Início rápido usando cbt

Nesta página, você aprenderá a usar o comando cbt para se conectar a uma instância do Cloud Bigtable, realizar tarefas administrativas básicas, além de ler e gravar dados em uma tabela.

Se você estiver familiarizado com o HBase, convém seguir o guia de início rápido usando o shell do HBase.

Antes de começar

  1. Selecione ou crie um projeto do Google Cloud Platform.

    Acessar a página Gerenciar recursos

  2. Verifique se o faturamento foi ativado no projeto do Google Cloud Platform.

    Saiba como ativar o faturamento

  3. Ativar Cloud Bigtable e Cloud Bigtable Admin APIs.

    Ativar as APIs

Criar uma instância do Cloud Bigtable

  1. Abra a página "Criar instância" no console do Google Cloud Platform.

    Abrir a página "Criar instância"

    Captura de tela da página "Criar instância"

  2. Em Nome da instância, digite Quickstart instance.

  3. Em Código da instância, digite quickstart-instance.

  4. Em Tipo de instância, selecione Desenvolvimento.

  5. Em Tipo de armazenamento, selecione SSD.

  6. Em Código do cluster, digite quickstart-instance-c1.

  7. Em Região, selecione us-east1.

  8. Em Zona, selecione us-east1-c.

  9. Clique em Criar para criar a instância.

Conectar-se à instância

  1. Instale o Cloud SDK, caso você ainda não tenha feito isso.

  2. Abra uma janela do terminal, localmente ou com o Cloud Shell:

    Abrir o Cloud Shell

  3. Instale o comando cbt:

    gcloud components update
    gcloud components install cbt
    
  4. Configure cbt para usar o projeto e a instância criando um arquivo .cbtrc, substituindo [PROJECT_ID] pelo código do projeto em que você criou a instância do Cloud Bigtable:

    echo project = [PROJECT_ID] > ~/.cbtrc
    echo instance = quickstart-instance >> ~/.cbtrc
    

Já é possível usar o comando cbt com a instância.

Ler e gravar dados

O Cloud Bigtable armazena dados em tabelas com linhas. Cada linha é identificada por uma chave de linha.

Os dados em uma linha são organizados em famílias de colunas, que são grupos de colunas. Um qualificador de coluna identifica uma única coluna em um grupo.

Uma célula é a interseção entre uma linha e uma coluna. No Cloud Bigtable, a interseção de uma linha e uma coluna pode ter várias células, que são versões diferentes do valor nessa interseção. Cada célula tem um carimbo de data e hora, que a diferencia de outras células naquela interseção.

  1. Crie uma tabela denominada my-table.

    cbt createtable my-table
    
  2. Liste as tabelas:

    cbt ls
    

    O comando exibe um resultado semelhante ao seguinte:

    my-table
    
  3. Adicione um grupo de colunas chamado cf1:

    cbt createfamily my-table cf1
    
  4. Liste os grupos de colunas:

    cbt ls my-table
    

    O comando exibe um resultado semelhante ao seguinte:

    Family Name     GC Policy
    -----------     ---------
    cf1             <never>
    
  5. Coloque o valor test-value na linha r1 usando o grupo de colunas cf1 e o qualificador de coluna c1:

    cbt set my-table r1 cf1:c1=test-value
    
  6. Use o comando cbt read para ler os dados que você adicionou à tabela:

    cbt read my-table
    

    O shell exibirá um resultado semelhante a este:

    ----------------------------------------
    r1
      cf1:c1                                   @ 2019/03/26-15:05:38.840000
        "test-value"
    
  7. Exclua a tabela my-table:

    cbt deletetable my-table
    

Limpar

Para evitar cobranças na sua conta do GCP pelo uso de recursos neste guia de início rápido:

  1. Abra a lista de instâncias do Cloud Bigtable no console do GCP.

    Abrir a lista de instâncias

  2. Clique em Quickstart instance.
  3. Clique em Excluir instância.

    Captura de tela do painel "Excluir instância"

  4. Digite quickstart-instance e clique em Excluir para apagar a instância.
  5. No terminal, exclua o arquivo .cbtrc:
    rm ~/.cbtrc

Próximas etapas

Esta página foi útil? Conte sua opinião sobre:

Enviar comentários sobre…

Documentação do Cloud Bigtable