Você está visualizando a documentação de uma versão anterior do GKE On-Prem. Veja a documentação mais recente.

Como excluir um cluster de administrador

Nesta página, descrevemos como excluir um cluster de administrador do GKE On-Prem.

Antes de começar

Antes de excluir um cluster de administrador, siga estas etapas:

  • Exclua os clusters de usuário. Consulte Como excluir um cluster de usuários.
  • Exclua todas as cargas de trabalho que usam PodDisruptionBudgets (PDBs) do cluster de administrador. (link em inglês)
  • Exclua todos os objetos externos, como PersistentVolumes, do cluster de administração.
  • Defina uma variável de ambiente KUBECONFIG que aponte para o kubeconfig do cluster de administrador que você quer excluir:

    export KUBECONFIG=[ADMIN_CLUSTER_KUBECONFIG]
    

    em que [ADMIN_CLUSTER_KUBECONFIG] é o caminho do arquivo kubeconfig do cluster de administrador.

Como excluir registros e monitoramento

Os pods de geração de registros e monitoramento do GKE On-Prem, implantados a partir de StatefulSets, usam PDBs que podem impedir que os nós sejam drenados corretamente. Para excluir corretamente um cluster de administrador, é preciso excluir esses pods.

Para excluir pods de registro e monitoramento, execute os seguintes comandos:

kubectl delete monitoring --all -n kube-system
kubectl delete stackdriver --all -n kube-system

A exclusão do monitoramento limpa os PersistentVolumes (PVs) associados a StatefulSets, mas o PersistentVolume para Stackdriver precisa ser excluído separadamente.

A exclusão do PVs do Stackdriver é opcional. Se você optar por não excluir o PV, registre o local e o nome do PV associado em um local externo fora do cluster do usuário.

A exclusão do PV será propagada por meio da exclusão da reivindicação de volume permanente (PVC, na sigla em inglês).

Para encontrar o PVC do Stackdriver, execute o seguinte comando:

kubectl get pvc -n kube-system

Para excluir o PVC, execute o seguinte comando:

kubectl delete pvc -n kube-system [PVC_NAME]

Como verificar que a geração de registros e o monitoramento foram excluídos

Para verificar se a geração de registros e o monitoramento foram removidos, execute os seguintes comandos:

kubectl get pvc -n kube-system
kubectl get statefulsets -n kube-system

Como limpar a partição F5 de um cluster de administrador

A exclusão do namespace gke-system do cluster de administrador garante a limpeza adequada da partição F5, permitindo que você reutilize a partição para outro cluster de administrador.

Para excluir o namespace gke-system, execute o seguinte comando:

kubectl delete ns gke-system

Em seguida, exclua os serviços restantes do tipo LoadBalancer. Para listar todos os serviços, execute o seguinte comando:

kubectl get services --all-namespaces

Para cada serviço do tipo LoadBalancer, exclua-o executando o seguinte comando:

kubectl delete service [SERVICE_NAME] -n [SERVICE_NAMESPACE]

Em seguida, no console F5 BIG-IP:

  1. No canto superior direito do console, alterne para a partição para limpar.
  2. Selecione Local Traffic > Virtual Servers > Virtual Server List.
  3. No menu Virtual Servers, remova todos os IPs virtuais.
  4. Selecione Pools e exclua todos os pools.
  5. Selecione Nodes e exclua todos os nós.

Como verificar se a partição F5 está limpa

CLI

Verifique se o VIP está inativo executando o seguinte comando:

ping -c 1 -W 1 [F5_LOAD_BALANCER_IP]; echo $?

que retornará 1 se o VIP estiver inativo.

IU do F5

Para verificar se a partição foi limpa na interface do usuário do F5, execute as seguintes etapas:

  1. No canto superior direito, clique no menu suspenso Partition. Selecione a partição do seu cluster de administrador.
  2. No menu Main à esquerda, selecione Local Traffic > Network Traffic. Não haverá nada listado abaixo do mapa da rede de trânsito local.
  3. Em Local Traffic > Virtual Servers, selecione Nodes e, em seguida, Nodes List. Não haverá nada listado aqui.

Se houver alguma entrada restante, exclua-as manualmente da IU.

Como desligar máquinas de nó de administrador

Para excluir as máquinas de nós do plano de controle do administrador, é necessário desativar cada uma das VMs de administrador restantes no pool de recursos do vSphere.

IU do vSphere

Siga as etapas abaixo:

  1. No menu do vSphere, selecione a VM no pool de recursos do Vsphere
  2. Na parte superior do menu da VM, clique em Actions.
  3. Selecione Power > Power Off. Pode levar alguns minutos para que a VM seja desligada.

Como excluir máquinas de nós de administrador

Depois que a VM for desligada, será possível excluí-la.

IU do vSphere

Siga as etapas abaixo:

  1. No menu do vSphere, selecione a VM no pool de recursos do Vsphere
  2. Na parte superior do menu da VM, clique em Actions.
  3. Clique em Delete from Disk.

Depois de terminar

Depois de excluir o cluster de administrador, exclua o kubeconfig dele.

Resolver problemas

Para mais informações, consulte Solução de problemas.

Como diagnosticar problemas de cluster usando gkectl

Use os comandos gkectl diagnose para identificar problemas de cluster e compartilhar informações do cluster com o Google. Consulte Como diagnosticar problemas de cluster.

Comportamento de geração de registros padrão

Para gkectl e gkeadm, basta usar as configurações de registro padrão:

  • Por padrão, as entradas de registro são salvas da seguinte maneira:

    • Para gkectl, o arquivo de registros padrão é /home/ubuntu/.config/gke-on-prem/logs/gkectl-$(date).log, e está vinculado ao arquivo logs/gkectl-$(date).log, no diretório local em que você executa gkectl.
    • Para gkeadm, o arquivo de registros padrão é logs/gkeadm-$(date).log, no diretório local em que você executa gkeadm.
  • Todas as entradas de registro são salvas no arquivo de registros, mesmo que não sejam impressas no terminal (quando --alsologtostderr é false).
  • O nível de detalhes -v5 (padrão) abrange todas as entradas de registro exigidas pela equipe de suporte.
  • O arquivo de registros também contém o comando executado e a mensagem de erro.

Recomendamos que você envie o arquivo de registros para a equipe de suporte quando precisar de ajuda.

Como especificar um local não padrão para o arquivo de registros

Se quiser especificar um local não padrão para o arquivo de registros gkectl, use a sinalização --log_file. O arquivo de registros que você especificar não será vinculado ao diretório local.

Se quiser especificar um local não padrão para o arquivo de registros gkeadm, use a sinalização --log_file.

Como localizar registros da API Cluster no cluster de administrador

Se uma VM não for iniciada após o início do plano de controle do administrador, tente depurar isso inspecionando os registros dos controladores da API Cluster no cluster de administrador:

  1. Encontre o nome do pod de controladores da API Cluster no namespace kube-system, em que [ADMIN_CLUSTER_KUBECONFIG] é o caminho para o arquivo kubeconfig do cluster de administrador:

    kubectl --kubeconfig [ADMIN_CLUSTER_KUBECONFIG] -n kube-system get pods | grep clusterapi-controllers
  2. Abra os registros do pod, em que [POD_NAME] é o nome do pod. Opcionalmente, use grep ou uma ferramenta semelhante para pesquisar erros:

    kubectl --kubeconfig [ADMIN_CLUSTER_KUBECONFIG] -n kube-system logs [POD_NAME] vsphere-controller-manager