destino. Esse método de roteamento minimiza o congestionamento e maximiza o desempenho, reduzindo o número de saltos entre os usuários finais e os PoPs mais próximos deles.

Nível Standard

O nível Standard entrega tráfego de sistemas externos para recursos do Google Cloud por meio de roteamento pela Internet. Ele aproveita a redundância dupla da rede do Google até o ponto em que o data center da empresa se conecta a um ponto de peering. Os pacotes que saem da rede do Google são entregues usando a Internet pública e estão sujeitos à confiabilidade dos provedores de transferência interventores e dos ISPs. O nível Standard oferece confiabilidade e qualidade de rede em comparação com outros provedores de nuvem.

Endereços IP externos regionais podem usar o nível Premium ou Standard.

Caminho de roteamento do nível Standard (clique para ampliar)
Caminho de roteamento para o nível standard (clique para ampliar)

O nível Standard tem um preço mais baixo que o nível Premium, porque o tráfego de sistemas na Internet é roteado por redes de trânsito (ISP) antes de ser enviado para VMs na rede VPC ou nos buckets regionais do Cloud Storage. O tráfego de saída do nível Standard normalmente sai da rede do Google da mesma região usada pela VM de envio ou pelo bucket do Cloud Storage, independentemente do destino. Em casos raros, como durante um evento de rede, o tráfego pode não conseguir ir à saída mais próxima e pode ser enviado a outra saída, talvez em outra região.

O nível Standard oferece uma alternativa de menor custo para os seguintes casos de uso:

  • Você tem aplicativos que não são vulneráveis em termos de latência ou desempenho
  • Você está implantando instâncias de VM ou usando o Cloud Storage, que podem estar em uma única região.

Como escolher um nível

É importante escolher o nível que atende às suas necessidades.

A árvore de decisão a seguir pode ajudar você a escolher qual dos níveis de serviço de rede é o melhor para seu caso de uso. Como você escolhe a partir do nível de recurso (como o endereço IP externo para um balanceador de carga ou VM), é possível usar o nível Standard para alguns recursos e o Premium para outros. Se você não tem certeza de qual nível usar, escolha o Premium, que é o padrão.

Árvore de decisão dos níveis de serviço de rede (clique para ampliar).
Árvore de decisão dos níveis de serviço de rede (clique para ampliar)

Nível do projeto (padrão: nível Premium)

  • Especificar o nível do projeto.

Nível do recurso (padrão: nível Premium)

  • Balanceamento de carga: ativar para uma regra de encaminhamento.
  • Instância: ativar para uma VM ou modelo de instância.
  • Outros botões no nível do recurso serão incluídos futuramente.

O nível final para um recurso é determinado das seguintes maneiras:

  • Se um nível estiver configurado para um recurso ou para o projeto em que o recurso está localizado, esse nível será aplicado ao recurso.

  • Se os níveis estiverem configurados tanto para o projeto quanto para o recurso, o nível do recurso terá precedência.

Como usar o nível Standard com o Cloud Storage

Para usar o nível Standard com o Cloud Storage, configure seu bucket de armazenamento como back-end do balanceador de carga do Google Cloud. O bucket do Cloud Storage precisa estar na mesma região que a regra de encaminhamento. Se estiverem em regiões diferentes, as solicitações feitas ao bucket resultarão em erros. Para usar os buckets multirregionais do Cloud Storage como back-ends, use o nível Premium.

Cloud Storage e balanceamento de carga (clique para ampliar)
Cloud Storage e balanceamento de carga (clique para ampliar)

Como atualizar um recurso do nível Standard para o nível Premium

O Google Cloud designa pools separados de endereços IP externos para os níveis Premium e Standard.

Quando um endereço IP é configurado para uma instância ou um balanceador de carga, ele é alocado a partir de qualquer um desses dois pools com base no nível da rede em vigor para esse recurso.

Dois pools separados para o nível Premium e o Standard implicam o seguinte:

  • Se você alterar a camada de uma instância com endereço IP temporário, o endereço IP da instância também será alterado.
  • Um endereço IP de um pool não pode ser movido para outro.
  • Os endereços IP no nível Standard em uma região não podem ser movidos para outra região, mesmo que o nível permaneça o mesmo.

Como configurar o nível Standard para balanceamento de carga

Como configurar o nível Standard para balanceamento de carga de rede TCP/UDP

Para configurar um balanceador de carga de rede no nível Standard, especifique-o durante a criação do endereço IP e da regra de encaminhamento para o balanceador de carga.

Se você quiser alterar um balanceador de carga existente do nível Premium (padrão) para o nível Standard ou vice-versa, será preciso excluir a regra de encaminhamento do balanceador de carga e criar uma nova que aponte para o pool de destino existente. Você também precisa usar um endereço IP de nível Standard com a regra de encaminhamento do nível Standard.

Como configurar o nível Standard para balanceamento de carga HTTP(S) e proxy TCP/SSL

Se você não especificar um nível de rede, o padrão será usar o nível Premium. Todos os balanceadores de carga que existiam antes da introdução dos níveis de serviço de rede usam o nível Premium. O nível Premium permite o balanceamento de carga global, em que um único endereço IP pode apontar para back-ends em regiões de todo o mundo. O nível Standard é apenas um serviço regional.

Para usar o nível Standard, seu balanceador de carga precisa atender aos seguintes critérios:

  • usar um endereço IP regional de nível Standard;
  • usar uma regra de encaminhamento regional de nível Standard;
  • ter back-ends na região que contenham apenas a regra de encaminhamento.
Balanceador de carga global de nível Premium (clique para ampliar)
Balanceador de carga global de nível Premium (clique para ampliar)

Balanceamento de carga HTTP(S), proxy SSL e proxy TCP de nível Standard

Para usar o nível Standard com um balanceador de carga HTTP(S), proxy SSL ou proxy TCP, é preciso decidir sobre uma única região do Google Cloud e usar um endereço IP externo regional e uma regra de encaminhamento regional, ambos configurados para o nível Standard, apontando para o proxy HTTP(S) de destino, proxy SSL de destino ou proxy TCP de destino.

O endereço IP do balanceador de carga ainda é externo, portanto, os clientes de qualquer lugar da Internet podem enviar tráfego para ele, mas todos os back-ends precisam estar localizados na região escolhida.

No nível Standard, o tráfego enviado ao balanceador de carga passa pela Internet até chegar a um ponto de peering de trânsito na região do Google Cloud escolhida para o balanceador de carga. Um Google Front End (GFE) atua como proxy, encerrando HTTP(S), SSL ou TCP e, em seguida, entrando em contato com back-ends na região escolhida. Como todas as VMs de back-end estão localizadas em uma região, o tráfego do cliente original para o GFE está sujeito a saltos adicionais e latência potencial.

Sessões TCP do nível Standard (clique para ampliar)
Sessões TCP de nível Standard (clique para ampliar)

O diagrama a seguir ilustra a natureza regional dos balanceadores de carga HTTP(S), proxy SSL ou proxy TCP quando configurados usando o nível Standard. Três balanceadores de carga separados gerenciam o tráfego para cada back-end em uma única região. Cada balanceador de carga tem seu próprio endereço IP externo regional. A região usada para esse endereço IP e a regra de encaminhamento corresponde à região onde as VMs de back-end estão localizadas.

Balanceador de carga regional de nível Standard (clique para ampliar)
Balanceador de carga regional de nível Standard (clique para ampliar)

Ao criar um recurso de endereço IP externo regional no nível Standard, é preciso especificar o nível de rede do endereço IP externo regional como "Standard". Depois que o nível da rede é definido como "Standard", ele não pode ser atualizado para "Premium". Para alterar um balanceador de carga para o nível Premium, reserve um novo endereço IP de nível Premium.

Para alterar um balanceador de carga existente do nível Premium (padrão) para o nível Padrão, faça o seguinte:

  1. Remova todos os back-ends que estiverem em regiões diferentes daquela que contém sua regra de encaminhamento para o balanceador de carga existente.

  2. Exclua a regra de encaminhamento atual e o endereço IP. Em seguida, crie uma nova regra de encaminhamento regional do nível Standard e um endereço IP que aponte para o proxy de destino existente.

Como atualizar grandes volumes de tráfego do nível Standard para o nível Premium

É importante identificar e usar corretamente o nível que melhor atende às suas necessidades.

Ao fazer sua seleção, considere estas duas restrições importantes:

  • Não é possível usar a rede do nível Premium como um backup para o nível Standard. Se, durante uma interrupção da rede de nível Standard (por exemplo, devido a um corte de fibra), você reclassificar seu tráfego como nível Premium, ele será tratado como nível Standard durante a interrupção.

  • Se você planeja mover mais de 5 Gbps de tráfego do nível Standard para o nível Premium, independentemente de uma interrupção, entre em contato com seu gerente de contas.

Resumo do nível Premium e do nível Standard

Premium Standard
Caso de uso

Desempenho otimizado

Rede global

Serviços de rede global

Custo otimizado

Rede regional

Serviços de rede regional

Rede Roteamento

Entrada: o tráfego mundial entra na rede global do Google em um local próximo ao seu usuário.

Saída: cold potato
Seu tráfego percorre a rede de backbone global de alta qualidade do Google para sair no PoP global de extremidade do Google mais próximo do seu usuário.

Entrada: o tráfego entra na rede do Google por peering ou trânsito somente na região em que você implantou os recursos do Google Cloud de destino.

Saída: hot potato
O tráfego é enviado para a Internet por meio de peering ou trânsito, que é local na região do Google Cloud onde o tráfego se originou.

Serviços de rede Balanceamento de carga HTTP(S)
  • Global
  • Compatível com VMs de back-end em qualquer região
  • Anycast global: usa um único endereço IP em todo o mundo
  • Encerra o TCP o mais próximo possível do usuário no mundo todo
  • Regional (novo)
  • É compatível com VMs de back-end em uma única região
  • Aceitar múltiplas regiões requer DNS e vários balanceadores de carga do Google Cloud (um balanceador de carga por região).
  • Encerra o TCP na região de destino
Balanceamento de carga de proxy TCP e de proxy SSL
  • Global
  • Compatível com VMs de back-end em qualquer região
  • Anycast global: usa um único endereço IP em todo o mundo
  • Encerra o TCP o mais próximo possível do usuário no mundo todo
  • Regional (novo)
  • É compatível com VMs de back-end em uma única região
  • Aceitar múltiplas regiões requer DNS e vários balanceadores de carga do Google Cloud (um balanceador de carga por região).
  • Encerra o TCP na região de destino
Balanceamento de carga de rede TCP/UDP Balanceamento de carga de rede regional + nível Premium Balanceamento de carga de rede regional + nível Standard (novo)
Balanceamento de carga TCP/UDP interno Regional O nível Standard não está disponível para balanceadores de carga TCP/UDP internos.
Cloud CDN Apenas nível Premium O nível Standard não está disponível para o Cloud CDN.
Preços

US$/GB com base no uso

O nível Premium custa mais do que o Standard.

Detalhes do preço

US$/GB com base no uso

O nível Standard custa menos do que o Premium.

Detalhes do preço

Perguntas frequentes

Qual nível de rede o Google recomenda para meus serviços de rede no Google Cloud?

Recomendamos o uso do nível Premium para entregar seus serviços na rede de alta qualidade do Google e aproveitar os serviços premium da rede em nuvem, como o balanceamento de carga global e o Cloud CDN. Se você não selecionar explicitamente um nível de rede, o nível Premium será usado por padrão.

Como posso trocar meu balanceador de carga do nível Standard para o nível Premium?

Para mudar seu balanceador de carga, siga estas etapas:

  1. Crie uma nova regra de encaminhamento do balanceador de carga que use um endereço IP de nível Premium.
  2. Use o DNS para migrar lentamente o tráfego do endereço IP atual do nível Standard para o novo endereço IP do nível Premium.
  3. Depois de concluir a migração, libere os endereços IP de nível Standard e os balanceadores de carga regionais associados a eles. Não é necessário alterar seus back-ends porque é possível ter vários balanceadores de carga apontando para os mesmos back-ends.

Quais são os custos relativos de usar o nível Premium e o nível Standard?

O nível Standard tem um preço em US$/GB inferior ao nível Premium. Para mais informações, consulte Preços dos níveis de serviço de rede.

Quero testar o desempenho dos níveis Premium e Standard. É recomendável fazer o teste com qual configuração?

É possível testar o desempenho dos níveis Premium e Standard com qualquer configuração representativa dos seus requisitos.

Posso aplicar o nível Standard ao tráfego interno em uma rede VPC?

É possível ativar o nível Standard para tráfego voltado para a Internet apenas em endereços IP externos. O nível Standard não é compatível com o tráfego em uma rede VPC do Google Cloud. As instâncias de VM que usam endereços IP internos em redes VPC para se comunicar sempre usam o nível Premium.

A seguir