Guia de início rápido usando cbt

Nesta página, você aprenderá a usar o comando cbt para se conectar a uma instância do Cloud Bigtable, realizar tarefas administrativas básicas, além de ler e gravar dados em uma tabela.

Se você estiver familiarizado com o HBase, convém seguir o guia de início rápido usando o shell do HBase.

Antes de começar

  1. Selecione ou crie um projeto do GCP.

    Acessar a página Gerenciar recursos

  2. Verifique se o faturamento foi ativado para o projeto.

    Saiba como ativar o faturamento

  3. Ativar Cloud Bigtable e Cloud Bigtable Admin APIs.

    Ativar APIs

Criar uma instância do Cloud Bigtable

  1. Abra a página "Criar instância" no console do Google Cloud Platform.

    Abrir a página "Criar instância"

    Captura de tela da página "Criar instância"

  2. Em Nome da instância, digite Quickstart instance.

  3. Em Código da instância, digite quickstart-instance.

  4. Em Tipo de instância, selecione Desenvolvimento.

  5. Em Tipo de armazenamento, selecione SSD.

  6. Em Código do cluster, digite quickstart-instance-c1.

  7. Em Região, selecione us-east1.

  8. Em Zona, selecione us-east1-c.

  9. Clique em Criar para criar a instância.

Conectar-se à instância

  1. Instale o Cloud SDK, caso você ainda não tenha feito isso.

  2. Abra uma janela do terminal, localmente ou com o Cloud Shell:

    Abrir o Cloud Shell

  3. Instale o comando cbt:

    gcloud components update
    gcloud components install cbt
    
  4. Configure cbt para usar o projeto e a instância criando um arquivo .cbtrc, substituindo [PROJECT_ID] pelo código do projeto em que você criou a instância do Cloud Bigtable:

    echo project = [PROJECT_ID] > ~/.cbtrc
    echo instance = quickstart-instance >> ~/.cbtrc
    

Já é possível usar o comando cbt com a instância.

Ler e gravar dados

O Cloud Bigtable armazena dados em tabelas com linhas. Cada linha é identificada por uma chave de linha.

Os dados em uma linha são organizados em grupos de colunas. Um qualificador de coluna identifica uma única coluna em um grupo.

Uma célula é a interseção entre uma linha e uma coluna. Cada célula pode conter várias versões de um valor.

  1. Crie uma tabela denominada my-table.

    cbt createtable my-table
    
  2. Liste as tabelas:

    cbt ls
    

    O comando exibe um resultado semelhante ao seguinte:

    my-table
    
  3. Adicione um grupo de colunas chamado cf1:

    cbt createfamily my-table cf1
    
  4. Liste os grupos de colunas:

    cbt ls my-table
    

    O comando exibe um resultado semelhante ao seguinte:

    Family Name     GC Policy
    -----------     ---------
    cf1             <never>
    
  5. Coloque o valor test-value na linha r1 usando o grupo de colunas cf1 e o qualificador de coluna c1:

    cbt set my-table r1 cf1:c1=test-value
    
  6. Use o comando cbt read para ler os dados que você adicionou à tabela:

    cbt read my-table
    

    O shell exibirá um resultado semelhante a este:

    ----------------------------------------
    r1
      cf1:c1                                   @ 2019/03/26-15:05:38.840000
        "test-value"
    
  7. Exclua a tabela my-table:

    cbt deletetable my-table
    

Limpar

Para evitar cobranças na sua conta do GCP pelo uso de recursos neste guia de início rápido:

  1. Abra a lista de instâncias do Cloud Bigtable no console do GCP.

    Abrir a lista de instâncias

  2. Clique em Quickstart instance.
  3. Clique em Excluir instância.

    Captura de tela do painel "Excluir instância"

  4. Digite quickstart-instance e clique em Excluir para eliminar a instância.
  5. No terminal, exclua o arquivo .cbtrc:
    rm ~/.cbtrc

Próximas etapas

Esta página foi útil? Conte sua opinião sobre:

Enviar comentários sobre…

Documentação do Cloud Bigtable