Como migrar VMs para o Compute Engine

Neste tutorial, mostramos como usar o VM Migration Service da CloudEndure para importar um servidor que executa um sistema operacional compatível a partir de uma máquina local ou uma VM em outra plataforma de nuvem pública para o Google Cloud Platform. No final deste exercício, você terá uma máquina virtual instanciada no seu projeto que é uma réplica de uma máquina em outro ambiente.

Você também pode ler sobre as práticas recomendadas para migrar VMs para o Google Compute Engine ou testar a ferramenta de importação de disco virtual.

Objetivos

  • Iniciar o VM Migration Service no Console do Google Cloud Platform.
  • Instalar os agentes de replicação e copiar as máquinas virtuais para o Compute Engine.
  • Iniciar as máquinas virtuais recém-criadas.

Custos

O VM Migration Service é gratuito. Você não é cobrado por esse serviço nem pelo Google nem pela CloudEndure.

No entanto, quando você importa as instâncias de VMs para o Compute Engine, é cobrado por elas de acordo com a tabela de preços dele.

Antes de começar

  1. Faça login na sua Conta do Google.

    Se você ainda não tiver uma, inscreva-se.

  2. Selecione ou crie um projeto do GCP.

    Acessar a página Gerenciar recursos

  3. Verifique se o faturamento foi ativado para o projeto.

    Saiba como ativar o faturamento

Limitações

Para usar o VM Migration Service, é necessário que as máquinas de origem da migração estejam executando um dos seguintes sistemas operacionais:

Windows

  • Microsoft Windows Server 2008 R2 de 64 bits
  • Microsoft Windows Server 2012 R2 de 64 bits
  • Microsoft Windows Server 2016 de 64 bits

Os sistemas operacionais de desktop do Windows e as versões de avaliação do Windows Server não são compatíveis.

Linux

  • SUSE Linux (SLES) 11 ou posterior
  • Debian Linux 8
  • Kali Linux 2.0
  • Ubuntu 12.04 ou posterior
  • Red Hat Enterprise Linux (RHEL) 5.0 ou posterior

  • CentOS 6.0 ou posterior

  • Oracle Linux 6.0 ou posterior

Para SUSE, RHEL e Oracle Linux, é preciso ter uma licença para usar o sistema operacional. Cabe a você determinar se tem a licença adequada para isso. No caso do Windows, qualquer licença existente será convertida em um licenciamento do Google Cloud Platform com pagamento por utilização.

Como criar uma conta de serviço e uma chave de conta de serviço

Para usar o VM Migration Service da CloudEndure, é preciso vinculá-lo ao projeto no console do Google Cloud Platform usando uma chave de conta de serviço. Essa chave é necessária para acessar o portal da CloudEndure.

  1. Acesse a página "Contas de serviço" no Console do GCP.

    Acessar a página "Contas de serviço"

  2. Se solicitado, selecione um projeto.
  3. Clique em Criar conta de serviço.
  4. Escolha um nome para a conta de serviço e atribua o papel Proprietário do projeto a ela.

    Captura de tela da adição de uma conta de serviço

  5. Marque a caixa ao lado de Fornecer uma nova chave privada e selecione JSON na lista de Tipo de chave.

  6. Clique em Criar para que a conta de serviço seja criada. Depois siga as instruções para fazer download da chave.

Como iniciar o serviço de migração de VM

  1. Acesse a página de instâncias de VMs no Console do GCP.

    Acessar a página de instâncias de VMs

  2. Clique em Importar VM para iniciar o serviço de migração.

    Captura de tela da seleção do botão "Importar VM"

  3. Clique em Continuar para ativar o serviço de migração.

Como ativar o serviço de migração de VM

O VM Migration Service é oferecido pela CloudEndure, uma empresa parceira terceirizada do Google Cloud Platform. Antes de migrar as instâncias de VMs, você precisa se inscrever no serviço da CloudEndure. A CloudEndure não cobra por esse serviço.

  1. Na página de login da CloudEndure, clique em Sign up para se inscrever no serviço.
  2. Informe os detalhes necessários na página de ativação.

    Captura de tela da janela de ativação da CloudEndure

  3. Para aceitar os termos de serviço, marque a caixa I agree to the CloudEndure Terms and Conditions.

  4. Clique no botão Activate My Account para concluir o registro. A CloudEndure envia um e-mail de confirmação ao endereço de e-mail usado no registro.
  5. Clique no link presente no e-mail para concluir a ativação da conta.

Você será redirecionado ao Console do VM Migration. Também é possível acessar o console diretamente a qualquer momento.

Como usar o VM Migration Service

Com o VM Migration Service, faça a migração dos servidores Windows/Linux em execução para uma região escolhida de destino na nuvem. Isso pode ser feito sem interrupção do sistema na infraestrutura de origem, seja ela física, virtual ou baseada em nuvem. A replicação é feita de maneira contínua no nível do bloco.

Veja um diagrama de rede com os requisitos de rede e porta para a configuração da migração. Em seguida, acompanhe as diretrizes passo a passo e algumas práticas recomendadas para a migração da carga de trabalho.

Diagrama de rede com explicações sobre o processo de migração de VM

Preparar a rede do Cloud Platform (rede de servidores de replicação) na região de destino

Crie uma rede VPC na sua região de destino na nuvem. Ela será usada como uma rede de preparação para a hospedagem dos servidores de replicação da CloudEndure. Pule essa etapa se planeja usar a rede default.

Configurar a conta da CloudEndure

Faça login na sua conta ativa da CloudEndure. Forneça o ID do seu projeto e a chave de acesso da conta de serviço (o arquivo de chave JSON do download que você fez).

Selecionar opções de replicação

Selecione a região para onde quer migrar as VMs. Escolha a rede de servidores de replicação que você criou. Se não tiver criado uma rede, mantenha a rede como default.

Instalar o agente de migração

Instale o agente de migração de VM em cada uma das máquinas de origem que quer migrar. Esse agente é necessário para copiar a máquina no nível de bloco da origem para o destino. É possível instalá-lo em qualquer sistema operacional compatível.

Para instalar o agente de migração, faça o download dele nas máquinas que quer migrar usando as instruções a seguir.

Linux

No Linux, faça o download do instalador com o seguinte comando:

wget -O ./installer_linux.py https://gcp.cloudendure.com/installer_linux.py

Em seguida, execute-o e siga as instruções:

sudo python ./installer_linux.py

O instalador do Linux exigirá o Python 2.4 ou posterior instalado na máquina. Isso não é possível em outras versões do Python.

Windows

Faça o download do instalador do Windows, execute-o e siga as instruções.

Depois de concluir a instalação do agente, monitore o andamento da migração no Console do VM Migration na guia Live Migration.

O andamento da cópia dos dados para o Google Cloud Platform pode ser monitorado na coluna Data Replication Progress do console.

Caso haja um ícone vermelho na coluna Status, verifique se:

  • Há comunicação entre o servidor de origem (com o agente instalado) e o servidor de gerenciamento de Migração de VMs (console.cloudendure.com) pela porta TCP 443. Nos servidores do Linux, talvez o acesso aos repositórios seja necessário durante a instalação.

  • Há comunicação entre os servidores de replicação na região de destino da área de preparação (rede de servidores de replicação) e o servidor de gerenciamento do VM Migration Service (console.cloudendure.com) pela porta TCP 443. Também é preciso verificar a conectividade de saída de Internet pela mesma porta para que o download dos pacotes de instalação seja feito. Por padrão, uma regra de firewall é adicionada automaticamente pelo serviço da CloudEndure para permitir esse acesso ao projeto.

  • Há comunicação entre o servidor de origem (com o agente instalado) e os servidores de replicação na rede da região de destino pela porta TCP 1500. Essa regra de firewall também é adicionada pelo CloudEndure.

Configurar o blueprint de destino

Em seguida, para modificar as propriedades de cada máquina virtual que está sendo migrada, clique no servidor em questão no Console do VM Migration. Você será redirecionado para a guia Blueprint.

Na guia Blueprint, defina as propriedades da instância de VM de destino. Por exemplo, altere a rede de destino onde a VM é criada ou o IP interno etc. Isso pode ser feito a qualquer momento após a instalação do agente. Não é preciso esperar a replicação ser concluída para modificar essas configurações. Essas propriedades incluem:

  • o tipo de máquina da instância de VM;
  • a rede/sub-rede VPC de destino;
  • o IP interno;
  • o tipo de cada disco permanente usado pela instância de VM.

Verificar a conclusão da sincronização inicial

Aguarde até que Continuous Data Protection seja exibido na coluna Data Replication Progress das máquinas replicadas, indicando que a sincronização inicial foi concluída. Um ícone de inicialização roxo aparece na coluna Status, indicando que é possível ativar a máquina no local de destino.

Captura de tela do andamento da sincronização inicial

Testar a criação das instâncias de VMs de destino

Quando estiver pronto para testar a criação dos servidores no local de destino na nuvem, selecione as máquinas relevantes e clique em Test.

Captura de tela das instâncias selecionadas para testes

Monitore o andamento da inicialização da máquina de destino na guia Log, onde também é mostrado se houve erros durante esse processo.

Testar a disponibilidade das VMs de destino

Verifique se você consegue fazer login nas máquinas de destino (usando o RDP nas máquinas Windows e o SSH nas máquinas Linux). Acesse a página "Instâncias de VMs" para consultar as máquinas virtuais de destino criadas. Identifique-as pelo prefixo na frente dos nomes originais.

Acessar a página de instâncias de VMs

Use as credenciais da máquina de origem para fazer login na máquina de destino dela. Use os clientes RDP e SSH externos, em vez de tentar usar a interface da Web do Console do Cloud Platform para fazer a conexão.

Testar o aplicativo na preparação para o cutover

Depois de criar as máquinas de destino de teste para seu aplicativo, teste o aplicativo inteiro para verificar se ele está funcionando corretamente.

Se algum ajuste for necessário, faça-o na guia Blueprint ou na máquina de origem. Repita esse processo de teste até tudo funcionar como o esperado.

Como fazer o cutover

Após testar as máquinas, faça o cutover no Google Cloud Platform.

  1. Planeje um período curto de inatividade (faça a estimativa da duração com base na experiência adquirida durante a fase de teste). Nesse período, crie máquinas de destino de teste mais recentes e verifique se a carga de trabalho de destino funciona corretamente.
  2. Interrompa ou desative o acesso ao servidor de origem para impedir que o usuário acesse e faça alterações de última hora que talvez não sejam replicadas nas VMs de destino.
  3. Assim que tiver certeza de que nenhuma alteração pode ser feita nos servidores de origem, selecione-os no Console do VM Migration e clique em Cutover para iniciar uma cópia final do estado do aplicativo mais atualizado das VMs de destino.

Após a criação das máquinas de destino, repita os testes de integridade para garantir que tudo está funcionando como o esperado e configure os seus servidores DNS para que todos os usuários sejam apontados para essas novas máquinas.

Etapas pós-migração

Instalar pacotes de ambiente para convidados

Se você tiver problemas ao fazer login na instância da VM, talvez seja necessário instalar os pacotes de convidados do Compute Engine na instância. Os pacotes de convidados configurarão itens como contas de usuário, o nome do host da instância, suporte para encerramento, scripts de inicialização e assim por diante.

Para instalar o agente do convidado:

Remover o agente dos servidores de origem

Quando as máquinas que foram migradas em tempo real para a região de destino estiverem em uso e você não precisar mais criar máquinas de destino, remova o agente dos servidores de origem:

  1. No Console do VM Migration, marque as caixas ao lado das máquinas cujos agentes de migração você quer remover.
  2. Clique no botão More....
  3. Clique em Disconnect machines from CloudEndure.

Isso interrompe a replicação contínua e desinstala o agente do VM Migration da máquina de origem.

Problemas conhecidos

Minha conta de serviço foi excluída e o serviço de migração de VMs não consegue avançar no processo de replicação.

Se você excluiu a conta de serviço que originalmente estava sendo usada para migração, siga as etapas para criar uma nova conta e adicione a nova chave JSON à conta da Cloud Endure.

Se você alterou as permissões da conta de serviço ou modificou a conta, reconfigure-a de acordo com as etapas para criar uma nova conta.

Próximas etapas

Conheça outros recursos do Google Cloud Platform. Consulte nossos tutoriais.

Esta página foi útil? Conte sua opinião sobre:

Enviar comentários sobre…

Documentação do Compute Engine