Como fixar o aplicativo no Debian 8

Desde 30 de maio de 2018, o Google está migrando automaticamente os clientes que usam o ambiente flexível do App Engine de ambientes operacionais Debian 8 "Jessie" para o Ubuntu 16.04. Isso permite que os aplicativos continuem a receber patches de segurança e atualizações do sistema operacional depois que a equipe de segurança do Debian encerrou o suporte para o Debian 8 "Jessie" em junho de 2018.

Nesta página, você encontra instruções sobre o cancelamento da migração automática para o Ubuntu, fixando seu aplicativo no sistema operacional Debian 8 "Jessie".

A fixação do aplicativo é uma medida temporária

O cancelamento da migração deve ser apenas uma medida temporária. Depois de fixar o aplicativo no Debian 8 "Jessie", ele não estará qualificado para atualizações do sistema operacional e o uso do Debian 8 "Jessie" poderá ficar sujeito a vulnerabilidades de segurança não corrigidas com o tempo. O Google recomenda que você evite fixar seu aplicativo no Debian 8 "Jessie" e, em vez disso, use o sistema operacional compatível mais recente, o Ubuntu 16.04.

Como fixar o aplicativo

Para fixar o aplicativo, selecione a guia do ambiente de execução que você está usando e siga as etapas contidas nela:

Python

  1. No seu arquivo app.yaml, localize a linha que declara o ambiente de execução:

     runtime: python
    
  2. Substitua a linha acima pelo seguinte código:

     runtime: gs://runtime-builders/python-default-builder-20180416161214.yaml
    
  3. Implante o aplicativo novamente.

    O Google recomenda que você desfaça a alteração e implante o aplicativo novamente o mais rápido possível após 30 de maio de 2018. Assim, o recebimento de patches e atualizações de segurança do sistema operacional será retomado.

Node.js

  1. No seu arquivo app.yaml, localize a linha que declara o ambiente de execução:

     runtime: nodejs
    
  2. Substitua a linha acima pelo seguinte código:

     runtime: gs://runtime-builders/nodejs-default-builder-20180410153933.yaml
    
  3. Implante o aplicativo novamente.

    O Google recomenda que você desfaça a alteração e implante o aplicativo novamente o mais rápido possível após 30 de maio de 2018. Assim, o recebimento de patches e atualizações de segurança do sistema operacional será retomado.

Ruby

  1. No seu arquivo app.yaml, localize a linha que declara o ambiente de execução:

     runtime: ruby
    
  2. Substitua a linha acima pelo seguinte código:

     runtime: gs://runtime-builders/ruby-default-builder-20180503185212.yaml
    
  3. Implante o aplicativo novamente.

    O Google recomenda que você desfaça a alteração e implante o aplicativo novamente o mais rápido possível após 30 de maio de 2018. Assim, o recebimento de patches e atualizações de segurança do sistema operacional será retomado.

PHP

  1. No arquivo app.yaml, localize a linha que declara o ambiente de execução:

     runtime: php
    
  2. Substitua a linha acima pelo seguinte código:

     runtime: gs://runtime-builders/php-default-builder-20180501142932.yaml
    
  3. Implante o aplicativo novamente.

    O Google recomenda que você desfaça a alteração e implante o aplicativo novamente o mais rápido possível após 30 de maio de 2018. Assim, o recebimento de patches e atualizações de segurança do sistema operacional será retomado.

.NET

  1. No arquivo app.yaml, localize a linha que declara o ambiente de execução:

     runtime: aspnetcore
    
  2. Substitua a linha acima pelo seguinte código:

     runtime: gs://runtime-builders/aspnetcore-default-builder-20180424122928.yaml
    
  3. Implante o aplicativo novamente.

    O Google recomenda que você desfaça a alteração e implante o aplicativo novamente o mais rápido possível após 30 de maio de 2018. Assim, o recebimento de patches e atualizações de segurança do sistema operacional será retomado.