Como migrar VMs para o Compute Engine usando o Velostrata

Neste tutorial, apresentamos as etapas para configurar o sistema Velostrata em seu ambiente e migrar suas VMs para o GCP de maneira transparente.

Se você precisar de ajuda durante o processo, entre em contato com o suporte do Velostrata ou consulte a documentação oficial da empresa.

Objetivos

  1. Configure os pré-requisitos de implantação.
  2. Implante o Velostrata Manager no local e o Velostrata Cloud Extension por meio do VMware vCenter.
  3. Migre sua primeira carga de trabalho do VMware para a nuvem.

Custos

O serviço de migração de VM é gratuito. Você não será cobrado por esse serviço pelo Google nem pelo Velostrata.

A importação de recursos do GCP para o Compute Engine e os recursos, instâncias, discos e armazenamento na nuvem, que o produto do Velostrata cria para ativar a migração são cobrados de acordo com a tabela de preços do Compute Engine.

Antes de começar

Requisitos

Para usar o serviço de migração de VM, é necessário que as máquinas de origem da migração executem um dos seguintes sistemas operacionais:

  • Windows Server 2008 R2 ou superior
  • Windows Server 2003 SP2 (apenas migrações off-line)
  • Red Hat Enterprise Linux (RHEL) 6.3 ou posterior
  • CentOS 6.3 ou posterior
  • SUSE 11 SP2-SP4 ou SUSE 12 SP2-SP3
  • Ubuntu 14 ou 16

Como configurar um projeto do GCP

  1. Faça login na sua Conta do Google.

    Se você ainda não tiver uma, inscreva-se.

  2. Selecione ou crie um projeto do GCP.

    Acessar a página Gerenciar recursos

  3. Verifique se o faturamento foi ativado para o projeto.

    Saiba como ativar o faturamento

Configurar pré-requisitos de implantação

Para usar a solução do Velostrata a fim de migrar suas cargas de trabalho do local para o GCP e executá-las, você precisará verificar os pré-requisitos de ambiente a seguir.

  1. Você tem uma conta do GCP e um projeto configurado.
  2. Você tem uma nuvem privada virtual (VPC, na sigla em inglês) de destino do GCP e configurou as tags de rede do GCP relacionadas. Suas VMs migrarão para essa VPC.
  3. Você criou contas de serviço do GCP para Velostrata Management Activities, Cloud Extensions e Workloads Exporter. Para ver informações detalhadas, consulte a documentação.
    1. Adicione a conta de serviço do GCP por meio deste script do PowerShell: http://tiny.cc/Velos_GCP_IAM_PS.
    2. Adicione uma conta de papel de serviço do VMware vCenter para Velostrata por meio deste script do PowerShell: http://tiny.cc/Velos-vCenter-Role.
  4. Você configurou uma VPN ou o Google Cloud Interconnect de sua VPC do GCP para seu data center local.
  5. Verifique se você tem conectividade de rede privada no local para a VPC do GCP designada. O Velostrata opera no espaço de endereço da rede privada.

As instruções completas, os exemplos de configuração e os scripts do PowerShell prontos para uso estão disponíveis no Velostrata Documentation Center. Se você encontrar algum problema, entre em contato com support@velostrata.com.

Implantar o Velostrata Manager no local e o Velostrata Cloud Extension

Depois de concluir e verificar a configuração do ambiente, faça o download e implemente o dispositivo virtual Velostrata Manager no VMware local.

  1. Faça o download do dispositivo virtual Velostrata Manager (arquivo OVA) neste link: http://tiny.cc/velos-v3-ova-latest.
  2. Implante o arquivo OVA do dispositivo virtual Velostrata Manager em seu ambiente do VMware vCenter usando o modelo vSphere Deploy OVF.
  3. No assistente de implantação, você receberá uma solicitação para a configuração de rede do dispositivo virtual (IP, sub-rede, gateway padrão, rotas estáticas, proxy HTTP), bem como o código da assinatura.

    1. Em migrações exclusivas do GCP, use o "Código da conta de faturamento" do GCP, que pode ser encontrado no menu "Faturamento" do Console do GCP.

      1. Exemplo: código da conta de faturamento: 012ABC-012ABC-012ABC.
      2. É importante inserir o código da conta exatamente como mostrado, incluindo traços, dígitos e letras. Use o código de 18 caracteres da conta de faturamento do GCP no campo "Código de assinatura" na etapa "Personalizar modelo" da implantação do OVA.
      3. Observações importantes:
        • O código da conta de faturamento do GCP é usado apenas como um identificador do cliente ao relatar recursos e para fins de suporte ao cliente. Ele não é usado para faturamento real.
        • Para implantações com várias nuvens, entre em contato com support@velostrata.com para adquirir um código de assinatura do Velostrata, em vez de usar o código da conta de faturamento do GCP.
  4. Registre o plug-in Velostrata vSphere.

    1. Aponte seu navegador da Web para https://{Velostrata Manager virtual appliance IP}.
    2. Clique na página Configuração > Registrar o plug-in do vCenter.
    3. Forneça o DNS ou o endereço IP do vCenter e os detalhes do usuário do Velostrata vCenter, que têm o papel de serviço do vCenter atribuído.
  5. Implemente os dispositivos Velostrata Cloud Extension.

    1. Faça o login no VMware vCenter Web Client e clique com o botão direito do mouse no vDatacenter de onde você quer migrar as máquinas para o GCP.
    2. Selecione o menu Velostrata Operations e clique em Adicionar extensão da nuvem. Captura de tela do item de menu "Adicionar extensão da nuvem"

    3. Siga as instruções detalhadas em "Como adicionar uma extensão da nuvem", no endereço http://docs.velostrata.com/m/59427/l/526508-adding-a-cloud-extension.

    4. Aguarde até 20 minutos pela criação totalmente automatizada de um novo dispositivo virtual do Cloud Extension.

Migrar sua primeira carga de trabalho do VMware para o GCP

Quando um Velostrata Cloud Extension estiver pronto e listado na página de resumo do vCenter Web Client vDatacenter como Active, você poderá continuar a executar ou migrar uma carga de trabalho para o GCP.

  1. Faça login no vCenter Web Client com um navegador da Web.
    1. Clique no vDatacenter ao qual você adicionou a Velostrata Cloud Extension e selecione a guia Resumo.
  2. Verifique se o nome da extensão da nuvem aparece no portlet Velostrata e se o estado está marcado como Active.
  3. Selecione qualquer VM do Windows (Windows 2008 R2 ou posterior) ou VM do Linux (RHEL/Centos 6 e 7, SUSE 11 e 12, Ubuntu 14 e 16). Clique na VM com o botão direito do mouse, selecione o menu Velostrata Operations e, em seguida, a opção "Migrate". Captura de tela do item de menu "Migrar"

Implantação de referência

A Figura 1 mostra uma implantação típica do Velostrata. No lado esquerdo, está o data center local. No lado direito, a VPC do GCP. Os dois estão conectados por meio de uma VPN ou da opção do Google Cloud Interconnect.

Implantação de referência no GCP Figura 1. Implantação de referência no GCP

Para instruções detalhadas, mais recursos e opções de gerenciamento, consulte o site da documentação do Velostrata em http://docs.velostrata.com. Se precisar de mais assistência, entre em contato pelo e-mail support@velostrata.com.

Esta página foi útil? Conte sua opinião sobre:

Enviar comentários sobre…

Documentação do Compute Engine