Como chamar Cloud Functions

Cada Cloud Function tem um gatilho, que determina como e quando a função é executada. Um gatilho é essencialmente uma declaração de que ocorrência deve executar a função. Quando você associar um gatilho a uma função do Cloud, essa função será executada quando o gatilho for disparado.

Há dois tipos de gatilho:

  • Gatilhos HTTP
  • Gatilhos de evento

Gatilhos HTTP

Uma função com um gatilho HTTP é executada quando uma solicitação HTTP é enviada ao URL da função.

Gatilhos de evento

Uma função com um gatilho de evento não tem um URL público. Ela é executada em resposta a um evento no projeto do Cloud. Por exemplo, uma função pode ser executada em resposta a alterações nos dados de um banco de dados.

O Cloud Functions dá suporte aos seguintes gatilhos baseados em eventos:

Também é possível integrar o Cloud Functions a qualquer outro serviço do Google compatível com o Cloud Pub/Sub ou a qualquer serviço que forneça callbacks HTTP (webhooks). Isso é descrito com mais detalhes em Acionadores adicionais abaixo.

Acionadores adicionais

Como o Cloud Functions pode ser invocado por mensagens em um tópico do Cloud Pub/Sub, é possível integrar facilmente o Cloud Functions a qualquer outro serviço do Google compatível com o Cloud Pub/Sub como um barramento de eventos. Além disso, aproveitando a invocação HTTP, também é possível fazer a integração a qualquer serviço que forneça callbacks HTTP (webhooks).

Cloud Logging

Os eventos do Google Cloud Logging podem ser exportados para um tópico do Cloud Pub/Sub, em que podem ser consumidos pelo Cloud Functions. Consulte a documentação do Cloud Logging sobre como exportar registros para mais informações.

Gmail

Usando a API Gmail Push Notification, você pode enviar eventos do Gmail para um tópico do Cloud Pub/Sub e consumi-los com uma Função do Cloud.