Acelere seu aprendizado e crescimento com o Google Cloud Innovators. Participe agora

Professional Cloud Architect

Guia do exame de certificação

O Professional Cloud Architect com Certificação em Google Cloud permite que as organizações usem as tecnologias do Google Cloud. Esse profissional tem o conhecimento da arquitetura de nuvem e da tecnologia do Google para projetar, desenvolver e gerenciar soluções robustas, seguras, escalonáveis, dinâmicas e altamente disponíveis que permitem alcançar as metas comerciais. Esse arquiteto precisa ser proficiente em todos os aspectos da estratégia de nuvem empresarial, do design de soluções e das práticas recomendadas de arquitetura. Ele também precisa ter experiência em metodologias e abordagens de desenvolvimento de software, incluindo aplicativos distribuídos de várias camadas que abrangem ambientes híbridos ou de várias nuvens.

Estudos de caso

Durante o exame para a certificação Cloud Architect, algumas perguntas podem direcionar você a um estudo de caso que descreve um conceito de soluções e negócios fictícios. Esses estudos de caso têm o objetivo de fornecer mais contexto para ajudar você a escolher suas respostas. Veja os estudos de caso que podem ser usados no exame.


Seção 1. Projetar e planejar uma arquitetura de solução em nuvem

1.1 Projetar uma infraestrutura de solução que atenda aos requisitos comerciais. As considerações incluem:

    a. Casos de uso comerciais e estratégia de produtos

    b. Otimização de custos

    c. Compatibilidade com o projeto do aplicativo

    d. Integração com sistemas externos

    e. Movimentação de dados

    f. Dilemas na decisão sobre design

    g. Criação, compra, modificação ou suspensão do uso

    h. Medições de sucesso (por exemplo, indicadores principais de desempenho [KPI], retorno do investimento [ROI] e métricas)

    i. Conformidade e observabilidade

1.2 Projetar uma infraestrutura de solução que atenda aos requisitos técnicos. As considerações incluem:

    a. Alta disponibilidade e projeto de failover

    b. Elasticidade dos recursos da nuvem em relação a cotas e limites

    c. Escalonabilidade para atender aos requisitos de crescimento

    d. Desempenho e latência

1.3 Projetar recursos de rede, armazenamento e computação. As considerações incluem:

    a. Integração com ambientes locais/de várias nuvens

    b. Redes nativas da nuvem (VPC, peering, firewalls e redes de contêineres)

    c. Escolha de tecnologias de processamento de dados

    d. Escolher tipos de armazenamento apropriados (por exemplo, objeto, arquivo e bancos de dados)

    e. Escolher recursos de computação (por exemplo, preemptivo, tipo de máquina personalizado e carga de trabalho especializada)

    f. Mapeamento de necessidades de computação para produtos de plataforma

1.4 Criar um plano de migração (como documentos e diagramas arquiteturais). As considerações incluem:

    a. Integração de soluções a sistemas atuais

    b. Migração de sistemas e dados para auxiliar a solução

    c. Mapeamento de licença de software

    d. Planejamento de rede

    e. Teste e prova de conceito

    f. Planejamento de gerenciamento de dependências

1.5 Prever futuras melhorias na solução. As considerações incluem:

    a. Melhorias na nuvem e na tecnologia

    b. Evolução das necessidades empresariais

    c. Propaganda e apoio

Seção 2. Gerenciar e provisionar uma infraestrutura da solução

2.1 Configurar topologias de rede. As considerações incluem:

    a. Extensão para ambientes locais (rede híbrida)

    b. Extensão para um ambiente com várias nuvens que pode incluir comunicação do Google Cloud para o Google Cloud

    c. Proteção da segurança (por exemplo, proteção contra invasão, controle de acesso e firewalls)

2.2 Configurar sistemas de armazenamento individuais. As considerações incluem:

    a. Alocação de armazenamento de dados

    b. Provisionamento de computação e processamento de dados

    c. Gerenciamento de segurança e acesso

    d. Configuração de rede para latência e transferência de dados

    e. Retenção de dados e gerenciamento do ciclo de vida de dados

    f. Planejamento de crescimento de dados

2.3 Configurar sistemas de computação. As considerações incluem:

    a. Provisionamento de recursos de computação

    b. Configuração da volatilidade de computação (preemptiva x padrão)

    c. Configuração de rede para recursos de computação (Google Compute Engine, Google Kubernetes Engine e rede sem servidor)

    d. Orquestração de infraestrutura, configuração de recursos e gerenciamento de patches

    e. Orquestração de contêineres

Seção 3. Projetar visando a segurança e a conformidade

3.1 Projetar com foco na segurança. As considerações incluem:

    a. Gerenciamento de identidade e acesso (IAM)

    b. Hierarquia de recursos (organizações, pastas, projetos)

    c. Segurança de dados (gerenciamento de chaves, criptografia e gerenciamento de secrets)

    d. Separação de deveres (SoD, na sigla em inglês)

    e. Controles de segurança (por exemplo, auditoria, VPC Service Controls, acesso baseado no contexto e política da organização)

    f. Gerenciamento de chaves de criptografia gerenciadas pelo cliente com o Cloud Key Management Service

    g. Acesso remoto

3.2 Projetar visando a conformidade. As considerações incluem:

    a. Legislação (por exemplo, privacidade de registros de saúde, privacidade das crianças, privacidade dos dados e propriedade)

    b. Comercial (por exemplo, dados confidenciais, como informações de cartões de crédito e informações de identificação pessoal [PII])

    c. Certificações do setor (por exemplo, SOC 2)

    d. Auditorias (incluindo registros)

Seção 4. Analisar e otimizar processos técnicos e comerciais

4.1 Analisar e definir processos técnicos. As considerações incluem:

    a. Ciclo de vida do desenvolvimento de software (SDLC, na sigla em inglês)

    b. Integração e implantação contínuas

    c. Práticas recomendadas para a solução de problemas/análise da causa raiz

    d. Teste e validação de software e infraestrutura

    e. Catálogo de serviços e provisionamento

    f. Continuidade comercial e recuperação de desastres

4.2 Analisar e definir processos comerciais. As considerações incluem:

    a. Gestão das partes interessadas (por exemplo, influência e mediação)

    b. Gestão da mudança

    c. Avaliação da equipe/prontidão de habilidades

    d. Processos para tomada de decisão

    e. Gerenciamento de sucesso do cliente

    f. Otimização de custos e otimização de recursos (Capex e Opex)

4.3 Desenvolver procedimentos para garantir a confiabilidade das soluções em produção (por exemplo, engenharia do caos e teste de penetração)

Seção 5. Gerenciar a implementação

5.1 Aconselhar equipes de desenvolvimento e operação para garantir a implantação bem-sucedida da solução. As considerações incluem:

    a. Desenvolvimento de aplicativos

    b. Práticas recomendadas de APIs

    c. Frameworks de teste (carga/unidade/integração)

    d. Ferramentas de gestão/migração de dados e sistema

5.2 Interagir com o Google Cloud de maneira programática. As considerações incluem:

    a. Google Cloud Shell

    b. SDK do Google Cloud (gcloud, gsutil e bq)

    c. Emuladores do Cloud (por exemplo, Cloud Bigtable, Datastore, Spanner, Pub/Sub e Firestore)

Seção 6. Garantir a confiabilidade das soluções e das operações

6.1 Solução de monitoramento/registro/criação de perfis/alertas

6.2 Gerenciamento de implantação e liberação

6.3 Ajudar no suporte das soluções implantadas

6.4 Avaliar as medidas de controle de qualidade.