Cotas e limites

Nesta página, detalhamos as cotas e os limites para o Cloud Bigtable.

Cotas

Veja nesta seção as cotas padrão que se aplicam a todo o uso do Cloud Bigtable.

Cotas de operação de administrador

As cotas a seguir afetam o número de operações administrativas do Cloud Bigtable que você pode realizar em um determinado período. Para solicitar um aumento para essas cotas, entre em contato com o suporte do Google Cloud Platform.

As cotas diárias são redefinidas à meia-noite do horário do Pacífico.

Nome Descrição Cota padrão
Instâncias e clusters
Solicitações de leitura em instâncias e clusters Leitura da configuração de uma instância ou cluster, como o nome da instância ou o número de nós em um cluster, ou a leitura de uma lista de tabelas

Por dia por projeto: 864.000 ops (média de 10 ops/segundo)

Por 100 segundos por usuário: 1.000 ops

Solicitações de gravação em instâncias e clusters Alteração da configuração de uma instância ou cluster, como o nome da instância ou o número de nós em um cluster, ou a criação de uma nova tabela

Por dia por projeto: 500 ops

Por 100 segundos por usuário: 100 ops

Perfis de aplicativos
Solicitações de leitura do perfil do aplicativo Leitura da configuração de um perfil de aplicativo

Por 100 segundos por projeto: 5.000 ops

Por 100 segundos por usuário: 1.000 ops

Solicitações de gravação de perfil do aplicativo Alteração da configuração de um perfil de aplicativo

Por 100 segundos por projeto: 500 ops

Por 100 segundos por usuário: 100 ops

Tabelas
Solicitações de leitura da tabela Leitura da configuração de uma tabela (por exemplo, detalhes sobre os grupos de colunas)

Por dia por projeto: 864.000 ops (média de 10 ops/segundo)

Por 100 segundos por usuário: 1.000 ops

Solicitações de gravação da tabela Alteração da configuração de uma tabela, como as configurações da coleta de lixo de um grupo de colunas

Por dia por projeto: 5.000 ops

Por 100 segundos por usuário: 100 ops

Método DropRowRange Exclui um intervalo de linhas de uma tabela em uma única operação

Por dia por projeto: 5.000 ops

Por 100 segundos por usuário: 100 ops

Gerenciamento de identidade e acesso do Cloud
Solicitações get refinadas da ACL Leitura de informações sobre a política do Cloud IAM para uma instância do Cloud Bigtable ou teste das permissões do Cloud IAM para uma instância

Por dia por projeto: 864.000 ops (média de 10 ops/segundo)

Por 100 segundos por usuário: 1.000 ops

Solicitações set refinadas da ACL Alteração da política do Cloud IAM para uma instância do Cloud Bigtable

Por dia por projeto: 864.000 ops (média de 10 ops/segundo)

Por 100 segundos por usuário: 1.000 ops

Cotas de nós

Um projeto do GCP contém instâncias do Cloud Bigtable, que são contêineres para clusters. Um cluster representa o serviço do Cloud Bigtable que está efetivamente sendo executado em uma única zona. Os clusters contêm nós, que são recursos computacionais que permitem ao Cloud Bigtable gerenciar seus dados.

Por padrão, é possível provisionar até 30 nós de SSD e até 30 nós de HDD por zona em cada projeto do GCP. Caso precise provisionar mais nós do que os limites padrão, use o formulário de solicitação de nós.

Para encontrar o número de nós de SSD e HDD que o projeto do GCP já tem em cada zona, use o Console do Google Cloud Platform. No painel de navegação esquerdo, aponte para IAM e administrador, clique em Cotas e use a lista suspensa Serviço para selecionar o serviço da API Cloud Bigtable Admin.

A página exibe linhas que mostram cotas para cada combinação de serviço, tipo de nó e local. Procure as linhas com a legenda nós de SSD por zona ou nós de HDD por zona. A coluna Limite mostra o número máximo de nós permitidos para o tipo de nó e local fornecidos, e a coluna Uso atual mostra o número de nós que existem atualmente. A diferença entre esses dois números é o número de nós que é possível adicionar sem mais solicitações.

Limites

Veja nesta seção os limites que se aplicam ao uso do Cloud Bigtable. Os limites são incorporados no serviço e não podem ser alterados.

Tamanho dos dados nas tabelas

Como prática recomendada, crie seu esquema para manter o tamanho dos seus dados abaixo dos seguintes limites recomendados:

  • Uma única chave de linha: 4 KB
  • Grupos de colunas por tabela: 100
  • Um qualificador único de coluna: 16 KB
  • Um valor único em uma célula da tabela: 10 MB
  • Todos os valores em uma única linha: 100 MB

Além disso, você precisa garantir que seus dados se encaixem nesses limites absolutos:

  • Um valor único em uma célula da tabela: 100 MB
  • Todos os valores em uma única linha: 256 MB

Esses limites de tamanho são medidos em kilobytes (KB) binários, em que 1 KB é 210 bytes, e megabytes (MB) binários, em que 1 MB é 220 bytes. Essas unidades de medida também são conhecidas como kibibytes (KiB) e mebibytes (MiB).

Limites de operação

Ao enviar várias mutações ao Cloud Bigtable em um único lote, não é possível incluir mais de 100.000 mutações nesse lote.

Filtros de linha

Um filtro de linha não pode exceder 20 KB. Se você receber uma mensagem de erro, altere ou diminua seu filtro.

Armazenamento por nó

Se um cluster não tiver nós suficientes (com base na carga de trabalho atual e na quantidade de dados armazenados), o Cloud Bigtable não terá recursos de CPU suficientes para gerenciar todos os blocos associados ao cluster. O Cloud Bigtable também não conseguirá realizar as tarefas essenciais de manutenção em segundo plano. Como resultado, pode ser que o cluster não consiga processar solicitações de entrada, e isso fará a latência aumentar.

Para evitar que esses problemas ocorram, monitore a utilização do armazenamento dos seus clusters. Assim, você terá certeza de que tem nós suficientes para a quantidade de dados em um cluster, com base nos limites a seguir.

  • Clusters em SSD: 2,5 TB por nó
  • Clusters em HDD: 8 TB por nó

Esses valores são medidos em terabytes (TB) binários, em que 1 TB corresponde a 240 bytes. Essa unidade de medida também é conhecida como tebibyte (TiB).

Recomendamos incluir uma quantidade de nós ao cluster que seja suficiente para que você esteja usando apenas 70% dos limites. Isso ajuda a absorver picos repentinos no uso do armazenamento. Por exemplo, se você armazena 50 TB de dados em um cluster que usa o armazenamento SSD, provisione pelo menos 29 nós, que poderão processar até 72,5 TB de dados. Caso você não adicione uma quantidade significativa de dados ao cluster, ignore esta recomendação e use até 100% do limite no armazenamento.

Tabelas por instância

O Cloud Bigtable aceita no máximo 1.000 tabelas em cada instância.

Códigos de tabela

O Cloud Bigtable aceita um tamanho máximo de código de tabela de 50 caracteres.

Políticas de uso

O uso deste serviço precisa atender aos Termos de Serviço e à Política de Privacidade do Google.

Esta página foi útil? Conte sua opinião sobre:

Enviar comentários sobre…

Documentação do Cloud Bigtable