Cotas e limites

O uso do Deployment Manager não é cobrado, mas os recursos implantados que usam esse serviço podem ser cobrados. Por exemplo, os recursos do Compute Engine são cobrados de acordo com a tabela de preços dele. Para saber mais informações, consulte as tabelas de preços dos respectivos produtos.

Cotas

Deployment Manager

No Deployment Manager, os seguintes limites e cotas de API são aplicados:

  • Solicitações ilimitadas de leitura, incluindo todas as solicitações feitas por meio da gcloud ou do Console do Google Cloud Platform. Solicitações, como get e list, são consideradas solicitações de leitura.
  • Solicitações de exclusão ilimitadas para excluir implantações.
  • 1.000 solicitações de gravação de API por dia, incluindo solicitações feitas por meio da gcloud. Isso inclui solicitações de alteração ou criação de implantações e recursos, como insert e update.
  • 20 solicitações de API por segundo.
  • 1.000 implantações ativas por projeto. Se você quiser criar outras implantações, exclua algumas das atuais primeiro.
  • Limite de 1 MB para configurações fornecidas pelo usuário, incluindo a configuração YAML e todas as importações;
  • Limite de 1 MB para configurações expandidas. Quando totalmente expandida, a configuração não poderá exceder este tamanho.

Além disso, as cotas referentes a quaisquer outros serviços do Google utilizados podem ser aplicadas. Por exemplo, no Deployment Manager, não é possível implantar máquinas virtuais do Compute Engine além da cota disponível para o projeto. Para mais informações, consulte as cotas para serviços específicos do Google Cloud Platform.

Runtime Configurator

No Runtime Configurator, são aplicados os seguintes limites e cotas de API:

  • 1.200 consultas por minuto (QPM, na sigla em inglês) para solicitações delete, create e update.
  • 600 QPM para solicitações watch.
  • 6.000 QPM para solicitações get e list.
  • 4 MB de dados por projeto, que consiste em todos os dados gravados no serviço Runtime Configurator e os metadados que o acompanham.