Linguagem natural do Google

Com o conector do Google Natural Language, é possível realizar as operações compatíveis com o Google Natural Language.

Antes de começar

Antes de usar o conector do Google Natural Language, realize as seguintes tarefas:

  • No seu projeto do Google Cloud, faça o seguinte:
    • Conceda o papel do IAM roles/connectors.admin ao usuário que estiver configurando o conector.
    • Conceda os seguintes papéis de IAM à conta de serviço que você quer usar para o conector:
      • roles/secretmanager.viewer
      • roles/secretmanager.secretAccessor

      Uma conta de serviço é um tipo especial de Conta do Google destinada a representar um usuário não humano que precisa ser autenticado e autorizado a acessar dados nas APIs do Google. Se você não tiver uma conta de serviço, será necessário criar uma. Para mais informações, consulte Como criar uma conta de serviço.

    • Ative os seguintes serviços:
      • secretmanager.googleapis.com (API Secret Manager)
      • connectors.googleapis.com (API Connectors)

      Para entender como ativar os serviços, consulte Como ativar serviços.

    Se esses serviços ou permissões não tiverem sido ativados no seu projeto, você precisará ativá-los ao configurar o conector.

  • Se você estiver usando a autenticação da conta de serviço em vez da autenticação do OAuth 2.0, verifique se as permissões apropriadas foram concedidas à conta de serviço. Para mais informações, consulte Papéis e permissões do IAM.

Configurar o conector

Para configurar o conector, crie uma conexão com a fonte de dados (sistema de back-end). Uma conexão é específica a uma fonte de dados. Isso significa que, se você tiver muitas fontes de dados, precisará criar uma conexão separada para cada uma. Para criar uma conexão, siga estas etapas:

  1. No console do Cloud, acesse a página Integration Connectors > Conexões e selecione ou crie um projeto do Google Cloud.

    Acesse a página "Conexões"

  2. Clique em + Criar novo para abrir a página Criar conexão.
  3. Na seção Local, escolha o local da conexão.
    1. Região: selecione um local na lista suspensa.

      Para acessar a lista de todas as regiões com suporte, consulte Locais.

    2. Clique em Próxima.
  • Na seção Detalhes da conexão, defina os seguintes campos:
    1. Conector: selecione Google Natural Language na lista suspensa de conectores disponíveis.
    2. Versão do conector: selecione a versão do conector na lista suspensa de versões disponíveis.
    3. No campo Nome da conexão, insira um nome para a instância de conexão.

      Os nomes de conexão precisam atender aos seguintes critérios:

      • Os nomes de conexões podem usar letras, números ou hifens.
      • As letras precisam ser minúsculas.
      • Os nomes das conexões precisam começar com uma letra e terminar com uma letra ou um número.
      • Os nomes das conexões não podem exceder 63 caracteres.
    4. Como opção, insira uma Descrição para a instância de conexão.
    5. Opcionalmente, selecione Ativar o Cloud Logging se quiser registrar os detalhes de execução do conector.
    6. Conta de serviço: selecione uma conta de serviço que tenha os papéis necessários.
    7. Opcionalmente, defina as Configurações do nó de conexão:

      • Número mínimo de nós: digite o número mínimo de nós de conexão.
      • Número máximo de nós: digite o número máximo de nós de conexão.

      Um nó é uma unidade (ou réplica) de uma conexão que processa transações. Mais nós são necessários para processar mais transações para uma conexão e, por outro lado, menos nós são necessários para processar menos transações. Para entender como os nós afetam os preços do conector, consulte Preços dos nós de conexão. Se você não inserir qualquer valor, por padrão, os nós mínimos serão definidos como 2 (para melhor disponibilidade) e os nós máximos serão definidos como 50.

    8. Se quiser, clique em + Adicionar rótulo para incluir um rótulo à conexão na forma de um par de chave-valor.
    9. Clique em Próxima.
    10. Na seção Destinos, insira os detalhes do host remoto (sistema de back-end) ao qual você quer se conectar.
      1. Tipo de destino: selecione um Tipo de destino. No campo Endereço do host, especifique o URL do serviço que você quer conectar. Por exemplo, https://us-central1-aiplatform.googleapis.com/. Para mais informações sobre como configurar o destino, consulte Configurar destino.

        Para inserir mais destinos, clique em +Adicionar destino.

      2. Clique em Próxima.
    11. Na seção Autenticação, insira os detalhes da autenticação.
      1. Selecione um Tipo de autenticação e insira os detalhes relevantes.

        É possível escolher qualquer um dos seguintes tipos de autenticação:

        • OAuth 2.0
        • Conta de serviço
      2. Para entender como configurar esses tipos de autenticação, consulte Configurar autenticação.

      3. Clique em Próxima.
    12. Revisão: revise os detalhes de conexão e autenticação.
    13. Clique em Criar.

    Configurar a autenticação

    Digite os detalhes com base na autenticação que você quer usar.

    • OAuth 2.0
      • ID do cliente: o ID do cliente necessário para se conectar ao serviço de back-end do Google.
      • Escopos: insira os escopos do OAuth 2.0 separados por vírgula que você precisará. Para ver todos os escopos do OAuth 2.0 compatíveis com o serviço do Google necessário, consulte a seção relevante na página Escopos do OAuth 2.0 para APIs do Google.
      • Chave secreta do cliente: selecione a chave secreta do Secret Manager que contém a senha associada à chave secreta do cliente.
      • Versão do secret: selecione a versão do secret.
    • Conta de serviço

      Selecione esta opção para autenticar usando a conta de serviço fornecida nas etapas anteriores ao configurar essa conexão. Verifique se você forneceu à conta de serviço os papéis e as permissões relevantes do IAM necessários para autenticação.

      • Escopos: insira os escopos de acesso separados por vírgula exigidos por você. Para mais informações, consulte Escopos de acesso.

    Ações

    Esse conector fornece uma camada de abstração para os objetos do serviço de back-end conectado. Só é possível acessar os objetos do back-end com essa abstração. A abstração é exposta a você como ações. Um Action é uma função de primeira classe que é disponibilizada para a integração por meio da interface do conector. Uma ação permite fazer alterações em uma ou mais entidades e varia de acordo com o conector. No entanto, é possível que um conector não seja compatível com nenhuma ação. Nesse caso, a lista de Actions estará vazia.

    Usar a conexão do Google Natural Language em uma integração

    Depois de criar a conexão, ela fica disponível na Application Integration. Use a conexão em uma integração por meio da tarefa de conectores.

    Receber ajuda da comunidade do Google Cloud

    Poste suas dúvidas e converse sobre esse conector na comunidade do Google Cloud em Fóruns do Cloud.

    A seguir