Como usar a IU da Web clássica do BigQuery

Teste a nova IU da Web do BigQuery e envie seu feedback. Saiba mais sobre como migrar para o Console do Google Cloud Platform.

Visão geral

O BigQuery expõe duas IUs da Web gráficas que você usa para criar e gerenciar recursos do BigQuery e executar consultas SQL: a IU da Web do BigQuery no Console do GCP e a IU da Web clássica do BigQuery. Nesta página, apresentamos a IU da Web clássica.

Para conhecer os usos das IUs da Web, acesse um dos itens abaixo:

Antes de começar

Antes de usar a IU da Web clássica do BigQuery, crie ou selecione um projeto usando o Console do GCP.

  1. Faça login na sua Conta do Google.

    Se você ainda não tiver uma, inscreva-se.

  2. Selecione ou crie um projeto do Google Cloud Platform.

    Acessar a página Gerenciar recursos

  3. O BigQuery é ativado automaticamente em novos projetos. Para ativar o BigQuery em um projeto pré-existente, acesse Ativar BigQuery API.

    Ativar a API

  4. O BigQuery fornece um sandbox se não quiser fornecer um cartão de crédito ou ativar o faturamento do seu projeto. As etapas neste tópico funcionam mesmo que seu projeto não tenha o faturamento ativado. Se quiser ativar o faturamento, consulte Saiba como ativar o faturamento.

Como abrir a IU da Web clássica

Para abrir a IU da Web clássica, digite o seguinte URL no seu navegador substituindo project_id pelo código do projeto que você quer abrir:

https://bigquery.cloud.google.com/project_id

Ao clicar no botão abaixo, você abre a IU da Web para seu projeto mais recente.

Acessar a IU da Web clássica

Visão geral da IU da Web clássica

A IU da Web clássica tem três seções principais:

  1. O painel de navegação, à esquerda da página:

    Na parte superior dessa seção há uma lista de ações que descrevem como criar uma consulta, ver o histórico de consultas e ver o histórico de jobs.

    Na parte inferior estão os conjuntos de dados do projeto em que você está trabalhando, além de conjuntos de dados públicos do BigQuery. Há também uma caixa de filtro que permite filtrar por ID do conjunto de dados ou rótulo.

  2. O painel de detalhes:
    Essa seção exibe informações sobre a ação selecionada no painel de navegação. Por exemplo: quando você clica em um conjunto de dados, os detalhes dele são exibidos aqui.
  3. A janela de consulta:
    Uma janela Nova consulta é incluída acima do painel de detalhes quando você clica em Escrever consulta. Essa janela pode ser fechada quando você quiser.

Captura de tela da IU da Web do BigQuery

Como exibir recursos

O painel de navegação exibe os conjuntos de dados do seu projeto atual. Clique no ícone ícone de expansão do conjunto de dados ao lado do conjunto de dados ou no nome dele para expandi-lo e visualizar as tabelas que ele contém.

Quando você clica em uma tabela, as informações sobre ela são exibidas no painel de detalhes. Clique no botão Consultar tabela no lado direito do painel para preencher a caixa de pesquisa com uma consulta básica. É possível personalizar ou modificar a consulta manualmente se você quiser especificar campos. Também é possível consultar outras tabelas além da selecionada. Para mais informações sobre como consultar tabelas, consulte Como executar consultas interativas.

Como adicionar e remover projetos

Seu trabalho no BigQuery é feito dentro de um projeto. O nome dele é exibido na barra de navegação, acima da lista de conjuntos de dados. O trabalho que você realiza num projeto é cobrado na conta de faturamento ligada a ele. Para mais informações sobre cobranças do BigQuery, consulte a página Preços.

Com a IU da Web clássica, você:

  • adiciona ou "fixar" projetos;
  • remove projetos fixados;
  • alterna projetos.

Como adicionar um projeto

É possível adicionar ou "fixar" um projeto na IU da Web clássica usando o menu suspenso do projeto.

Para adicionar um projeto à IU clássica, faça o seguinte:

  1. Clique no ícone de seta para baixo ícone de seta para baixo ao lado do nome do projeto no painel de navegação.

  2. No menu suspenso, clique em Mudar para projeto > Exibir projeto.

  3. Na caixa de diálogo Exibir projeto:

    • Digite o código do projeto.
    • Selecione Exibir projeto no painel de navegação.
    • Clique em OK para adicionar o projeto ao painel de navegação.

      mostrar caixa de diálogo do projeto

Como remover um projeto da IU clássica

Para remover um projeto adicionado ou "fixado", faça o seguinte:

  1. Clique no ícone de seta para baixo ícone de seta para baixo ao lado do nome do projeto no painel de navegação.

  2. No menu suspenso, clique em Remover projeto do painel.

Como trocar de projeto

Se você preferir, mude de projeto em vez de trabalhar com projetos fixados. Para isso, use o menu de contexto.

Para trocar de projeto:

  1. Clique no ícone de seta para baixo ícone de seta para baixo ao lado do nome do projeto no painel de navegação.

  2. No menu suspenso, clique em Mudar para projeto e escolha um nome na lista. Seu projeto anterior será substituído pelo selecionado.

Como adicionar um conjunto de dados compartilhado

Um usuário pode compartilhar o conjunto de dados de um projeto sem que você tenha acesso ao projeto. Se isso acontecer, você receberá o nome desse projeto por e-mail. O projeto e o conjunto de dados não aparecerão automaticamente na IU clássica.

Quando você clica no link browser tool contido no e-mail, a IU da Web é aberta e exibe o projeto. Também é possível fixar o projeto que contém o conjunto de dados compartilhado. Siga as instruções em Como adicionar um projeto.

Como ver o histórico de jobs e consultas

À medida que você executa jobs e consultas com a IU da Web clássica, o histórico é salvo no painel de navegação. Consultas são um tipo de job, mas o histórico delas fica guardado separadamente para facilitar o uso.

O histórico da IU inclui todos os jobs de carregamento, exportação, cópia e consulta realizados por você nos últimos seis meses, com um limite de até 1.000 entradas. Esse limite é cumulativo entre todos os tipos de jobs.

Como ver o histórico de jobs

Para ver seu histórico de jobs:

  • Clique no link Histórico de jobs no painel de navegação.

  • Digite o seguinte URL no seu navegador:

    https://bigquery.cloud.google.com/jobs/project_id

Você pode repetir um job de carregamento por meio da IU da Web, mas não é possível repetir um job de cópia ou exportação.

Como ver o histórico de consultas

Para ver seu histórico de consultas:

  • Clique no link Histórico de consultas no painel de navegação.

  • Digite o seguinte URL no seu navegador:

    https://bigquery.cloud.google.com/queries/project_id

É possível repetir um job de consulta por meio da IU da Web.

Como procurar no histórico de jobs e consultas

É possível filtrar seu histórico de jobs e consultas usando critérios específicos. Os resultados se limitam ao pool de jobs recuperados pela IU clássica. Por padrão, ela permite a pesquisa dos últimos 1.000 jobs.

Se você quiser listar todos os jobs disponíveis no histórico, use o método da API jobs.list ou o comando da CLI bq ls.

Para filtrar os históricos de jobs e consultas, faça o seguinte:

  1. No painel de navegação, clique em Histórico de jobs ou Histórico de consultas.
  2. Clique na lista suspensa "filtrar jobs" para abrir a expressão de filtro.
  3. Na caixa da expressão de filtro:

    • Clique em Qualquer um para escolher um filtro.
    • Clique na lista suspensa de operador para escolher um deles. Essa lista muda de acordo com os filtros escolhidos. Por exemplo, se você escolher um filtro de texto, a lista de operador incluirá substring e regex.
    • Insira um valor na caixa.

      Filtrar criador de expressões

  4. Clique em E para adicionar outras opções de filtro.

  5. Clique em Pesquisar.

Filtre jobs de consulta usando qualquer uma destas propriedades:

  • Qualquer um - qualquer propriedade.
  • Código do job (jobid) — o código único e opaco do job.
  • Usuário (user): o usuário que enviou o job.
  • Horário de início (start): horário de início do job, em milissegundos. Essa propriedade está presente quando o job faz a transição do estado PENDING para RUNNING ou DONE.
  • Horário de término (end): horário de término do job, em milissegundos. Essa propriedade estará presente quando o job estiver com status DONE.
  • Tabela de destino (dest): o nome da tabela de destino da operação, como carregar, copiar ou consultar.
  • Texto da consulta: o texto enviado para consulta SQL.
  • Bytes processados: o número total de bytes processados pela consulta SQL.
  • Código UDF: um recurso in-line que contém o código de funções definidas pelo usuário (UDF, na sigla em inglês).

É possível filtrar, carregar, copiar ou extrair os jobs usando qualquer uma das seguintes propriedades:

  • Qualquer um - qualquer propriedade.
  • Código do job (jobid) — o código único e opaco do job.
  • Usuário (user): o usuário que enviou o job.
  • Horário de início (start): horário de início do job, em milissegundos. Essa propriedade está presente quando o job faz a transição do estado PENDING para RUNNING ou DONE.
  • Horário de término (end): horário de término do job, em milissegundos. Essa propriedade estará presente quando o job estiver com status DONE.
  • Tabela de destino (dest): o nome da tabela de destino da operação, como carregar, copiar ou consultar.
  • Título (title): o título como aparece no histórico. Por exemplo: "Arquivo enviado para myproject:mydataset.mytable".
  • Tipo (type): o tipo de job: carregar, consultar, copiar ou extrair/exportar.
  • Copiar fonte (copysrc): a tabela de origem de um job de cópia.
  • URI de destino (desturi): o URI de destino do Cloud Storage para um job de extração/exportação.
  • Tabela fonte (srctable): a tabela de origem para um job de extração.
  • URI de origem (srcuri) — o URI de origem do Cloud Storage para um job de carregamento.

Como classificar o histórico de consultas

Você também consegue classificar o histórico de consultas na IU clássica usando a opção Classificar por no painel de Consultas. Para abrir o painel de Consultas, clique em Histórico de consultas no painel de navegação.

Botão "Classificar por" do histórico de consultas

As opções de classificação incluem as seguintes alternativas:

  • Data — classifica as consultas pela data de execução.
  • Duração — classifica as consultas pelo tempo total de execução.
  • Duração/byte: classifica as consultas por duração, normalizadas por bytes de entrada. Isso facilita a comparação do tempo de execução das consultas com diferentes tamanhos de entrada. Por exemplo, você tem um conjunto de tabelas que cresce ao longo do tempo e quer comparar a eficiência das suas consultas enquanto desconta a diferença causada somente pela alteração do tamanho da entrada. Isso pressupõe que a relação entre tamanho de entrada e tempo de execução é linear.
  • Bytes de entrada: classifica as consultas por bytes lidos.
  • Slot-ms: classifica as consultas pela soma de milissegundos ativos em todos os slots usados pela consulta. A classificação por slot-ms é uma medida mais estável do esforço de processamento por ser menos afetada pelos atrasos do sistema e outras fontes de incerteza que afetam a duração observada.
  • Slot-ms/byte: semelhante à duração/byte, é uma forma normalizada de slot-ms.

    Opções de classificação do histórico de consultas

Limites de exibição da IU clássica

A IU da Web clássica tem os seguintes limites de exibição:

  • Apenas 1.000 conjuntos de dados são exibidos no painel de navegação.
  • Até 30.000 tabelas são exibidas por projeto no painel de navegação.

Como controlar o desempenho de exibição da IU da clássicas

São raros os casos em que o desempenho da IU da Web clássica é afetado quando um projeto tem um alto número de conjuntos de dados com uma grande quantidade de tabelas. Para melhorar o desempenho da IU quando o projeto tem um grande número de recursos, use o parâmetro ?minimal para limitar o número de recursos exibidos a 10.000 tabelas por projeto. Para isso, digite, por exemplo, o seguinte URL no seu navegador:

https://bigquery.cloud.google.com/queries/project_id?minimal.

Atalhos do teclado

Veja a seguir os atalhos usados na IU da Web clássica:

Combinação de teclas (Windows/Linux) Combinação de teclas (Mac OS) Ação
Ctrl + Espaço Ctrl + Espaço Se nenhuma consulta estiver aberta: criar nova consulta.
Se o editor de consultas estiver aberto: preencher a palavra atual automaticamente.
Ctrl + Enter Cmd + Enter Executar a consulta atual.
Tab Tab Preencher a palavra atual automaticamente.
Ctrl Cmd Destacar nomes de tabelas.
Ctrl + clique no nome da tabela Cmd + clique no nome da tabela Abrir o esquema da tabela.
Ctrl + E Cmd + E Executar consulta a partir da seleção.
Ctrl + / Cmd + / Comentar linhas atuais ou selecionadas.
Ctrl + Shift + F Cmd + Shift + F Formatar consulta

Exemplos

Para ver exemplos da IU da Web clássica, consulte a seção Guias de instruções na documentação do BigQuery. Abaixo estão links sobre tarefas comuns da IU da Web, como executar consultas e criar, conseguir, listar, excluir e modificar recursos do BigQuery.

Como consultar dados

Para mais informações sobre como criar e executar consultas usando a IU da Web clássica, consulte:

Como criar recursos

Para informações sobre como usar a IU da Web clássica para criar recursos, consulte:

Como encontrar informações sobre recursos

Para saber como usar a IU da Web clássica e receber informações sobre os recursos, consulte:

Como listar recursos

Para informações sobre como usar a IU da Web clássica para listar recursos, consulte:

Como atualizar recursos

Para informações sobre como atualizar recursos usando a IU da Web clássica, consulte:

Como carregar dados

Para informações sobre como carregar dados usando a IU da Web clássica, consulte:

Como usar fontes de dados externas

Para informações sobre como consultar dados em origens externas usando a IU da Web clássica, consulte:

Como exportar dados

Para informações sobre como exportar dados usando a IU da Web clássica, consulte:

Como usar o serviço de transferência de dados do BigQuery

Para saber como usar o serviço de transferência de dados do BigQuery com a IU da Web clássica, consulte:

Como migrar para o Console do Google Cloud Platform

A IU da Web do BigQuery no Console do Google Cloud Platform foi liberada ao público em geral em abril de 2019. O Console do GCP funciona como uma interface única para todo o Google Cloud Platform e permite lançamentos mais rápidos de novos recursos. Além disso, ele tem elementos de IU fáceis de usar, como controles para classificar e filtrar seu histórico de consultas e compartilhar conjuntos de dados.

Agora que a IU da Web do BigQuery no Console do Google Cloud Platform foi liberada ao público em geral, a IU da Web clássica do BigQuery não recebe mais suporte e atualizações de recursos, exceto correções críticas de segurança.

O cronograma de migração para a IU da Web clássica do BigQuery é o seguinte:

  • Dezembro de 2019:
    Ao tentar acessar a IU da Web clássica, você será redirecionado para o Console do GCP. Os usuários redirecionados poderão desativar os redirecionamentos.
  • Junho de 2020:
    A partir de junho de 2020, você só poderá usar a IU da Web do BigQuery no Console do Google Cloud Platform.

A maioria dos recursos da IU da Web clássica já é compatível com o Console do Google Cloud Platform. Veja a seguir um resumo das principais diferenças entre a IU da Web clássica e o Console do GCP:

IU da Web clássica Console do Google Cloud Platform
A sintaxe de consulta padrão é SQL legado. Para habilitá-lo, você precisa usar um prefixo de consulta do SQL padrão. As consultas são executadas no SQL padrão por padrão, mas é possível voltar para o SQL legado usando a opção de menu Configurações de consulta. As funções definidas pelo usuário precisa ser escritas no SQL padrão.
Aceita o uso do Cloud Bigtable como fonte de dados externa. Será possível consultar as tabelas do Cloud Bigtable no Console do GCP pelo menos três meses antes de a IU da Web clássica ser desativada.
Aceita atualização da lista de recursos em um projeto. Será possível atualizar a lista de recursos em um projeto pelo menos três meses antes de a IU da Web clássica ser suspensa.
Esta página foi útil? Conte sua opinião sobre:

Enviar comentários sobre…

Precisa de ajuda? Acesse nossa página de suporte.