Guia de migração da API Cloud Functions

A API Cloud Functions v1beta2 está obsoleta. Para evitar potenciais interrupções no serviço, use a API Cloud Functions v1. Nesta página, fornecemos instruções para migrar da API Cloud Functions v1beta2 para a API Cloud Functions v1.

SDK do Cloud

Clientes que usam a ferramenta de linha de comando gcloud devem fazer upgrade para a versão mais recente do , utilizando o seguinte comando em um terminal:

gcloud beta components update

Consulte a referência de gcloud components update para detalhes.

Firebase CLI

Os clientes que usam a Firebase CLI precisam fazer upgrade para a versão mais atual da CLI. Consulte a Referência da Firebase CLI para detalhes.

API

Os clientes que usam a API diretamente com bibliotecas de cliente de APIs do Google precisam usar as bibliotecas baseadas na API Cloud Functions v1:

As diferenças entre a API v1 e a API v1beta2 são mínimas. Todas as diferenças estão listadas abaixo.

Dois novos campos foram adicionados à API v1. Esses campos não estão presentes na API v1beta2.

Campo da API v1 Descrição
CloudFunction.description Permite definir uma descrição fácil de usar do Cloud Function.
CloudFunction.source_repository.deployed_url Permite ver o URL de um repositório de origem durante a implantação. Ele usa como referência um código de revisão específico, mesmo que a implantação tenha acontecido de um branch ou uma tag.

Os quatro campos têm nomes diferentes na API v1.

Campo da API v1beta2 Campo da API v1
CloudFunction.source_repository_url CloudFunction.source_repository.url
CloudFunction.service_account CloudFunction.service_account_email
ListFunctions.location ListFunctions.parent
EventTrigger.retry_policy EventTrigger.failure_policy

CloudFunction.last_operation foi removido. Recomendamos que você use o serviço Operations para localizar a última operação executada em uma determinada função.

A semântica para atualizar uma função foi alterada de PUT para PATCH. A solicitação de atualização (UpdateFunctionRequest) utiliza dois parâmetros: uma função do Cloud Functions e uma máscara de atualização.

Considerando que a API v1beta2 usa o nome da função como entrada, a API v1 usa uma instância CloudFunction. A máscara de atualização contém uma lista de todos os campos a serem atualizados. O nome da função é extraído da instância CloudFunction e não precisa mais ser explicitamente fornecido.

Teste a nova API usando o APIs Explorer.

Esta página foi útil? Conte sua opinião sobre:

Enviar comentários sobre…

Cloud Functions Documentation