Tutorial do Cloud Storage

Neste tutorial básico, demonstraremos como escrever, implantar e acionar uma função do Cloud orientada a eventos com um gatilho do Cloud Storage para responder a eventos do Cloud Storage.

Se você procura amostras de código para usar o Cloud Storage em si, acesse o navegador de amostra do Google Cloud.

Objetivos

Custos

Neste tutorial, usamos os seguintes componentes faturáveis do Google Cloud:

  • Cloud Functions
  • Cloud Storage

Para gerar uma estimativa de custo baseada na projeção de uso deste tutorial, use a calculadora de preços. Novos usuários do Google Cloud podem estar qualificados para uma avaliação gratuita.

Antes de começar

  1. Faça login na sua conta do Google Cloud. Se você começou a usar o Google Cloud agora, crie uma conta para avaliar o desempenho de nossos produtos em situações reais. Clientes novos também recebem US$ 300 em créditos para executar, testar e implantar cargas de trabalho.
  2. No Console do Google Cloud, na página do seletor de projetos, selecione ou crie um projeto do Google Cloud.

    Acessar o seletor de projetos

  3. Verifique se o faturamento está ativado para seu projeto na nuvem. Saiba como confirmar se o faturamento está ativado para o projeto.

  4. Ative as APIs Cloud Functions, Cloud Build, Cloud Storage, and Eventarc.

    Ative as APIs

  5. Instale e inicialize o SDK do Cloud..
  6. No Console do Google Cloud, na página do seletor de projetos, selecione ou crie um projeto do Google Cloud.

    Acessar o seletor de projetos

  7. Verifique se o faturamento está ativado para seu projeto na nuvem. Saiba como confirmar se o faturamento está ativado para o projeto.

  8. Ative as APIs Cloud Functions, Cloud Build, Cloud Storage, and Eventarc.

    Ative as APIs

  9. Instale e inicialize o SDK do Cloud..
  10. Se o SDK do Cloud já estiver instalado, atualize-o executando o comando a seguir:

    gcloud components update
  11. Prepare seu ambiente de desenvolvimento:

Como preparar o aplicativo

  1. Crie um bucket do Cloud Storage para fazer upload de um arquivo de teste, em que YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME é um nome de bucket globalmente exclusivo:

    gsutil mb gs://YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME
    
  2. Clone o repositório do app de amostra na máquina local:

    Node.js

    git clone https://github.com/GoogleCloudPlatform/nodejs-docs-samples.git

    Outra alternativa é fazer o download da amostra como um arquivo ZIP e extraí-lo.

    Python

    git clone https://github.com/GoogleCloudPlatform/python-docs-samples.git

    Outra alternativa é fazer o download da amostra como um arquivo ZIP e extraí-lo.

    Go

    git clone https://github.com/GoogleCloudPlatform/golang-samples.git

    Outra alternativa é fazer o download da amostra como um arquivo ZIP e extraí-lo.

    Java

    git clone https://github.com/GoogleCloudPlatform/java-docs-samples.git

    Outra alternativa é fazer o download da amostra como um arquivo ZIP e extraí-lo.

    C#

    git clone https://github.com/GoogleCloudPlatform/dotnet-docs-samples.git

    Outra alternativa é fazer o download da amostra como um arquivo ZIP e extraí-lo.

    Ruby

    git clone https://github.com/GoogleCloudPlatform/ruby-docs-samples.git

    Outra alternativa é fazer o download da amostra como um arquivo ZIP e extraí-lo.

    PHP

    git clone https://github.com/GoogleCloudPlatform/php-docs-samples.git

    Outra alternativa é fazer o download da amostra como um arquivo ZIP e extraí-lo.

  3. Altere para o diretório que contém o código de amostra do Cloud Functions:

    Node.js

    cd nodejs-docs-samples/functions/helloworld/

    Python

    cd python-docs-samples/functions/helloworld/

    Go

    cd golang-samples/functions/helloworld/

    Java

    cd java-docs-samples/functions/helloworld/hello-gcs/

    C#

    cd dotnet-docs-samples/functions/helloworld/HelloGcs/

    Ruby

    cd ruby-docs-samples/functions/helloworld/storage/

    PHP

    cd php-docs-samples/functions/helloworld_storage/

Como implantar e acionar a função

Atualmente, as funções do Cloud Storage são baseadas em notificações de Pub/Sub do Cloud Storage e são compatíveis com tipos de eventos semelhantes:

As seções a seguir descrevem como implantar e acionar uma função para cada um desses tipos de eventos.

Finalização do objeto

Os eventos de finalização de objeto são acionados quando um "write" (escrever) de um objeto do Cloud Storage é finalizado com sucesso. Especificamente, isso significa que criar um novo objeto ou substituir um objeto existente aciona esse evento. As operações de atualização de metadados e arquivamento são ignoradas por esse gatilho.

Finalização do objeto: como implantar a função

Confira a amostra da função, que processa os eventos do Cloud Storage:

Node.js

/**
 * Generic background Cloud Function to be triggered by Cloud Storage.
 *
 * @param {object} file The Cloud Storage file metadata.
 * @param {object} context The event metadata.
 */
exports.helloGCS = (file, context) => {
  console.log(`  Event: ${context.eventId}`);
  console.log(`  Event Type: ${context.eventType}`);
  console.log(`  Bucket: ${file.bucket}`);
  console.log(`  File: ${file.name}`);
  console.log(`  Metageneration: ${file.metageneration}`);
  console.log(`  Created: ${file.timeCreated}`);
  console.log(`  Updated: ${file.updated}`);
};

Python

def hello_gcs(event, context):
    """Background Cloud Function to be triggered by Cloud Storage.
       This generic function logs relevant data when a file is changed.

    Args:
        event (dict):  The dictionary with data specific to this type of event.
                       The `data` field contains a description of the event in
                       the Cloud Storage `object` format described here:
                       https://cloud.google.com/storage/docs/json_api/v1/objects#resource
        context (google.cloud.functions.Context): Metadata of triggering event.
    Returns:
        None; the output is written to Stackdriver Logging
    """

    print('Event ID: {}'.format(context.event_id))
    print('Event type: {}'.format(context.event_type))
    print('Bucket: {}'.format(event['bucket']))
    print('File: {}'.format(event['name']))
    print('Metageneration: {}'.format(event['metageneration']))
    print('Created: {}'.format(event['timeCreated']))
    print('Updated: {}'.format(event['updated']))

Go


// Package helloworld provides a set of Cloud Functions samples.
package helloworld

import (
	"context"
	"fmt"
	"log"
	"time"

	"cloud.google.com/go/functions/metadata"
)

// GCSEvent is the payload of a GCS event.
type GCSEvent struct {
	Kind                    string                 `json:"kind"`
	ID                      string                 `json:"id"`
	SelfLink                string                 `json:"selfLink"`
	Name                    string                 `json:"name"`
	Bucket                  string                 `json:"bucket"`
	Generation              string                 `json:"generation"`
	Metageneration          string                 `json:"metageneration"`
	ContentType             string                 `json:"contentType"`
	TimeCreated             time.Time              `json:"timeCreated"`
	Updated                 time.Time              `json:"updated"`
	TemporaryHold           bool                   `json:"temporaryHold"`
	EventBasedHold          bool                   `json:"eventBasedHold"`
	RetentionExpirationTime time.Time              `json:"retentionExpirationTime"`
	StorageClass            string                 `json:"storageClass"`
	TimeStorageClassUpdated time.Time              `json:"timeStorageClassUpdated"`
	Size                    string                 `json:"size"`
	MD5Hash                 string                 `json:"md5Hash"`
	MediaLink               string                 `json:"mediaLink"`
	ContentEncoding         string                 `json:"contentEncoding"`
	ContentDisposition      string                 `json:"contentDisposition"`
	CacheControl            string                 `json:"cacheControl"`
	Metadata                map[string]interface{} `json:"metadata"`
	CRC32C                  string                 `json:"crc32c"`
	ComponentCount          int                    `json:"componentCount"`
	Etag                    string                 `json:"etag"`
	CustomerEncryption      struct {
		EncryptionAlgorithm string `json:"encryptionAlgorithm"`
		KeySha256           string `json:"keySha256"`
	}
	KMSKeyName    string `json:"kmsKeyName"`
	ResourceState string `json:"resourceState"`
}

// HelloGCS consumes a GCS event.
func HelloGCS(ctx context.Context, e GCSEvent) error {
	meta, err := metadata.FromContext(ctx)
	if err != nil {
		return fmt.Errorf("metadata.FromContext: %v", err)
	}
	log.Printf("Event ID: %v\n", meta.EventID)
	log.Printf("Event type: %v\n", meta.EventType)
	log.Printf("Bucket: %v\n", e.Bucket)
	log.Printf("File: %v\n", e.Name)
	log.Printf("Metageneration: %v\n", e.Metageneration)
	log.Printf("Created: %v\n", e.TimeCreated)
	log.Printf("Updated: %v\n", e.Updated)
	return nil
}

Java

import com.google.cloud.functions.BackgroundFunction;
import com.google.cloud.functions.Context;
import functions.eventpojos.GcsEvent;
import java.util.logging.Logger;

public class HelloGcs implements BackgroundFunction<GcsEvent> {
  private static final Logger logger = Logger.getLogger(HelloGcs.class.getName());

  @Override
  public void accept(GcsEvent event, Context context) {
    logger.info("Event: " + context.eventId());
    logger.info("Event Type: " + context.eventType());
    logger.info("Bucket: " + event.getBucket());
    logger.info("File: " + event.getName());
    logger.info("Metageneration: " + event.getMetageneration());
    logger.info("Created: " + event.getTimeCreated());
    logger.info("Updated: " + event.getUpdated());
  }
}

C#

using CloudNative.CloudEvents;
using Google.Cloud.Functions.Framework;
using Google.Events.Protobuf.Cloud.Storage.V1;
using Microsoft.Extensions.Logging;
using System.Threading;
using System.Threading.Tasks;

namespace HelloGcs
{
    public class Function : ICloudEventFunction<StorageObjectData>
    {
        private readonly ILogger _logger;

        public Function(ILogger<Function> logger) =>
            _logger = logger;

        public Task HandleAsync(CloudEvent cloudEvent, StorageObjectData data, CancellationToken cancellationToken)
        {
            _logger.LogInformation("Event: {event}", cloudEvent.Id);
            _logger.LogInformation("Event Type: {type}", cloudEvent.Type);
            _logger.LogInformation("Bucket: {bucket}", data.Bucket);
            _logger.LogInformation("File: {file}", data.Name);
            _logger.LogInformation("Metageneration: {metageneration}", data.Metageneration);
            _logger.LogInformation("Created: {created:s}", data.TimeCreated?.ToDateTimeOffset());
            _logger.LogInformation("Updated: {updated:s}", data.Updated?.ToDateTimeOffset());
            return Task.CompletedTask;
        }
    }
}

Ruby

require "functions_framework"

FunctionsFramework.cloud_event "hello_gcs" do |event|
  # The event parameter is a CloudEvents::Event::V1 object.
  # See https://cloudevents.github.io/sdk-ruby/latest/CloudEvents/Event/V1.html
  payload = event.data

  logger.info "Event: #{event.id}"
  logger.info "Event Type: #{event.type}"
  logger.info "Bucket: #{payload['bucket']}"
  logger.info "File: #{payload['name']}"
  logger.info "Metageneration: #{payload['metageneration']}"
  logger.info "Created: #{payload['timeCreated']}"
  logger.info "Updated: #{payload['updated']}"
end

PHP


use Google\CloudFunctions\CloudEvent;

function helloGCS(CloudEvent $cloudevent)
{
    $log = fopen(getenv('LOGGER_OUTPUT') ?: 'php://stderr', 'wb');
    $data = $cloudevent->getData();
    fwrite($log, 'Event: ' . $cloudevent->getId() . PHP_EOL);
    fwrite($log, 'Event Type: ' . $cloudevent->getType() . PHP_EOL);
    fwrite($log, 'Bucket: ' . $data['bucket'] . PHP_EOL);
    fwrite($log, 'File: ' . $data['name'] . PHP_EOL);
    fwrite($log, 'Metageneration: ' . $data['metageneration'] . PHP_EOL);
    fwrite($log, 'Created: ' . $data['timeCreated'] . PHP_EOL);
    fwrite($log, 'Updated: ' . $data['updated'] . PHP_EOL);
}

Para implantar a função, execute o seguinte comando no diretório em que o código de amostra está localizado:

Node.js

gcloud functions deploy helloGCS \
--runtime nodejs14 \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.finalize
É possível usar os seguintes valores para a sinalização --runtime para especificar sua versão preferida do Node.js:
  • nodejs16 (visualização)
  • nodejs14 (recomendado)
  • nodejs12
  • nodejs10

Python

gcloud functions deploy hello_gcs \
--runtime python39 \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.finalize
É possível usar os seguintes valores da sinalização --runtime para especificar a versão preferencial do Python:
  • python39 (recomendado)
  • python38
  • python37

Go

gcloud functions deploy HelloGCS \
--runtime go113 \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.finalize
É possível usar os seguintes valores para a sinalização --runtime para especificar sua versão Go preferencial:
  • go116 (visualização)
  • go113 (recomendado)
  • go111

Java

gcloud functions deploy java-gcs-function \
--entry-point functions.HelloGcs \
--runtime java11 \
--memory 512MB \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.finalize

C#

gcloud functions deploy csharp-gcs-function \
--entry-point HelloGcs.Function \
--runtime dotnet3 \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.finalize

Ruby

gcloud functions deploy hello_gcs --runtime ruby27 \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.finalize
Use os seguintes valores da sinalização --runtime para especificar a versão do Ruby que você quer usar:
  • ruby27 (recomendado)
  • ruby26

PHP

gcloud functions deploy helloGCS --runtime php74 \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.finalize

em que YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME é o nome do bucket do Cloud Storage que aciona a função.

Finalização do objeto: como acionar a função

Para acionar a função:

  1. Crie um arquivo vazio gcf-test.txt no diretório em que o código de amostra está localizado.

  2. Faça upload do arquivo no Cloud Storage para acionar a função:

    gsutil cp gcf-test.txt gs://YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME
    

    em que YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME é o nome do bucket do Cloud Storage onde será feito o upload de um arquivo de teste.

  3. Verifique os registros para confirmar se execuções foram concluídas:

    gcloud functions logs read --limit 50
    

Exclusão do objeto

Os eventos de exclusão de objetos são mais úteis para buckets sem controle de versão. Eles são acionados quando uma versão antiga de um objeto é excluída. Além disso, eles são acionados quando um objeto é sobrescrito. Os acionadores de exclusão de objetos também podem ser usados com os buckets de controle de versão, acionados quando uma versão de um objeto é excluída permanentemente.

Exclusão do objeto: como implantar a função

Usando o mesmo código de amostra do exemplo final, implante a função com exclusão de objetos como o evento gatilho. Execute o seguinte comando no diretório em que o código de amostra está localizado:

Node.js

gcloud functions deploy helloGCS \
--runtime nodejs14 \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.delete
É possível usar os seguintes valores para a sinalização --runtime para especificar sua versão preferida do Node.js:
  • nodejs16 (visualização)
  • nodejs14 (recomendado)
  • nodejs12
  • nodejs10

Python

gcloud functions deploy hello_gcs \
--runtime python39 \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.delete
É possível usar os seguintes valores da sinalização --runtime para especificar a versão preferencial do Python:
  • python39 (recomendado)
  • python38
  • python37

Go

gcloud functions deploy HelloGCS \
--runtime go113 \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.delete
É possível usar os seguintes valores para a sinalização --runtime para especificar sua versão Go preferencial:
  • go116 (visualização)
  • go113 (recomendado)
  • go111

Java

gcloud functions deploy java-gcs-function \
--entry-point functions.HelloGcs \
--runtime java11 \
--memory 512MB \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.delete

C#

gcloud functions deploy csharp-gcs-function \
--entry-point HelloGcs.Function \
--runtime dotnet3 \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.delete

Ruby

gcloud functions deploy hello_gcs --runtime ruby27 \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.delete
Use os seguintes valores da sinalização --runtime para especificar a versão do Ruby que você quer usar:
  • ruby27 (recomendado)
  • ruby26

PHP

gcloud functions deploy helloGCS --runtime php74 \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.delete

em que YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME é o nome do bucket do Cloud Storage que aciona a função.

Exclusão do objeto: como acionar a função

Para acionar a função:

  1. Crie um arquivo vazio gcf-test.txt no diretório em que o código de amostra está localizado.

  2. Verifique se o bucket não tem controle de versão:

    gsutil versioning set off gs://YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME
    
  3. Faça upload do arquivo no Cloud Storage:

    gsutil cp gcf-test.txt gs://YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME
    

    em que YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME é o nome do bucket do Cloud Storage onde será feito o upload de um arquivo de teste. Neste momento, a função ainda não é executada.

  4. Exclua o arquivo para acionar a função:

    gsutil rm gs://YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME/gcf-test.txt
    
  5. Verifique os registros para confirmar se execuções foram concluídas:

    gcloud functions logs read --limit 50
    

Observe que a execução da função pode levar algum tempo para ser concluída.

Arquivamento do objeto

Os eventos de arquivamento de objeto podem ser usados apenas com buckets de controle de versão. Eles são acionados quando uma versão antiga de um objeto é arquivada. Especificamente, isso significa que, quando um objeto é sobrescrito ou excluído, um evento de arquivamento é acionado.

Arquivamento do objeto: como implantar a função

Usando o mesmo código de amostra do exemplo final, implante a função com arquivamento de objetos como o evento gatilho. Execute o seguinte comando no diretório em que o código de amostra está localizado:

Node.js

gcloud functions deploy helloGCS \
--runtime nodejs14 \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.archive
É possível usar os seguintes valores para a sinalização --runtime para especificar sua versão preferida do Node.js:
  • nodejs16 (visualização)
  • nodejs14 (recomendado)
  • nodejs12
  • nodejs10

Python

gcloud functions deploy hello_gcs \
--runtime python39 \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.archive
É possível usar os seguintes valores da sinalização --runtime para especificar a versão preferencial do Python:
  • python39 (recomendado)
  • python38
  • python37

Go

gcloud functions deploy HelloGCS \
--runtime go113 \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.archive
É possível usar os seguintes valores para a sinalização --runtime para especificar sua versão Go preferencial:
  • go116 (visualização)
  • go113 (recomendado)
  • go111

Java

gcloud functions deploy java-gcs-function \
--entry-point functions.HelloGcs \
--runtime java11 \
--memory 512MB \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.archive

C#

gcloud functions deploy csharp-gcs-function \
--entry-point HelloGcs.Function \
--runtime dotnet3 \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.archive

Ruby

gcloud functions deploy hello_gcs --runtime ruby27 \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.archive
Use os seguintes valores da sinalização --runtime para especificar a versão do Ruby que você quer usar:
  • ruby27 (recomendado)
  • ruby26

PHP

gcloud functions deploy helloGCS --runtime php74 \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.archive

em que YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME é o nome do bucket do Cloud Storage que aciona a função.

Arquivamento do objeto: como acionar a função

Para acionar a função:

  1. Crie um arquivo vazio gcf-test.txt no diretório em que o código de amostra está localizado.

  2. Verifique se o controle de versão do seu bucket está ativado:

    gsutil versioning set on gs://YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME
    
  3. Faça upload do arquivo no Cloud Storage:

    gsutil cp gcf-test.txt gs://YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME
    

    em que YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME é o nome do bucket do Cloud Storage onde será feito o upload de um arquivo de teste. Neste momento, a função ainda não é executada.

  4. Arquive o arquivo para acionar a função:

    gsutil rm gs://YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME/gcf-test.txt
    
  5. Verifique os registros para ter certeza de que as execuções foram concluídas:

    gcloud functions logs read --limit 50
    

Atualização de metadados do objeto

Os eventos de atualização de metadados são acionados quando os metadados do objeto existente são atualizados.

Atualização de metadados do objeto: como implantar a função

Usando o mesmo código de amostra do exemplo final, implante a função com atualização de metadados como o evento gatilho. Execute o seguinte comando no diretório em que o código de amostra está localizado:

Node.js

gcloud functions deploy helloGCS \
--runtime nodejs14 \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.metadataUpdate
É possível usar os seguintes valores para a sinalização --runtime para especificar sua versão preferida do Node.js:
  • nodejs16 (visualização)
  • nodejs14 (recomendado)
  • nodejs12
  • nodejs10

Python

gcloud functions deploy hello_gcs \
--runtime python39 \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.metadataUpdate
É possível usar os seguintes valores da sinalização --runtime para especificar a versão preferencial do Python:
  • python39 (recomendado)
  • python38
  • python37

Go

gcloud functions deploy HelloGCS \
--runtime go113 \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.metadataUpdate
É possível usar os seguintes valores para a sinalização --runtime para especificar sua versão Go preferencial:
  • go116 (visualização)
  • go113 (recomendado)
  • go111

Java

gcloud functions deploy java-gcs-function \
--entry-point functions.HelloGcs \
--runtime java11 \
--memory 512MB \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.metadataUpdate

C#

gcloud functions deploy csharp-gcs-function \
--entry-point HelloGcs.Function \
--runtime dotnet3 \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.metadataUpdate

Ruby

gcloud functions deploy hello_gcs --runtime ruby27 \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.metadataUpdate
Use os seguintes valores da sinalização --runtime para especificar a versão do Ruby que você quer usar:
  • ruby27 (recomendado)
  • ruby26

PHP

gcloud functions deploy helloGCS --runtime php74 \
--trigger-resource YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME \
--trigger-event google.storage.object.metadataUpdate

em que YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME é o nome do bucket do Cloud Storage que aciona a função.

Atualização de metadados do objeto: como acionar a função

Para acionar a função:

  1. Crie um arquivo vazio gcf-test.txt no diretório em que o código de amostra está localizado.

  2. Verifique se o bucket não tem controle de versão:

    gsutil versioning set off gs://YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME
    
  3. Faça upload do arquivo no Cloud Storage:

    gsutil cp gcf-test.txt gs://YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME
    

    em que YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME é o nome do bucket do Cloud Storage onde será feito o upload de um arquivo de teste. Neste momento, a função ainda não é executada.

  4. Atualize os metadados do arquivo:

    gsutil -m setmeta -h "Content-Type:text/plain" gs://YOUR_TRIGGER_BUCKET_NAME/gcf-test.txt
    
  5. Verifique os registros para ter certeza de que as execuções foram concluídas:

    gcloud functions logs read --limit 50
    

Limpar

Para evitar cobranças na sua conta do Google Cloud pelos recursos usados no tutorial, exclua o projeto que os contém ou mantenha o projeto e exclua os recursos individuais.

Excluir o projeto

O jeito mais fácil de evitar cobranças é excluindo o projeto que você criou para o tutorial.

Para excluir o projeto:

  1. No Console do Cloud, acesse a página Gerenciar recursos:

    Acessar "Gerenciar recursos"

  2. Na lista de projetos, selecione o projeto que você quer excluir e clique em Excluir .
  3. Na caixa de diálogo, digite o ID do projeto e clique em Encerrar para excluí-lo.

Como excluir a Função do Cloud

A exclusão de Cloud Functions não remove nenhum recurso armazenado no Cloud Storage.

Para excluir o Cloud Function criado neste tutorial, execute o seguinte comando:

Node.js

gcloud functions delete helloGCS 

Python

gcloud functions delete hello_gcs 

Go

gcloud functions delete HelloGCS 

Java

gcloud functions delete java-gcs-function 

C#

gcloud functions delete csharp-gcs-function 

Ruby

gcloud functions delete hello_gcs 

PHP

gcloud functions delete helloGCS 

Também é possível excluir o Cloud Functions do Console do Google Cloud.

A seguir