Como migrar para o Cloud Life Sciences v2beta

O Cloud Genomics agora se chama Cloud Life Sciences. Nesta página, você aprende a migrar da versão v2alpha1 do Cloud Genomics para a versão v2beta do Cloud Life Sciences.

Cloud Life Sciences como um serviço regionalizado

O Cloud Genomics era um serviço global que não podia ser executado em locais específicos do Google Cloud Platform. A API do Cloud Life Sciences é um serviço regionalizado que permite que você se alinhe às necessidades locais dos seus dados. Para informações sobre como fazer solicitações à API do Cloud Life Sciences e especificar um local, consulte caminhos REST e RPC.

Caminhos REST e RPC

As seguintes alterações foram feitas nos caminhos REST e RPC para a API do Cloud Life Sciences:

  • Agora, todos os caminhos usam lifesciences.googleapis.com em vez de genomics.googleapis.com.
  • Agora, todos os caminhos exigem que você especifique um local do Google Cloud Platform, como us-central1, ao chamar a API do Cloud Life Sciences.

Por exemplo:

Cloud Genomics v2alpha1:

GET https://genomics.googleapis.com/v2alpha1/projects/PROJECT_ID/operations/OPERATION_ID

API do Cloud Life Sciences v2beta:

GET https://lifesciences.googleapis.com/v2beta/projects/PROJECT_ID/locations/LOCATION/operations/OPERATION_ID

Caminhos da ferramenta de linha de comando gcloud

Agora, os comandos de ferramenta gcloud do Cloud Life Sciences usam gcloud beta lifesciences em vez de gcloud alpha genomics. Por exemplo:

Cloud Genomics v2alpha1:

gcloud alpha genomics operations describe OPERATION_ID

API do Cloud Life Sciences v2beta1:

gcloud beta lifesciences operations describe OPERATION_ID

Como migrar solicitações

O processo de migração das solicitações do Google Genomics v2alpha1 para as solicitações da API do Cloud Life Sciences v2beta consiste principalmente na substituição de nomes de campo e na alteração de estruturas de campo em solicitações.

Cada uma das seções a seguir contém informações sobre um objeto da API do Cloud Life Sciences bem como as diferenças que o objeto tem entre o Google Genomics v2alpha1 e a API Cloud Life Sciences v2beta.

Action

O campo name foi alterado para containerName:

Google Genomics v2alpha1Cloud Life Sciences v2beta

{
  "name": string
  ...
}

{
  "containerName": string
  ...
}

Antes, o campo flags era uma enumeração que permitia especificar valores em um objeto Flag. Agora esses valores são campos no objeto Action. O exemplo a seguir mostra como migrar a solicitação ao definir a sinalização ignoreExitStatus em Action:

Google Genomics v2alpha1Cloud Life Sciences v2beta

{
  ...
  "flags": [
    "ignoreExitStatus"
  ]
  ...
}

{
  ...
  "ignoreExitStatus": true
  ...
}

Event

Agora, os detalhes de evento legíveis por máquina são armazenados como um tipo de mensagem específico em uma mensagem oneof em vez de uma mensagem protobuf.Any. Os tipos de mensagem subjacentes não foram alterados.

O exemplo a seguir mostra como migrar sua solicitação ao configurar um DelayedEvent:

Google Genomics v2alpha1Cloud Life Sciences v2beta

{
  "timestamp": string,
  "description": string,
  "details": {
    "@type": string,
    field1: delayed
  }
}

{
  "timestamp": string,
  "description": string,
  "delayed": {
    "cause": string,
    "metrics": [
      string
    ]
  }
}

Network

O campo name foi alterado para network:

Google Genomics v2alpha1Cloud Life Sciences v2beta

{
  "network": {
    "name": string
  }
}

{
  "network": {
    "network": string
  }
}

Resources

O objeto Resources não usa mais um campo projectId. Em vez disso, operação detecta o ID do projeto do Google Cloud Platform a partir do URL de solicitação.

Google Genomics v2alpha1Cloud Life Sciences v2beta

{
  "projectId": string,
  "regions": [
    string
  ],
  ...
}

{
  "regions": [
    string
  ],
  ...
  "defaultContainerRegistryUri": string
}
Esta página foi útil? Conte sua opinião sobre:

Enviar comentários sobre…

Documentação do Cloud Life Sciences