Google Cloud Platform para profissionais do Azure

Atualizado em 18 de julho de 2017

O objetivo deste guia é transmitir aos profissionais familiarizados com o Microsoft Azure os principais conceitos para começarem a usar o Google Cloud Platform. O Cloud Platform é comparado com o Azure, destacando semelhanças e diferenças entre eles. Além disso, neste guia são fornecidos mapeamentos de referência rápida entre os produtos, os conceitos e a terminologia do Azure e do Cloud Platform.

Ele não tenta comparar a sintaxe e a semântica do SDK, das APIs ou das ferramentas de linha de comando fornecidas pelo Azure e Cloud Platform.

Por que o Google Cloud Platform?

Nos últimos 15 anos, o Google vem construindo uma das infraestruturas de nuvem mais rápidas, avançadas e de alta qualidade do planeta. Essa estrutura é usada internamente pelo Google em diversos serviços de tráfego intenso e em escala global, incluindo Gmail, Maps, YouTube e Search. Devido ao tamanho e dimensão desses serviços, o Google investiu muito na otimização da infraestrutura e criação de um conjunto de ferramentas e serviços para gerenciá-la de maneira eficaz. O Google Cloud Platform coloca essa infraestrutura e recursos de gerenciamento ao seu alcance.

Regiões e zonas

Tal como no Azure, os produtos do Google Cloud Platform são implantados em regiões localizadas no mundo todo. Cada região abrange um ou mais data centers geograficamente próximos um do outro. Além disso, o Cloud Platform divide a disponibilidade em zonas, que são locais isolados dentro de uma região.

Além disso, alguns serviços do Cloud Platform replicam e veiculam dados em um nível multirregional, em vez de níveis regionais ou zonais mais granulares. Esses serviços incluem o Google App Engine e o Google Cloud Storage Multi-Regional. Atualmente, os locais multirregionais disponíveis são Estados Unidos, Europa e Ásia.

Isolamento e disponibilidade

O conceito do Azure é o pareamento de regiões do mesmo continente e isoladas fisicamente entre si em pelo menos 300 milhas por conjuntos de disponibilidade. Ele incentiva os usuários a implantarem sistemas e aplicativos em torno dessas regiões, criando uma configuração de recuperação ativa/ativa, visando disponibilidade e isolamento. Além disso, alguns serviços do Azure, como o Blob, contam com opções de replicação que replicam automaticamente os dados nessas regiões.

O Cloud Platform utiliza uma estratégia semelhante, isolando regiões entre si por motivos de disponibilidade. Ele não prescreve pareamentos regionais específicos. No entanto, tal como no Azure, a arquitetura do aplicativo precisa incluir diversas regiões para atingir alta disponibilidade. Além disso, alguns serviços do Cloud Platform como o Cloud Storage Multi-Regional também contam com uma sincronização multirregional integrada.

Contas e cotas

Para usar um serviço do Azure, você precisa se inscrever em uma conta do Azure ou adicioná-lo à sua conta Microsoft existente. Após configurar sua conta, crie uma assinatura e inicie os serviços dentro dela. Cada conta Azure é compatível com diversas assinaturas e cada uma delas utiliza a própria conta de faturamento, quando necessário.

O modelo do Cloud Platform é semelhante ao do Azure. Para ter acesso aos serviços do Google Platform, configure uma Conta do Google e inicie os serviços dentro dos projetos, que são funcionalidades semelhantes às assinaturas do Azure. Se necessário, é possível agrupar os projetos por organização. Consulte Hierarquia de recursos do Cloud Platform para mais informações.

Para novas contas, os serviços do Azure e do Cloud Platform têm limites flexíveis padrão. Esses limites flexíveis não estão vinculados a limitações técnicas para um determinado serviço. O objetivo é impedir o uso de recursos em excesso por contas fraudulentas e limitar o risco para os novos usuários, evitando gastos maiores do que o desejado enquanto exploram a plataforma. Se você acha que seu aplicativo precisa de mais recursos, há maneiras simples no Azure e o Cloud Platform para entrar em contato com as equipes internas apropriadas e estender os limites dos serviços.

Preços

Como os preços tendem a sofrer alterações com mais frequência do que os recursos ou serviços principais, este conjunto de artigos não abordará, na medida do possível, a especificação de preços. No entanto, o modelo de preços por trás de cada serviço será mencionado em cada artigo quando isso for útil. Para comparações de preços atualizadas da sua solução específica, use a calculadora de preços do Azure e do Cloud Platform e verifique a configuração que fornece o melhor custo-benefício em termos de flexibilidade, escalabilidade e custo.

Preços com desconto

No Azure e no Cloud Platform, você encontra descontos para um subconjunto dos respectivos serviços, mas por mecanismos distintos.

É possível receber descontos em diversos serviços do Azure por meio do Microsoft Enterprise Agreement, desde que você faça uma instalação básica de um ou mais componentes do Microsoft Server ou Cloud com cobertura completa do Software Assurance. Mesmo que você não tenha um Microsoft Enterprise Agreement, também é possível conseguir descontos por meio de um revendedor.

No Cloud Platform, você tem descontos por uso prolongado com base no uso mensal. Por exemplo, no Google Compute Engine, há descontos por uso prolongado com base no número acumulado de horas executadas por uma determinada máquina virtual em um determinado mês. Se o uso dos recursos é estável e previsível, você consegue taxas bem reduzidas com o desconto por uso contínuo. Esse desconto permite a compra de um número específico de CPUs virtuais (vCPU, na sigla em inglês) e quantidade de memória com até 57% de desconto sobre o valor total, dependendo do período escolhido.

Planos de suporte

No Azure e no Cloud Platform, os planos de suporte são abordados de maneiras distintas. No Azure, os níveis de suporte são agrupados em cinco níveis de assinatura. Esses níveis variam de "Pré-pago", um nível gratuito que inclui o suporte básico à conta e recursos de ajuda on-line, até "Suporte Premier", que é o nível de suporte mais abrangente do Azure.

O Cloud Platform oferece suporte básico à conta e recursos gratuitos de ajuda on-line. No entanto, você adquire os serviços de suporte pagos separadamente, e não com uma conta ou projeto específico. Para mais informações, consulte Suporte.

Interfaces de gerenciamento de recursos

No Azure e no Cloud Platform, você tem interfaces de linha de comando (CLI, na sigla em inglês) para interagir com os serviços e os recursos. O Azure tem o CLI Azure, ferramenta de plataforma cruzada e um conjunto de cmdlets Azure, instalados e utilizados por meio do Windows PowerShell. No Cloud Platform, você encontra um conjunto de ferramentas de linha de comando e cmdlets do PowerShell por meio do Cloud SDK, um kit de ferramentas de plataforma cruzada.

No Azure e no Google Cloud Platform, você também encontra consoles baseados na Web. Cada console permite que os usuários criem, gerenciem e monitorem os recursos. O Console do Google Cloud Platform está localizado em https://console.cloud.google.com/. Além disso, também é possível usar o Cloud SDK no navegador da Web com o Google Cloud Shell.

Tipos de serviço

Em um nível elevado, as plataformas de nuvem incluem um conjunto de serviços de linha de base: computação, armazenamento, rede e banco de dados. Os serviços de linha de base do Azure incluem:

  • computação: máquinas virtuais do Azure, Serviço de Aplicativo do Azure
  • armazenamento: serviço Blob do Azure, discos rígidos virtuais do Azure (VHDs, na sigla em inglês);
  • rede: rede virtual do Azure (VNet);
  • bancos de dados: Azure Cloud SQL Database, Azure SQL Data Warehouse, Azure Table Storage, CosmosDB.

Entre os serviços de linha de base do Cloud Platform estão:

  • computação: Google Compute Engine, Google App Engine;
  • armazenamento: Google Cloud Storage, discos permanentes do Compute Engine;
  • rede: rede de nuvem privada virtual (VPC);
  • bancos de dados: Google Cloud SQL, Google Cloud Datastore, Google Cloud Bigtable.

Cada plataforma oferece outros serviços de nível mais alto além desses. Em geral, esses serviços são classificados como um dos tipos abaixo:

  • serviços de aplicativos: criados para ajudá-lo a otimizar aplicativos na nuvem. Exemplo: Azure Service Bus e Google Cloud Pub/Sub
  • Big Data e serviços de análises: criados para ajudá-lo a processar e interpretar grandes quantidades de dados, por exemplo, o Azure HDInsight e o Google Cloud Dataflow
  • serviços de gerenciamento: criados para ajudá-lo a gerenciar o aplicativo e rastrear o desempenho dele. Exemplo: Azure Application Insights e Google Stackdriver Monitoring

Comparação de serviços

A tabela a seguir apresenta uma comparação lado a lado dos diversos serviços disponíveis no Azure e no Cloud Platform.

Categoria do serviço Serviço Azure Google Cloud Platform
Computação IaaS Máquinas virtuais Compute Engine
PaaS Serviço de aplicativo, serviços de nuvem App Engine
Contêineres Serviço de Contêiner do Azure, Service Fabric do Azure Kubernetes Engine
Funções sem servidor Azure Functions Cloud Functions
Rede Redes virtuais VNets do Azure Nuvem privada virtual
Balanceador de carga Azure Load Balancer, Gateway de Aplicativo Cloud Load Balancing
Interconexão dedicada ExpressRoute Google Cloud Interconnect
DNS Azure DNS Cloud DNS
CDN Azure CDN Cloud Content Delivery Network
Armazenamento Armazenamento de objeto Armazenamento de Blobs do Azure Cloud Storage
Armazenamento em blocos Armazenamento em disco Persistent Disk
Armazenamento de arquivo Armazenamento de arquivos do Azure Cloud Filestore (beta)
Armazenamento de disponibilidade reduzida Armazenamento de blob do Azure em camada fria Cloud Storage Nearline
Armazenamento de arquivos Armazenamento de Blobs do Arquivo do Azure Cloud Storage Coldline
Banco de dados RDBMS Banco de dados SQL Cloud SQL, Cloud Spanner
NoSQL: chave-valor Armazenamento de tabelas Cloud Datastore, Cloud Bigtable
NoSQL: indexado BD Cosmos Cloud Datastore
Big Data e análise de dados Processamento de dados em lote HDInsight, Lote Cloud Dataproc, Cloud Dataflow
Processamento de dados de stream Stream Analytics Cloud Dataflow
Ingestão de dados de stream Hubs de eventos, Service Bus Cloud Pub/Sub
Análise Data Lake Analytics, Data Lake Store BigQuery
Serviços de aplicativo Mensagens Service Bus Cloud Pub/Sub
Serviços de gerenciamento Monitoramento Application Insights Stackdriver Monitoring
Geração de registros Application Insights Stackdriver Logging
Implantação Azure Resource Manager Deployment Manager

Próximas etapas

A seguir: computação

Esta página foi útil? Conte sua opinião sobre:

Enviar comentários sobre…

Google Cloud Platform para profissionais do Azure