Professional Cloud Architect

Guia do exame de certificação

Um Google Cloud Certified Professional Cloud Architect prepara as organizações para aproveitarem as tecnologias do Google Cloud. Com a compreensão da arquitetura de nuvem e a tecnologia do Google, esse profissional projeta, desenvolve e gerencia soluções robustas, seguras, escalonáveis, dinâmicas e altamente disponíveis para alcançar os objetivos comerciais. O Cloud Architect tem amplo conhecimento de todos os aspectos da estratégia de nuvem empresarial, do design de soluções e das práticas recomendadas de arquitetura. O Cloud Architect também tem experiência em metodologias e abordagens de desenvolvimento de software, incluindo aplicativos distribuídos de várias camadas que abrangem ambientes híbridos ou de várias nuvens.

Exemplos de estudo de caso

Durante o exame para Certificação Cloud Architect, algumas das perguntas podem direcionar você a um estudo de caso que descreve um conceito de soluções e negócios fictícios. Esses estudos de caso têm como objetivo proporcionar um contexto adicional para ajudar você a escolher suas respostas. Veja alguns exemplos de estudos de caso que podem ser usados no exame.

O exame está disponível em inglês e japonês.

1. Projetar e planejar uma arquitetura de solução em nuvem

    1.1 Projetar uma infraestrutura de solução que atenda aos requisitos comerciais. Inclui as seguintes considerações:

    • Casos de uso comerciais e estratégia de produtos
    • Otimização de custos
    • Compatibilidade com o projeto do aplicativo
    • Integração com sistemas externos
    • Movimentação de dados
    • Dilemas na decisão sobre design
    • Criação, compra ou modificação
    • Medições de sucesso, como indicadores principais de desempenho (KPI), retorno do investimento (ROI) e métricas
    • Conformidade e observabilidade

    1.2 Projetar uma infraestrutura de solução que atenda aos requisitos técnicos. Inclui as seguintes considerações:

    • Alta disponibilidade e design de failover
    • Elasticidade dos recursos da nuvem
    • Escalonabilidade para atender aos requisitos de crescimento
    • Desempenho e latência

    1.3 Projetar recursos de rede, armazenamento e computação. Inclui as seguintes considerações:

    • Integração com ambientes locais/de várias nuvens
    • Redes nativas da nuvem (VPC, peering, firewalls, redes de contêineres)
    • Escolha de tecnologias de processamento de dados
    • Escolha de tipos de armazenamento apropriados (por exemplo, objeto, arquivo, RDBMS, NoSQL, NewSQL)
    • Escolha de recursos de computação (por exemplo, preemptivo, tipo de máquina personalizado, carga de trabalho especializada)
    • Mapeamento de necessidades de computação para produtos de plataforma

    1.4 Criar um plano de migração (ou seja, documentos e diagramas arquiteturais). Inclui as seguintes considerações:

    • Integração de uma solução com os sistemas atuais
    • Migração de sistemas e dados para auxiliar a solução
    • Mapeamento de licenciamento
    • Planejamento de rede
    • Teste e prova de conceito
    • Planejamento de gerenciamento de dependências

    1.5 Prever futuras melhorias na solução. Inclui as seguintes considerações:

    • Melhorias na nuvem e na tecnologia
    • Evolução das necessidades comerciais
    • Propaganda e apoio

2. Gerenciar e provisionar uma infraestrutura da solução

    2.1 Configurar topologias de rede. Inclui as seguintes considerações:

    • Extensão para o local (rede híbrida)
    • Extensão para um ambiente com várias nuvens que pode incluir comunicação do GCP para o GCP
    • Segurança e proteção de dados

    2.2 Configurar sistemas de armazenamento individuais. Inclui as seguintes considerações:

    • Alocação de armazenamento de dados
    • Provisionamento de computação e processamento de dados
    • Gerenciamento de segurança e acesso
    • Configuração de rede para latência e transferência de dados
    • Retenção de dados e gerenciamento do ciclo de vida de dados
    • Gerenciamento do crescimento de dados

    2.3 Configurar sistemas de computação. Inclui as seguintes considerações:

    • Provisionamento do sistema de computação
    • Configuração da volatilidade de computação (preemptiva x padrão)
    • Configuração de rede para nós de computação
    • Configuração da tecnologia de provisionamento de infraestrutura (por exemplo, Chef/Puppet/Ansible/ Terraform/Deployment Manager)
    • Orquestração de contêineres com Kubernetes

3. Projetar visando segurança e conformidade

    3.1 Projetar com foco na segurança. Inclui as seguintes considerações:

    • Gerenciamento de identidade e acesso (IAM)
    • Hierarquia de recursos (organizações, pastas, projetos)
    • Segurança de dados (gerenciamento de chaves, criptografia)
    • Teste de penetração
    • Separação de deveres (SoD, na sigla em inglês)
    • Controles de segurança (por exemplo, auditoria, VPC Service Controls, política da organização)
    • Gerenciamento de chaves de criptografia gerenciadas pelo cliente com o Cloud KMS

    3.2 Projetar com foco na conformidade. Inclui as seguintes considerações:

    • Legislação (por exemplo, privacidade do registro de saúde, privacidade das crianças, privacidade dos dados e propriedade)
    • Comercial, por exemplo, dados confidenciais, como informações de cartões de crédito e informações de identificação pessoal (PII)
    • Certificações do setor, por exemplo, SOC 2
    • Auditorias, incluindo registros

4. Analisar e otimizar processos técnicos e comerciais

    4.1 Analisar e definir processos técnicos. Inclui as seguintes considerações:

    • Plano do ciclo de vida de desenvolvimento de software (SDLC, na sigla em inglês)
    • Integração/implantação contínuas
    • Cultura de análise posterior/solução de problemas
    • Teste e validação
    • Catálogo de serviços e provisionamento
    • Continuidade comercial e recuperação de desastres

    4.2 Analisar e definir processos comerciais. Inclui as seguintes considerações:

    • Gestão das partes interessadas (por exemplo, influência e facilitação)
    • Gestão da mudança
    • Avaliação da equipe/prontidão de habilidades
    • Processo de tomada de decisões
    • Gerenciamento do sucesso do cliente
    • Otimização de custos/otimização de recursos (Capex/Opex)

    4.3 Desenvolver procedimentos para garantir a resiliência da solução na produção (por exemplo, engenharia do caos)

5. Gerenciar a implementação

    5.1 Aconselhar equipes de desenvolvimento e operação para garantir a implantação bem-sucedida da solução. Inclui as seguintes considerações:

    • Desenvolvimento de aplicativos
    • Práticas recomendadas de APIs
    • Frameworks de teste (carga/unidade/integração)
    • Ferramentas de migração de dados e sistema

    5.2 Interagir com o Google Cloud usando o SDK do GCP (gcloud, gsutil e bq). Inclui as seguintes considerações:

    • Instalação local
    • Google Cloud Shell

6. Garantir a confiabilidade das soluções e das operações

    6.1 Solução de monitoramento/registro/criação de perfis/alertas

    6.2 Gerenciamento de implantação e lançamento

    6.3 Ajuda com o suporte de soluções em operação

    6.4 Avaliação das medidas de controle de qualidade