Como criar gráficos

Neste guia, você conhecerá os gráficos do Monitoring. Há duas maneiras de criá-los:

  • Criar um gráfico específico usando o Metrics Explorer.
  • Criar um gráfico a ser adicionado a um painel de controle.

Os gráficos criados para painéis são permanentes: eles se tornam parte de um conjunto de ferramentas de monitoramento. Os gráficos criados com o Metrics Explorer são transitórios e usados para investigar questões específicas. As técnicas para criá-los são as mesmas.

Os gráficos podem exibir qualquer tipo de métrica coletado pelo projeto, inclusive métricas personalizadas.

Veja na captura de tela a seguir um gráfico que exibe uma métrica de latência do servidor:

Exibição de um gráfico de uso da CPU com legenda.

Conforme mostrado nessa captura de tela, cada série temporal na métrica no gráfico aparece como uma linha colorida. Cada uma é codificada por cor para uma entrada na legenda abaixo do gráfico.

Antes de começar

Como criar um novo gráfico com o Metrics Explorer

Com o Metrics Explorer, você cria gráficos específicos para qualquer métrica coletada pelo projeto. É possível usar o Metrics Explorer para explorar dados de que você talvez não precise em um painel, embora os gráficos criados com o Metrics Explorer possam ser salvos em painéis. Também é possível criar um URL para o compartilhamento do gráfico.

Para criar um novo gráfico usando o Metrics Explorer:

  1. No Console do Cloud, selecione Monitoring:

    Acessar o Monitoring

  2. Selecione Metrics Explorer.

  3. Certifique-se de que a guia Métrica esteja selecionada.

  4. Preencha os campos a seguir ou não altere os valores padrão deles para especificar uma métrica:

    • Localizar tipo de recurso e métrica (obrigatório)
    • Filter
    • Group By
    • Aggregator
    • Opções avançadas
  5. Opcional: clique em Adicionar métrica e repita a etapa anterior para adicionar uma métrica ao gráfico. Um gráfico pode exibir no máximo 10 métricas.

  6. Opcional: para salvar o gráfico em um painel, selecione Salvar gráfico, insira um nome para o gráfico, selecione o painel e clique em Salvar.

Como criar um novo gráfico em um painel

Normalmente, os painéis exibem um conjunto de gráficos relacionados que você quer ter à disposição a qualquer momento. Esses recursos podem incluir gráficos, verificações de tempo de atividade, alertas, entre outros.

Para criar um novo gráfico em um painel, faça o seguinte:

  1. No painel, clique no botão Add Chart:

    Exibição da barra de ferramentas do painel.

  2. Preencha os campos a seguir ou não altere os valores padrão deles para especificar uma métrica:

    • Localizar tipo de recurso e métrica (obrigatório)
    • Filter
    • Group By
    • Aggregator
    • Opções avançadas
  3. Opcional: clique em Adicionar métrica e repita a etapa anterior para adicionar uma métrica ao gráfico. Um gráfico pode exibir no máximo 10 métricas.

  4. Clique em Salvar.

É possível incluir até 25 gráficos. Você também pode consultar qualquer gráfico no painel no Metrics Explorer clicando em Outras opções e selecionando Abrir no Metrics Explorer.

Como projetar gráficos

Se você está criando um gráfico a ser instalado em um painel ou um gráfico específico no Metrics Explorer, a interface de definição de gráfico é quase idêntica.

O processo de elaboração de um gráfico envolve duas tarefas:

  • Especificar os dados que aparecerão no gráfico.
  • Configurar a aparência do gráfico.

Essa tarefas são indicadas pelas duas guias em uma página de definição de gráfico (ou seja, a página "Adicionar gráfico" ou "Metrics Explorer"), conforme visto na captura de tela a seguir, tirada da página "Adicionar gráfico":

Exibição das guias de definição de gráficos.

Além disso, um gráfico em um painel recebe um nome. Isso é representado pelo valor Chart Title na captura de tela. Os gráficos no Metrics Explorer não têm nomes. Esse campo não aparece nessa página. Consulte Como intitular gráficos para mais informações relacionadas.

Depois de adicionar um gráfico a um painel, você pode editá-lo usando a mesma interface.

Como interagir com gráficos

Os gráficos no Monitoring são construções dinâmicas, e não imagens estáticas. Há muitas maneiras de interagir com os gráficos, estejam eles em um painel ou construídos no Metrics Explorer. Eles são descritos em Como trabalhar com gráficos.

É possível também selecionar os rótulos de métricas e de recursos que serão exibidos na legenda. Para mais informações, consulte Como configurar legendas.

Como intitular gráficos

Ao adicionar um gráfico a um painel, um título é gerado com base nas métricas especificadas no gráfico:

Exibição de como intitular um gráfico.

É possível editar o título gerado.

Desempenho e limites relacionados a gráficos

O desempenho de gráficos e painéis depende parcialmente da quantidade de dados que cada um exibe. Para manter o desempenho dentro de intervalos aceitáveis, os seguintes limites se aplicam aos gráficos:

Categoria Valor
Painéis por espaço de trabalho 1000
Gráficos em um painel 25
Linhas em um gráfico 300

Eles fornecem os limites máximos para o número de gráficos em um painel ou de linhas em um gráfico. No entanto, provavelmente a maioria dos gráficos com essas várias linhas não é importante.

Causas estruturais para dados em excesso

A quantidade de dados em um gráfico é determinada pela métrica que fornece os dados. Assim, a estrutura dessa métrica pode ter um grande impacto na quantidade de dados que ela carrega.

A quantidade de dados que uma métrica captura nos seus rótulos é chamada de cardinalidade da métrica. A cardinalidade é o número de possíveis combinações de valores em todos os rótulos.

Se uma métrica tiver 2 rótulos e cada rótulo tiver 5 valores possíveis que são independentes dos valores do outro rótulo, a cardinalidade da métrica é 25, valor total das combinações possíveis entre os 5 valores da primeira etiqueta e os 5 valores da segunda etiqueta. Se uma métrica tiver apenas um rótulo com 500 valores possíveis, a cardinalidade dela é 500.

O número máximo de rótulos em uma métrica é 10, e o intervalo de valores de cada rótulo precisa ser delimitado. Carimbos de data/hora, por exemplo, não são uma boa opção, porque, mesmo quando o intervalo é reduzido, a quantidade de valores possíveis é muito grande.

Como consumidor de gráficos, há pouco a fazer sobre a estrutura das métricas incorporadas ao Cloud Monitoring. A maior parte das métricas integradas foi projetada para evitar problemas relacionados à cardinalidade.

Se ocorrer problemas de desempenho ao exibir dados de métricas, corrija-os com as técnicas descritas em Como reduzir dados do gráfico.

No caso de métricas personalizadas criadas para seu serviço, também pode ser possível solicitar aos desenvolvedores do serviço a mudança das definições da métrica para reduzir a quantidade de rótulos ou o número de valores possíveis para eles, o que resulta na redução na cardinalidade da métrica.

Como reduzir dados do gráfico

Para melhorar ainda mais o desempenho e tornar os gráficos mais compreensíveis, siga as técnicas a seguir que reduzem o número de linhas nos gráficos:

A seguir