Ajude a moldar o futuro da entrega de software e manifeste-se respondendo à pesquisa sobre o estado de DevOps 2202.

Como configurar notificações do Slack

O Cloud Build pode notificá-lo sobre atualizações de criação enviando notificações para os canais pretendidos, como o Slack ou seu servidor SMTP. Esta página explica como configurar notificações usando o Notificador do Slack.

Antes de começar

  • Ative as APIs Cloud Build, Compute Engine, Cloud Run, Pub/Sub, and Secret Manager.

    Ative as APIs

Notificadores do Cloud Build

O Cloud Build envia todas as atualizações do evento do build com os metadados do build para o Pub/Sub no tópico cloud-builds. Os notificadores do Cloud Build podem ser configurados para ouvir esse tópico, filtrar as mensagens recebidas e enviar mensagens para o serviço.

Os notificadores do Cloud Build são imagens do Docker que podem ser executadas como contêineres no Cloud Run. Quando solicitados por um aplicativo de assinante, os notificadores do Cloud Build usam assinaturas de push para enviar mensagens ao serviço configurado. Na configuração, todos os notificadores usam uma especificação comum do YAML armazenada no Cloud Storage.

O Cloud Build fornece e mantém imagens de notificador implantáveis no repositório cloud-build-notifiers. A tabela a seguir lista os notificadores disponíveis:

Notificador Descrição
bigquery grava dados de versão em uma tabela do BigQuery
http envia um payload JSON para outro endpoint HTTP
slack usa um webhook do Slack para postar mensagens em um canal do Slack
smtp envia e-mails por um servidor SMTP

Como configurar notificações do Slack

A seção a seguir explica como configurar manualmente as notificações do Slack usando o notificador do Slack. Se você quiser automatizar a configuração, consulte Como automatizar a configuração de notificações.

Para configurar as notificações do Slack:

  1. Crie um aplicativo Slack para o espaço de trabalho do Slack que você quiser.

  2. Ative webhooks de entrada para postar mensagens no Slack pelo Cloud Build.

  3. Navegue até seu aplicativo do Slack para localizar o URL do webhook de entrada. O URL será semelhante ao seguinte:

    http://hooks.slack.com/services/...
    
  4. Armazene o URL do webhook de entrada no Gerenciador de secrets:

    1. Abra a página "Gerenciador de secrets" no Console do Google Cloud:

      Abrir a página "Gerenciador de secrets"

    2. Clique em Criar secret.

    3. Insira um nome para o secret.

    4. Em Valor do secret, adicione o URL de webhook de entrada do aplicativo Slack.

    5. Para salvar o secret, clique em Criar secret.

  5. Conceda à sua conta de serviço do Cloud Run acesso ao secret:

    1. Acesse a página IAM do Console do Google Cloud:

      Abrir a página do IAM

    2. Localize a conta de serviço padrão do Compute Engine associada ao seu projeto:

      Sua conta de serviço padrão do Compute Engine será semelhante a esta:

      project-number-compute@developer.gserviceaccount.com
      

      Anote a conta de serviço padrão do Compute Engine.

    3. Abra a página "Gerenciador de secrets" no Console do Google Cloud:

      Abrir a página "Gerenciador de secrets"

    4. Clique no nome do secret que contém o secret do seu aplicativo Slack.

    5. Na guia Permissões, clique em Adicionar membro.

    6. Adicione a conta de serviço padrão do Compute Engine associada ao projeto como membro.

    7. Selecione como papel a permissão Acessador de secrets do Gerenciador de secrets.

    8. Clique em Save.

  6. Conceda permissão à conta de serviço do Cloud Run para ler e gravar nos buckets do Cloud Storage:

    1. Acesse a página IAM do Console do Google Cloud:

      Abrir a página do IAM

    2. Localize a conta de serviço padrão do Compute Engine associada ao seu projeto:

      Sua conta de serviço padrão do Compute Engine será semelhante a esta:

      project-number-compute@developer.gserviceaccount.com
      
    3. Clique no ícone de lápis na linha que contém sua conta de serviço padrão do Compute Engine. Você verá a guia Editar permissões.

    4. Clique em Adicionar outro papel.

    5. Adicione o seguinte papel:

      • Leitor de objetos do Storage
    6. Clique em Save.

  7. Grave um arquivo de configuração do notificador para configurar seu notificador do Slack e filtrar eventos de build:

    No exemplo de arquivo de configuração do notificador de exemplo, o campo filter usa Common Expression Language com a variável disponível, build, para filtrar os eventos de build com um status SUCCESS:

    apiVersion: cloud-build-notifiers/v1
    kind: SlackNotifier
    metadata:
      name: example-slack-notifier
    spec:
      notification:
        filter: build.status == Build.Status.SUCCESS
        delivery:
          webhookUrl:
            secretRef: webhook-url
      secrets:
      - name: webhook-url
        value: projects/project-id/secrets/secret-name/versions/latest
    

    Onde:

    • webhook-url é a variável de configuração usada neste exemplo para fazer referência ao caminho do URL do webhook do Slack armazenado no gerenciador de secrets. O nome da variável especificada aqui precisa corresponder ao campo name em secrets.
    • project-id é o ID do projeto do Cloud.
    • secret-name é o nome do secret que contém o URL do webhook do Slack.

    Para ver o exemplo, consulte o arquivo de configuração do notificado para o notificador do Slack.

    Para ver outros campos que podem ser filtrados, consulte o recurso Build. Para ver outros exemplos de filtragem, consulte Como usar CEL para filtrar eventos de build.

  8. Faça o upload do arquivo de configuração do notificador em um bucket do Cloud Storage:

    1. Se você não tiver um bucket do Cloud Storage, execute o seguinte comando para criar um bucket, em que bucket-name é o nome que você quer dar ao bucket, sujeito aos requisitos de nomenclatura.

      gsutil mb gs://bucket-name/
      
    2. Faça o upload do arquivo de configuração do notificador para o bucket:

      gsutil cp config-file-name gs://bucket-name/config-file-name
      

      Onde:

      • bucket-name é o nome do bucket.
      • config-file-name é o nome do seu arquivo de configuração.
  9. Implante o notificador no Cloud Run.

     gcloud run deploy service-name \
       --image=us-east1-docker.pkg.dev/gcb-release/cloud-build-notifiers/slack:latest \
       --no-allow-unauthenticated \
       --update-env-vars=CONFIG_PATH=config-path,PROJECT_ID=project-id
    

    Onde:

    • service-name é o nome do serviço do Cloud Run em que você está implantando a imagem;
    • config-path é o caminho para o arquivo de configuração do notificador do notificador do Slack, gs://bucket-name/config-file-name.
    • project-id é o ID do projeto do Cloud.

    O comando gcloud run deploy extrai a versão mais recente da imagem hospedada do Registro de artefatos de propriedade do Cloud Build. O Cloud Build oferece suporte a imagens do notificador por nove meses. Após nove meses, o Cloud Build exclui a versão da imagem. Se quiser usar uma versão de imagem anterior, você precisará especificar a versão semântica completa da tag de imagem no atributo image do seu comando gcloud run deploy. Versões e tags de imagem anteriores podem ser encontradas no Artifact Registry.

  10. Conceda permissões do Pub/Sub para criar tokens de autenticação no seu projeto:

     gcloud projects add-iam-policy-binding project-id \
       --member=serviceAccount:service-project-number@gcp-sa-pubsub.iam.gserviceaccount.com \
       --role=roles/iam.serviceAccountTokenCreator
    

    Onde:

    • project-id é o ID do projeto do Cloud.
    • project-number é o número do projeto do Cloud.
  11. Crie uma conta de serviço para representar sua identidade de assinatura do Pub/Sub:

    gcloud iam service-accounts create cloud-run-pubsub-invoker \
      --display-name "Cloud Run Pub/Sub Invoker"
    

    Você pode usar cloud-run-pubsub-invoker ou um nome exclusivo no seu projeto do Google Cloud.

  12. Conceda à conta de serviço cloud-run-pubsub-invoker a permissão Invoker do Cloud Run:

    gcloud run services add-iam-policy-binding service-name \
       --member=serviceAccount:cloud-run-pubsub-invoker@project-id.iam.gserviceaccount.com \
       --role=roles/run.invoker
    

    Em que:

    • service-name é o nome do serviço do Cloud Run em que você está implantando a imagem;
    • project-id é o ID do projeto do Cloud.
  13. Crie o tópico cloud-builds para receber mensagens de atualização da build para seu notificador:

    gcloud pubsub topics create cloud-builds
    
  14. Crie um assinante de push do Pub/Sub para seu notificador:

     gcloud pubsub subscriptions create subscriber-id \
       --topic=cloud-builds \
       --push-endpoint=service-url \
       --push-auth-service-account=cloud-run-pubsub-invoker@project-id.iam.gserviceaccount.com
    

    Em que:

    • subscriber-id é o nome que você quer dar à sua assinatura.
    • service-url é o URL gerado pelo Cloud Run para o novo serviço.
    • project-id é o ID do projeto do Cloud.

Agora as notificações do seu projeto do Cloud Build estão configuradas. Da próxima vez que você invocar um build, você receberá uma notificação no Slack caso o build corresponda ao filtro que você configurou.

Como usar o CEL para filtrar eventos de build

O Cloud Build usa a CEL com a variável build nos campos listados no recurso Build para acessar os campos associados ao evento de build, como o ID do gatilho, a lista de imagens ou os valores de substituição. É possível usar a string filter para filtrar eventos de versão no arquivo de configuração da criação usando qualquer campo listado no recurso Build. Para encontrar a sintaxe exata associada ao seu campo, consulte o arquivo cloudbuild.proto.

Como filtrar por ID do gatilho

Para filtrar por ID de gatilho, especifique o valor do ID do gatilho no campo filter usando build.build_trigger_id, em que trigger-id é o ID do gatilho como uma string:

filter: build.build_trigger_id == trigger-id

Como filtrar por status

Para filtrar por status, especifique o status do build que você quer filtrar no campo filter usando build.status.

O exemplo a seguir mostra como filtrar eventos de build com um status SUCCESS usando o campo filter:

filter: build.status == Build.Status.SUCCESS

Também é possível filtrar builds com status variados. O exemplo a seguir mostra como filtrar eventos de build com um status SUCCESS, FAILURE ou TIMEOUT usando o campo filter:

filter: build.status in [Build.Status.SUCCESS, Build.Status.FAILURE, Build.Status.TIMEOUT]

Para ver valores de status adicionais pelos quais você pode filtrar, consulte Status na referência do recurso do Build.

Como filtrar por tag

Para filtrar por tag, especifique o valor da tag no campo filter usando build.tags, em que tag-name é o nome da tag:

filter: tag-name in build.tags

É possível filtrar com base no número de tags especificadas no evento de build usando size. No exemplo a seguir, o campo filter filtra eventos de build que têm exatamente duas tags especificadas, uma delas como v1:

filter: size(build.tags) == 2 && "v1" in build.tags

Como filtrar por imagens

Para filtrar por imagens, especifique o valor da imagem no campo filter usando build.images, em que image-name é o nome completo da imagem conforme listado no Container Registry, como gcr.io/example/image-one:

filter: image-name in build.images

No exemplo a seguir, o filter filtra eventos de build com gcr.io/example/image-one ou gcr.io/example/image-two especificados como nomes de imagem:

filter: "gcr.io/example/image-one" in build.images || "gcr.io/example/image-two" in build.images

Como filtrar por tempo

É possível filtrar eventos de build com base no tempo de criação, horário de início ou horário de término de um build especificando uma das seguintes opções no campo filter: build.create_time, build.start_time ou build.finish_time.

No exemplo a seguir, o campo filter usa timestamp para filtrar eventos de build com um horário de solicitação para criar o build em 20 de julho de 2020, às 6h:

filter: build.create_time == timestamp("2020-07-20:T06:00:00Z")

Também é possível filtrar eventos de build por comparações de tempo. No exemplo a seguir, o campo filter usa timestamp para filtrar eventos de versão com um horário de início entre 6 de julho de 2020, às 6h, e 30 de julho de 2020, às 6h.

filter: timestamp("2020-07-20:T06:00:00Z") >= build.start_time && build.start_time <= timestamp("2020-07-30:T06:00:00Z")

Para saber mais sobre como os fusos horários são expressos em CEL, consulte a definição de linguagem para fusos horários.

Para filtrar por duração de um build, use duration para comparar carimbos de data/hora. No exemplo a seguir, o campo filter usa duration para filtrar eventos de build com um build executado por pelo menos cinco minutos:

filter: build.finish_time - build.start_time >= duration("5m")

Como filtrar por substituição

É possível filtrar por substituição especificando a variável de substituição no campo filter usando build.substitutions. No exemplo a seguir, o campo filter lista versões que contêm a variável de substituição substitution-variable e verifica se o substitution-variable corresponde ao substitution-value especificado:

filter: build.substitutions[substitution-variable] == substitution-value

Em que:

  • substitution-variable é o nome da variável de substituição.
  • substitution-value é o nome do valor de substituição.

Também é possível filtrar por padrão os valores das variáveis de substituição. No exemplo a seguir, o campo filter lista os builds que têm o nome da ramificação master e os builds que têm o nome de repositório github.com/user/my-example-repo. As variáveis de substituição padrão BRANCH_NAME e REPO_NAME são transmitidas como chaves para o build.substitutions:

filter: build.substitutions["BRANCH_NAME"] == "master" && build.substitutions["REPO_NAME"] == "github.com/user/my-example-repo"

Se você quiser filtrar strings usando expressões regulares, use a função integrada matches. No exemplo abaixo, o campo filter filtra as criações com status FALHA ou TEMPO LIMITE e também tem uma variável de substituição de versão TAG_NAME com um valor correspondente à expressão regular v{DIGIT}.{DIGIT}.{3 DIGITS})

filter: build.status in [Build.Status.FAILURE, Build.Status.TIMEOUT] && build.substitutions["TAG_NAME"].matches("^v\\d{1}\\.\\d{1}\\.\\d{3}$")`

Para ver uma lista de valores de substituição padrão, consulte Como usar substituições padrão.

A seguir