Notas da versão

Nesta página você encontra atualizações de produção do Stackdriver Logging. Acesse-a periodicamente para ver avisos de recursos novos ou atualizados, correções de bugs, problemas conhecidos e funcionalidades obsoletas.

Inscreva-se para ver as notas da versão do Stackdriver Logging. Inscreva-se

14 de setembro de 2018

O formato dos nomes das contas de serviço está sendo alterado para os coletores de registros mais antigos. Dessa forma, todos os coletores terão nomes consistentes. Esse formato já foi aplicado aos coletores no nível do projeto nas páginas de permissão do BigQuery, do Cloud Pub/Sub e do Cloud Storage. Nas próximas semanas, o novo formato será aplicado aos coletores no nível de organização e de pasta, assim como aos coletores listados na página Exportações de registros no visualizador de registros. Não há alterações associadas à funcionalidade ou às permissões concedidas.

5 de setembro de 2018

A geração de registro para o recurso transparência no acesso está disponível para os usuários em geral. Para saber mais detalhes, consulte a visão geral da transparência do acesso.

25 de julho de 2018

As exportações de registros de auditoria para o BigQuery agora apresentam um formato compacto. Em 1º de março de 2019, o formato estendido antigo será removido. Para mais informações, consulte Migração para o esquema atualizado.

29 de junho de 2018

Em 1º de julho de 2018, às 4h no horário de Brasília, o Stackdriver alterna para o preço baseado no consumo. Para ver mais informações, consulte Preços do Stackdriver.

26 de junho de 2018

Agora é possível desativar imediatamente a ingestão de todos os registros. Para mais instruções, consulte Como interromper a ingestão de todos os registros.

19 de junho de 2018

O tempo de streaming dos registros do Google Cloud Storage foi reduzido de 12 para 3 horas. Para mais detalhes, consulte Como usar registros exportados.

18 de junho de 2018

Entre 18 de junho de 2018 às 10h e 1º de julho de 2018 às 4h no horário de Brasília, o uso do Stackdriver é gratuito. Os níveis de serviço foram removidos, e você pode testar todos os recursos sem gerar custos. Depois disso, o Stackdriver alterna para o preço baseado no consumo. Para mais informações, consulte Preços futuros.

12 de junho de 2018

Agora é possível ativar e configurar seus registros de auditoria de acesso a dados usando o Console do GCP. Para ver os detalhes, consulte Como configurar registros de acesso a dados.

17 de maio de 2018

Agora você pode ver seu uso do Logging e estimar o valor da sua fatura de acordo com os novos preços do Stackdriver antes da aplicação da cobrança. Veja Como estimar suas faturas para mais detalhes.

8 de maio de 2018

Agora você pode especificar campos personalizados nas linhas de resumo da entrada de registro do Visualizador de registros. Consulte Adicionar campos personalizados para mais detalhes.

2 de maio de 2018

O Stackdriver Kubernetes Monitoring é lançado na versão Beta para clusters do Kubernetes 1.10 em execução no Kubernetes Engine. A versão anterior do Stackdriver continua disponível para quem não optar por essa versão Beta. Essa versão afeta o Logging ao introduzir novos tipos de recursos monitorados e novas métricas do Kubernetes.

10 de abril de 2018

Agora você pode definir que o agente do Stackdriver Logging converta seus payloads para o formato JSON em determinadas entradas de registro. Para ver detalhes sobre como ativar esse recurso, consulte Como criar registros estruturados.

12 de março de 2018

A partir de 30 de junho de 2018, o Stackdriver passará a usar preços baseados no consumo, incluindo cotas revisadas. Para mais informações, consulte Novos preços do Stackdriver.

O período de armazenamento de dados de registro aumentou para 30 dias em todos os projetos.

1º de fevereiro de 2018

Agora, o agente do Logging é compatível com ingestões de registros com êxito parcial. Em um conjunto de entradas de registro, as inválidas serão descartadas e as válidas serão ingeridas com êxito pela Stackdriver Logging API. Anteriormente, o conjunto inteiro era descartado se houvesse uma única entrada de registro inválida. Para ativar a aceitação de êxito parcial, atualize seu agente do Logging para google-fluentd v1.5.27.

13 de dezembro de 2017

Foi disponibilizado no Visualizador de registros o filtro de registros por intervalo de tempo. Para saber mais, consulte Rolar até um horário.

4 de dezembro de 2017

Recomendação para o agente do Logging: as instâncias de VM precisam ter pelo menos 1 GB de memória para executar o agente do Logging.

Agora, a geração de registros de balanceamento de carga HTTP(S) do Google Cloud Platform inclui registros de solicitações recusadas, como as de assinatura de URL inválidas ou expiradas, e alinha httpRequest.requestSize com as métricas da API Stackdriver Monitoring. Para saber mais, consulte Geração de registros de balanceamento de carga HTTP(S).

29 de novembro de 2017

As métricas com base em registros já estão amplamente disponíveis. Para mais informações, consulte Visão geral de métricas com base em registros.

Instruções de instalação do agente do Logging: a etapa de validação da soma de verificação para o script de instalação foi removida. Você pode ver as novas instruções na página de instalação do agente de registro.

Atualização do Visualizador de registros: corrige um problema relacionado à transição do horário de verão no Reino Unido. Se você vê seus registros exibidos no fuso horário incorreto, defina seu fuso horário padrão usando o menu suspenso Pular para data e selecione um fuso horário diferente. Para mais informações, consulte Interfaces do usuário do Visualizador de registros.

1º de novembro de 2017

Alterações de preços: o faturamento para sobreuso de registros começa em 31 de março de 2018. Esta data é posterior à que foi comunicada anteriormente, já que queremos oferecer aos clientes do Stackdriver mais tempo para aplicar o recurso de filtros de exclusão e controlar quais registros são armazenados no Stackdriver Logging. O faturamento para métricas com base em registros personalizadas e definidas pelo usuário ainda não foi aplicado. Para mais informações, consulte Preços do Stackdriver.

30 de outubro de 2017

Os filtros de exclusão agora estão amplamente disponíveis. Para saber mais, consulte Como excluir registros e a página Uso de recursos no Visualizador de registros.

24 de outubro de 2017

O grupo de comandos gcloud logging foi disponibilizado para os usuários em geral. O gcloud beta logging será removido no final de dezembro de 2017. Para saber mais, consulte gcloud logging.

12 de setembro de 2017

A retenção de registros de auditoria de atividades de administração foi estendida para 400 dias nos níveis de serviço Básico e Premium do Stackdriver. Para mais informações, consulte Retenção de registros de auditoria.

Atualização do agente de registro para a versão 1.5.18-1. Permite ativar a detecção JSON por meio de configuração, corrige um problema em carimbos de data/hora com valor de string e permite definir os seguintes campos de LogEntry: trace, sourceLocation e operation.

31 de agosto de 2017

As métricas baseadas em registros agora aceitam extrair valores de entradas de registro para criar métricas de distribuição e preencher marcadores de métrica definidos pelo usuário. Isso permite criar várias séries temporais em uma única métrica baseada em registros. Além disso, como a latência das métricas baseadas em registros caiu de aproximadamente 5 minutos para 1 minuto, é possível responder mais rapidamente às métricas. Para mais informações, consulte Visão geral de métricas baseadas em registros.

Os filtros de exclusão permitem controlar quais registros serão mantidos no Stackdriver Logging. A página Uso de recursos no Visualizador de registros detalha o volume de registros por tipo de recurso. Para mais informações, consulte Como excluir registros.

Agente de registro: o pacote do agente do Stackdriver Logging foi atualizado para a versão 1.5.17. Agora o agente enviará solicitações menores, melhorando a latência de entrega de registros e aumentando as consultas por segundo, o que pode afetar usuários com altos volumes de registros. Além disso, o Ruby integrado no pacote foi atualizado para a versão 2.2.7. Se você tiver gems extras ou snippets de configuração que dependam de recursos mais antigos do Ruby, talvez precise atualizá-los.

Alterações de preços: a cota gratuita de registros por projeto está sendo aumentada de 5 GB para 50 GB. A partir de 1º de dezembro de 2017, aplicaremos novos limites e começaremos a cobrar por registros mantidos no Stackdriver Logging acima desse limite. Para mais informações, consulte Preços do Stackdriver.

23 de agosto de 2017

Exportações agregadas: organizações e pastas agora podem exportar entradas de registro selecionadas de todos os projetos com um único coletor criado na organização ou na pasta. Para mais informações, consulte Exportações agregadas.

Processamento de carimbos de data/hora: as alterações a seguir nos carimbos de data/hora das entradas de registros foram feitas ou estão planejadas.
1. O Stackdriver Logging não modifica o campo timestamp fornecido pelo usuário, exceto para configurá-lo com a hora atual, se omitida. Um segundo campo, receivedTimestamp, é definido como o horário em que o Stackdriver Logging recebe a entrada.
2. O campo timestamp é usado para calcular a idade das entradas de registro e para aplicar o período de armazenamento de registros. Antes da mudança, o campo receivedTimestamp é usado para essa finalidade.
3. O Stackdriver Logging descarta as entradas de registro cujos carimbos de data/hora estejam adiantados em mais de 24 horas ou atrasados em mais do que o período de retenção da entrada de registro. Antes da mudança, os carimbos de data/hora futuros e os muito antigos são processados de maneira imprevisível. Para saber mais, consulte LogEntry e entries.write.

10 de julho de 2017

A compatibilidade do IAM com o Stackdriver Logging agora inclui papéis personalizados. Para mais informações, consulte Controle de acesso do Stackdriver Logging.

Migração da API: as informações sobre a API v1, que está obsoleta, foram removidas da documentação geral. Observação: link obsoleto para informações sobre a migração removido em 13 de dezembro de 2017. Para ver as informações atualizadas, consulte APIs e referência.

5 de junho de 2017

Registros de auditoria exportados no BigQuery: o esquema do BigQuery para entradas de registro de auditoria exportadas mudou em 5 de junho de 2017. Os componentes de registro de auditoria a seguir agora têm seus nomes de campo abreviados quando são exportados para o BigQuery: protoPayload, protoPayload.serviceData, protoPayload.request e protoPayload.response. Esta é uma alteração importante para consultas que envolvem esses campos. Para mais informações, consulte Alterações em campos de registros de auditoria.

Apps Script: é possível acessar os registros do Apps Script no Stackdriver Logging.

Visualizador de registros: a expansão de todos os campos em uma entrada de registro ficou mais fácil.

Maio de 2017

Registro de auditoria do Cloud: os registros de acesso a dados agora estão disponíveis e podem ser configurados pelo usuário. Consulte Como configurar registros de acesso a dados.

Exportações agregadas de registros: agora você pode criar coletores de registros em organizações, contas de faturamento e pastas. Esses coletores podem exportar entradas de registro de todos os projetos incluídos. Consulte Exportações agregadas.

Encerramento da API v1: writeLogEntries: como etapa final do encerramento da API v1, o método WriteLogEntries da v1 será encerrado em 1º de outubro de 2017. Você precisa migrar qualquer aplicativo que grave entradas de registro usando a API v1. Também é necessário atualizar qualquer agente do Stackdriver Logging instalado manualmente nas instâncias de VM. Observação: link obsoleto para informações sobre a migração removido em 13 de dezembro de 2017. Para ver as informações atualizadas, consulte APIs e referência.

Encerramento da API v1: coletores e métricas baseadas em registros: migre o restante dos coletores de exportação e das métricas baseadas em registros da v1. Caso contrário, o Stackdriver Logging realizará a migração deles até meados de julho de 2017. Observação: link obsoleto para informações sobre a migração removido em 13 de dezembro de 2017. Para ver as informações atualizadas, consulte APIs e referência.

Abril de 2017

Tipos de recurso: vários tipos de recursos novos foram adicionados, incluindo tipos para Cloud Bigtable, Cloud Dataflow e Cloud Container Engine.

31 de março de 2017

Encerramento da v1 API: a data do encerramento da v1 API mudou. Veja a nota de versão referente a maio de 2017.

Agente de registro para Windows: se você instalar o agente de registro em instâncias de VM que executam o Microsoft Windows, saiba que há restrições nas pastas usadas para o instalador e o agente instalado. Para mais detalhes, consulte Como instalar no Linux e no Windows.

6 de fevereiro de 2017

Visualização de vários registros: anteriormente no Visualizador de registros, você só podia ver um único registro ou "todos os registros" de um único tipo de recurso. Agora você pode selecionar qualquer quantidade de registros de um tipo de recurso para visualizar, usando o menu suspenso do nome do registro.

Por exemplo, ao visualizar aplicativos do App Engine, agora são exibidas entradas de qualquer um destes registros: ngnix.request, stdout, request registro e stderr.

Retomada de streaming de registros: o Visualizador de registros agora retoma automaticamente o streaming de registros quando a janela ou a aba do navegador é selecionada. Você não precisa mais reiniciar o streaming ao retornar à página.

Ambiente flexível do App Engine: no ambiente flexível do App Engine, agora o Visualizador de registros pode exibir as entradas de registro do aplicativo ("linhas de registro") dentro da entrada de registro referente à solicitação de serviço associada. Isso é semelhante à funcionalidade no ambiente padrão do App Engine.

Exportação de registros de organizações, pastas e contas de faturamento: a ferramenta de linha de comando gcloud logging agora é compatível com a criação de coletores de registro para a exportação de registros de auditoria de organizações, pastas e contas de faturamento. Esse recurso também é compatível com a API.

Exclusão de métricas com base em registros nas políticas de alerta: a tentativa de excluir uma métrica com base em registros usada em uma ou mais políticas de alerta do Stackdriver Monitoring agora resulta em falha com o status FAILED_PRECONDITION. É preciso remover a métrica das políticas de alerta ou excluir essas políticas antes de excluir a métrica com base em registros.

Remoção de cotas de API diárias: a API de geração de registros não inclui mais cotas de API diárias, mas ainda aplica cotas de curto prazo (por 100 segundos) em chamadas de API, conforme exibido no painel da Stackdriver Logging API.

Restrição de origem e armazenamento de registros: com a implementação dos níveis de serviço Básico e Premium em dezembro de 2016, o Stackdriver Logging começou a aplicar restrições de origem e armazenamento de registros para projetos que estão no nível Básico do Stackdriver ou não estão associados a uma conta do Stackdriver. No nível Básico, as entradas de registro ficam visíveis por 7 dias após o recebimento, e os registros provenientes de origens diferentes do GCP, como o Amazon Web Services, são rejeitados.

12 de dezembro de 2016

Visualizador de registros v2: foi concluída a migração do Visualizador de registros para a Stackdriver Logging API v2. Para ver a documentação completa, consulte Como visualizar registros (v2). Observação: link obsoleto para informações sobre a migração removido em 13 de dezembro de 2017. Para informações atualizadas, consulte [APIs e referência](/logging/docs/apis).

Listagem de registros: a API Stackdriver Logging agora contém métodos para "listar registros": organizations.logs.list e projects.logs.list.

Novos campos de LogEntry: campos trace e sourceLocation foram adicionados ao LogEntry.

21 de novembro de 2016

Organizações: a Stackdriver Logging API agora permite que tanto projetos como organizações tenham registros. Um registro que pertence a uma organização é chamado "organizations/[ORGANIZATION_ID]/logs/[LOG_ID]". Consulte organizations.logs.delete.

Coletores: agora a API Stackdriver Logging permite que projetos e organizações tenham coletores. Além disso, esses objetos também podem exportar entradas de registro para destinos em outros projetos. Consulte LogSink.

20 de outubro de 2016

O Stackdriver Logging está com disponibilidade geral para clientes do Google Cloud Platform. Recursos individuais na versão alfa ou beta estão identificados como tal na documentação.

Preço: atualmente, o Stackdriver está disponível nos níveis de serviço Básico e Premium. Todas as contas novas e existentes do Stackdriver têm acesso ao nível Premium para avaliação gratuita por 30 dias. No final desse período, você poderá perder algumas funcionalidades presentes na versão beta se não fizer o upgrade para o nível Premium. Para mais detalhes, consulte Preços.

API v2: a Stackdriver Logging API v2 está com disponibilidade geral, fornecendo um formato de registro simplificado. Durante um período de transição, você poderá usar a mesma API em qualquer destes dois pontos de extremidade:

https://logging.googleapis.com/v2beta1/...
https://logging.googleapis.com/v2/...
    

API v1: a Stackdriver Logging API v1 (v1beta3) está obsoleta. É necessário que os usuários dessa API façam a migração para a API v2. A API v1 será removida do serviço em 30 de março de 2017. Observação: link obsoleto para informações sobre a migração removido em 13 de dezembro de 2017. Para ver as informações atualizadas, consulte [APIs e referência](/logging/docs/apis).

9 de setembro de 2016

A Google Cloud Logging API agora se chama Stackdriver Logging API. Essa alteração não afeta nenhum código.

15 de junho de 2016

Uma alteração na API v2beta1 pode afetar uma parte do código existente. Nos métodos a seguir, o parâmetro projectName foi alterado para parent: sinks.create, sinks.list, metrics.list, metrics.create.

A documentação de referência da Google Logging API v2beta1 agora inclui snippets de código para cada método. Para ver um exemplo, consulte entries.list.

27 de abril de 2016

A documentação do usuário foi reorganizada. A página de destino da documentação e as entradas de navegação à esquerda foram alteradas. Se necessário, os URLs para páginas individuais da documentação serão redirecionados.

23 de março de 2016

O Google Cloud Logging agora se chama Stackdriver Logging e faz parte do pacote de produtos do Google Stackdriver. Agora é possível gerenciar registros das instâncias de máquina virtual do Amazon EC2 junto com os projetos do Google Cloud Platform (GCP). Consulte Agente do Logging para ver mais detalhes.

18 de fevereiro de 2016

As instruções de autorização do agente de registro agora recomendam armazenar credenciais de chave privada como /etc/google/auth/application_default_credentials.json. Não é preciso mover o arquivo existente em /root/.config/gcloud/application_default_credentials.json.

29 de janeiro de 2016

O Visualizador de registros agora permite visualizar a estrutura das entradas de registro. Também é possível mostrar ou ocultar entradas de registro com valores de campo semelhantes.

10 de dezembro de 2015

A versão 2 da Cloud Logging API já está disponível. Entre outras alterações, a API v2 permite recuperar entradas de registro do Stackdriver Logging usando o método entries.list.

22 de outubro de 2015

O Visualizador de registros agora tem menus em cascata para selecionar entradas de registro do Google App Engine e do Google Compute Engine.

13 de outubro de 2015

Consulte as métricas com base em registros para saber como criar métricas do Google Cloud Monitoring usando filtros de registros.

A lista de tipos de registro foi expandida.

15 de setembro de 2015

Foram adicionados exemplos em Java do uso da Stackdriver Logging API. O código de autorização para Java e Python foi simplificado e agora o mesmo código é executado no App Engine, no Compute Engine e na sua estação de trabalho de desenvolvimento.

9 de setembro de 2015

A interface de linha de comando no Google Cloud SDK agora se chama gcloud beta logging.

12 de agosto de 2015

A API Cloud Logging e a interface da linha de comando agora aceitam coletores de projeto. Um coletor de projeto pode exportar entradas de registro de qualquer combinação de registros, com base em filtros de registros avançados.

3 de agosto de 2015

O Cloud Logging agora dispõe de filtros de registros avançados capazes de especificar expressões booleanas arbitrárias que correspondem às entradas de registro. Consulte Como usar filtros de registros avançados no Visualizador de registros e o guia Filtros de registro avançados.

15 de junho de 2015

O agente de registro tem novas instruções de instalação mais simples. Não é preciso mais editar o arquivo de configuração do agente para instalar a autorização de chave privada.

A documentação do Stackdriver Logging foi reorganizada. Agora o índice agrupa as informações sobre o agente de registro, a visualização de registros e a exportação de registros em seções individuais.

21 de maio de 2015

Foi lançado um novo painel da IU do Console do GCP para o recurso de exportação de registros. A IU permite exportar um subconjunto dos registros a partir de um serviço de registros. Por exemplo, você pode exportar o syslog do Google Compute Engine sem exportar o activity_log.

28 de abril de 2015

Agora você pode fazer streaming de registros do Cloud Logging para o Google Cloud Pub/Sub e de lá para seus próprios pontos de extremidade. Isso envolve mudanças na exportação de registros. Por exemplo, é possível usar o Cloud Pub/Sub para encaminhar registros pelo Google Cloud Dataflow e em ferramentas como o Google BigQuery.

19 de março de 2015

A Google Cloud Logging API já está disponível na versão beta. Essa API permite gravar, criar e controlar a exportação de registros. Com as bibliotecas cliente, fica mais fácil usar a API na sua linguagem de programação favorita.

A interface de linha de comando gcloud logging, que usa a API, agora está disponível na versão beta. Os comandos simplificam a execução de tarefas administrativas, como configurar a exportação de registros.

O Cloud Logging já está disponível na versão beta. Agora é possível configurar, visualizar, analisar e exportar registros do Google Compute Engine e do Google App Engine.

O agente de registro google-fluentd é executado em outros sistemas operacionais, como Debian, Ubuntu, Red Hat e CentOS. Um único script instala o agente em qualquer sistema operacional compatível.

O agente de registro google-fluentd aceita vários registros de terceiros.

A atualização do Visualizador de registros disponibiliza mais opções de pesquisa e acesso mais rápido às configurações de exportação de registros. Regex-search foi removido nessa atualização.

A documentação do Cloud Logging foi aprimorada com mais opções de configuração, procedimentos mais simples e mais exemplos.

15 de janeiro de 2015

Versão Beta: os registros do App Engine podem ser exportados para o Cloud Storage e o BigQuery.

Esta página foi útil? Conte sua opinião sobre:

Enviar comentários sobre…

Stackdriver Logging
Precisa de ajuda? Acesse nossa página de suporte.