Desenvolver um serviço do Cloud Run localmente no Cloud Code para Cloud Shell

Antes de implantar um serviço no Cloud Run, você pode desenvolvê-lo localmente usando um emulador do Cloud Run.

Como configurar o serviço para desenvolvimento

Se você não tiver um arquivo .vscode/launch.json definido, a caixa de diálogo Run/Debug on Cloud Run Emulator permitirá configurar sua inicialização e salvar as configurações em .vscode/launch.json. Se você tiver um arquivo .vscode/launch.json configurado, edite-o diretamente.

Para executar o serviço localmente, especifique a configuração:

  1. Abra a paleta de comandos (pressione Ctrl/Cmd+Shift+P) e execute o comando Run on Cloud Run Emulator.
  2. Na caixa de diálogo "Run/Debug on Cloud Run Emulator", defina as especificações da sua configuração:

    • Somente ferramentas de compilação instaladas localmente estão disponíveis para o emulador do Cloud Run
    • Escolha Docker ou Buildpacks como seu builder e especifique a origem.
    • (Opcional) Para especificar qualquer variável de ambiente que será transmitida para os contêineres em execução, expanda Configurações avançadas da versão e clique para especificar pares de chave-valor.
      Nome Descrição Exemplo
      PORT A porta para o servidor HTTP detectar. 8080
      K_SERVICE O nome do serviço do Cloud Run em execução. Hello World
      K_REVISION O nome da revisão do Cloud Run em execução. hello-world.1
      K_CONFIGURATION O nome da configuração do Cloud Run que criou a revisão. Hello World
    • (Opcional) Para especificar conexões do Cloud SQL, expanda Configurações avançadas do serviço, clique em Conexões e especifique uma conexão do Cloud SQL por linha.
    • (Opcional) Marque a opção Tornar o serviço acessível a partir de outros dispositivos na rede local.
    • (Opcional) Se você quiser apenas recriar e executar o serviço manualmente, e não de maneira automática ao fazer uma alteração, desmarque a opção Recriar e executar automaticamente de acordo com as alterações.

Como executar o serviço localmente

  1. Depois de definir as configurações preferenciais, execute o serviço clicando em Run.
  2. Monitore o status da sua implantação na janela de saída.

    Após a conclusão da implantação, veja o serviço em execução abrindo o URL exibido na janela de saída.

  3. Para ver registros detalhados, alterne para a visualização detalhada do Cloud Run na janela de saída.

    Painel de saída com "hello-world-5 - Detalhado" selecionado na lista suspensa do canal de saída

  4. Depois que a sessão for concluída, use os seguintes comandos do menu de contexto:

    • Abrir os registros de implantação: abra os registros de aplicativo de uma implantação específica com o Explorador de registros do Cloud Code
    • Open Service URL: abra o URL do serviço do aplicativo de um serviço específico em um navegador da Web.
  5. Se você tiver desativado o modo de exibição na configuração de inicialização e quiser fazer alterações no aplicativo, reconstruí-lo e reimplantá-lo, no painel "Sessões de desenvolvimento", pause a ação de execução e clique em Ícone "Recriar e reimplantar" Reconstruir e reimplantar o aplicativo.

  6. Para interromper a implantação, clique no botão Parar na barra de ações da implantação atual.

    Barra de ações para implantação do Cloud Run

Como armazenar secrets

Se o código incluir dados possivelmente confidenciais, como chaves de API, senhas e certificados, o armazenamento deles como secrets pode ajudar a protegê-los. A integração do Secret Manager do Cloud Code permite que você armazene esses secrets com segurança e os busque de maneira programática. Para ver mais detalhes sobre como criar e gerenciar secrets com o Cloud Code, consulte o guia do Gerenciador de secrets.

Como personalizar uma configuração launch.json

O plug-in do Cloud Code atualiza o arquivo de configuração launch.json automaticamente quando você escolhe uma ação. Para personalizar ainda mais a execução do serviço, especifique os seguintes campos no arquivo .vscode/launch.json:

  • watch: monitora as alterações no espaço de trabalho e executa novamente o serviço. "True" por padrão.

    O exemplo a seguir mostra o relógio definido como true:

    "watch": true,
    
  • build: especifique o builder (Docker, jibMaven, jibGradle ou buildpacks) para criar as imagens.

    O exemplo a seguir mostra um builder do Docker:

    "build": {
      "docker": {
        "path": "Dockerfile"
      }
    },
    

    O exemplo a seguir mostra um builder de buildpack:

    "build": {
      "buildpacks": {
        "path": "src/requirements.txt",
        "builder": "gcr.io/buildpacks/builder:v1"
      }
    },
    
  • image: especifica o nome da imagem a ser usada.

    O exemplo a seguir mostra como especificar um nome de imagem:

      "image": "hello-world",
    
  • service: para especificar o serviço do Cloud Run que será usado.

    No exemplo a seguir, mostramos como especificar um nome de serviço, uma porta e os limites de recursos:

    "service": {
      "name": "hello-world",
      "containerPort": 8080,
      "resources": {
        "limits": {
          "memory": "256Mi"
        }
      }
    },
    
  • debug: especifique as configurações de depuração, como o mapeamento de caminho remoto, para mapear um caminho local para um caminho no contêiner remoto.

    O exemplo a seguir mostra uma seção de depuração que indica a localização dos arquivos de origem:

    "debug": {
      "sourceFileMap": {
        "${workspaceFolder}": "/app"
      }
    }