Como adicionar uma origem de migração

Antes de começar a migração, crie uma origem que represente a plataforma de onde a migração será feita. Esta origem é adicionada ao seu plano de migração.

Neste tópico, você vê como criar uma origem para cada plataforma de origem compatível.

Antes de começar

Como adicionar uma origem de migração

Defina a origem de migração da qual você está migrando executando o comando migctl source create ou usando o Console do Google Cloud. Esse processo adiciona os detalhes necessários para migrar da origem especificada: VMware, AWS, Azure, Compute Engine ou local.

migctl no Google Cloud

Compute Engine

  1. Crie uma conta de serviço para usar o Compute Engine como origem de migração e faça o download do arquivo de chave JSON, conforme descrito em Como configurar uma conta de serviço.

  2. Crie a origem usando a conta de serviço:

    migctl source create ce my-ce-src --project my-project --json-key=m4a-ce-src.json

    Em que m4a-ce-src.json especifica a conta de serviço.

VMware

migctl source create vmware my-vmware-src --manager-address 1.2.3.4 --cloud-extension my-cloud-extension

Especifique:

A senha do servidor de gerenciamento do Migrate for Compute Engine será solicitada.

AWS

migctl source create aws my-aws-src --manager-address 1.2.3.4 --cloud-details cloud-details --cloud-extension cloud-extension

Especifique:

A senha do servidor de gerenciamento do Migrate for Compute Engine será solicitada.

Azure

migctl source create azure my-azure-src --manager-address 1.2.3.4 --cloud-details cloud-details --cloud-extension cloud-extension

Especifique:

A senha do servidor de gerenciamento do Migrate for Compute Engine será solicitada.

migctl no VMware

VMware

migctl source create local-vmware local-vmware-src --vc '1.2.3.4' --username 'admin'

Em que:

  • --vc especifica o nome DNS do vCenter ou o endereço IP do vCenter.
  • --username especifica um usuário que tem permissão para acessar o vCenter. Será necessário inserir a senha do usuário.

migctl no AWS

AWS

  1. Crie a origem:

    migctl source create local-aws local-aws-src --region my-region --access-key-id my-access-key-id

    ou

    migctl source create local-aws local-aws-src --region my-region --credentials-file-path=credentials.csv

    Em que:

    • --region especifica a região do Google Cloud do seu cluster.
    • --access-key-id especifica o ID da chave de acesso da AWS para um usuário que tem permissão para acessar a AWS. Você receberá uma solicitação para inserir a chave secreta para o código da chave de acesso. Consulte Como gerenciar chaves de acesso para usuários do IAM para saber mais.
    • --credentials-file-path especifica o caminho para um arquivo CSV, salvo no console da AWS, contendo as credenciais. Consulte Como configurar grupos e papéis da instância do AWS IAM para mais informações sobre como criar o arquivo CSV.

CRD

  1. Crie um arquivo SourceProvider my-source-provider.yaml para criar uma origem de migração:

    apiVersion: anthos-migrate.cloud.google.com/v1beta2
    kind: SourceProvider
    metadata:
      name: my-ce-src
    spec:
      gce:
        project: my-project
    
  2. Se você estiver usando o Compute Engine como origem da migração:

    1. Crie uma conta de serviço e faça o download do arquivo de chave JSON, conforme descrito em Como configurar uma conta de serviço.

    2. Crie um secret chamado my-secret usando o comando:

      kubectl create secret generic my-secret -n v2k-system --from-file=cloud-platform-service-account-key=m4a-ce-src.json
    3. Inclua o secret no SourceProvider:

      apiVersion: anthos-migrate.cloud.google.com/v1beta2
      kind: SourceProvider
      metadata:
       name: my-ce-src
      spec:
       gce:
         project: my-project
         serviceAccount:
           secretRef:
             name: my-secret
             namespace: v2k-system
  3. Se você estiver executando uma migração para AWS, Azure ou VMware, edite o SourceProvider para especificar o seguinte:

    apiVersion: anthos-migrate.cloud.google.com/v1beta2
    kind: SourceProvider
    metadata:
      name: migration-source-name
    spec:
      migrateForCE:
        management:
          address: manager-ip-address
          cloudDetails:
            platform: aws | azure | vmware
            name: Name of the source, as configured in Migrate for Compute Engine
          cloudExtension: ID or name of the Migrate for Anthos extension
          password:
            <-- Password for your Migrate for Compute Engine management server. --->
            secretRef:
              name: secret-name
              namespace: v2k-system
  4. Ao executar uma migração nos clusters do Anthos no VMware, você precisa criar um secret para as credenciais do vCenter, no formato:

    kubectl create secret generic secret-vcenter -n v2k-system --from-literal='vc-password=pass1'

    Em seguida, inclua secretRef:

    apiVersion: anthos-migrate.cloud.google.com/v1beta2
    kind: SourceProvider
    metadata:
      name: my-ce-src
    spec:
      localVmware:
        address: 1.2.3.4
        username: admin
        password:
          secretRef:
            name: secret-vcenter
            namespace: v2k-system
  5. Se estiver executando uma migração nos clusters do Anthos no AWS, você precisará criar um secret para as credenciais da AWS, no formato:

    kubectl create secret generic secret-aws -n v2k-system --from-literal='AwsAccessKeyId=admin' --from-literal='AWS_SECRET_ACCESS_KEY=pass1'

    Em seguida, inclua secretRef:

    apiVersion: anthos-migrate.cloud.google.com/v1beta2
    kind: SourceProvider
    metadata:
      name: my-ce-src
    spec:
      localAws:
        # Google Cloud region of cluster.
        region: my-region
        accessKeyId: admin
        secretAccessKey:
          secretRef:
            name: secret-aws
            namespace: v2k-system
  6. Aplique o arquivo:

    kubectl apply -f my-source-provider.yaml

Console

  1. Abra a página do Migrate for Anthos no Console do Cloud.

    Acesse a página do Migrate for Anthos

  2. Clique na guia Origens para exibir uma tabela com as fontes disponíveis.

  3. Clique em Adicionar origem.

  4. Selecione um cluster em que já instalou os componentes do Migrate for Anthos na lista suspensa.

  5. Clique em Próxima.

  6. Especifique o nome da origem, como my-ce-source1.

  7. Selecione o Tipo de origem.

  8. Clique em Next.

  9. Configure a origem:

    1. Para o Compute Engine:

      1. Selecione o projeto que contém a VM que você quer migrar.

      2. Selecione a conta de serviço. É possível restringir:

        1. Crie uma nova conta de serviço. Será necessário inserir o nome da nova conta de serviço.
        2. Use uma conta de serviço atual se tiver criado uma, conforme descrito em Como criar uma conta de serviço para usar o Compute Engine como origem de migração. Ao selecionar essa opção, será necessário inserir o conteúdo do arquivo de chave JSON associado a essa conta de serviço.
    2. Para VMware, AWS e Azure:

      1. Especifique o endereço IP ou o URL do Migrate for Compute Engine Manager.

      2. Especifique a senha do Migrate for Compute Engine Manager.

      3. Especifique o nome da extensão do Migrate for Compute Engine.

      4. (Somente AWS e Azure) Especifique o nome do Cloud Details, conforme configurado no Migrate for Compute Engine.

  10. Clique em Next.

  11. Selecione Adicionar origem.

Depois de adicionar a origem, o cluster terá um novo SourceProvider com nome que é o nome da sua origem, aqui my-vmware-src:

kubectl get SourceProvider
NAME                 STATE
my-vmware-src        READY

Como visualizar uma lista de origens

É possível visualizar a lista de origens de migração usando o comando migctl source list ou o Console do Google Cloud para confirmar se você conseguiu configurar o ambiente com a origem da migração.

migctl

migctl source list
NAME            TYPE    STATE   PROJECT     CLOUD-DETAILS   CLOUD-EXTENSION     VCENTER/MANAGER-ADDRESS
my-vmware-src   VMware  READY my-project  VMware        my-cloud-extension  1.2.3.4

Em que VCENTER/MANAGER-ADDRESS especifica:

  • para migrações do Cloud, o endereço do servidor de gerenciamento do Migrate for Compute Engine;
  • para migrações locais, o nome do DNS do vCenter ou o endereço IP do vCenter.

Se uma origem não estiver no estado READY, é possível obter mais informações sobre ela, incluindo mensagens de erro, usando o comando:

migctl source status my-vmware-src

Console

  1. Abra a página do Migrate for Anthos no Console do Cloud.

    Acesse a página do Migrate for Anthos

  2. Clique na guia Origens para exibir uma tabela com as fontes disponíveis.

    Na tabela, VCENTER/MANAGER-ADDRESS especifica o endereço do servidor de gerenciamento do Migrate for Compute Engine.

Como excluir uma origem

Use migctl source delete para excluir a origem se quiser fazer alguma alteração e criá-la novamente. Basta executar:

migctl source delete my-vmware-src

Próximas etapas